desenhando novas cidades em guardanapos na mesa de um bar


Era um prédio normal, discreto. Três pavimentos numa esquina, o volume cilíndrico da escada revestido de tijolos de vidro formando um eixo de simetria rigorosamente obedecido por duas fachadas que seguiam pelas respectivas ruas com três fileiras de três janelas quadradas. Estável como um cubo mágico monocromático. Despretensioso, um edifício que, eu e meu colegas, quando estudantes de arquitetura, com pretensão e sem precisão, chamaríamos de proto-moderno.

Hey, peraí! Por que falei "era"? Continua lá! Ainda é, de certa forma...

O edifício está em uma das minhas rotas de caminhada, semanalmente passo por ele. Com a vertiginosa demolição de prédios antigos imposta pela pressão imobiliária, fiquei a fim de fotografá-lo. 

Mas, num dia eu estava com muita pressa, no outro, o sol estava numa posição que não favorecia; na semana seguinte, havia uma caçamba do disk-entulhos em frente; uma vez um menino me tirou do clima ao pedir um autógrafo enquanto eu focava; numa outra passagem, havia uma senhora na janela e eu não quis constrangê-la fotografando sua casa... 

... houve a vez em que esqueci o celular, a semana em que mudei de rota, o dia em que um caminhão da companhia de energia elétrica erguia um cara para consertar o transformador no poste bem em frente ao edifício... 

... e assim foi passando o tempo até que, um dia, me surpreendi: atrás do prédio surgira uma enorme construção cercada por agressivos guindastes. Plantada no outro lado da quadra, crescera muito e muito rapidamente. Pairava como um urubu sobre o "meu" edifício. Já não seria possível fotografá-lo envolto só por árvores, nuvens e céu. E pra piorar, picharam algumas bobagens na fachada. 

Quem mandou esperar a situação perfeita? Na vida, ela só existe como imagem poética (ou no photoshop). O prédio não mudou, mas, bah, como mudou! Às vezes, mesmo que nos mantenhamos firmes e fortes, a degradação do entorno insiste em nos puxar pra baixo, né? 

Eu, por outro lado, comecei a deixar o celular em casa quando vou caminhar. Um pouco para sair da vida virtual por algumas horas e me focar em... ahn... nada! Um pouco por conta dos assaltos, pois minha cidade tá foda. Um motivo alto e outro baixo, na esperança de que a simetria de astrais opostos traga um significado equilibrado para a ausência do aparelho.

Ok, o importante, por mais que a vida vá nos limitando, é não perder a capacidade de observar (criar) pequenas belezas cotidianas. Mesmo que só possamos fotografá-las com a mente. Há sempre muita coisa legal por aí, em suas pequenas imperfeições. Nota mental para uma próxima vida.

(*)

bah: e nesta vida, perfeitamente imperfeita, segue a tour inSULar. Nesta semana, nas calorosas (em termos meteorológicos e humanos) terras baianas:

Sexta, estarei em Vitória da Conquista,
no Festival de Inverno.
Esta foto é da passagem por lá
em 2013.
Sábado, volto a Salvador,
no Barra Hall.
Acima, algumas passagens por solo
soteropolitano.
abraços
25ago2015

56 comentários:

  1. Na hora H no dia D !!! Pontualidade britânica...

    ResponderExcluir
  2. Teus pontos de vista nos textos são muito bons, assim como foi o teu show em Santa Maria! Volte sempre! :)

    ResponderExcluir
  3. Belém dia 04/09. Ingresso na mão, apenas esperando. Valeuuuuuu a presença HG. Finalmente vou te ver tocar

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pelo conselho e pelo faro fino compartilhado <3

    ResponderExcluir
  5. A situação perfeita sobrevive eternamente em nossa mente, seja ela um lugar ou alguém especial que se foi ou a distância machuca. .. mais não importa, quanto mais passa o tempo maior vai ficando os detalhes daquele momento , parecendo assim se renovar em cada recordação. ... te espero Beto aqui nas terras de Rondônia em breve. .. um abraço. .

    ResponderExcluir
  6. Ahhh, como adoro seus texto:.. o importante, por mais que a vida vá nos limitando, é não perder a capacidade de observar (criar) pequenas belezas cotidianas. Mesmo que só possamos fotografá-las com a mente. Há sempre muita coisa legal por aí...<3

    ResponderExcluir
  7. A situação perfeita sobrevive eternamente em nossa mente, seja ela um lugar ou alguém especial que se foi ou a distância machuca. .. mais não importa, quanto mais passa o tempo maior vai ficando os detalhes daquele momento , parecendo assim se renovar em cada recordação. ... te espero Beto aqui nas terras de Rondônia em breve. .. um abraço. .

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Refleti justamente sobre isso no último show aqui de Pará de Minas. Eu estava lá bem na frente sentindo toda a emoção do show, enquanto isso várias pessoas com a intenção de eternizar o momento levantavam seus modernos celulares na minha frente com intenção de fotografar e filmar, publicar e compartilhar. Senti a vontade de ter participado de um show na década de 90 onde a maior preocupação era se deliciar com a música preferida. Eu não tirei foto, não fiz filmagens, acredito que os momentos mais emocionantes da vida são complexos demais pra caber em uma fotografia, enquanto uns se preocupavam com as fotos e vídeos eu pulava, chorava, cantava e vibrava com cada acorde e cada letra!

    ResponderExcluir
  10. Refleti justamente sobre isso no último show aqui de Pará de Minas. Eu estava lá bem na frente sentindo toda a emoção do show, enquanto isso várias pessoas com a intenção de eternizar o momento levantavam seus modernos celulares na minha frente com intenção de fotografar e filmar, publicar e compartilhar. Senti a vontade de ter participado de um show na década de 90 onde a maior preocupação era se deliciar com a música preferida. Eu não tirei foto, não fiz filmagens, acredito que os momentos mais emocionantes da vida são complexos demais pra caber em uma fotografia, enquanto uns se preocupavam com as fotos e vídeos eu pulava, chorava, cantava e vibrava com cada acorde e cada letra!

    ResponderExcluir
  11. Perfeito, como sempre!!!! Quando em Araçatuba/SP??? Teu ultimo show aqui foi Acustico MTV..Faz muuuuuuuuuuuuuuuuuito tempo...Vem pra cá, por favor...Abracos..

    ResponderExcluir
  12. "Ok, o importante, por mais que a vida vá nos limitando, é não perder a capacidade de observar (criar) pequenas belezas cotidianas."

    Como diria Hesse: as pequenas alegrias.


    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Mesmo sem a "foto" do prédio, consegui conhecê-lo!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. "Ok, o importante, por mais que a vida vá nos limitando, é não perder a capacidade de observar (criar) pequenas belezas cotidianas." Há uns 2 anos atrás, catei uma entrevista tua no youtube em que tu falou algo parecido.Desde então,sempre tive isso como uma espécie de lema: olhar a minha própria cidade como se eu fosse um turista. Uma pena que aqui em Pelotas esteja foda também. Agora só tenho tido coragem para andar de ônibus (e olhe lá). Mas, espero poder fazer isso de novo...É bom e faz bem!

    ResponderExcluir
  15. Humberto Gessinger... Ainda bem que você existe e está em minha vida emocional. Ao acordar no meio na noite apavorada com um pesadelo rerefletia ao que acontecia ao

    redor. E vir correndo aqui te ler era tudo o que precisava para acalmar o espírito.
    Infelizmente nem tudo está ao nosso alcance, embora sempre desejarmos o bem e o melhor possível para o próximo.


    ResponderExcluir
  16. Em vez de levar o celular e correr o risco de ser roubado prefiro deixa lo em casa msm
    Até porque to sem trampo....

    ResponderExcluir
  17. Após abril em campinas, mais uma vez estarei na platéia em salvador. Dessa vez levo mais alguns comigo. Seremos quatro. O tempo passas, as coisas mudam a tribo só cresce.
    Se vale um pedido para sábado, aí vai :
    "Muros e grades"

    Hoje um comentário plural. Fica um abraço de Jhordan yago, Erick Denisson, Radamés Rodrigues e italo Rogério.

    Até sábado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino o pedido do Amigo... Muros e Grades, por favor!!!! Nos ultimos 3 shows aqui em Salvador faltou ela... então agente merece!!!!

      Excluir
  18. Humberto,

    Parece que é na obsessividade sua arte lindamente se apoia. Observo a riqueza de detalhes, símbolos e intersecções na sua poesia das palavras, das imagens e das melodias. Sempre comento que seus shows têm uma estabilidade incrível de qualidade e, apesar disso, sempre apresenta muitas alterações estéticas. É... Talvez não busque só perfeição naquele prédio. Porém, é bonito ver como examina isso e o usa ao benefício da sua expressão, tendo gosto pelo perfeito e aceitação pelo imperfeito. Assim, é possível enxergar a beleza pra além do que queremos dela.

    Abraço apertado!

    ResponderExcluir
  19. Está chegando: a hora H, o dia D. Será o momento perfeito em que as linhas de nossas infinitas highway se cruzarão. Festival de Inverno Bahia após anos de sonhos por um show seu estará se concretizando. Mesmo por algumas vezes "bater na trave" Pouca Vogal em Irecê - Bahia (2011) não deu para ir, Festival de Inverno Bahia (2013) também não. Mas desistir? Não! "...Um dia a hora certa vai chegar..." Agora é esperar... "a ponte para o dia" cruzar a Bahia da Chapada Diamantina ao Sudoeste baiano (Utinga - Vitória da Conquista).

    ResponderExcluir
  20. "Corpos em movimento, universo em expansão ", grande Humberto, adorei o lance de observar, perder o clima, e respeitar a idosa, o mais importante foi todo o processo de observação mental isso ninguém nos rouba nem modifica. Abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  21. "Às vezes, mesmo que nos mantenhamos firmes e fortes, a degradação do entorno insiste em nos puxar pra baixo" Massa! Yogui... Daya prakash singh. Rsrs

    ResponderExcluir
  22. E quem precisa de foto, se com seu texto eu consigo ver o prédio exatamente como tu viu?
    Contando as horas pra cruzar uns 300km, e ir te ver no Festival de Inverno. #PartiuConquista

    ResponderExcluir
  23. Quem mandou esperar a situação perfeita? Vez ou outra nos deixamos levar pelo preciosismo... q pena.

    ResponderExcluir
  24. Esse texto mostra que o tempo passa, esse seria o significado das palavras: ‘Não deixar para amanhã o que pode fazer hoje?’ As situações mudam, algumas mudam para muito melhor outras infelizmente mudam para pior, mas temos algo imutável a nossa memória, muitas das vezes esses belos momentos que estão em nossa memória são momentos eternos não se tratam de algo efêmero, estão fotografados e registrados, nunca iremos esquecê-los, hoje infelizmente mudou o cenário envolta da construção, tenha certeza que ao fechar os seus olhos verá novamente a construção que tanto admira, sentirá o aroma da árvore ao caminhar, o canto dos pássaros que estão residindo nesta árvore, a mudança a cada dia do cenário, pois cada dia não há repetição do céu, as nuvens diferem a cada dia, isso nunca mudará apesar a cena hoje estar diferente.

    Tem momentos que a melhor fotografia é a nossa mente, pois não perdemos o foco, os mínimos detalhes, estas são as fotografias perfeitas, a parte ruim é que são as ‘nossas’ fotografias, não podemos mostrar a outros, o que podemos fazer é descrevê-las nos mínimos detalhes.

    É muito triste a realidade de nossas cidades hoje, me lembrei de uma música sua, me fugiu o nome da música, é +/- assim: Nas grandes cidades de um país tão violento, os muros e a grades nos protegem de quase tudo... Infelizmente não estamos em segurança, mas acredito e tenho fé que teremos segurança dentro em breve. Dias melhores virão.

    Até um dia próximo e vida longa.

    ResponderExcluir
  25. Contando os Minutos para o show, no festival de inverno dia 29.
    Simplesmente o melhor show que já fui em toda a minha vida.
    Humberto, queria te pedir um favor, eu e minha namorada somos tão fã seu que em nossas alianças tem um trecho de 3x4,em breve iremos nos casar e se possível, dedique essa música a gente quanto for toca-la no festival, será o melhor presente que poderíamos receber.
    Abraço de dois grandes fans.

    Geovanne e Thainá.

    ResponderExcluir
  26. Na sua lembrança apenas o prédio em degradação ou não!!!

    Abração HG, tudo de bom

    ResponderExcluir
  27. Tentar te encontrar de novo em conquista pra te presentear com uma camisa do bode. Há 2 anos você foi super simpático, até autografou meu baixo, baixo esse que me foi tomado por 2 assaltantes há uma semana. Escrevo com lágrimas nos olhos...

    ResponderExcluir
  28. "Quando eu mais preciso eu só tenho você"! Era tudo que eu precisava hoje!

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Cara que baita texto. Eu sei que não posso classificar entre melhores e piores, mas de todos os teus posts esse tá phoda!!!!!! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  31. se vc deixar o celular em casa e vier um assaltante e pedir o mesmo... adeus hg.... cuidado!

    ResponderExcluir
  32. Década de 90 onde a maior preocupação era se deliciar com a música preferida." Ficou eternizado, quando no Lançamento do ( Techau Radar - 1999, eu estava bem na frente e levantei os braços e simbolizei "MARTELOS CRUZADOS" sabe... Ficou marcado, Lembro como se fosse hoje, 1berto sacou na hora, e no meio da multidão. Simplesmente o mesmo Cara que aprendi a ouvir quando criança cantava (Segurança). Simples assim naquele dia em minhas lembranças e da galera que me acompanhava, tudo ficou registrado.

    ResponderExcluir
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  34. Ou seria " Porto Alegre X Porto no Walkman."

    ResponderExcluir
  35. Sua simplicidade e complexidade na escrita são sensacionais! Como pode juntar as duas?! Texto mais que perfeito, ah e já fiz nota mental pra próxima vida rsrs

    Obrigada por existir AgáGê *-*

    ResponderExcluir
  36. Às vezes, mesmo que nos mantenhamos firmes e fortes, a degradação do entorno insiste em nos puxar pra baixo, né?
    "Ok, o importante, por mais que a vida vá nos limitando, é não perder a capacidade de observar (criar) pequenas belezas cotidianas."

    ResponderExcluir
  37. Esse país tá tão bom que temos que deixar o celular antes de caminhar.

    ResponderExcluir
  38. Oi Humberto! Obrigada por responder na postagem da semana passada o email que enviei. Tuas razões aumentam minha admiração e, pra te ser sincera, pensei nessa questão do "brilho nos olhos" antes de encaminhar o pedido. Obrigada! Joseane.

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  42. Quem me dera alguns segundos de atenção... ;)

    http://odiariodeumestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  43. Contando os dias para o melhor show do ano, Humberto em Belém dia 04.08.2015. ass: Leonardo Barbosa

    ResponderExcluir
  44. Mato Grosso quer você Humberto!! Não precisa ser em Chapada dos Guimarães ahahaha em Cuiabá mesmo!! Estamos ansiosos por vc aqui!!

    ResponderExcluir
  45. Vendo essas fotos do Humberto de 93, não tem como não lembrar dos tempos de Augusto e Carlos... e também, não há como não bater uma curiosidade sobre qual o pensamento do HG sobre a campanha de financiamento coletivo pro workshop que o augusto tá fazendo, já que ele ficou tanto tempo sumido da mídia.

    ResponderExcluir
  46. Sempre que a segunda vira terça fico mais fã desse cara!!!

    ResponderExcluir
  47. Sempre que a segunda vira terça fico mais fã desse cara!!!

    ResponderExcluir