Lembro como se fosse amanhã

Quem me conhece sabe da minha dificuldade para lembrar fisionomias. Tenho a mesma deficiência em relação a datas. Lembrar de aniversários exige de mim cálculos que beiram o esoterismo. Talvez por isso me divirta tanto rever as anotações que zelosamente guardo dos eventos relacionados à minha carreira. Há sempre uma discrepância entre o que a memória sugere e o que os fatos afirmam.

Pra colocar um tempêro nessa observação, poderia cambiar os verbos e divertir-me com a diferença entre o que os fatos sugerem e o que a memória afirma. Seria um equívoco? Tem certeza?

Fique tranquilo: não sou obcecado pelo passado. Pelo contrário: "passou? passou!". Mantenho arquivos pra não cair na armadilha da impessoalidade armada por anos de estradas, hotéis, aeroportos e palcos. É um sinal de respeito saber quando estive em determinada cidade anteriormente. E enriquece de significados a experiência no aqui e agora.

(*)

Num post anterior, ao buscar uma foto da entrega do primeiro disco de ouro, notei que a data era 24 de março de 1987. O que eu estaria fazendo nos outros vintequatros-de-março da minha carreira Pesquisando, descobri que, em muitos deles, estava fazendo shows. Em alguns, estava gravando programas. No 24mar de 1999 fazia as fotos da capa do !Tchau Radar!. 

O 24mar que mais me surpreendeu foi o de 2000: a primeira noite de gravação do 10.000 Destinos. Surpreendeu-me não pela data em si, mas por já terem se passado 15 anos! Ah, os fatos e a memória! Que dupla trapalhona!

(*)

Não consigo analisar e comparar friamente registros de performances ao vivo. Para mim, cada noite é única e tem seus mistérios, virtudes e defeitos. Muitas vezes os defeitos são o que elas têm de melhor e as virtudes enchem um pouco meu saco.

Como tradicionalmente fazia nos discos ao vivo, coloquei no 10.000 Destinos duas composições inéditas gravadas em estúdio: Números e Novos Horizontes. Delas posso afirmar, com certeza, que estão entre minhas favoritas. 

Muitas vezes estas canções inéditas em discos que trazem regravações ao vivo me deixam a sensação de oportunidade perdida. Até bate remorso de não tê-las protegido da força das canções já conhecidas.

Mas o sentimento logo passa e sobrevêm a certeza de que elas encontrarão os corações a que estão destinadas. Se, por estarem em meio a hits, a porta de entrada se limitar a ouvidos mais sensíveis e menos passivos, tanto melhor!

{ Escalando este time: Alívio Imediato, Náu à Deriva, Mapas do Acaso, ?Quanto Vale a Vida?, Às Vezes Nunca, Realidade Virtual, Números, Novos Horizontes, Armas Químicas e Poemas, Outras Frequências, Vertical, Guantánamo, Quebra-cabeça, No Meio de Tudo Você, Não Consigo Odiar Ninguém, Cinza, Coração Blindado, Faz de Conta, Depois da Curva, Breve, Além da Máscara, Pra Quem Gosta de Nós, Tententender, Pouca Vogal, O Voo do Besouro, A Força do Silêncio, Milonga Orientao. 

Sem falsa modéstia, nada mal, né? Nos casos das inéditas do Novos Horizontes e do Pouca Vogal, penso que sobreviveriam dignamente como um disco autônomo. Para mim, ao contrário da visão corrente, as regravações ao vivo é que são um bônus nestes casos. } 

Voltando às gravações do 10.000 Destinos: há algum sobrevivente daquelas noites aqui e agora, além deste que vos escreve em... 24mar2015? 

24mar2000
Pallace, São Paulo
24mar1987
Metropolis, Rio de Janeiro

89 comentários:

  1. Acho que essa parada de lembrar datas é um mal de capricornianos..

    ResponderExcluir
  2. 10.000 destinos ...? Baixei o cd kk e visto q em 2000 eu tinha 3 anos , serei eu uma sobrevivente tbm. As musicas sobrevivem ao tempo e ao mundo e sem duvidas chegam a quem deveria chegar. É HG , q venha mais 15 anos ou mais , os de fé de vdd estaram cnt !!!
    Boa noite ,ótima semana e um forte abraço

    ResponderExcluir
  3. Não estava nas gravações. Era nova e nova no RJ, mas curto muito essas inéditas entre hits. Na maioria das vezes.... mais que os hits...rs É o caso da maioria do Pouca Vogal ;-)
    Até!

    ResponderExcluir
  4. Serve uma sobrevivente que aniversaria hoje? Ler um texto teu no dia do aniversário é um grande presente. Obrigada, mestre Humberto! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coincidência! Tb aniversario hoje e coloquei mais ou menos isso em meu comentário lá em baixo! Parabéns!

      Excluir
  5. Das citada, "Depois da Curva" é a favorita. Me acompanhou pelos hospitais quando a saúde piorou. Dormia ouvindo. Me acalmava e me deixava mais otimista. Obrigada por me acompanhar até mesmo nas horas difíceis, sr. Humberto. =)

    ResponderExcluir
  6. beijo e nao paro arthur

    ResponderExcluir
  7. Não na gravação em si, mas o ano e turnê que não perdi mais nenhum em Sampa e passei a seguir, quando mamis não segurou mais!!! rss... que lindo! 15 Anos! Orgulho demais!!!

    ResponderExcluir
  8. 24 de março de 2015, dia do meu aniversário de 37 anos. 24 de março de 1987, um garoto de 9 anos, apenas conhecia infinita highway, as duas revoltas e terra de gigantes, eram hits no rádio. Eu ficava observando os adolescentes que curtiam essas músicas, encostados nos cantos, de olhos fechados, reflexivos... eu pensava: "- acho que vou por aí..." Não deu outra, quando saiu o Alívio Imediato, me tornei fã. Pra ser sincero, quando saíram o 10.000 destinos e o tchau radar eu me afastei da banda. O último disco que curti foi o Gessinger Trio, e só me aproximei novamente com o SK&DNA, fui ao show da turnê do DnCM e a vários do Acústico, mas já não era a mesma coisa... viajei muitos km até Caratinga-MG para ver o Pouca Vogal e, reencontrar o Roland PK-5 foi emocionante, assim como agora rever o double neck steinberger... Memória material.
    Vida longa HG
    E muito obrigado por refletir sobre o dia 24Mar. Foi um presente.
    Rodrigo Rosselini, Campos dos Goytacazes - RJ

    ResponderExcluir
  9. É com muito orgulho que digo que sou um dos sobreviventes que acompanha de olhos e ouvidos atentos a tudo sobre tua arte e oficio desde o inicio...
    As vezes mais de perto outras vezes um pouco mais distante...Mas, sempre presente. Tem um significado bem especial para mim, tudo tu que você compoem, escreve, fala , canta e toca. Abraços... De um grande amigo aqui de Belo Horizonte.

    ResponderExcluir
  10. Memória: em-mim-mora. Logo, não seria equívoco não. Os fatos só sugerem, mas a memória é a afirmação do que sentiu, do que verdadeiramente guardou diante do que os fatos sugeriram. Está lá guardado na memória o que foi vivido carregado de afeto, bom e/ou ruim, mas intenso, sincero. Como os defeitos de um show, nada mais verdadeiro. Mas talvez a diferença seja só ortográfica, pois o que separa uma experiência vivida de um situação vívida é só uma proparoxítona.

    ResponderExcluir
  11. Humberto você é simplesmente o maior artista das Américas! Queria muito te dar um abraço! Somos o que há de melhor por que você surfou Karmas e DNA!

    ResponderExcluir
  12. Com certeza eu sobrevivi até hoje pra relembrar (e relembrar é viver) que eu estava lá, não nos dois dias de gravações como eu gostaria muito, mas eu estava presente no show da turnê 10.000 Destinos em Bauru, mais ou menos em "mar2001" em Bauru, em frente ao Tetro Municipal, na Av. Nações Unidas. Realmente as canções inéditas dos discos ao vivo em um único disco (próprio pra elas) seria incrível demais, mas tem razão: entre os hits somente os ouvidos mais sensíveis para trazê-las até o coração tanto quanto os hits regravados ao vivo. Parabéns pela memória de suas anotações, pra gente de fé as suas anotações são tanto valiosas quanto as suas canções

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa turnê já foi do 10.001, maio de 2001, na véspera do feriado do dia primeiro

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Humberto você é demais!! Sou sua fã de 63 anos. Eu estava no Rio em 87 e lembro de quase tudo que você ja fez ate hoje. Estou sempre te ouvindo e nunca me canso. Um forte abraço pra você. Saude, Sucesso e Super beijo!!

      Excluir
  13. Que privilégio "De Fé" Rodrigo Rosselini fazer aniversário em 24mar, acho que depois das anotações do Humberto (desta segunda que já é terça) todo EngHawaiiano gostaria de fazer niver nesta data hehehe.. Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. É verdade Morales.. Obrigado por me lembrar (minha memória também precisa de anotações, rs) ..Então corrigindo: estive na turnê do 10.001 Destinos em Bauru-SP em 2001

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito legal esse show, diferente, bem na transição das formações, Humberto na guitarra, conheci minha esposa nesse dia...

      Excluir
    2. Foi muito legal esse show, diferente, bem na transição das formações, Humberto na guitarra, conheci minha esposa nesse dia...

      Excluir
  15. Estive nos dois dias da gravação, lembro que foram quase 3 shows em 2 dias, encontrei a tarde com o Carlos no estacionamento do palace, primeira vez que via ele com cabelo curto, autografou a camiseta que eu vestia do !Tchau radar!, achei isso surreal, a participação dele no show foi emocionante, tocando revolta e infinita, sempre busco pela Internet registros dessas noites, nunca encontrei, nem fotos, nem vídeos, alguém aí possui?

    ResponderExcluir
  16. Estive nos dois dias da gravação, lembro que foram quase 3 shows em 2 dias, encontrei a tarde com o Carlos no estacionamento do palace, primeira vez que via ele com cabelo curto, autografou a camiseta que eu vestia do !Tchau radar!, achei isso surreal, a participação dele no show foi emocionante, tocando revolta e infinita, sempre busco pela Internet registros dessas noites, nunca encontrei, nem fotos, nem vídeos, alguém aí possui?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho fotos do dia 24
      Tem o Carlos dividindo o microfone com o HG e tocando batera. :)
      Abraços!!
      Zi Pitz

      Excluir
    2. Legal Zi Pitz, tenho várias fotos desse momento, também do Carlos e Adal dividindo a batera, mas nunca encontrei vídeos e lembro de ter visto várias pessoas com filmadora, aquelas Sony de fitinha... Kkkkkkkk deve se por isso, é difícil digitalizar

      Excluir
  17. Algo em comum com meu Ídolo...
    Em 24 de Março de 1996 nascia um Fã Seu...Que sou eu...
    Amei o Texto...24 de Março agora têm ainda mais importância pra mim !!!
    Parabéns para Mim e Para o DVD 10.000 Destinos...

    ResponderExcluir
  18. Estava lá. Eu e os "messiânicos". Rs rs
    Bela noite.

    ResponderExcluir
  19. Cheguei atrasado, mas foi por boa causa, HG... Precisava conversar com uma guria até que ela dormisse. Boa causa? Não... Ótima causa! Afinal, era A guria!
    Sobre os 10.000 destinos, não vi as gravações, mas estava no show da turnê que passou pela minha cidade! Até havia comprado a gravação em VHS, mas acabei dando de presente. A camisa, preta, ainda guardo na casa dos meus pais... Quase 15 anos depois, agora sim, estava na gravação do Insular! QUANTA HONRA! Ah, e eu e a guria ainda iremos juntos a um de seus shows... HG, erguendo pontes e unindo pontos...
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, e a camisa da gravação do Insular está comigo... Linda, com uma bandeira de MG e outra do RS em uma das mangas.

      Excluir
  20. A data se torna importante para mim pois hoje minha filha completa 5 meses, enfim tenho um fórmula 1 para cuidar! HG sabe do que estou falando.

    ResponderExcluir
  21. Eu estava lá em 24/03/2000...Sobrevivente aqui!! Acompanho sua trajetória de velhos tempos... em 1987, ainda era muito nova e não podia ir a shows, mas com certeza, seu trabalho, suas músicas, suas composições e letras fazem parte da trilha sonora de minha vida! Boa noite! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  22. Eeeeeeeu estava lá Alemão!! Graças a Deus!!
    Obrigada por me permitir ser sua fã.
    Bjo grande!!
    Zi Pitz ( Zee )

    ResponderExcluir
  23. Eu!!!! Conhecedor de tua obra desde precisamente1986 , ao vivo desde 1990

    ResponderExcluir
  24. Derenise Yamassake24 de março de 2015 07:22

    Em 1987 eu só tinha 7, não sabia de nada... mas estava em 2000, desde lá até então! ;-)

    ResponderExcluir
  25. "Seremos a memória dos dias que virão" [...] Abraço!

    ResponderExcluir
  26. Como diz a minha mãe: " quem anota, "nunca" esquece...."
    Em 2000 eu tinha apenas 6 anos e ainda tem o fato de eu morar longe demais das capitais... mas tenho toda a discografia e amo cada uma das inéditas citadas ali. :)

    ResponderExcluir
  27. Humberto curto seu trabalho desde 1990. Mas, só consegui ir a uma gravação o Insular, foi um sonho realizado. Sucesso sempre.
    Marli Maciel

    ResponderExcluir
  28. Eu sou uma sobrevivente!
    E estarei sempre contigo ♥

    ResponderExcluir
  29. Não estava na gravação do 10.000 Destinos, mas tive a sorte de ir a um show da turnê do 10.001 Destinos, em Ipatinga/MG, no dia do meu aniversário: foi especial! A alegria de estar numa gravação se concretizou com o Insular.

    ResponderExcluir
  30. Morando longe demais das capitais, esse final de semana tive a grande oportunidade de te ver, de gritar, de cantar, de encher os olhos vendo que tu é mesmo de verdade! Que emoção, que espera enorme por esse momento!!
    Bah, certamente esse foi o melhor show da minha vida, sendo o primeiro de muitos ainda!!

    Abraços Mestre!!

    ResponderExcluir
  31. Lembrar datas não é dever nem de um historiador, mas recordar os fatos cabe a qualquer ser humano digno de sua feitura. "Quanto Vale a vida longe de quem nos faz viver?!"

    ResponderExcluir
  32. Legal saber da sua "afinidade" com o dia 24/03...também tenho a minha,é a data do nascimento/aniversário da minha mãe!!!! Valeu 1berto... Parabéns Mãe!!!!!!🎶Hei mãããe,hei mãe...

    ResponderExcluir
  33. Pouca Vogal e Novos Horizontes são meus discos preferidos!

    ResponderExcluir
  34. Estava lá na gravação !!! Sexta e Sábado! Fui os dois dias, tenho o ingresso até hoje dentro do encarte do CD que está autografado. Mas o autógrafo peguei em uma rádio perto da minha casa, alguns anos depois !
    Dias inesquecíveis ! Valeu HG !

    ResponderExcluir
  35. Lembro-me como se fosse ontem. Desde a saída de Belo Horizonte, com a galera super 10 do então fã clube Pão de queijo com chimarrão, até as horas aguardando na porta do Palace para esse que seria meu primeiro show fora da minha cidade. Deste dia, além das ótimas lembranças, ficou a amizade com a Lizi Cordeiro, que (ainda que virtual) guardo até hoje! Grade dia. Grande show. Grandes lembranças!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que querido! <3

      Nossa amizade passou pelo comvc, pelo icq, pelo msn e agora anda pelo Facebook!

      Excluir
    2. E também pelo inesquecível liziola@bol.com.br ! rsrs
      Até hoje tenho alguns dos nossos e-mails trocados. Como passa o tempo...

      Excluir
  36. Incrível! Que se repitam os 24mar

    ResponderExcluir
  37. “Há um tempo em que é preciso
    abandonar as roupas usadas
    Que já tem a forma do nosso corpo
    E esquecer os nossos caminhos que
    nos levam sempre aos mesmos lugares
    É o tempo da travessia
    E se não ousarmos fazê-la
    Teremos ficado para sempre
    À margem de nós mesmos”
    Fernando pessoa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como já cantou Belchior: "O passado é uma roupa que não nos serve mais..."

      Excluir
  38. No 24 de Março de 1987, eu ainda existia somente nos planos da minha mãe. Sou das gerações mais atuais de fãs de fé, não menos apaixonados pela sua arte/ofício. Tenho um amor especial pelas músicas inéditas (prováveis lado B, C ou D) elas sempre me fascinam...
    Das citadas, "Outras frequências" e "Depois da curva" marcaram fases importantes e me fizeram e fazem refletir sempre que ouço. Não é à toa que "Depois da curva" é há muito tempo meu toque de chamada no celular...rs
    Vida longa HG.
    Obrigada por me dizer através da sua arte, tudo o que preciso ouvir...
    Abraços da outra ponta do mapa!

    ResponderExcluir
  39. No 24 de Março de 1995, vim ao mundo. Feliz por poder ler um texto seu que celebre o dia e o mês. Valeu como um presente kkk. Um Gênio. Abraço.

    Danilo Ximenes - Recife/Pe

    ResponderExcluir
  40. Não, eu não estava lá... Com apenas 3 aninhos não sabia o que se passava ao meu redor. "O tempo passou? Claro que passaria!", conheci a sua arte/ofício! De lá pra cá, não larguei mais. Faz parte de mim!
    Ah!! As inéditas... que bom chegaram aos meus ouvidos e ao meu coração!

    Abraço, querido HG!
    De uma de fé do Norte de Minas, Lidy Neres.

    ResponderExcluir
  41. Não estava lá, mas você já era e continua a ser o nº 1, 1mberto... como se fosse amanhã... Bjs ♥

    ResponderExcluir
  42. Estive nas duas noites de gravação, Humberto! ! Numa delas, dois shows seguidos! Lembro até hoje de tudo, porque foram, sem sombra de dúvidas, os melhores shows da minha vida! Digo isso a todos! Noite inesquecível! Que saudades!!!

    ResponderExcluir
  43. Fui nas 2 noites no Pallace. Lembro que o Paulo ricardo entrou 4x no palco para cantar Rádio Pirata mas depois, para a surpresa de todos, a versão ao vivo ficou de fora do cd. O que ocorreu Humberto?

    ResponderExcluir
  44. Fui nas 2 noites no Pallace. Lembro que o Paulo ricardo entrou 4x no palco para cantar Rádio Pirata mas depois, para a surpresa de todos, a versão ao vivo ficou de fora do cd. O que ocorreu Humberto?

    ResponderExcluir
  45. Estive neste Março. Gravação do 10k. Primeiro show que vi de camarote, próximo do Paulo Ricardo.
    Achei estranho ver tudo de tão perto, e tão longe.
    Grandes partes ao vivo, ficaram de fora do DVD.
    Uma noite memorável!!

    ResponderExcluir
  46. Eu prefiro as inéditas, dos albuns ao vivo. A canção "anjo da guarda " na demo do tchau radar é perfeita, toca essa ao vivo. Valeu Humberto.

    ResponderExcluir
  47. Eu prefiro as inéditas, dos albuns ao vivo. A canção "anjo da guarda " na demo do tchau radar é perfeita, toca essa ao vivo. Valeu Humberto.

    ResponderExcluir
  48. Essa turnê passou por uma cidade vizinha a minha em 2001, e meus pais foram no show... era para eu ter ido também, mas eu tinha 9 anos e eu preferi ir passear na casa da minha madrinha... O passeio foi bom mas esse é um dos meus maiores arrependimentos... Na época eu jamais imaginaria que 4 anos depois me tornaria super fã, e seria (e é) minha banda favorita! (e é minha turnê favorita, essa que eu não quis ir) Ah se arrependimento matasse (desculpe o velho trocadilho) Abraços.

    ResponderExcluir
  49. Estive lá. Tinha 25 anos na época. Momento inesquecível. Guardo com carinho o DVD e o melhor... apareço nele. Feliz por acompanhar o trabalho de HG há mais de 25 anos. Ser um fã de fé não tem preço e hoje minhas filhas de 3 e 4 anos curtem muito insular.

    ResponderExcluir
  50. Humberto,
    Creio que lembranças estão algumas vezes dissociadas de datas porque elas se encontram armazenadas na área afetiva, que é atemporal. Por isso nos espantamos quando juntamos uma coisa com a outra. Eu particularmente prefiro as lembranças do que as datas.

    Um grande abraço.

    Carlos

    ResponderExcluir
  51. "(...) a certeza de que elas encontrarão os corações a que estão destinadas." Me sinto íntimo da obra de EH e HG, com apenas 06 anos de escuta da discografia. Afinidade incondicional. Recompensas gratificantes. Agradecimento pelo simples existir.

    ResponderExcluir
  52. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  53. Não sei o que foi mais emocionante, ler o texto ou os comentários. Suas canções fazem parte da vida de muita gente...
    Em 24 de Março de 87 eu tinha 26 dias de vida. Em 2000 ainda era nova pra sair por aí sozinha, mas acompanhei o lançamento do DVD.
    Também me espanta como o tempo passa e parece que algumas coisas aconteceram ontem. No caso da admiração que tenho por vc e sua arte/ofício, só me dou conta quando te vejo no palco e percebo a idade que chega, estampada no seu rosto. E sempre penso "por favor, não pare tão cedo".

    ResponderExcluir
  54. Gianni Lucio Parizotto25 de março de 2015 07:50

    Muito bacana o texto. Caramba...15 anos atrás...não tinha me dado conta ainda do tempo que passou desde aquela noite mágica aonde revi e conheci pessoas importantes na minha vida...desde os fãs de fé ao Borguetinho, Paulo Ricardo, Carlos Maltz, Gil Lopes (vulgo canalha), além é claro dos excelentes músicos que integravam o Enghaw em 2000.

    ResponderExcluir
  55. Eu estava nesse dia de gravação, aliás que show!
    lembro de repetir algumas canções como Radio Pirata.

    ResponderExcluir
  56. Eu estava lá! (a outra mensagem que eu escrevi desapareceu, não sei se foi enviada!, se duplicou sorry!
    Estava lá e amei!!!!!!!!!!!! como sempre

    ResponderExcluir
  57. "Números"' foi a musica que escolhi para receber o meu diploma de Eng° Químico, na ocasião meu pai não entendeu muito bem a escolha e logo após me perguntou "PQ aquela música?" na ocasião, em meio a euforia larguei: "Pai, Muito do que aprendi sobre números, não sei bem se vou aproveitar ou que vão fazer a diferença no futuro, mas o fato deles (números) existirem na minha vida, já basta pra eu ter à escolhido, quem sabe daqui um tempo eu não descubra o sentido destes NÚMEROS".

    ResponderExcluir
  58. Eu sou um dos sobrevivente... Saí de Belo Horizonte para participar dos dois dias de gravação... Fiquei com um tio que mora em São Paulo, mas que na época estava se separando e estava temporariamente num hotel... Eu pedi que ele me levasse na esquina cantada por Caetano em "Sampa" e ele ficou tiririca: Para que?!?! Não acontece nada com nosso coração... é uma esquina normal!!! Conheci pessoalmente fãs que antes só tinha contato via lista de discussão(que começou na Unicamp, passou pelo virtualand e terminou na google (ou yahho?? não lembro mais...) ) Talvez desses sobreviventes apareça alguém escrevendo aqui nos comentários... deixa eu ver: OH!... o Jean Marcel já comentou... Olha!! o Rafael Leite também... Lembro que na fila da entrada, antes do primeiro show um fã paulista me confidenciava: eu sonho que nesse show apareça de surpresa o Carlos Maltz... E um sonho maior ainda é que eles cantem "A violência Travestida faz seu trottoir"... Após o convidado aparecer e a música ser tocada, sai de onde estava e fui procura-lo... Ele estava as lágrimas encostado numa barra de ferro... Então perguntei: Você tem mais algum desejo?! Ele balançou negativamente com mais duas lágrimas escorrendo e respondeu: Não, não preciso de mais nada...

    ResponderExcluir
  59. Outro momento que não posso deixar de lembrar foi quando o Carlos Maltz estava se despedindo, a plateia em êxtase, começou a brotar um pedido no meio da platéia: "Castelo!! Castelo!! Castelo!!" O Maltz não entendeu, já estava indo embora emocionado, o Humberto perguntou duas vezes, ele não ouviu, então foi ao microfone e perguntou "Nós não vamos cantar o castelo?" O Maltz nada... Chegou até a saída, foi dar uma última olhada para o palco e o Humberto fez um gesto como se dizia: "VEM AQUI AGORA!" O Maltz deu um pique, o Humberto falou algo no seu ouvido e o susto do Maltz foi autêntico! Colocou as mãos na cabeça, balançou negativamente enquanto o Humberto ia aos meninos um a um para comunicar o tom... E então o Castelo dos destinos cruzados foi tocado... Emocionante para todos!!...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me lembro desse momento, o Humberto até comentou que aquela formação nunca tinha tocado essa música! Noite inesquecível!

      Excluir
    2. Pôxa, "Daniéis"! Valeu por me fazerem perceber que aquilo NÃO FOI UM SONHO!!!! Lembro perfeitamente de tudo isso e, mesmo sem nunca terem tocado, a música saiu lindamente! Foi incrível!!! Foram 3 shows naquele fds e, não sei em qual deles, me lembro do Humberto falando algo tipo "nós somos uma banda de baile... e já que tá todo mundo bêbado mesmo, pelo menos aqui no palco, nós vamos continuar tocando...". Que coisa boa lembrar de tudo isso! A contagem regressiva para o dia, o encontro com o pessoal da lista de discussão, as horas de espera cantando na porta do Palace, os shows inesquecíveis, a participação sensacional do Maltz, os "bis", a volta quando tocava "Infinita Highway" no taxi... Não tem como não dizer que foi o melhor dia da minha vida até aquele momento!!!

      Excluir
  60. Puxa, quero registrar que fiquei emocionado com os relatos do Daniel Reis! Memória de fã que pode presenciar estes momentos, e são uma excelente amostra de como a gente vê/sente a história da banda do lado de cá.

    Sobre a gravação do 10.000, nessa época ainda não tinha contato com EngHaw devido a pouca idade, mas pretendo muito fazer parte de uma futura gravação. Sem dúvida é um momento (como provado pelos depoimentos) que marca a vida do fã, e fica eternizado.

    Grato sempre pela tua arte! Vida longa!

    P.S.: Teresina-PI está aguardando o Insular em show pós-DVD!

    ResponderExcluir
  61. Olá Humberto,
    O primeiro show de rock que fui foi do Engenheiros. Foi no programa livre do Serginho no SBT, na divulgação do Filmes de Guerra, Canções de Amor. Foi gravado um programa show e depois a parte ao vivo rolou 2 músicas que achei no youtube outro dia.

    Na fase do DVD citado no texto de hoje, eu já tava numa fase heavy metal e acompanhava o Engenheiros nos clipes que passavam na MTV. E depois acabei meio que deixando de lado a banda e sua carreira...sorry..rs.

    Engraçado que outro dia, comecei a ouvir o GLM, único que tinha em cd até então e reacendeu a vontade de ouvir e ver a banda e fui atrás das infos e vi que tinha sido lançado o Insular DVD/CD ao vivo. Vi uns pedaços no Canal Brasil, curti e comprei-o,,, pqp...que foda! Ouço e vejo quase que diariamente. Não sai do DVD player e muito menos do mp3 do carro.

    Com meu niver no dia 16/03 passado, me comprei vários CDs dos Engenheiros que não tinha em mídia CD e agora estou redescobrindo o que já curti antes e o que deixei de curtir em alguns períodos.

    Pena que o show de SP foi em Janeiro, se fosse hoje, iria fácil. Vou tentar ir no de Jundiaí.

    Abraços,
    Wellington

    ResponderExcluir
  62. 10 abril....
    Após expediente, direto do pulso do mais belo horizonte....partiu, estrada, Insular.....em Juiz de Fora!!!!
    Laroca, me aguarda!!!!

    André Paixão

    ResponderExcluir
  63. Eu estava lá na gravação do 10.000 Destinos, apareço até no DVD!
    Muito bom! Boas lembranças!
    Grande abraço para você, Humberto!

    ResponderExcluir
  64. Estive lá. Sou uma sobrevivente... São muitas lembranças... ver o Carlos Maltz calmamente caminhando com a esposa na rua, ouvir pessoas na primeira fila do show perguntando pra nós quem era esse tal de Maltz... lembro bem do Arnaldo agoniado querendo uma lâmina de barbear...Lembro da agônia que ficamos ao saber do segundo show da noite e se coseguiríamos ingressos. Quando enfim, a Melissa Matos veio com os ingressos pra nós, a alegria foi enorme, mas durou pouco. Depois de tanta tensão, liberaram o segundo show pra todos... nesses momentos entendo bem o que o Humberto disse certa vez sobre " uma sopa muito maior do que as partes..." fomos colocados no liquidificador... Mas, fizemos parte da história. Os amigos são os mesmo...as canções são eternas...

    ResponderExcluir
  65. 24 de março de 1973 foi lançado o álbum The Dark Side of the Moon do Pink Floyd =)

    ResponderExcluir
  66. Sou muito fã de números. Sou fascinado por datas.

    Um forte abraço, Agagê.

    Jardel Camargo - Catalão/GO

    ResponderExcluir
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  68. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  69. Datas e fatos da gaúcha
    No gaucha hoje...Rsss
    Bom refresco na memória

    ResponderExcluir
  70. Estive na noite de gravação do show e consegui ficar na grade. E foi nessas vezes que que percebi que quem conseguia ficar na frente aprendia que ficar atrás jamais seria a mesma coisa... embora os anos tenham me ensinado a "respirar com paciência", que ficar atrás pode ter lá suas vantagens. Por exemplo, me lembro de ficar disputando lugar o show inteirinho, segurar na barra da grade era algo parecido como tentar segurar na corda da procissão do Círio de Narazé, uma vez que você conseguia não podia largar caso não quisesse perder o abençoado lugar e ficar na 2ª fileira. Consegui aparecer no vídeo do show, e o mais legal: também apareci no encarte do cd!
    Sempre que vou nos pocket shows e sessões de autógrafos um amigo meu me pergunta se você consegue se lembrar de mim e eu digo: "eu sei lá, Gui". Cada vez que vou nessas sessões vejo tanta, mas tanta gente que não desejaria a ninguém lembrar de tantos nomes!
    Eu só posso ficar grato pelo que suas músicas fizeram e continuam fazendo por mim, elas me guiaram por tempos bem difíceis. Salvaram minha vida. Literalmente. Todas universalmente enigmáticas, sendo que algumas só "decifrei" depois de já ter sido um tanto "devorado". Ainda hoje é um dos meus passatempos prediletos é ficar cantarolando algumas de suas letras e sacar qualé a delas, vertical, no ponto de ônibus, de corpo e alma, esperando ele chegar... tá ligado? rs
    "O que os fatos sugerem e o que a memória afirma" não seria um equívoco, não, é só uma outra maneira de se enxergar o (con)texto. Contexto que faz todo um sentido mas que por vezes me deixe sentido, mas bola pra frente!
    É isso, Humberto, e é legal demais ver como os shows lotam no Brasil inteiro!
    Um abração e se cuida!!
    Até!

    ResponderExcluir