Pedras que rolam não criam limo (123)

Passei esta segunda-feira gravando um clipe e (veja você, quem diria, que ironia) me diverti, fiquei satisfeito. Quem me acompanha sabe que nunca me interessei pela representação audiovisual da minha música. No início, e por um longo período da minha carreira, videoclipes eram feitos por emissoras de TV para serem exibidos em um de seus programas. A ingerência do artista era mínima e sempre dependente da boa vontade e generosidade do diretor de plantão.

Com a chegada de um canal dedicado à música (vocação que aos poucos foi se desvirtuando), após um breve período criativo, clipes se limitaram a ser peças publicitárias de canções - sob um falso/frágil verniz de gesto estético. Um caldeirão em que a verba gasta, a locação, algumas excentricidades superficiais e outros pequenos espelhos jogados a índios eram misturados para gerar assunto, fingir inquietação.

(*)

Após ter escrito, no início da carrerira, um par de roteiros considerados absurdamente caros ou impossíveis de realizar ou absurdamente caros E impossíveis de realizar, limitei-me à fundamental insignificância das minhas músicas, dos meus textos. Fiquei e estou ali, onde o único limite é a imaginação.

Não me entendam mal, guardo boas lembranças dos clipes: a oportunidade única de pisar no gramado do Estádio Olímpico numa madrugada surreal para gravar Todo Mundo É Uma Ilha, as muitas risadas que demos na gravação do Exército De Um Homem Só, a participação da Clara em Parabólica, entre outros, me saltam à memória.


(*)

Os tempos mudaram, a indústria fonográfica, se é que ainda existe, já não tem quase nada da força que tinha. Mas hoje, gravando o clipe de Sua Graça, me senti mais vivo e dono dos meus passos do que nunca. Não há nada de espetacular nele, nenhuma história que vá mudar a percepção que a música gera (graças a Deus). Ele é mais um tijolo nesta construção chamada INSULAR, que ainda nos primeiros passos - poucos meses - já me ensinou tanto. 

Na posição de uma cara que vem de longe, apesar da minha natureza inclinada à melancolia, me sinto na obrigação de passar algum otimismo para quem está começando sua jornada. Não são tempos fáceis, concordo, mas se pode fazer muito aproveitando o maior acesso que temos à informação, à tecnologia. Não se prendam às fantasias de um passado heróico. A hora é agora. A hora é sempre agora.

(*)

E segue o baile nesse ano intenso que veio em paz e trouxe disco e livro novos. Nesta terça bato papo e autografo na Feira do Livro de Porto Alegre, evento que sempre me emociona por eu ter me feito leitor ali, entre suas barracas, em anos que parecem muito mais próximos do que de fato estão. 

Ainda na terça vai ao ar minha participação no programa Agora é Tarde. Quinta-feira, INSULAR chega ao planalto central. Já combinei com Carlos Maltz, que está morando em Brasília, de tocarmos alguma coisa juntos. Sempre um prazer reencontrá-lo. No sábado, vai ao ar, na TV MIX de São Paulo, no programa Álbuns Clássicos, uma leitura emocionada do disco A Revolta dos Dândis e uma conversa muito bacana com Paulo Miklos.

(*)

É uma benção seguir andando... ao lado de parceiros que também estão construindo suas trajetórias tijolo a tijolo, com os pés no chão e a cabeça na lua.


nos vemos por aí
12nov2013

63 comentários:

  1. Amei o clipe na veia. O humberto... quero ver o Fernando arranha na sua tour.

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh... puxa! Que bonito essas impressões compartilhadas...

    E que chegue logo dia 20... Estou esperando ansiosamente, em Ribeirão...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Duente... kkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. mestre quando que o clip vai para o you tube???estamos anciosos

    ResponderExcluir
  5. Bem descrito o filão dos clips em tempos idos.
    Tenho certeza que o de Sua Graça virá com bom gosto.

    Boa semana, bom trabalho.

    Abs.

    ResponderExcluir
  6. Mais uma vez ao terminar de ler caio em reflexões e nostalgia...
    Ótimo texto mestre!

    ResponderExcluir
  7. É tão bonito perceber como você está satisfeito com o que está fazendo....

    ResponderExcluir
  8. Esperando a próxima segunda virar terça...

    ResponderExcluir
  9. Pra quem gosta, essa semana será um prato cheio.
    Curiosa pelo clipe...
    Bah: Hoje não teve bah! :p

    "Só você sabe quem eu sou
    Só você sabe como é..."

    Aquele abraço,
    Até.

    ResponderExcluir
  10. Desculpa a ignorância HG, mas não sabia que todo mundo é uma ilha tinha videoclipe!

    ResponderExcluir
  11. Gessinger, venha em minas!
    Os universitários de Viçosa clamam por você!
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  12. Muito bom HG, torcendo pra que chegue a nossa vez aqui em Belém, abç !

    ResponderExcluir
  13. "agr é a hora. Agr é sempre agr"
    Baita frase HG, abraços brigado pelo texto

    ResponderExcluir
  14. bah quem diria que o Gessinger fosse faser um video clipe, bom eu interpretei como noticia boa! hehe, espero que todos nós, seus fãs sejamos tds "tijolos" la tua carreira, valeu Gessinger, forte abraço e até a proxima!!

    ResponderExcluir
  15. Paralelas que se cruzam em Belém do Pará.......
    estamos no aguardo!!!!

    ResponderExcluir
  16. "Apesar da minha natureza inclinada à melancolia". "Nas entrelinhas do horizonte", passado é presente e presente é o futuro que chega e passa, e chega e passa... As "fantasias do passado heroico" fazem o presente o melancólico, pois o presente não pode ser contado epicamente. Não há herois, não há uma saga, uma epopeia. Esses são elementos que outras gerações deixam para as que ficam, "tijolo por tijolo".

    Valeu pelo texto inteligentemente construído.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Recarregar, reiniciar, reinventar e reabastecer! Nós não temos o direito de desistir! A vida só ta começando a melhorar!

    ResponderExcluir
  19. Que texto mais bacana!

    Tenho muitos de seus álbuns (em CD's, os que tive em vinil me foram levados), mas não sei quase nada sobre vc. O "conheço" por meio dos seus escritos, o que para mim é suficiente. Entretanto, fico insatisfeita por não vê-lo tanto na mídia quanto gostaria, (não que vc queira ou precise) uma vez que o julgo merecedor.

    Bom, estou ansiosa para assistir sua participação no programa "Agora é Tarde". Claro, só assistirei por sua causa. O programa "Álbuns Clássicos" assistirei com alegria. Assisti ao show no teatro da Mix e foi encantador demais!

    As pessoas que te acompanham, de alguma forma, mesmo bem à distância, aprova muito o que fazes e o que és (nas canções e nos livros). Claro que minhas palavras não impactarão tua vida, mas é bom "desabafar" (risos).

    Plagiando vc:
    Bah 1: Vc é Carlos Maltz é sempre um estouro! Pena que essa "parceria" não é em SP.
    Bah 2: Parabéns por este ano proveitoso que lhe trouxe CD e livro novos!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. A cabeça na Lua é o mais importante. Obrigado mestre e ídolo! E minha cabeça ainda tá lá achando que vou matemática e enxadristicamente alcançar algum lugar, mas lunático nasce e morre lunático. Até músico quis ser mas meus vizinhos foram quem sofreram com minhas tentativas de afinar minha voz. Ok, coisas de lunático. Valeu pelas palavras.

    ResponderExcluir
  21. ownnn quero ver o clipe! aguçou meus sentidos!!! Boa semana!!! Hoje os Paulistas se deleitarão com Duca Leindecker na Fnac e não podia deixar de agradecê-lo por me apresentar ele, poeta simples sem igual... HG sempre nos abrindo portas na música e na leitura!!! Gracias Companheiro!

    ResponderExcluir
  22. Gosto do deboche do clipe de "O Papa é Pop".
    Desconfio muito de artistas que querem salvar o mundo, por meio de peças publicitárias.
    Saudações.

    ResponderExcluir
  23. Adoro o clip exército de to1 homem só,me remeteu a um filme surreal na época ,aqueles instrumentos que NiNGUÉM poderia conseguir , na época é claro, igual a não conseguir :voar,segurar uma bala e principalmente ser o mocinho do filme,ISTOÉ lindo pois sonhar acordado as x faz muito bem para sermos reais.

    ResponderExcluir
  24. Como assim??? "insignificância das minhas músicas, dos meus textos." Chegou me doer o peito.
    Amo e admiro muito o teu trabalho.

    Abraço,
    Patricia
    Içara/SC

    ResponderExcluir
  25. Ahh, como eu amo teus textos!

    ResponderExcluir
  26. Sabias palavras de um dos maiores letristas do mundo. Felizes os candangos que vao poder rever essa dupla juntos no palco ( Carlos e Humberto) Estamos aciosos e muito contente com seu retorno a BH. E sempre muito bom quando vc passa por aqui, e vou lançar a campanha vem pra Bh tambe Maltz kkk. Valeu Gessinger chega logo dia 22

    ResponderExcluir
  27. Sabias palavras de um dos maiores letristas do mundo. Felizes os candangos que vao poder rever essa dupla juntos no palco ( Carlos e Humberto) Estamos aciosos e muito contente com seu retorno a BH. E sempre muito bom quando vc passa por aqui, e vou lançar a campanha vem pra Bh tambe Maltz kkk. Valeu Gessinger chega logo dia 22

    ResponderExcluir
  28. textos da terças que
    massageiam o cérebro...

    ResponderExcluir
  29. Muito bom! Excelentes pensamentos.

    E dia 22/11 em BH - Estou esperando este show sem ansiedade como antigamente, mas com mesma emoção de tempos atrás...

    Abraços...Humberto.

    ResponderExcluir
  30. Virando as voltas que essa vida dá. Virando e-Stória. Parabéns Humberto !

    ResponderExcluir
  31. Sidnei Rodrigues - SP12 de novembro de 2013 13:37

    Eu tenho discos e livros.....
    Ótimo texto com muita animação, nós agradecemos pelo belo trabalho!
    São Paulo na espera pelo Insular!!!

    ResponderExcluir
  32. Saudações Humberto, estamos no aguardo deste clip..agora entendi sobre o que o Rafa Bisogno estava "falando" no twitter!

    Esperando mais um show aqui no PR, pra tentar pegar mais um autógrafo seu (foi mal ter sido o Papa é Pop, estava sem grana pra comprar o Insular rsrs), quero do Rafa também nas baquetas que ele me deu rsrs (em Astorga eu peguei uma, e minha esposa a outra, nem acredito que tivemos essa sorte rsrs)

    Sei que você nem vai ler isso provavelmente, mas não importa, escrevi mesmo assim hehehe!


    ResponderExcluir
  33. Tem 2 pontos de toda carreira do HG (que acompanho desde o início) que não entendo/aceito como algo favorável ...
    novamente vejo citar que :

    "Quem me acompanha sabe que nunca me interessei pela representação audiovisual da minha música." Em clipes ok ?! Mas porque e prá que no clipe de A Perigo se tornar um personagem e beijar a modelo Ira ? Será que era preciso ? Será que acrescentou algo na música ou no clipe ? E repetir esta ação no MVB ? Será que era preciso ? Será que acrescentou algo em sua brilhante carreira ?

    Um 2º ponto aconteceu no Bem Brasil de 1996, na música O Castelo ... o HG simplesmente abandonou os vocais nas mãos do Maltz e do Deluqui, faz tempo eu sei ... brigas acontecem eu sei ... mas a linda música pedia a relação a aceitação entre compositor/cantor/bateria/amizade e mesmo revendo o vídeo no Youtube isto me soa triste/solitário.

    Talvez com os comentários de vcs poderia me fazer entender melhor estes 2 únicos episódios que remetem ou vão contra td o que o HG escreve e canta.
    Sou fã ... fã msm de mais de 2 décadas ... tenho muito que agradecer e ovacionar sobre letras/músicas/atitudes de sua carreira e que venha novos clipes com o Isular .... espero que o próximo seja Aponte para o dia ... Abç´s !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Completando : como ele ancorou este 2 assuntos ... Clipe e Maltz lembrei-me destes pontos.

      Abç´s !

      Excluir
    2. Amigo anônimo,

      Em relação ao clipe de 'A perigo', na minha opinião, o HG estava passando por uma metamorfose: O conceito do disco, o estilo poser dele nos clipes, ter ido gravar este disco fora, etc... acho que tudo isso influenciou. Agora uma coisa é indiscutível: ele deve ter "passado bem" na filmagem do clipe por que a modelo era muito gata!!!! ahahahahha

      Excluir
    3. Concordo com vc Leandro que o HG passou por uma metamorfose, uma mudança, só que ele mais de uma vez cita :
      "Quem me acompanha sabe que nunca me interessei pela representação audiovisual da minha música." !!! então ...

      Excluir
    4. Ahahah l fica com está !

      Excluir
  34. (...) Agora é a hora. Agora sempre é a hora (...) só esse trecho valeu o texto!

    Boa semana!

    ResponderExcluir
  35. Olá Humberto, uma sugestão: que tal um momento de autógrafos em Brasília, aproveitando seu show!!!

    Fica a dica!!!

    Até o dia 14/11

    ResponderExcluir
  36. Humberto, que tal voltar aqui em Fortaleza? Afinal, no show do Mundo Unifor só levei o "Seis Segundos" para você autografar, faltam os demais! Para não ser ansioso, espero até o próximo ano: é o tempo para eu lançar outro livro (já no prelo) e a gente fazer essa troca! hehehe Abraço!

    ResponderExcluir
  37. Humberto, tem um amigão meu que tá morando na Polônia. O cara é fã de prog, inclusive tem um dos poucos e talvez o melhor site sobre Rock Progressivo do Brasil. Pois bem, vou mandar esse seu último CD seu pra ele. Tem como fazer algum esquema pra eu conseguir um autógrafo e/ou com dedicatória?
    Ah, segue o site desse meu brother:

    http://www.progshine.net/

    ResponderExcluir
  38. Oi Humberto, no dia 20 poderia dar um passeio por Franca/SP - a terra do calçado, fica bem próximo de Ribeirão. Adoraríamos recebê-lo! Poderia programar um show por aqui também! Forte abraço e adoro suas músicas e textos. Te admiro muito pela simplicidade, generosidade, discrição e incomparável talento. Gosto das palavras - é uma bênção seguir andando! Temos o presente da vida, com coisas boas e ruins, o que nos faz sentir que somos humanos e temos o prazer de aprender um com o outro e saber que fazemos parte da história de alguém. Abraço!

    ResponderExcluir
  39. Barbaridade, acompanho o o HG desde 89, quando fui ao show dos Engenheiros no clube Botafogo, em Porto Velho, Rondônia. Era dia dos namorados. Eu costumava escutar suas músicas num toca fitas tojo que havia em meu opala. Faz tempo ...

    ResponderExcluir
  40. Obrigado pelo show ontem, emocionante!
    Valeu especialmente por "essas vidas da gente", eu e minha namorada adoramos !!

    ResponderExcluir
  41. "A hora é agora. A hora é sempre agora."
    (Gessinger)

    ÍDOLO!!!!!

    ResponderExcluir
  42. hg é apaixonado pela arte e nao importa as critica,elas nao produzem frutos . rj........

    ResponderExcluir
  43. Sempre e bom lembrar bons momentos, sua carreira sempre foi uma excelente arquitetura, e o insular vem dimensiona la ainda mais, n vejo a hora de assistir essa tour. Abs

    ResponderExcluir
  44. Oba, que legal que vai no Agora é Tarde, véspera de um feriado que trabalharei muito e não vou ter energia para sair, mas vou fazer de tudo para assistir o programa! E por que nunca o Jô? Vi uma entrevista de muito tempo atrás apenas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero uma entrevista no programa do Jô. Seria muito mais proveitosa.

      Excluir
  45. O que faz as coisas parecerem mais reais é o eu fenomênico. E pelas coisas não seguirem um ritmo constante e prédeterminado, esse "eu" sofre. No final, o maior vilão é a identificação com as obras, porque se "eu" faço, eu também espero alguma coisa e tento a todo custo mostrar essa autoimportância. HG, você não é o agente, quem descobrir o autor que usa teu corpo-mente, já não é do mundo embora esteja nele.

    ResponderExcluir
  46. Você é um grande músico, Humberto Gessinger. Lembro-me bem que a primeira música que ouvi do Engenheiros foi Toda Forma de Poder, em 1987. Foi paixão à primeira audição. Infelizmente, o único show seu que assisti já foi com o Pouca Vogal. Digo infelizmente mais pela vontade de ter visto os Engenheiros com a sua primeira formação (a original) do que pelo desprazer de ouvir o Pouca Vogal. Na verdade, o Pouca tem músicas que me falam alto ao coração. Grande abraço desse seu fã.

    ResponderExcluir
  47. Perfeito... Genial!!!

    ResponderExcluir