UMA (*)FERTA, UMA (*)FERENDA - 62



Dançando no Campo Minado é o programa da twitcam de agosto. Hoje, 22h.

Escolhi o disco quando o shuffle do meu iPod ofereceu a canção Rota de Colisão. Justo no momento em que eu lia a respeito de um filme do Lars Von Trier em que um planeta chamado Melancholia está prestes a se chocar com a terra. Coincidência? Os sinais estão no ar.

Eu estava na estrada, depois de um show, o resto do pessoal dormindo no ônibus escuro, os faróis iluminando uma fatia de asfalto. Uma situação que, quem me acompanha, vai reconhecer. Sempre um momento bom pra pensar na vida.

A audição da música me levou a ouvir o disco inteiro. A audição do disco inteiro me trouxe felicidade depois surpresa depois tristeza. Felicidade porque achei o disco sensacional. Surpresa porque eu tinha esquecido algumas preciosidades da arquitetura interna do mesmo. Tristeza por tê-las esquecido.

Quando retomei o modo shuffle do iPod, ele me ofereceu Roda Viva do Chico Buarque:

 a gente vai contra a corrente até não poder resistir
na volta do barco é que sente o quanto deixou de cumprir
faz tempo que a gente cultiva a mais linda roseira que há
mas eis que chega roda viva e carrega a roseira pra lá

Os versos me ofereceram uma explicação para o esquecimento: às vezes nossas tentativas de elevação ficam presas num lodo rasteiro como se a inércia do ambiente puxasse nossos pés com as bobagens e pequenesas da época, da circunstância... qual é a moda da hora, quem está no contrabaixo,  que música toca ou deixa de tocar em que rádio, quem tirou a roupa no clipe, quem falou mal, quem falou bem, por que isso, por que não aquilo, por que assim, por que não assado... a vida no maior sufco e os caras de papo furado! Ruídos que nos deixam surdos para a canção que está rolando, para o coração que está batendo.

Inimigos na trincheira, guardas da fronteira, especialistas em cois'alguma se revesam cagando goma sobre caminhos a seguir. Empáfia e desdém deformam suas bocas. Monomania, sempre o mesmo papo.  Ar que não circula, refém de seu vício. Estes senhores sabem tudo que há no mundo. Só desconhecem que o mundo deles não é tudo que há. Há vidas e caminhos para todos os lados, não apenas nos poucos metros à frente que os faróis do ônibus alcançam. Às vezes, há que caminhar no escuro, lentamente, tateando incertezas com a humildade que só quem faz sabe ter. A sabedoria dos calos na mão e das rugas no rosto, coisas que nenhum manual pode oferecer.

Foi a noção mesma de dançar num campo minado que me salvou do choque com a melancolia (que pode devastar mesmo não sendo um planeta em rota de colisão). Ainda com os fones no ouvido, refiz  o caminho felicidade-surpresa-tristeza-surpresa-felicidade!

Me orgulho de todas as letras do disco, adoro o som, a força e a forma como as canções se relacionam nos seus segundos finais e iniciais. Até a gaita vacilante de Segunda Feira Blues II me agrada, à luz de tudo que as harmônicas e a viola caipira me ofereceram na fase acústica e no Pouca Vogal. A semente estava lá.

Veja você, quem diria, que ironia, no fim de tudo estou feliz. É isso aí! Sem pressa e pra sempre dançar no ritmo do coração (apesar das bombas que ameaçam nosso próximo passo). Confiar que o destino respirará em sincronia. Não há muito mais que possamos fazer. Como diz o ditado muito bem musicado por George Harrison: você pode levar um cavalo até a água, mas não pode forçá-lo a beber. Alternativa a gente não impõe, oferece.


bah: O livro PRA SER SINCERO e o site www.engenheirosdohawaii.com.br oferecem mais informações e informações mais objetivas sobre o Dançando No Campo Minado

Este video oferece algumas imagens da gravação do disco: http://www.youtube.com/watch?v=yrK7OrgdReU&feature=plcp

fotos: Derenise Yamassake
1 abraço
como oferta
como oferenda
e como agradecimento 
14ago2012

83 comentários:

  1. Putz, chegando da facul agora ;D vamo leer !

    ResponderExcluir
  2. Como todos os textos, maravilhoso!

    ResponderExcluir
  3. oferendas para evolucao intelectual ,,,valew !berto ,...

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pelo presente! Twitcam em dia de aniversário fica mais gostosa! E twitcam de um cd tão bacana, melhor ainda.... Texto lindo! Só pra variar né?
    Cheirosss

    ResponderExcluir
  5. Podia parar de ser tão perfeito Humberto!

    ResponderExcluir
  6. Baaah! Que fera hein! Agora vou ver o vídeo :D e teremos uma excelente twitcam hj, às 22h! Abraço a todos os DeFé ;)

    ResponderExcluir
  7. Ótimo texto Humberto, como sempre. Sou um grande fã seu, parabéns por tudo, e eu adoro esse álbum!

    ResponderExcluir
  8. Eu espero religiosamente por vc... toda segunda, qdo vira terça... obrigada pela oferta... =)

    ResponderExcluir
  9. Pô muito legal. Centrado, consciente! Mas tomara que esse planeta passe longe, beeem longe daqui...

    ResponderExcluir
  10. E quando a segunda vira terça qui estou a espera à espreita, por um ar de sinceridade em um mundo onde a vulgaridade insiste em me alcançar....dançando num campo minado, e os caras de papo furado....
    abraços AgaGê.. sucesso evida longa..

    ResponderExcluir
  11. CARA ESSE DISCO E MUITO BOM MARAVILHOSO,GOSTO DE TODAS AS CANÇOES DO DISCO, MA 3 EM ESPECIAL:
    ¹FUSAO A FRIO,²NA VEIA E ESSA QUE EU ADORO,³OUTONO EM PORTO ALEGRE.

    ResponderExcluir
  12. O 1° twitcam que eu acompanharei na integra... Espero que exceda minhas expctativas. Valew.

    ResponderExcluir
  13. Tenho ouvido muuuuito esse disco nos últimos...meses...rs... Quando começa Camuflagem algo em mim desperta, gosto do peso, gosto de começar com ela ;-), mas a música que me chamou a atenção para ouvir e ouvir de novo e de novo e de novo esse disco foi "Fusão a Frio", porque tem tudo a ver com o trabalho que estou desenvolvendo no teatro ;-)

    Abraço e até amanhã. Vamos dançar no campo minado virtual ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sim! "Melancolia"... já assistiu? Ficou forte pra mim a inversão de quem fica tranquilo e quem perde a razão em momentos culminantes da vida. Quem não tem nada a perder, não se encontra, quem tem muito a proteger, se perde. Bom lembrar disso na hora de arriscar ;-)

      Excluir
    2. OPS!

      Quem não tem nada a perder, SE encontra, quem tem muito a proteger, se perde.

      Excluir
  14. Sabe Humberto, sempre que leio os textos me identifico muito com boa parte dele. Esse de agora parece que foi feito exatamente pra mim, quase preste a cair num campo minado, sabendo que irei ter que andar lentamente pela a escuridão pra criar rugas da vida. É esse arriscar que nos move.
    Sempre quando estou triste, o sentimento de escrever lança a mim, talvez queira eu ficar triste algumas vezes, só pra soltar através de escritas. Tão bom não é? Eu sinto leveza ao fazer isso, sinto um farto sendo descarregado nas linhas de um blog sem leitores. Quer dizer, eu sou o leitor de minhas proprias publicações. Mas leio sempre um tempo depois, e incrivelmente me surpreendo que passei aquilo com uma facilidade tremenda. Olhos cegos no presente.
    Abraço grande!
    @instrutorafael

    ResponderExcluir
  15. é um dos cds que mais gosto,energico,potente e empolgante,alem de ter a capa mais bonita da discografia enghaw,dançando no campo minado é um grande albúm conceitual!!

    ResponderExcluir
  16. A forma como caminha o texto casa muito bem com a forma que caminha o disco... da minha humilde visão né?
    Parabéns por mais um incrível texto....

    E sobre o disco, engraçado como algumas das minhas canções favoritas nasceram nele, embora não as tenha conhecido por ele e me levaram enfim a ele... confuso né? Não consigo escrever melhor...
    E Camuflagem e Outono em Porto Alegre me fazem arrepiar até hoje... muito boas!!!

    Um forte abraço!!
    Um pouco sonolenta pelos choques do dia, mas muito feliz por mais uma segunda/terça

    ResponderExcluir
  17. (fardo)

    @instrutorafael

    ResponderExcluir
  18. Caro Humberto, saudações! Aqui é o Walter Silva, a pessoa que te entregou o envelope com uma foto minha com você alguns atras, e juntamente com CD intitulado "Os Netos da Televisão", há anos venho tentando buscando uma oportunidade como artista(cantor e compositor), não venho te pedir nada no sentido financeiro, seria até absurdo, mas gostaria muito de saber se voce ouviu meu trabalho, sua opinião sobre o mesmo e caso alguma canção você haveria de ter gostado e tivesse o interesse em gravar, pois não haveria alegria e prazer maior para um humilde e desconhecido como eu ter algo em suas "Mãos", embora até seja apenas um sonho distante, mas sua opinião ja me deixaria feliz, abraço forte!

    José Walter da Silva.

    Obs. Mais informações e fotos www.jose.walter.zip.net

    ResponderExcluir
  19. Seus textos são maravilhosos assim como sua música. Valeu pelo show em Bambuí-MG, foi épico. O melhor show da minha vida!

    Obrigada Gênio! :D

    ResponderExcluir
  20. Caro Humberto, saudações! Aqui é o Walter Silva, a pessoa que te entregou o envelope com uma foto minha com você alguns atras, e juntamente com CD intitulado "Os Netos da Televisão", isso foi recente na feira do livro na cidade de Mossoró, há anos venho tentando buscando uma oportunidade como artista(cantor e compositor), não venho te pedir nada no sentido financeiro, seria até absurdo, mas gostaria muito de saber se voce ouviu meu trabalho, sua opinião sobre o mesmo e caso alguma canção você haveria de ter gostado e tivesse o interesse em gravar, pois não haveria alegria e prazer maior para um humilde e desconhecido como eu ter algo em suas "Mãos", embora até seja apenas um sonho distante, mas sua opinião ja me deixaria feliz, abraço forte!

    José Walter da Silva.

    Obs. Mais informações e fotos www.jose.walter.zip.net

    ResponderExcluir
  21. O 1Berto Gessinger é fora do sério, adorei o texto. na ultima semana, 08 de agosto, em Mossoró-RN, na Feira do Livro ao qual gessinger estava presente, ele falou que o disco que mais gostava era o Dançando no Campo minado e o Surfando Karmas e DNA.
    Os textos do gessinger sempre leio duas, tres vezes... é mágico cada passagem, nos teletransporta a atmosfera e quando terminamos ficamos praticamente sem conseguir falar.

    "Às vezes, há que caminhar no escuro, lentamente, tateando incertezas com a humildade que só quem faz sabe ter. A sabedoria dos calos na mão e das rugas, coisas que nenhum manual pode oferecer".

    Parabens pelo trabalho.
    abraços saudoso Gessinger

    ResponderExcluir
  22. Humberto, pra mim "Dançando no Campo Minado" é chei de momentos singulares... Assim como o colega de cima, é o álbum EngHaw que mais tenho ouvido recentemente... Realmente acredito que "Segunda-Feira Blues" é uma das melhores composições de sua carreira, quase que uma síntese desse mundo pós moderna onde as esperanças e ilusões deixaram de ser sólidas para se desmanchar no ar... "Na Veia" também é das minhas favoritas... Afinal, aos olhos dos outros somos estranhos quando decidimos encarar a vida sem filtro, na veia... Minha irmã que não é fã diz que essa canção tem alguma coisa que mantém a atenção.
    Poderia dedicar textos e textos às outras, Camuflagem, Dançando no Campo Minado, Outono em Porto Alegre... Por ora, me contentarei em ver você tocar um de meus álbuns favoritos mais tarde...

    ResponderExcluir
  23. Na última sexta tive a oportunidade de falar pessoalmente com Humberto pela primeira vez. Aliás, falar não... pq não saiu porra nenhuma! Enquanto eu esperava, lembrei de como as letras do Humberto já tinham me motivado, influenciado! Lembrei de tudo... e esqueci de tudo... quando o 'cara' desceu as escadas'.

    Não sei quantas vezes a cena se repetiu para o Humberto, não se se ela se repetirá pra mim! Eu só queria dizer, que por 5 minutos, eu voltei a ser criança, adolescente... menino!

    Pude colocar os problemas de lado e ver o Cabeludo do Hawaii... como eu sempre quis!

    -------

    A foto já virou um quadro... o dia já virou um marco... o mês já virou sagrado! Muriaé-MG... nunca mais será a mesma!

    -------

    Foi bom saber que o Gessinger existe... que não é folclore! Sou um eterno fã, cara!

    E mt ansioso pela twitcam de amanhã!
    Valeu mesmo! Obrigado pela atenção de sexta... de sempre... De fé!

    ResponderExcluir
  24. Muito bom!! ansiosa pra twitcam de logo mais!!

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. HG.

    "Ruídos que nos deixam surdos para a canção que está rolando, para o coração que está batendo."

    Precisamos lutar contra os ruídos! Eles são tantos que encobrem o mais importante. Eles nos anestesiam, deixando-nos alheios a própria vida (nossa, dos outros, com outros, nossas). Que bom seria se fossemos mais sensíveis... mas atentos aos que nos toca... ou deveria tocar. Por isso, é que tendo, de vez em quando, a fugir de tais ruídos e procurar ouvir o que me faz menos "surda". E uma destas coisas é sua música, sua poesia. Você, Gessinger, tem razão de se orgulhar do seu trabalho tão cheio de originalidade e sensibilidade.

    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  27. HG,
    Pra quem é da "velha guarda enghaw", como eu, ver o making off, dá uma saudade!!!! Também nos faz ver como o tempo passa, parece que foi ontem que eu comprava e ouvia pela primeira vez o cd.
    UM abraço

    ResponderExcluir
  28. Confiar que o destino respirará em sincronia . . . Báh, não teria como terminar melhor a noite, ou começar o dia, tanto faz.

    ResponderExcluir
  29. Humberto que bom que existem caras que escrevem como você, seus poemas, suas reflexões filosoficas, exprimem um pensamento que a muito se perdeu, um pensamento ideológico, um pensamento que nos faz parar pra pensar, um pensamento que ama as causas perdidas, porque elas precisam ser vencidas. Dançando no campo minado, nos mostra que o mundo está envolvido com questões não tão importantes quanto aqueles que realmente deveriam estar. Afinal onde estão os caras que lutavam dia-a-dia? Humberto sou um velho fã da BANDA,, hoje com 37 anos, casado, pai de gemeas, elas tem dois anos, e apesar da maturidade, estou ansioso para ver o meu 1º show do pouca vogal mo próximo dia 24 em Santo André, me sinto como aquele jove, que em 1990 foi ao primeiro show dos engenheiros. cara gostaria que voce me desse autografos de seus belos livros. Valeu

    ResponderExcluir
  30. Impossível dormir sem ler o post de hoje! Como sempre, parece que o Humberto adivinha o momento para dizer a palavra certa, como quando a gente liga o rádio na hora certa e ouve a canção que mais queria!

    ResponderExcluir
  31. Arquisesti, obrigada por "compartilhar" o Humberto conosco, por deixar ele brilhar, esse brilho único que não é reflexo de nada, mas espelho da alma dele.
    Humberto, dizes que mais pessoas gostam de ti do que tu mereces(ou algo assim), desculpa te contrariar, te enganas. Os teus fãs te amam, pois enxergam em ti a sinceridade, em cada som, imagem, palavra E atitude. Humberto, obrigada por existir na minha vida. Amanhã farei 38 anos. Há, no mínimo, 25 anos tu me acompanhas. Incontáveis vezes foi tua mão que me ajudou a levantar, tua voz o meu conselho. Alemãozinho, obrigada por existir.

    ResponderExcluir
  32. Obrigado por fazer-me escutar novamente esse disco, apesar do meu album favorito ser o "Várias Variáveis" esse disco é forte e tem minha canção preferida, a "Dom Quixote". Mesmo afirmando que "Piano Bar" é melhor das variadas, de muitas variavéis.

    ResponderExcluir
  33. Estava em Mossoró vendo o Gessinger, ou melhor, tentanto ver e ouvir no meio daquele monte de fã e seus gritinhos histéricos, que tavam mais preocupados em mostra que eram fãs que ouvir o idolo. E vc estava lá? Te procurei o tempo todo, passado e futuro, tentando um instante no agora... que loucura eu vc e o Gessinger em mais uma madrugada, nessa fissura no tempo, neste não lugar onde tudo é ainda... ainda te amo... ainda que distante... e todos aqueles outros aindas do poema de Drumomd... e o Gessinger buscando sentido na estrada e na canção...talvez todo a vida possa ser resuma em uma estrada e em uma canção... "e o principal fica fora do resumo" obrigado por mais um texto Gessinger e diz a ela que eu a amo...

    ResponderExcluir
  34. Gaita vacilante na Segunda-Feira Blues II?? Ce ta de brincadeira comigo neh?! Puta feeling, da vontade de chorar.

    ResponderExcluir
  35. Bons tempos, havia pouco tempo que tinha começado ir aos shows e fui em todos dessa turnê que pude, ouvia incessantemente no trabalho "detalhe, eu era recepcionista", sim ouvia na recepção, e era muito legal a galera do escritório se rendendo e até clientes e motoboy quando passavam por lá cantavam... fase boa de vida, de Engenheiros, de letras perfeitas do inicio ao fim assim como tu falou, tu havia esquecido, mas eu jamais!!! é um dos álbuns preferidos que não sai da sintonia jamais!!! Obrigado por este trabalho e obrigado por hoje nos presentear com mais essa twitcam!!!

    Valeu HG... sem filtro e na veia sempre!!!

    ResponderExcluir
  36. Gosto muito de Camuflagem. Tenho pensamento parecido a letra.
    Não gosto de Fusão à Frio. Acho chata e repetitiva.

    Fui ao lançamento do disco, no extinto Canecão.
    Foi um bom show.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  37. "Agajê", tu tá escrevendo MUITO (Em todas as mídias)!

    Cara, esse disco tem uma força incrível mesmo. Vai ser muito legal ouvir os arranjos novos que farás para as músicas dele com os novos instrumentos que vens tocando e com a tua nova visão musical. Platéia certa hoje, depois da faculdade!

    ResponderExcluir
  38. Lembro que, depois. Minuano, foi um dos discos que demorei um pouco a gostar. Na mesma época Skank lançou Cosmotron. Achei o dncm barulhento demais, já o Cosmotron sublime. Fui ao show de ambos. Cosmotron decepcionou. Dncm surpreendeu. Emocionou. Ainda assim achei barulhento, visceral... Acho que desde este disco ansiava pelos sós e timbres do Pv.. Esperava em silêncio, pois sou platéia e jamais vou exigir nada do artista. Gosto qdo fala da tua setoriais e explica prós cegos que se prenderam a um disco e exigem esta repetição de ti. Sobre Melancolia falamos dele uma noite no twt. Filmasso. [] s

    ResponderExcluir
  39. Mister Gessinger
    Mister Gessinger...

    Confesso-te, orgulhosamente, que Melancholia is my Dear world... Dessa colisão eu não sofro, já que vivo e sou parte inseparável, molécula, nesse planetinha assustador para a maioria.

    A colisão por aqui, é o contraditório e purpurinado planeta Love. Destruição e construção, paraíso e inferno, luz e sombra, deveras imperioso por essas paragens suaves do meu temperamento predominante: bilis negra, melancholia... onde me esparramo com dedos eremitas mergulhados fundo nessa água doce...
    Para mim, logicamente.

    Fizeste-me lembrar de Pink Floyd, em seus "ruídos" extremamente audíveis "Set the control for the heart of the sun:

    "Knowledge of love is knowledge of shadow
    Love is the shadow that ripens the wine"
    No bom e belo português:
    "Conhecer o amor é conhecer a sombra
    O amor é a sombra que amadurece o vinho"

    Viver, REALMENTE viver, é estar de corpo e alma, nesse campo minado, sempre prestes a se arrebentar numa explosão, tanto faz de Melancholia quanto de Ânimo... E ambos estados, doem, quando não se está anestesiado...

    Um tapa de "acorde" do melhor...
    http://www.youtube.com/watch?v=Jqn-KAFX58k

    Witness the man who raves at the wall
    Making the shape of his questions to Heaven


    Meu Olá
    :)

    ResponderExcluir
  40. depois do Varias é o meu disco favorito! gosto pq é energético, visceral (como disse o Jean)....ouço sempre no volume mais alto!adoro as guitarras! e sei q hj vc vai surpreender novamente com a twitcam.....vai ser uma mistura de Chico com Humberto..."meio bossa nova e rock n roll"!

    ResponderExcluir
  41. Como diria o poeta: " A lição sabemos de cor, só nos resta aprender." Texto massaMan.

    ResponderExcluir
  42. parar em frente ao computador e, escrever alguma coisa sem ter nada a dizer e complicado. um abraco( da forma que disponho para oferece-lo, nesta "proximidade", que a internet proporciona).
    espero que leia, sou seu fa.
    Ps; todos dancamos no campo minado, dia apos dia, apos dia, ate os caras que estao de papo furado

    ResponderExcluir
  43. Hey Sr. Gessinger!

    Esses versos e frases nessa postagem
    e em tantas outras podiam virar músicas e sons!
    Quem sabe pro proximo disco!?!?

    Como você mesmo disse:
    "Alternativa(ou opinião) a gente não impõe, oferece." ;)
    rsrs

    Abraço!

    André Salviano
    twitter: @Andre_Salviano

    ResponderExcluir
  44. Dançando no Campo Minado é um grande disco e as músicas tem mesmo uma forte relação entre si. O disco inteiro parece uma música só, acho isso uma particularidade.

    No meu último dia de aula no Ensino Médio, o professor de matemática levou um som pra tocar a música Roda Viva do Chico, ele chorou e disse que iria sentir saudades da turma. Ouvindo a canção que eu não conhecia, vi o quanto um professor pode se importar com seus alunos, coisa que passou despercebido durante toda minha formação básica nos estudos.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  45. Parabéns mais uma vez Gessinger.. excelente! mil parabéns.. PARABENS!!!! continue sempre com esse trabalho maravilhoso...

    ResponderExcluir
  46. É hoje o dia twitcan, dançando no campo minado......vai ser d+!!!

    ResponderExcluir
  47. É hoje o dia twitcan, dançando no campo minado......vai ser d+!!!

    ResponderExcluir
  48. É hoje o dia twitcan, dançando no campo minado......vai ser d+!!!

    ResponderExcluir
  49. O blog está virando um cículo vicioso, como esfregar os olhos ou roer as ulhas! \@/

    ResponderExcluir
  50. Quando o Ssol Vvenceu

    O acerto fica possível quando se olha para as estrelas
    E mais que depressa se perde a razão
    De tantos pratos quebrados
    De tantos prantos rangidos
    Com dentes cansados e correntes de aço

    E lá do alto o menino solta um grito
    Já não estamos em colisão
    E lá do alto o menino levanta sua espada
    Há uma esfera de perdão
    Benditas sejam as lágrimas.

    Leonardo Daniel
    (19/01/08)


    Livro: QUANDO O SOL VENCEU
    Editora Baraúna

    twitter: @editorabarauna

    ResponderExcluir
  51. Essa frase é perfeita cara ! Às vezes, há que caminhar no escuro, lentamente, tateando incertezas com a humildade que só quem faz sabe ter. A sabedoria dos calos na mão e das rugas no rosto, coisas que nenhum manual pode oferecer. shoooow de bola Humbertoo !

    ResponderExcluir
  52. Na minha opinião o disco mais na veia de todos e sem filtros, eu considero também um dos melhores shows que fui da banda. Saia rouco e suado, feliz e relaxado. Parecia que acabava de fazer uma otima refeição e saciado a fome de uma semana, uma sensação ótima mesmo com o show encerado e tendo que ir embora, sentia que não precisava de ouvir mais nada daquilo que mim fazia falta a tanto tempo e tudo que precisava ser dito tinha passado pelos meus ouvidos em menos de 2 hrs. Sem palavras pra explicar a grandeza de um DNCM um prazer imenso junto ao orgulho e a oportunidade de estar ali naquele momento.
    Obrigado Humberto e que novas emoções dessas eu venha a sentir como deve ser hoje nesse twitcam, o cabelo que era meio estranho, mais valeu!

    Leone, Nova Serrana-MG.

    ResponderExcluir
  53. nunca foi tão pra mim, de verdade! Coincidência, sorte ou acaso? Me emocionei!
    Tani Kronbauer
    Joinville SC

    ResponderExcluir
  54. Shooooooooooooow! De arrepiar, amei!

    ResponderExcluir
  55. Sempre sabe o que preciso ler <3

    ResponderExcluir
  56. OI HG ESTAVA LENDO NO SEU BLOG QUE VC ADORA SUAS MUSICAS NEM TEM ALGUMAS MUSICA QUE VC GOSTA MAIS EM ESPECIAL QUE TE LEMBRA MOMENTOS QUE VC NUNCA VAI ESQUECER E SE EXISTIR QUAL É ESSA MUSICA... OBS EU TB AMO SUAS MUSICA ELAS ME TRAZEM PAZ VALEU POR COMPOR MUSICAS TÃO LINDAS E QUE TB FAZ PARTES DE NOSSAS VIDAS EU SOU PROF DE HISTORIA E SEMPRE USO 2 MUSICAS SUAS PARA DAR AULA TERRA DE GIGANTE E ERA UM GAROTO ME AJUDAM E MUITO A DAR AULA VALEU ABRAÇÃO

    ResponderExcluir
  57. Abri um sorriso ao ler "Veja você, quem diria, que ironia, no fim de tudo estou feliz." Fico feliz em te ver feliz!

    Além de fotos, DnCM me traz muitas boas lembranças... 2003 eu morava fora e ouvi a demo pela primeira vez no carro fazendo o caminho Orlando-Miami depois dos shows nos EUA (quebrando o jejum de 2 anos sem shows). Ouvir o disco hoje ainda me traz a mesma(boa) sensação daquela época =)
    DnCM me levou para PoA para ver o show no Opinião (pra mim, um show no Opinião era coisa muito importante para um(a) fã enghaw!)
    Várias outras boas lembranças da tour desse disco...

    Thanks HG... você é muito querido!

    ResponderExcluir
  58. Mestre Humberto e ilustres amigos que compartilham mensagens nesse Blog. Sou professor de filosofia da rede pública de São Paulo, e tenho um Blog onde compartilho textosde auxilio para os meus alunos, caso tenham curiosidade o meu blob é o seguinte milton-silva.zip.net.

    ResponderExcluir
  59. Mestre Gessinger, tal dispensação de sabedoria em palavras me traz renovo na maneira de encarar os dias. Às vezes, você diz o que já sabemos, até instintivamente, mas nos esquecemos, talvez despropositalmente pelo peso da existência. Mas é isso aí, a vida segue, e os textos e texturas também. Obrigado por compartilhar as belas palavras de vosso interior. Abraço.

    ResponderExcluir
  60. Humberto...

    Que texto hein! Top 5 esse ae.

    Curti!


    E assim... agora são 13:41 - quarta-feira - é feriado aqui em Maringá.

    Acabei esquecendo da twitcam ontem e fui dormir...

    Fui tentar ver o video...

    E está com erro...

    Por amor ao aos pampas...
    Tente arrumar?

    A pequena e singela engrenagem maringaese aqui parou de girar...

    To loco pra ver o video e não consigo...

    Socorro!

    S.O.S.




    Abraço!

    ResponderExcluir
  61. uma engrenagem de fé gravou e postou no youtube...

    http://www.youtube.com/watch?v=djHs0F8XP-Q&feature=youtu.be&a

    ResponderExcluir
  62. Interessante quanto a "esquecer algumas preciosidades", como podemos esquecê-las? Mas esquecemos, a correria a vida, os quefazeres, as novas estradas que vão surgindo, faz com que muitas das vezes esqueçamos as antigas, trajeto mais rápido? Mas quando matamos as saudades das antigas estradas, caramba! que saudade que elas fazem, que lembranças deixamos para trás! Ainda bem que consegui relembrar.
    Passei por uma dessas estradas nestes últimos dias: 'De Fé', boa letra, como foi bom relembrá-la.
    Um Abraço e um Agradecimento por ter me lembrado desta estrada.
    Beijos e vida longa.

    ResponderExcluir
  63. Nossa, um dos meus favoritos esse álbum hahaha que eu escuto muito quando to feliz, porque 'veja você, quem diria que coisa incrível, descobri que sou feliz' (;
    A primeira vez que ouvi estava viajando pra Serra da Canastra, MG. Viagem feliz, época feliz...

    Obrigada pelas boas recordações.

    ResponderExcluir
  64. Nossa, um dos meus favoritos esse álbum hahaha que eu escuto muito quando to feliz, porque 'veja você, quem diria que coisa incrível, descobri que sou feliz' (;
    A primeira vez que ouvi estava viajando pra Serra da Canastra, MG. Viagem feliz, época feliz...

    Obrigada pelas boas recordações.

    ResponderExcluir
  65. Prometi, Humberto... A Internet chegou - depois de umas seis segundas virando terças (depois de colidir com a operadora, porque a gente não consegue fornecer Internet a nós mesmos). O próximo twittcam não me escapa! Abraço!

    ResponderExcluir
  66. Mas querido...

    O ritmo do coração é muito alucinante...

    ResponderExcluir

  67. Sempre leio teus textos, mas senti necessidade de me tornar membro e escrever comentários, sempre positivos é claro porque é impossível não gostar do teu trabalho.
    Aqui estou, mais uma maluca esperando que a segunda-feira vire terça...
    Obs: tu não é o último ouvinte de rock progressivo,quanto a não gostar de cinema, bom prefiro não comentar! rsrsrsrsr(Ninguém é perfeito!)
    Fica em paz, beijos!

    ResponderExcluir
  68. Grande HG...

    Quanto texto bom nessas segundas... dá até um dó disso tudo não virar disco. Tenho orgulho de ser um fã da sua trajetória... mas queria que tudo isso chegasse a outras janelas, afinal, como diria o cara da outra banda: 'O mundo anda tão complicado'... Seu Power-Duo merece estar mais na onda e talvez fãs como eu, mesmo que não mereçam, sentiriam um prazer imenso em ter mais um bom disco pra comprar, bem.. . como diria o cara de uma outra banda: 'Eu sempre quero mais que ontem...' Abraços e que Deus esteja sempre com você e com sua família.

    ResponderExcluir
  69. Mas, pelo menos, no Ipod ainda temos como voltar e ouvir aquele disco quantas vezes quisermos. E na vida?! O que podemos fazer quando deixamos passar batido, despercebido, alguns detalhes tão importantes?! Talvez até já tenha acontecido. Tantas coisas acontecem ao mesmo tempo, todo dia, toda hora... Tantos pequenos ou grandes problemas, importantes ou não, que sempre ficam em nossas mentes... Tudo isso nos distrai e o tempo passa sempre tão rápido, que quando nos damos conta, já passou e nem vimos ou nem notamos!
    Num piscar de olhos tudo se transforma. Tá vendo? Já passou! Mas ao mesmo tempo, fica o sentimento de um mundo sempre igual.
    Não podemos, simplesmente, voltar e ver tudo acontecer novamente. Daí, como você mesmo disse, não há muito mais que possamos fazer, além de confiar que o destino respirará em sincronia.

    Adoro os seus textos! Sempre me identifico com boa parte deles. Eles parecem me fazer companhia, assim como você escreveu sobre as músicas tristes, nesse seu último livro. Fico feliz em chegar aqui e ver que não sou a única a ter pensamentos descritos em alguma parte do seu blog! É bom saber que alguém mais nesse mundo, mesmo tão longe, mesmo sendo alguém com quem, provavelmente jamais poderei trocar uma ideia, possa me entender. :)

    ResponderExcluir
  70. A vida não pode ser um conta gotas na tua mão
    Chuva que não chove
    Sol que não sai...

    Sempre me pergunto de onde poderá vir a inspiração desses versos cantados com tanta sansibilidade e musicalidade impecável, sem babaovismo,mas já babando...Achava q a vida do artista o levava a fazer essas canções,suas experiencias eram refletidas nas letras...mas ele fez sucesso apesar delas, então desisti de tentar achar a fonte, afinal não faz diferença saber de onde veio aquela música, o que ele viveu p fazer tal canção, se é q viveu, as vezes ele leu , sonhou, imaginou,inventou, vai saber...
    Ontem, tive um papo cabeça com um amigo, a conversa era sobre espiritualidade e religiosidade...acho q nunca tinha parado p pensar nisso, mas caminhamos no pensamento de que a espiritualidade nada tem a ver com a religião, cada um tem seu espirito, e nem sempre tem religião, apesar de parecerem coisas confluentes, para nós dois, pelo menos daquela noite em diante são paralelos que não precisam se cruzar, podem seguir independentes...Acho q a expressão estado de espirito faz sentido.
    Depois de uma derrota do meu time que saiu de campo sob vaias, e fiquei pensando se teríamos o direito de vaiar o time...na verdade o time nunca, os jogadores sim, quando quisermos, estando com a razão ou não, pois todo torcedor quer o bem, mesmo q errado, o bem ele sempre deseja...
    E o fã, tem o direito de pedir um disco novo?!!!Uma mudança na escalação da banda?!!Uma mudança tática para a próxima partida!!Mais meia ofensivos para as próximas partidas??Mais guitarras para a próxima gravação?!!Recontratar aquele atacante que há anos fez sucesso no time?!!

    Um abraço Gessingueriano aos de fé!!!



    ResponderExcluir
  71. estou afim de alguem ,alguem passou e gostou de min, eu aonde estava que nao vi, alguem sempre olhava pra min, e eu sem querer ver, agora esse alguem achou um outro alguem, e eu? mas coragem nunca me sobrou, nunca tive exesso de confiança nem mesmo frases de efeitos aprendi, as garrafas de cerveja em cima da mesa nao eram minhas eu nasci errado e vim cair nesse seculo as arvores deveriam crescer e nao cair,estou vendo a vida de janelas cercadas de medo eu sou meu proprio pesadelo acordo assustado preso em meu proprio quarto.....
    Eng Urbano

    ResponderExcluir
  72. VIDA LONGA A HUMBERTO...
    AINDA VOU CONHECER ESSA FERA QUE É VOCÊ HG...
    EU NUNCA DESISTO DOS MEUS SONHOS...

    ResponderExcluir
  73. Música: Uma Palavra
    Música e Letra: Cláudio Varaschin

    C D7
    Uma palavra bendita
    F G
    Vale mais do que ouro
    C D7 F G
    Se você acredita guarde bem o tesouro
    F G C Am
    Uma palavra infeliz é culpa de quem diz
    Dm
    Uma rima sem lógica
    G A C, D7, F,G
    Uma frase sem fim

    C D7
    Uma palavra maldita
    F G
    Pode ser um estouro
    C D7
    Se você me duvida
    F G
    Então devolva o tesouro

    D G
    Uma palavra
    D
    Uma história
    Em D
    Um coração partido em vão
    G D Em, A
    Uma página perdida na memória
    D G D
    Um dicionário de razões

    Grande Humberto aproveitei o vinho pra te mostrar a minha letra para o cara das Grandes letras hahah, o Duca já produziu um disco nosso mas quem perguntou ahahah grande abraço desculpe os erros é o vinho que engoliu ou engolio as palavras hahaha . Até

    ResponderExcluir