Os Tempos de Um Café (111)

Isoladas, não teriam chamado minha atenção. Essas coisas já não chamam atenção. Mas tão próximas uma da outra, impossível não reparar.

Poucos metros separavam a revista na mesa da TV na parede. Um cafezinho separou o que li do que assisti. Impossível não ligar os pontos.

Na revista de grande circulação nacional, uma matéria sobre a morte do mestre Dominguinhos dava mais espaço a uma suposta querela entre seus descendentes pela herança do que à genialidade de sua música. 

Na TV a cabo, um programa chamado "As últimas Horas de Keith Moon" dava mais espaço ao que ele havia comido (carne de carneiro) e tomado (tudo) na noite em que morreu do que ao som que criou com The Who.


querem sangue, querem lama
querem à força o beijo na lona
e querem ao vivo
...
e o principal
fica fora do resumo

Não é minha intenção discutir hoje, aqui, as indústrias da informação e do entretenimento (que já são uma só, o que empobrece a todos). Muito já foi dito por quem sabe mais e melhor do que eu. Ok, cachorro morder gente é normal, gente morder cachorro é notícia. 


ninguém sabe como serão
os filhos deste casamento
indústria da informação
+
indústria do entretenimento

 Vá lá... que seja… mas… enfim…

… na lógica fria da contabilidade de espectadores-curtidas-acessos, se falam disso é por que isso nos interessa, né? E, se é isso que nos interessa, o que nos tornamos? Por que tão embrutecidos?


(*)

O cheiro de café na sala me remeteu à casa de minha avó onde, em tempos idos, aquecia-se a xícara com água quente antes de servir o café. Hoje em dia, parece que qualquer água suja e morna em copo plástico tá valendo. Onde foi parar essa delicadeza? Por que tão embrutecidos?

o preço da pressa
nos corações
nas timelines
no time at all

fim do dia
da luz do sol
no heart at all
no time at all

atrás do trio elétrico
atroz o troll 
no heart at all
no time at all

13ago2013

127 comentários:

  1. Respostas
    1. Parabéns ao primeiro que foi o segundo, enfim, comentaram bem antes de ler o texto que esqueceram de colocar até o nome, o herói sem nome hehehe herói?, que fala realmente sobre isso, pra que ser tão embrutecidos? o conteúdo está valendo menos que a rapidez do gatilho? Eu li, compreendi e extrai o que tem de melhor no texto, não fui o primeiro, nem o segundo... talvez o décimo, sei lá... o jogo não importa, ninguém ta assistindo... Meu nome é Leandro e sou de Criciúma! Mais uma bela postagem do Humberto!

      Excluir
    2. Olá leandro, nao entendi a sua crítica. E daí que tu entendeu o texto e eu nao?!

      O herói sem nome.

      Excluir
  2. Esse trecho final é de alguma música do INSULAR?

    ResponderExcluir
  3. Alguém sabe de qual letra é essa última? Já foi gravada?

    ResponderExcluir
  4. 'Mas nós dançamos no silêncio...'

    ResponderExcluir
  5. 'Mas nós dançamos no silêncio...'

    ResponderExcluir
  6. Deve haver alguma coisa que ainda "impressione"!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Também Senti aquele cheiro do café que minha avó fazia, bons tempos onde td era feito com o coração!!

    ResponderExcluir
  8. Só acho que tú tem que tomar um café na Feira Internacional do Livro de Foz do Iguaçu, que vai ser no início de Setembro, (seria uma boa divulgação do 6 6gundos) (e além do café podia rolar uns autógrafos, e uma ''canjinha'' das inéditas do Insular)

    ResponderExcluir
  9. Humberto,

    Os detalhes e suas conexões que geram reflexões (com rima e tudo) passam a não ser mais detalhes quando nos empobrecem ou enriquecem pelo que somos ou nos tornamos na alma. Simples e profundo, como sempre.

    ResponderExcluir
  10. Belo texto!

    Um convite pra uma reflexão além das revistas e da TV...

    Valeu, Humberto! Boa semana...

    ResponderExcluir
  11. E tudo acabando em samba, e é sempre carnaval...

    ResponderExcluir
  12. "Não é minha intenção discutir hoje, aqui, as indústrias da informação e do entretenimento (que já são uma só, o que empobrece a todos)."
    Esse trecho talvez, é o que identifique tamanha manipulação que tenha na TV brasileira! Confundem seriedade com total brincadeira e as pessoas caem como uma luva pra eles nisso... Enfim, mais uma bela postagem! Fico no aguardo à sua volta em Goiânia, dia 03 o show foi espetacular, volte logo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fui ao show em Goiania dia 03/08. Adorei!!!!!Foi o primeiro que fui,representou muito pra mim principalmente em função da fase que tenho vivido!! Espero ansiosa por mais!!!

      Excluir
    2. Também fui ao show em Goiania dia 03/08. Adorei!!!!!Foi o primeiro que fui,representou muito pra mim principalmente em função da fase que tenho vivido!! Espero ansiosa por mais!!!

      Excluir
    3. Também fui ao show em Goiania dia 03/08. Adorei!!!!!Foi o primeiro que fui,representou muito pra mim principalmente em função da fase que tenho vivido!! Espero ansiosa por mais!!!

      Excluir
    4. Também fui ao show em Goiania dia 03/08. Adorei!!!!!Foi o primeiro que fui,representou muito pra mim principalmente em função da fase que tenho vivido!! Espero ansiosa por mais!!!

      Excluir
    5. Também fui ao show em Goiania dia 03/08. Adorei!!!!!Foi o primeiro que fui,representou muito pra mim principalmente em função da fase que tenho vivido!! Espero ansiosa por mais!!!

      Excluir
  13. Sim Humberto... Ah quem diga que a raiz da violência é a banalidade com quem se trata a mesma. A gente só se assusta com algo que não pertence ao que é familiar.

    Abraço de MG.

    ResponderExcluir
  14. Desculpe o atraso, Humberto, um de meus amigos teve hoje seus últimos minutos. Ao menos se foi sereno, dormindo. Pontos ligados com o início do texto...
    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Nossa! Essa postagem me lembrou eu, há quase dois anos atrás, quando isso tudo me dava tanta aflição, mas tanta, que resolvi mexer mais nessa lama e comecei um processo de pesquisa para minha nova peça, que está em vias de estrear. Quase Nada é Fato revolve essa lama.
    Na arte não há respostas, mas a proposta do pensamento, do questionamento. Foi isso que resolvi fazer com essa inquietação. E, claro... sempre encontro par nas suas letras ;-)

    Boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei interessante. Música, agressividade e mais...mmm...

      http://trumpetarticles.wordpress.com/2013/08/07/440hz-conspiracao-contra-mente-humana/

      Será?

      Excluir
    2. Aff... depois que me toquei que poderia soar estranho esse compartilhamento. Não é a parte da conspiração (não sou dada a acreditar nelas) que achei interessante, mas como em 432Hz é mais agradável ao ouvido e como 440Hz causou incomodo na comparação que tem lá.

      Sem levar em conta a conspiração, o que me vi refletindo é: Será que podemos estar "soando" em frequências que nos deixam embrutecidos? ;-)

      Vê-los assim, tão próximos me fez trazer o link...rs

      Agora sim, por fim... Boa semana. ;-)

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  16. Hoje em dia, tudo que nos empurram 'ACEITAMOS, ENGOLIMOS'

    ResponderExcluir
  17. "Por que tão embrutecidos?" Tb nao entendo...do mais novo ao mais velho...todo mundo se preocupa com o próprio umbigo...triste...muito triste

    ResponderExcluir
  18. As grandes revistas e os canais de TV fazem o papel do anestesista para quem os vê...

    Ando com sede de coisas reais, sabe?

    Abraço hombre !

    ResponderExcluir
  19. Tempos em que o velho coador foi substituído pela cafeteira multifuncional

    ResponderExcluir
  20. como sempre sábias suas palavras me consolam,já posso dizer que te amo,muito,boa semana,até a proxima.

    ResponderExcluir
  21. nenhum coração em tudo
    nenhum momento a todos.

    ResponderExcluir
  22. É meu chapa, o mundo talvez não seja assim. Não sabemos. Tentar definir o mundo é definir uma coisa que sempre está em mudança. Se você define isso, está definindo mudanças que estão rolando por aí. Sei lá, é legal as vezes você viajar nessas idéias sim, mas ficar pensando demais sobre elas, realmente requer um desgaste emocional muito grande. Essas coisas não são comuns, claro que não. Chamar isso de comum é chamar a não-bondade de ato comum. É incomum, claro! Não sei explicar exatamente o que quero dizer com esse lance de comum e incomum, mas sei que você entende né 'Betão'? ahahah ;) abraço

    ResponderExcluir
  23. Embrutecidos reduzidos ao superficial... Boa semana, HG.

    ResponderExcluir
  24. Isso me soa como Segunda-feira Blues...
    "Onde estão os caras?"

    O bom da vida é poder cruzar com alguns que
    se recusam a perder a ternura...

    Obrigada Gessinger!
    Amo!

    ResponderExcluir
  25. É sempre bacana atravessar da segunda para terça junto com vcs!

    Vcs, meus companheiros, ajudam a visualizar minúcias e faces do texto semanal...
    Assim como o HG citou que a proximidade de elementos info+entretenimento o despertou para a reflexão, suas colocações produzem muito em mim.

    Por isso, gostaria de agradecer aos De Fé's que aqui se encontram pelo cafezinho virtual!

    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falando em café...


      Galera do ES, entre no NOSSO grupo no face:

      "EngHaw - HG: fãs capixabas"

      https://www.facebook.com/groups/1404755793077733/

      Excluir
  26. Muito rico o texto. Gosto de ler e juntas os pontos, a interpretação não linear, se faz valer a cada frase formada. É muito bacana, ler o que Humberto Gessinger escreve, que ele consegue juntar várias coisas, e compactar, e tudo da certo, cada coisa em seu lugar. Eu, divulgo bastante o trabalho que eté aqui ele desenvolveu, e repito varias vezes o mesmo áudio, o mesmo vídeo, e tudo parece que é a primeira vez que eu assisto. A percepção é outra, não tem como ficar na mesmice, se não seria chato escutar um disco varias vezes, tudo de maneira muito simétrica.

    ResponderExcluir
  27. Tive essa impressão ao ler "quando os gigantes andavam sobre a terra", biografia do led zeppelin. Falava muito mais sobre sexo e drogas do que de rock and roll. E o principal ficou fora do resumo.

    ResponderExcluir
  28. Tive essa impressão ao ler "quando os gigantes andavam sobre a terra", biografia do led zeppelin. Falava muito mais sobre sexo e drogas do que de rock and roll. E o principal ficou fora do resumo.

    ResponderExcluir
  29. Tive essa impressão ao ler "quando os gigantes andavam sobre a terra", biografia do led zeppelin. Falava muito mais sobre sexo e drogas do que de rock and roll. E o principal ficou fora do resumo.

    ResponderExcluir
  30. Tudo se produz na mesma linha de montagem
    Apogeu e decadência na mais nobre linhagem

    ResponderExcluir
  31. Sinto falta dos tempos em que o Humberto comentava aqui conosco :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que pelo menos ele lê?

      Ou será que a vida está tão corrida ao ponto de não conseguir receber as respostas a sua arte?

      Ou talvez não se importe...


      Questiono, às vezes, se este espaço para Humberto é meramente trabalho ou se tb é afeto e produção de si... Pq, para mim, é!

      Excluir
    2. Eu, que sou mero espectador leio todos os comentários...Acredito que Humberto também ler...rsrsrs

      Excluir
    3. Tb leio todos... Os comentários enriquecem mto o texto.

      Se ele não escolhe ou não pode ler, está perdendo muito.

      Excluir
  32. No blog de textos geniais ,alguns competem pelo "primeiro comentário"! ....É Sério mesmo?

    ResponderExcluir
  33. Tche... De que lado tu esta ?... Nunguem pode ficar dos dois lados (¡ou pode!)... Filtro solar ???

    ResponderExcluir
  34. Tche... De que lado tu esta ?... Nunguem pode ficar dos dois lados (¡ou pode!)... Filtro solar ???

    ResponderExcluir
  35. Poutzz...
    Ainda hoje ( não, ontem... segunda! ...nah) reclamava com um amigo (enquanto tomávamos um café) que não importava o quão rápido eu o tomasse (o café, não o amigo) ele nunca estava quente o suficiente! "Sempre esfria antes de eu terminar a primeira frase... do primeiro assunto!!!" Expliquei: "Minha xícara favorita (a do pequeno príncipe) é muito grande pr'um expresso tão pequeno e mesmo eu já tendo desenvolvido a minuciosa técnica de colocar o açúcar dentro na xícara e de não perder um segundo sequer entre o misturar e o primeiro gole... já era... esfriou."
    E foi enquanto pensava em medidas drásticas (trocar minha xícara/caneca favorita por uma daquelas pequenas) que algo mágico aconteceu.
    O tal amigo, companheiro-bebedor-de-café, me ensinou a colocar a caneca no microondas e esquenta-lá por uns instantes... assim o café se conservaria quente por mais tempo!!! oO
    Que simples... Que mágico.. e que burra!! Por que eu nunca pensei nisso?

    Rá, voltei a ser criança e ganhei mais um rito pr'ora do café! =D

    Tá, tá... esse texto todo foi mesmo só pra comentar a coincidência do café.

    É...tua avó era bem mais esperta do que eu... e devia fazer um excelente café. =)

    ResponderExcluir
  36. Todo mundo escreve o que quer.... Eu gosto de café com leite sem açúcar.

    ResponderExcluir
  37. É preciso dizer que entre um gole e outro muita coisa acontece. Alguém nasce aqui, e outro alguém nasce do lado de lá. Muitos cafés são servidos, a maioria sem delicadeza, em troca de uma moeda.

    ResponderExcluir
  38. Bom dia Humbert!
    Difícil comentar quando tudo já foi dito e é sempre muito impressionante como vc diz a verdade, como vê além das máscaras e continuamos tão embrutecidos. "Querem nos vender, não querem nos deixar pensar".
    Pensei em usar seu texto para ler em uma reunião de formação de professores que tenho hoje, mas confesso que tenho medo, são professores, mas não sei se estão preparados. Grande abraço e parabéns pela obra de hoje, vou pensar nela por muitos dias e a lerei muitas outras vezes.

    ResponderExcluir
  39. Me faz pensar muito: "Onde foi parar essa delicadeza? Por que tão embrutecidos?" ...

    ResponderExcluir
  40. Mais um texto perturbador e incomodativo, que vai passar o dia cutucando que nem etiqueta de camiseta, que nem ideia cujo tempo tenha chegado - e isso é elogio!

    Fui ao show em Caxias no sábado, 10/08, sem saber o que esperar... e que grata surpresa! Não fazíamos ideia da saudade que tínhamos dos cabelos longos e dos instrumentos plugados - e acho que o Humberto também! Não conseguia parar de pensar no 10.000 Destinos, de volta para o futuro.

    Nos embrutecemos separando a arte do artista, talvez pelos motivos citados no texto, talvez porque os rostos que nos mostram não são a fonte da arte que lemos / vemos / ouvindo. Coisa incrível e rara sentir a arte e o artista no mesmo tempo e espaço de forma quase palpável...

    Indescritivelmente grata por tua arte e delicadeza!

    ResponderExcluir
  41. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  42. Repare que uma das frases, que mais ouvimos dos mais velhos é "Senta e come, menino. Por que essa pressa?"

    Confesso que gosto das tecnologias, mas se pararmos para pensar, o preço que pagamos é alto demais.

    Odeio quando me pego engolindo a comida, sem mastigar, porque quero aproveitar a meia hora restante do almoço para ir ao banco, resolver um problema do IPTU ou coisa parecida.

    No time at all.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  43. Pode crer, o mundo digital, globalizado, nos tenta fazer perder o prazer nas coisas simples e delicadas, como o bom exemplo citado do café, tento o máximo não me permitir ficar exposto a esta violência de hoje em dia, valeu abs.

    ResponderExcluir
  44. Quando leio teus textos me traz um consolo tão bom...Saber que não estou sozinha nesses pensamentos, saber que tem mais pessoas que pensam assim: o mundo perdeu a graça. Tudo que eu amava se perdeu, e tão rápido!! Vinil, a espera por comprar um disco que tinha aquela música que eu tanto gostava (hoje são segundos e a música está ali, na palma da mão em um celular) Aquela espera, o momento entre ouvir a música no rádio até conseguir o disco/cd e a satisfação de ouvir a tão esperada obra!; E assim com tantas outras coisas. A impressão que tenho é que teus textos seguem a mesma direção e param sempre neste ponto: a banalização das coisas boas da vida! "Num piscar de olhos tudo se transforma, tá vendo? Já passou! Mas ao mesmo tempo fica um sentimento de um mundo sempre igual" Adoro tuas palavras Humberto, e parabéns pelo belo texto!

    ResponderExcluir

  45. Genial!!! Sempre genial!

    Parabéns! E vida muita vida longa....

    Abraços...

    ResponderExcluir
  46. Hoje em dia querem tanto preencher todas as.lacunas falando, "informando", dando "furos" de reportagem ou sendo o primeiro a curtir/comentar que não se tem tempo de assimilar,entender as ideias ou sentir o aroma do café que acabou de sair na xícara aquecida...um exemplo são os diversos programas de"esporte" que discutem a cor da chuteira, o próximo corte de cabelo ou uma notícia poetizada na voz de tino marcos...esse foi só um exemplo entre mil outros..o principal fica fora do resumo, o importante é preencher o tempo mesmo q o conteúdo seja ruim..
    Adoro passar de segunda pra terça com seus textos e acho fantastico esse "debate" que se forma nos comentários enriquecendo mais ainda a experiência. Um abraço HG e colegas dos comentários!

    ResponderExcluir
  47. Sidnei Rodrigues - SP13 de agosto de 2013 13:55

    Belo texto Humberto...
    Reflexão.
    Show em São Paulo Já!!!!

    ResponderExcluir
  48. Humberto ou algum fã me responda por favor: se o show de logo mais dia 17/08 em São José do Rio Preto/SP (Rio Preto Rock Festival) será completo com todas as músicas dessa turnê ou não, pois se trata de um Festival? Ah, outra coisa porque que a casa de shows do evento ainda não colocou na sua agenda o show?
    Obrigado pela atenção.

    Roberto - Catanduva SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que serão as músicas dessa turnê.

      Excluir
  49. Humberto sempre com textos ideais para nos fazer refletir as coisas que as vezes nos parecem tão banais.

    ResponderExcluir
  50. Humberto, ainda espero aquela jam session com os EngHaw´s antes do doutorado!!!

    []´s
    Leonardo Lima/RS
    www.ufrgs.br

    ResponderExcluir
  51. A HERANÇA QUE INTERESSA , JA ERA O AMOR E O RESPEITO AO PROXIMO , TUDO SE RESUMI AO DINHEIRO . QUANTO VALE A OBRA DO FALECIDO MUSICO......DOMINGUINHOS........RJ.

    ResponderExcluir
  52. É como a bicicleta no natal. Me pergunto se alguma criança ainda deseja ganhar uma. houve um tempo em que se brincava fora de casa, fazendo trilhas, aventurando-se. Hoje a aventura se resume a tela do computador, e nem a imaginação se usa mais, afinal está tudo pronto. Refaço a tua pergunta Humberto Gessinger, quando ficamos tão embrutecidos?? Abração a todos.

    ResponderExcluir
  53. Delicadeza requer tempo. Esse, acho eu, só pode ser desacelerado nas nossas vidas viajando à velocidade da luz, vivendo na superfície de um buraco-negro ou com um "estado social" que não exija tanto tempo de trabalho fora de casa pra poder fornecer o básico para a familia. Tomar um café à velocidade da luz, tá aí a solução para nossa brutalidade!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  54. Quem gosta dos Textos do Humberto Gessinger, vão gostar desses aqui também: http://magisdiligit.blogspot.com.br/

    Vão gostar, vamos de fé!!

    ResponderExcluir
  55. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  56. Tecendo a teia...
    Texto genial!!!

    ResponderExcluir
  57. Ficamos embrutecidos quase que involuntariamente..

    ResponderExcluir
  58. Genial! Delicadeza está em nos permitir ler um texto tão prazeroso! Obrigada! Sempre fã...<3

    ResponderExcluir
  59. Obrigada pela tua delicadeza em continuar tuas criações, em diminuir nosso embrutecimento com palavras que nos levam à reflexão. Obrigada pelo sentimento que depositou no show em Caxias do Sul, foi a primeira vez que pude ver ao vivo a tua obra.

    ResponderExcluir
  60. Obras geniais sempre, HG consegue extrair a essencia da alma dos dias de hoje. SHOW...

    ResponderExcluir
  61. O Texto faz refletir sobre como estamos lidando e recebendo a "informação" nos dias atuais, tudo é noticiado com uma "emoção" sem igual! trata-se a violência de forma banal!
    Noticiário sobre futebol virou programa humorístico! Está chato demais esta onda toda, mas vamos nadando contra maré e ouvindo enghaw pra nos salvar!

    ResponderExcluir
  62. Cade a Cila,...sumiu,...não lançou seus poemas ou deu seus pitacos ao Sir Gessinger?!?

    Algo errado,......rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  63. "A delicadeza reside na sutileza dos pequenos gestos"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A delicadeza reside justamente em quem não está nem aí em ter algum gesto... está na despretensão.

      =)

      Excluir
  64. Quando discutem sobre informação, estudo, comunicação, lazer de seus adolescentes ,muitos pais afirmam que seus filhos fazem tudo ao mesmo tempo entre um fone,um livro e um computador. E pior... ou melhor é que conseguem captar tudo ao mesmo tempo, pena que às vezes retém tantas bobagezinhas.
    Uma repórter preocupava-se em afirmar que a venda de folhetos de orações curava...........................................a falta de grana no bolso.
    Relembro meus tempos de infância com uma comunicação mais inocente, textos curtos, cálculos pequenos, pouca informação, mais aprendizagem, : mundo melhor.
    Hoje em dia mestrados e doutorados X comunicação, mais audiência, mais dinheiro na jogada
    COMO DIZ FAUSTÃO: "O ditado mais besta:-A voz do povo é a voz de Deus,

    ResponderExcluir
  65. Só pra constar que queria muito ir no seu show aqui em rio preto, mas vou ficar do lado de fora te prestigiando pq ta dificil a situação financeira por aqui hahahah! bom show e sucesso nesses seus novos projetos.

    ResponderExcluir
  66. Pô Betão tá difícil pro Rio entrar nesse circuito de shows meu brother! Quando vai rolar um show na sua segunda terra natal?

    Marlus Chelucci. Carioca -RJ.

    ResponderExcluir
  67. Cara, show muito legal em Caxias. Valeu a pena ter ido até lá. Abraço!

    ResponderExcluir
  68. .. e assim o nosso bom dia tem se tornado mais automático do que o portão da garagem..

    ResponderExcluir
  69. "querem sangue, querem lama
    querem à força o beijo na lona
    e querem ao vivo
    ...
    e o principal
    fica fora do resumo"

    Talvez, um bom exemplo:

    http://www.youtube.com/watch?v=0GnUXxYVZLQ

    ResponderExcluir
  70. A MIDIA ,A MEDIOCRACIA FRANCAMENTE NAO TEM SENTIDO HUMANITARIO. MAS DAREMOS UM BASTA A ISSO TUDO PELA REDE SOCIAL. PROTESTO CONTRA FALTA DE RESPEITO AO POVO BRASILEIRO . NAO A MANIPULAÇAO DE MASSA E A CULTURA CLASSE C.

    ResponderExcluir
  71. Essa é a segunda vez que leio, por que não pode ser lido uma única vez. Precisamos de muito mais Humberto!

    ResponderExcluir
  72. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  73. Ótimo texto como de costume

    ResponderExcluir