O nó e o dó - 91



Um caso de admiração entre músicos na Viena da virada do século passado: Schönberg dizia que, observando Mahler fazer o nó da gravata, havia aprendido mais do que em 3 anos de conservatório. 

O leitor mais pragmático deve estar pensando "que baba-ovismo imbecil". Entendo o leitor. Mas devo confessar que entendo Schönberg muito mais. Eu mesmo já tive insights vendo artistas magistrais em atos prosaicos: guardando o instrumento no estojo, contando compassos com o pé no chão do palco... Já aprendi muito vendo como um produtor apagava anotações com a borracha e, depois, assoprava a folha. Não vale só para músicos talentosos: entendi muita coisa vendo Dunga caminhar para a bola,  bater o pênalti e vibrar com o punho cerrado na final que nos deu a copa de 94 - depois de ter sido estigmatizado na de 90.

Ok, talvez estes momentos de revelação não correspondam a 3 anos de conservatório. Mas, afinal, não estamos falando da matemática dos calendários, né?

(*)

Se quiser (se puder) a gente aprende com os menores gestos das pessoas agraciadas com algum dom  (e todo mundo tem algum). Quando alguém está de corpo e alma, até os ossos, mergulhado em sua magia, o fundamental e o insignificante são inseparáveis, o geral e o particular se fundem.

O que faremos com o que aprendemos em cada esquina da vida (e com o que aprendemos formalmente, nos conservatórios) é problema nosso. E talvez seja a nossa solução.

(*)

No mesmo livro em que li a frase de Schönberg, há uma citação do poeta francês Paul Valery: "o mais profundo é a pele", que me lembrou a pergunta do poeta estadunidense Walt Whitman: "o que pode ser maior ou menor do que um primeiro toque?". 

A vida fica muito maior quando estamos atentos e abertos ao aprendizado nos pequenos detalhes, quando nos livramos da prepotência das verdades absolutas. Às vezes a escolha é muito simples (quase óbvia no início do outono porto-alegrense): a flexibilidade das folhas ao vento ou a rigidez cadavérica das grandes certezas.

(*)

Para algumas religiões, nossa passagem por aqui (primavera-verão-outono-inverno) tem como finalidade o aprendizado. Se não me engano, uma delas diz que a passagem não é uma só, que voltaremos até aprender. É, há que ter paciência! Acho que aprendi: ando sem paciência pra gente sem paciência. Ops...



19mar2013

95 comentários:

  1. Respostas
    1. Findar o dia lendo Gessiguer é o que há de melhor ;)

      Excluir
  2. Olá Humberto, mais um ótimo texto.
    Verdade, no final das contas o que vale mesmo são os detalhes, os pequenos detalhes, ultimamente estou reconhecendo essa máxima, e ela é muito verdadeira.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Uma vida inteira buscando algo que a coruja tem, somente sendo... viajei né? huashuahsuhasuhaas

    Um forte abraço Gessinger
    te amo!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Eu aprendo com seus menores gestos agraciados com algum dom.

    Boa terça!

    Saudações de um #DeFéCaririense

    ResponderExcluir
  6. venha pra Bahia meu nego! aqui tbm há quem goste de um velho engenheiro, jovem cronista e eterno poeta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei da definição, apesar de achar que nunca cabemos por inteiro em definições... às vezes, não falam nada da gente. Mas tá aí: Aqui no ES, tb admiramos este velho engenheiro, jovem cronista e eterno poeta... =)

      Excluir
    2. Eu mudaria para " Engenheiro aposentado" ahahahah

      Excluir
  7. "2" sem paciência pra gente sem paciência... Retrato do meu fim de semana. Predestinação? Retorno incessante até o aprendizado? Ou um mero mapa do acaso jogado na web?
    HAJA CONEXÃO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. baba-ovismo exemplar, nota 10

      Excluir
    2. Cara, não nego o baba-ovismo, dada a admiração pela consistência do caráter do cara. Não nego, ainda, que ouso nominar-me um ser estranho, ainda mantenedor de valores há muito perdidos e um crítico rebelde de alguns comportamentos sociais autuais.
      Hei de não negar, também, que o que houve em meu fim de semana (e que só eu sei) foi, sim, retrato de algo digno de expressar a impaciência por gente sem paciência.
      Mas isso é uma história só minha.
      "Abraços!" (que eu acho que faltaram)
      Estaria você sem paciência, Kelly? :)

      Excluir
    3. Não entendi a colocação de meu/minha chará...

      Adoro essas conexões tb.
      O acaso que em nós faz todo sentido.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  8. pequenos detalhes que nos fazem bem, exemplo: blogessinger toda segunda/terça haha... grande abraço Humberto e até a próxima semana.

    Henrique Nissola

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Ser paciente é algo que aprendemos com o tempo. Bom texto HG, mas confesso que tive que reler, para ter uma ideia formada.

    Sucesso e paciência com os impacientes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, paciência com os impacientes.

      =)

      Excluir
  11. "o que pode ser maior ou menor do que um primeiro toque?"

    O que pode ser maior que um abraço em uma amiga que renasceu?

    Acredito que hoje, nada seja maior do que esse desejo! Enfim, sábado poderei rever minha pequena grande guerreira, minha amiga linda, meu anjo de luz, minha inspiração, que depois de mais de 50 dias internada, está prestes a receber alta do Hospital de Clínicas de POA! Será nesta quinta-feira! =D

    Tenho falado com ela todos os dias pelo celular, e não tem explicação o meu sentimento! É muita felicidade misturada com a maior saudade do mundo.

    Ela tá firme HG, forte! Ela é incrível... inabalável, guerreira, meu maior orgulho!
    O pesadelo está chegando ao fim. Sabemos que nada será como antes, e as coisas ainda serão muito difíceis; mas só de poder seguir vivendo no mesmo plano que ela, seguir aprendendo com ela, compartilhando desse sentimento tão puro e sincero que é nossa amizade... não há força no mundo que me faça desistir de lutar! Por mim e por ela.

    Mais uma vez, te agradeço com todo meu coração pelo apoio! Foi fundamental!

    Mega abraço, tudo de melhor, sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz tempo que eu to acompanhando as tuas postagens sobre essa menina, ainda bem que acabou tudo bem.

      É seguir viagem, mais forte do que nunca!

      :)

      Excluir
    2. Amém.

      Valeu! É uma sensação sem explicação!

      Ela é um ser extremamente iluminado.

      Felicidade sem igual =))

      Excluir
    3. Lindo Dani, parabéns pela amiga iluminada que tu és! =)

      Excluir
    4. Obrigada Anne queriiidaaa *-*

      <3

      Excluir
    5. Poxa, sua beleza interior consegue ser muito maior do que a exterior.

      Vc tem um coração de valor inestimável.
      Nunca esqueça disso, isso é o mais importante.
      E isso sim é inspirador.

      Bjus pra vc e sua amiga.
      Vc deve ter renascido junto com ela, tbm.

      Excluir
    6. Valeu! Renasci com ela, com certeza.
      Estamos ligadas por um laço que vai muito além do nosso entendimento.

      Ela é muito iluminada, e nos mostrou uma força e vontade de viver que ciência alguma é capaz de explicar e justificar!

      Excluir
    7. Dani,

      Espero que tudo termine bem. Há pessoas que são especiais em nossa vida, sem elas, fica sempre um vazio que ninguém consegue preencher. Por isso, é importante que elas saibam disso não só pelo que dizemos, mas principalmente pelo que demonstramos.

      Excluir
    8. Dani,

      Que bom que esta etapa está quase chegando ao fim e que Gabi está bem.

      Não só vc e ela aprenderam com essa amizade... nós, espectadores, tb aprendemos. Grandes toques, grandes gestos me (co)moveram e fizeram com que eu recordasse de quando um acidente elétrico deixou uma de minhas "irmãs" de república hospitalizada por meses.

      Lembro das orações, visitas, da maturidade daquela "boneca" de só 19 anos, e, principalmente, da nossa festa quando ela foi nos visitar (por que mesmo fora do hospital, não podia voltar a morar conosco ainda).

      Aprendi muito com ela e continuo aprendendo... e, com certeza, essa menina-guerreira chamada Camila será umas das Terapeutas Ocupacionais mais Eficientes. Muitos se moveram e ainda moverão por seu exemplo de sensibilidade e força.

      E muitos se moveram e moverão ao se deixarem tocar pela força da Gabi e por seu amor, amizade e dedicação, Dani.

      Parabéns e obrigada!

      Excluir
    9. Obrigada pelas palavras, Carlos.

      Kelly, é bem assim mesmo. Aprendemos demais com o exemplo de força dessas gurias. Tenho certeza que a Gabi também será uma Terapeuta Ocupacional ímpar (coincidência ?).

      Muito obrigada pelo teu carinho e atenção!

      Beijo! :D

      Excluir
    10. Nooooossa! Essas meninas precisam conhecer a história uma da outra!!!

      Excluir
  12. E eu sem paciência pra gente (ponto). E nesse caso você não teria paciência pra mim, mas, então...é...haja paciência.
    E faz uma música, grava e coloca o pé na estrada. Santo remédio...rs
    Tenham um ótimo show em BH. buáááá

    Abraço? ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso: paciência pra gente! Onde tem pra vender? Há quem exceda os padrões de "ser gente", daí a gente tem paciência. :) Bela observação, Márcia!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Costumo dizer que o problema por aqui é uma questão aritmética: Gente demais e ser humano de menos...infelizmente...
      É com os da primeira leva que não tenho paciência ;-)

      Excluir
    4. É porque talvez (quase com certeza, salvo por não conhecê-la pessoalmente, mas fazendo inferência, dada a sua presença neste espaço - de poucos) você seja uma "gente" que exceda os padrões de "ser gente"... "Sacomé": HUMANA!

      Excluir
  13. É num momento de descuido, no fazer o nó da gravata, no bater o pé no chão, no olhar pra cima enquanto se canta, é em cada detalhe banal, que, na maioria das vezes (sempre) é imperceptível aos nossos olhos acostumados com as guitarras velozes, carros velozes, sucessos velozes, conseguimos enxergar a essência daquilo que procuramos em algo/alguém.

    Boa Noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso...

      E tenta dormir com um barulho desse na cabeça?

      Excluir
  14. vlw cara! vc sempre enchendo minha vida de detalhes..

    Boa Noite e.. grande abrç;

    ResponderExcluir
  15. "Nossa Senhora Interpretadora do Humberto"... Rogai por nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. rsrsrs
      Deve ter sido o sono. Na terça ontem pela manhã reli e o ambiente melhorou. hehe!

      Excluir
    4. kkkkkkkkkk Ás vezes é preciso!

      Excluir
  16. Resumo da partidaça do Dunga na final de 94 http://www.youtube.com/watch?v=-RilC8JllWs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. altos lançamentos, roubadas de bola, o homem não tava pra brincadeira...

      Excluir
  17. ... às vezes, eu passo horas na internet vagando, e basta ler um texto pra's coisas fazerem sentido e valerem a pena... Grato, Humba!!

    ResponderExcluir
  18. 1berto,

    Belo texto! A paciência é um detalhe, mas sem ela não temos paz.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Só não podemos confundir com o desejo daquele sujeito ser não ativo. Percebo que algumas pessoas confundem paciência (perseverança, constância) com passividade.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Cila, Kelly,

      Vocês estão certas em ambos os pontos de vista. Há uma palavra que designa bem aquele que reluta em tomar uma ação: procrastinador. Essa pessoa é hesitante, não porque é paciente, mas porque não quer assumir as consequências de suas ações. Paciência é algo mais profundo, e fiquei admirado de ver nos textos de vários integrantes deste blog que ela está mais presente nas letras de músicas do que se imagina.

      Um grande abraço.

      Excluir
  19. "Ando sem paciência pra gente sem paciência"......precisamos ser pacientes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, tens alguma receita para se ter mais paciência?

      Precisar...precisamos.

      =/

      Excluir
  20. Vlw 1berto, muito bom. Muito apropriado. Ta foda pra mim hj.

    ResponderExcluir
  21. Também aprendo muito cada vez que te vejo, seja calmamente autografando meus livros, ou com olhos fechados, em êxtase, cantando minha música preferida.
    Boa noite, mestre.

    ResponderExcluir
  22. Frases que se destacaram:

    "o fundamental e o insignificante são inseparáveis, o geral e o particular se fundem."

    "a flexibilidade das folhas ao vento ou a rigidez cadavérica das grandes certezas."

    Gostei muito, muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mesma folha que flexível se rende ao vento, é a mesmíssima folha que cadavérica se apega a árvore no frio do inverno que a tudo desnuda... já teve a visão disso?
      É como se ela quisesse desesperadamente vestir a árvore contra o frio...
      Tanto o frio de um olhar só, quanto o frio da própria estação...

      Nada contra o inverno... é a minha estação favorita.
      O fundamental da primavera e do verão, é insignificante para mim.
      =)

      Excluir
  23. Se não me falha a memória, e ela falha, ontem foi o "dia do fã". Não sei quem define estes "dias" no calendário, mas, de qualquer forma seu texto fala sobre ser fã :saber admirar.

    ResponderExcluir
  24. Cara...acredito q estejas falando sobre espiritismo no final, e interpreto diferente de ti (as boas diferenças).

    Penso q não voltaremos até aprender, pq aprender podemos usar para tudo nesta vida.

    Acredito nas tais várias passagens, mas o número delas se dará d acordo com a "boa" contribuição de cada alma neste planeta.....sim, todos contribuem d alguma forma, q não é sempre necessariamente algo "bom".

    E não até aprendermos - como disse no começo, podemos até aprender a contribuir de "boa" maneira, mas nem sempre é assim! (tudo nesta vida)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu estás dizendo: "aqui mesmo planta, e aqui mesmo colhe-se".

      Mas muitas vezes, estamos sim plantando trigo... mas por alguma absurda razão, aparece também o joio que eu não plantei, na plantação... E aqui reside um dos momentos mais cruciais e definitivos no caráter dito humano.

      Repito: viver é foda.

      Excluir
    2. 1 - apareceu o joio, corre atrás p retirá-lo dali - se esse for o problema!

      2 - apareceu o joio, cruzo os braços e o deixo ficar!

      De acordo com uma escolha, ha um resultado - volta p cá, ou não!

      Isso q estou dizendo, apenas isso!!!!

      Excluir
    3. Não estou escrevendo q vc ou alguém (quem quer q seja) deva pensar assim, é apenas minha forma d pensar!!

      Excluir
    4. Sr Alevino e Sra Cila,

      Eu não não acredito que o HG esteja falando sobre Espiritismo, tenho certeza.

      Tudo que plantamos temos que colher, é Lei da Natureza... Toda ação corresponde a um reação de mesma intensidade e sentido contrario... Sem isso não há justiça Divina...

      Esta em desacordo com a justiça divina colher oque não plantou. Se esta colhendo agora, e não lembra do plantio, pode ser que ele tenha ocorrido em outra encarnação.

      A maior finalidade da existência nesse planeta é aprender... e aprender tudo, em quantas aulas forem necessárias, nesse ou em outros orbes,

      Excluir
    5. E isso é o q você pensa, não eu nem Cila....aliás, essa foi a essência d minhas respostas para a moça!!!

      Uma dica, tem um livro interessante chamado "Os exilados de Capela"!!!

      Não precisa ler, mas já q meus comentários causaram tantas dúvidas e divergências (ahhhhh, as boas diferenças 2), acho válido dizer d onde surgiram minhas crenças!!!

      Repito, as minhas crenças, não do HG, não sua, não da Cila.....nem d qq pessoa!

      Excluir
    6. Ta certo, respeito às opiniões diferentes (e boas?).

      Já ouvi falar sobre o livro citado. Ainda não li, mas acredito que estamos em um planeta de provas e expiações, como Capela foi um dia.

      De qualquer forma acredito que o HG falou sobre Espiritismo sim.

      Excluir
  25. Caraca!
    Aprendi muito agora também!
    Não dá pra descrever o que os instantes nos ensinam, mas da leitura deste texto posso dar um exemplo. Agora percebo futebol, filosofia e poesia num único verso da música "humano demais" do disco Minuano:

    "eu troco em miúdos o primeiro toque
    e nada pode ser maior..."

    Abraço HG!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nos pequenos gestos, até nos mais banais sem intenção nenhuma, esconde-se tanto a glória do que pode ser maior, ou toda a pobreza do que nos fará menor ao olhar do outro...

      Por que tu achas que está todo mundo sem paciência com todo mundo?

      =/

      Excluir
  26. Os pequenos detalhes da vida são como pequenas peças. Juntamos uma aqui, outra ali e alguma outra acolá... E quando aprendemos a juntar essas simples "peças" catadas na simplicidade do conhecimento, temos no final um grande quebra-cabeças montado chamado EXPERIÊNCIA.

    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas uma experiência por si só, não quer dizer nada...

      Precisamos de maturidade e sabedoria acima da própria experiência, para poder lidar com as mesmas que nos darão o degrau acima da escada da evolução... ou o degrau abaixo...

      Viver é foda.

      Excluir
    2. Concordo plenamente, Cila! :)
      Não adianta nada "montar o quebra-cabeça" e não saber usá-lo depois.

      Excluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cila...

      Seu comentário me fez pensar na relação terapêutica. Muitas vezes me assusto com o quanto aprendo com pequenos gestos e frases exteriorizados despretensiosamente pelos pacientes. Percebo tb como é importante quando conseguimos (terapeuta+paciente) que tais símbolos façam uma viagem do inconsciente ao consciente, e como atos desse tipo ajudam o processo "que põe lagartas rastejantes e desengonçadas a voar coloridas e graciosas num jardim... "

      Olá pra vc tb!

      Excluir
  28. Lembrei da música do Lenine.

    "O mundo vai girando
    Cada vez mais veloz
    A gente espera do mundo
    E o mundo espera de nós
    Um pouco mais de paciência..."

    Saudações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  29. Estava assistindo uma entrevista com Rose Marie Muraro e toda vez que ela fechava os olhos era (pra mim pelo menos) como se estivesse mergulhando fundo dentro de si mesma.
    Agente aprende muito observando mesmo.

    ResponderExcluir
  30. As minhas manhã de terça feira são sempre um momento de aprendizado! ;)

    ResponderExcluir
  31. HG! A paciência é a única solução para os males que não têm solução.
    Joseph Joubert

    Abraço!

    Ademir B. Santos

    ResponderExcluir
  32. A flexibilidade das folhas ao vento... ;)

    ResponderExcluir
  33. O texto fez lembrar:

    "Seicentos anos de estudo
    Ou seis minutos de atenção
    ...
    Nada disso é tudo
    Tudo isso é fundamental"

    Genial,HG!



    ResponderExcluir
  34. Sr HG,

    O texto de hoje é um dos melhores na minha opinião.
    Mas não vamos confundir paciência com comodismo... Temos a obrigação de ser pacientes, indulgentes e benevolentes com os outros e o dever de ser exigentes para conosco.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  35. Concordo Humberto! Mesmo parecendo um grande "baba-ovismo", não tem como deixar de aprender algo com pessoas que admiramos! Aprendo com teus textos, com tuas músicas, com teus poemas, com teu jeito de ver a vida e o mundo... Sempre que a segunda vira terça corro aqui pra ler teus textos e acabo me surpreendendo cada vez mais com a forma que você se expressa, com a forma que todo detalhe (detalhes que para muitos passariam despercebidos) é algo extremamente válido pra você. Teus textos tem uma imensidão de detalhes, e adoro tentar desvendar e entender cada um.
    Meu pai é um grande fã seu. Tenho 19 anos e cresci ouvindo tuas músicas. Foi um processo bastante interessante... Por que palavras que pra mim não faziam muito sentido passaram a fazer todo o sentido. Palavras que eu entendia de uma forma de repente foram pra direção contrária. Foi maravilhoso ir desvendando ano após ano o que você queria dizer com cada canção. Foi mágico.
    Não sei se meu comentário tem algo haver com o que você escreveu rs Mas me deu uma baita vontade de dizer isso!

    Valeu Humberto! Um grande abraço!! - Junylla

    ResponderExcluir
  36. Senti falta do abraço :/
    Ótimo texto!!

    ResponderExcluir
  37. genial. um dos melhores texto que já li do Humberto. excelente reflexão. isso daria umtexto muito maior. Humberto é o cara, como compositor e ultimamente tenho visto que como escritor tbm!

    ResponderExcluir
  38. Perfeito. Aprender com nossos ídolos os mínimos detalhes. Aprender com os mínimos detalhes de qualquer coisa, pessoa, lugar.

    ResponderExcluir
  39. HG,
    Sou super fã do teu trabalho!
    Penso de maneira bastante subjetiva tal como as ideias são apresentadas nos teus textos e músicas!
    Sinto-me desafiada ao ouvir cada música e ao ler cada texto!
    Você é um grande talento!
    Lilia

    ResponderExcluir
  40. A vida mora nos detalhes.

    Adorei! Sempre é bom te ler, Humberto.

    :)

    ResponderExcluir