estrada

Imóvel dentro do ônibus, movimento-me na estrada. Geograficamente, estou em algum ponto entre o show de ontem e o de amanhã. Tecnicamente os dois shows são em dia seguidos, mas o breu dessa hora da madrugada me faz crer que há um dia entre sexta e sábado. No momento, vivo este dia sem nome.

Mentalmente, oscilo entre sono e vigília. Gosto do que acontece com o pensamento nesse estado limítrofe. Liberta-se da linearidade, mistura tempos e situações. É agradável, apesar do desconforto de, vez por outra, esquecer o que era mesmo que estava pensando 3 segundos atrás.

Hey! Estou sonhando ou um cara naquele carro ali na frente tá mesmo jogando lixo pela janela?! E segue dirigindo de forma temerária! Caraca, não via selvageria dessas faz tempo!

Duvido que o cara seja um completo babaca, em todos os aspectos de sua existência. Se fosse, seria um babaca coerente; e eles nunca são.

É possível e provável que seja só mais um cara que, mesmo acordado, não consegue pensar sobre um assunto por tempo suficiente pra ligar causa e consequência. Isso tem de monte, gente que acha que o que não está vendo não existe. O lixo vai ficar ali, mas ele já estará longe, então... já não lhe diz respeito.

Gente que acha que a estrada foi feita só para si e desaparece quando "si" já passou, tem de monte. Gente que acha que a natureza é infinita e que se recupera sozinha, enquanto dormimos, das merdas que fazemos acordados.

Nos primóridios da www (sim, meu jovem, vivi esses tempos) usava-se muito o termo superestrada da informação. Analogia que ficou para trás, superada pela evolução exponencial da www. "Estrada" já não traduz.

Mas nós não evoluímos tão rapidamente, né? Dá pra sacar nas redes sociais o mesmo comportamento de quem joga lixo pela janela. O desconhecimento de que a www também é um "ecossistema", que a vibe ruim se espalha. 

Apesar da falta de inteligência para ligar os pontos, da dificuldade de ler o mapa,  há, sim, um caminho que vai da causa à consequência. E cuspir para cima não é uma boa. Mesmo pra quem gosta de andar na chuva.


17jan2015

47 comentários:

  1. Dia 20 kkkk mentalmente dia 19 nas nossas cabeças kkk

    ResponderExcluir
  2. Informação não falta, mas o cara prefere sujar a estrada com pequenos papéis que se multiplicarão e se revoltará contra ele.... mas quem não tem culpa também paga o pato...mas... seguir viagem e ter os pés no chão é que devemos ter nesse infinta highway

    ResponderExcluir
  3. Poxa, infelizmente, na sociedade há muito de si, e,pouco, de nós.

    ResponderExcluir
  4. Sujar a estrada e como o cigarro da mesma maneira que a pessoa está se prejudicando, estará também prejudicando pessoas a sua volta

    ResponderExcluir
  5. Você já deve ter visto coisa pra caramba nesses 30 anos de estrada não?
    Adoro as fotos dos pés...mostram muito além de você... Plagiei! Adoro postar fotos do meu All Star em alguma paisagem perdida por aí ... Beijo! Isis Zarah

    ResponderExcluir
  6. Aqui não tem horário de verão, ainda é hoje mas, virou amanhã porque o Gessinger já mandou o texto. Entre hoje e amanhã.

    ResponderExcluir
  7. Muitas situações da vida já me provaram que o mundo é uma alcaparra. Sim, muito cuidado ao cuspir pra cima. ;-)

    Ah, esse estado limítrofe. Chamo de caça às borboletas. E como são velozes!

    Boa estrada, madrugadas, caças... ;-)

    ResponderExcluir
  8. e a semana começa ...

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. '(...) na highway da superinformação'... ;-)

    ResponderExcluir
  11. Passar por esta estrada toda segunda/terça é uma honra! Não há limite de velocidade, mas há respeito para com quem anda devagar - de vagar - divagar - limítrofe! Excelente texto neste veículo de comunicação digital - é coerente com os outros textos nos outros veículos que dirige, HG, por mais que esteja insular!

    ResponderExcluir
  12. Desta vez, sábado virou terça c/ você, né?... Amei... Bjs

    ResponderExcluir
  13. 1berto ... Boa noite !!! texto legal , real , essas highways estão cheias de mistérios ,selvageira , perigos ( a lista é extensa ) . porém , também tem q haver esperança e um bom coração pra ver bondade nas pessoas q dividem a estrada contigo ... Tenha uma ótima semana , fique bem e um grande abraço

    ResponderExcluir
  14. Poha... o cara brinca de escrever coisas bacanas... pensamentos simples e enriquecedores... nuances das estradas, que sao várias e repletas de significados... vai ver eu sou muito fã...mas Humba é muito phoda...

    ResponderExcluir
  15. Belas palavra!!! Sou fã de mais apesar de ter só 13 anos, to cantando suas músicas ai os amigos do meu pai falam:nossa mais vc conhece o Humbert, ele começou a cantar vc nem era nascida. Eles falam muito isso cara... meu pai tinha um cd e eu ouvia tds os dias até q aprendi as músicas e agora sou uma grande fa!! 😢😍😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só perdura e gera legado aquilo que não é
      mediocre.

      Parabens pelo seu gosto demode. HW apesar da
      sonoridade e do consolo das letras é a banda
      nacional que mais passou uma visão geopolitica
      mundial nas suas letras. IMHO ;)

      http://pastebin.com/Tz8r62M1

      Excluir
  16. No ponto certo: pessoas que jogam lixo na rua, que não devolvem o carrinho de supermercado no lugar correto, que estacionam em vagas especiais;
    Direto ao ponto seu texto, valeu!

    ResponderExcluir
  17. P bandas de cá alem de jogar lixo ainda fazem queimadas à beira da estrada mais 'involuçao' impossível! Super texto! =*

    ResponderExcluir
  18. "Mas nós não evoluímos tão rapidamente, né? Dá pra sacar nas redes sociais o mesmo comportamento de quem joga lixo pela janela."
    É isso! Exatamente isso.

    ResponderExcluir
  19. Hoje acordei saudosa das twitcams. A escolhida foi o Simples de Coração.
    Dá pra acreditar que dia 11 ela completou 3 anos? Era comemoração dos 27 anos de EngHaw. Uma das minhas preferidas... Lembro com muito carinho dela.
    1berto mostrando sua nova sandália pro Master e ele perguntando se é a que vem com um pacote de fraldas geriátricas hahahaha

    Mesmo que algumas pessoas façam mal uso da www, sou muito grata por através dela ter vivido esses momentos legais contigo e com os De Fé, onde uma vez por mês estávamos sempre conectados, distantes, mas em um mesmo sinal.

    Ainda permanecemos, né... Todas as semanas, aqui no BloGessinger.

    Isso tudo fez parte do início da minha graduação. E ainda faz. To quase lá.

    Especial demais, demais!

    ResponderExcluir
  20. Pagamos os pecados de quem acredita "que só se vive uma vez" ...
    Eis a questão, os pecados serão infinitos a natureza não. Tem um fim nessa estrada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. essa estrada tem um fim
      e acaba logo depois
      do que nos resta:

      VOAR

      Excluir
  21. Estou ligado a cabo a tudo que acaba de acontecer.....a EDUCAÇÃO É SÓ UMA PROMESSA, EU TENHO PRESSA VAMOS NESSA DIREÇÃO.
    VALEU GESSINGER!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei da intertextualidade parafraseada.

      Excluir
    2. Falsas promessas me lembram George Carlin :)

      Educação me lembra Anisio Teixeira

      "Educação não é privilégio"
      https://www.youtube.com/watch?v=PO1liuYGzcw

      Excluir
  22. ...esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lugares nada distantes lugares comuns... até que o raio que o parta... parta em direção a algo de valor em nós, gente fina... mas pouco resolvida em sua evolução. Erros vulgares que nunca têm fim, a não ser se vibrarmos noutra frequência, a da superinformação.

      Excluir
  23. "... Há, sim, um caminho que vai da causa à consequência. E cuspir para cima não é uma boa. Mesmo pra quem gosta de andar na chuva." <3
    Gurizão sempre sábio.
    Boa semana, Beto *:

    ResponderExcluir
  24. Todos nós cometemos nossos delitos contra o ecossistema, a sociedade ou a nós mesmos. Fazemos isso de forma voluntária ou não. Aquele que se diz consciente do mal que pratica, acredito que se encontra em um estágio entre a razão e a loucura, por "n" razões. A nossa sorte é que não cometemos os mesmos delitos em massa, pois já estaríamos extintos física ou virtualmente.

    Bela provocação, Humberto.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  25. Seu blog é muito bom, se publicasse os textos no Facebook também, como faz o Tico Santa Cruz, teria muito mais leitores. E pra mim assim como para outras pessoas, ficaria mais prático para acompanhar as publicações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. talvez não seja o objetivo dele '-'

      Excluir
  26. Tem tanta gente que acha que um papelzinho a mais não tem importância...mas são as pequenas coisas, os pequeninos atos que acabarão numa grande consequência! Se cada um fizesse a sua parte, tudo seria bem diferente...
    Cara, ouço inSULar todos os dias no carro, na ida e na volta para o trabalho, nesse trânsito louco de Sampa! Viajo...adoro!!! Beijos!

    ResponderExcluir
  27. mesmo passando por esse tempo tão dificil de estiagem aqui em Sampa, a maioria dos meus vizinhos ainda não separa seu lixo...Minha rua que é bem comprida com pelos 40 casas, somente 11 (sim, me dei ao trabalho de contar) deixam lixo no dia da coleta de reciclaveis....a lição tá dificil de ser aprendida....

    ResponderExcluir
  28. Do quê se queixa o homem? Dos seus proprios erros... causa e consequencia

    ResponderExcluir
  29. Me fez lembrar uma imagem tirada de histórias em quadrinhos em que aparece um mundo de guerreios medievais utilizando armas laser. Um mundo evoluído tecnologicamente, mas não socialmente. Acho que é pra onde caminhamos...

    ResponderExcluir
  30. Atire a primeira pedra; quem nunca jogou um papel ou algo similar pela janela do veiculo. Sabemos que e errado, mas volta e meia acabamos fazendo isso ou pior. E por saber; apos jogar ou minutos antes já sentimos culpados e envergonhados. Os tempos são outros os erros, os mesmos.

    ResponderExcluir
  31. vALEU 1BERTO, Entendi a direta (o recado).

    Abraços meu ídolo.

    ResponderExcluir
  32. Fugindo da trancendencia e entrando na mesmice da mediocridade, lembro do horror (sem exagero) pra mim que foi ver como se sinaliza um carro com defeito na beira da estrada na BR381. O motorista sem qualquer ferramenta de sinalização coloca na pista pedras de diametro maior que 10cm (o suficiente pra mandar uma moto pro chão) junto a galhos de arvores de 1m de comprimento a até o que ele conseguir arrastar. Demorei pra entender o cenario, porque primeiro encontrei as pedras espalhadas pela estrada, em varios pontos, depois em alguns ainda estavam os galhos esmagados e por fim vi um caminhão parado com a cena toda montada. Isso se repetiu pelo menos umas 10x no percurso. Isso me pareceu bizarro demais, os caras não sinalizam o caminhão parado com uma lata em chamas (oleo diesel) como se faz em SP e pra piorar abandonam as pedras e os galhos na via depois do reboque! A minha indignação foi coroada na volta, quando vi um caminhão expondo o mesmo cenário, mas ao fundo, acompanhando este, havia uma viatura azul da policia rodoviaria federal. Lá em MG, na BR381, essa pratica de sinalização (que lembra o nojo pelo Jeca que o Monteiro Lobato expressou) é coisa comum. Só vim ver um carro parado com defeito sinalizado corretamente com triangulo, em Ipatinga, num percurso que comecou em Belo Horizonte! Arre!

    ResponderExcluir
  33. Lendo o texto de HG concluo que não basta ter informação ,precisa-se o que fazer com ela. Uma pessoa que "dirige" é letrada mas não, educada!

    ResponderExcluir