DISC(*) C(*)M N(*)TA DE R(*)DAPÉ - 52



(*) A gravação do VÁRIAS VARIÁVEIS tinha tudo para ser um saco. Estávamos num estúdio de ponta, no Rio de Janeiro, mas os técnicos ainda não dominavam bem o equipamento, que havia recém chegado. Eram os primórdios da digitalização das mesas de som. Tudo demorava alguns minutos a mais... e quando se está com os dedos a milímetros das cordas do baixo, prontos pra atacar, um instante é uma eternidade.

Reconheço que falo sem muito conhecimento de causa. Me interesso pelos equipamentos, mas arbitrei uma linha que separa o músico do técnico e faço questão de não ultrapassá-la. Minha atitude vai contra o espírito dos tempos, eu sei. Bons pilotos sacam de mecânica, também sei. Mas já vi alguns músicos se perderem no curto trajeto entre um clique de mouse e uma nota musical. Fisicamente a distancia é ínfima. Espiritualmente pode ser intransponível.


(*) Quem já leu o PRA SER SINCERO sabe que havia um vaso no canto do estúdio no qual, num fim de sessão, joguei a erva do chimarrão (na melhor das intenções de adubar). O assistente do estúdio ficou maluco: a tal planta fazia parte de um ritual (não sei de que religião) de uma diva da MPB que estava gravando durante o dia.

Havia um piano muito bacana no estúdio. Deixei para gravar Piano Bar numa das últimas sessões. Quando cheguei, me surpreendi com um monte de fita crepe envolvendo o instrumento e vários cartazes com letras berrando: NÃO TOQUE! 
O piano estava afinado para Tom Jobim gravar no dia seguinte (uma participação no disco da diva, eu acho). O assistente (aquele mesmo), mais realista do que o rei, era o guardião das teclas sagradas. Não tínhamos outra data (pra variar, cronograma apertado). O caso foi resolvido com um telefonema. Piano liberado, pois quem realmente importava não se importava que eu tocasse nele.



(*) Nós, 3 gaúchos estranhos, entrávamos no estúdio às 21h e saíamos Deus sabe quando. Íamos e voltávamos juntos. Sim, é meio nerd isso... mas pô, nada mais nerd do que viver intensamente sua arte, né? No fim da ultima sessão, comemoramos: às 7 da matina, tomando uma média com pão com manteiga, de pé, no balcão da padaria ao lado do estúdio. Nada muito glamoroso, eu sei... mas nossa força estava em outro lugar, por vezes distante do glamour. Vai aqui meu abraço ao Carlos e ao Augusto com a esperança de que tomemos outro café sem glamour numa hora dessas.


(*) A exemplo do FILMES DE GUERRA CANÇÕES DE AMOR, gravei a demo do VÁRIAS VARIÁVEIS em Gramado, deixando a vista se perder na mesma janela que aparece na capa do NAS ENTRELINHAS DO HORIZONTE. Gravei tudo com a doubleneck Steinberger preta (exceto as parceiras com Augusto - ele mandava as bases, eu colocava a voz). Usei um mesmo gravador (TASCAM - gravava 4 canais numa fita K7) para gravar as demos do OUÇA O QUE EU DIGO: NÃO OUÇA NINGUÉM (1988) até o GLM (1992). Parceiro que teve uma bela jornada, aquele portastudio. Ainda mais se considerarmos que já era velho e antiquado no início dela.


(*) O que me vem à mente quanto penso em VÁRIAS VARIÁVEIS: cobras, bombacha, São Paulo e o arrependimento de, na logomarca, não ter alongado a linha superior do “s” para que ele ficasse simétrico ao “v”.

Na verdade, mais do que o disco, me vem à mente a tour. Foi a melhor daquela formação. Se eu quisesse fazer bandeira dos meus trapos, papaguearia que a tour culminou num show no Maracanazinho lotado. E não era show coletivo: no palco, só aqueles 3 gaúchos estranhos. Coincidentemente, num dia 11. Em Julho de 1992.

Foi por esta época que entendi um padrão que se repetia: quanto mais sucesso fazíamos, mais um seguimento do jornalismo cultural nos criticava. Entendi que, no fundo,  as críticas não eram à nossa música. Eram verbalização do medo de que nos tornássemos a banda hegemônica. E nisso tinham razão. Hegemonia não era a vocação daqueles 3 gaúchos estranhos. Se chegamos perto ou chegamos lá, peço desculpas. Podem ficar tranquilos, senhores donos da verdade, não voltará a acontecer.

Depois de viver mais e trabalhar com outras pessoas, fui aprendendo do que falam quando falam em inteligência social, networking, RP, brodagem, compadrio, jabáfetivo... é uma escada que vai da santidade ao baba-ovismo. Me divirto analisando em que degrau cada um está.


bah-cana: Hey, eu falei que tinha tudo para ser um saco a gravação do VÁRIAS VARIÁVEIS? Ah, pode crer que não foi! Foi um prazer. Assim como, certamente, será um prazer tocar o disco na twitcam desta quarta, 22h. Como acontece mensalmente, este texto é só uma introdução e um convite para que vocês compartilhem suas experiências relacionadas ao VÁRIAS VARIÁVEIS nos comentários. O que eu tenho a dizer já tá lá, embrulhado em papel verde...

... sim, vai ter regalo da @brstereophonica. Desta vez faremos diferente: mostrarei a próxima twitcamiseta e os 3 primeiros a adivinhar qual será a twitcam ganharão.


abraços
05jun2012

158 comentários:

  1. saiba que é um prazer ouvir Várias Variáveis *-*



    visita ae :D

    http://eltonjonathas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Uowww... primeirão!! FOOOGOOO!!

    ResponderExcluir
  3. Humberto.

    Que belo convite!
    Convite a visitar lembranças embrulhadas em papel de presente de boa música.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Mais um post perfeito.

    Esperaremos por quarta. Várias Variáveis. =)

    Beejo HG!

    ResponderExcluir
  5. Várias variáveis é um álbum que tenho experimentado aos poucos, cada época uma música dele balança minhas estruturas... nada muito linear...

    Abraços!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Primeiro comentário

    ResponderExcluir
  7. Imaginar a gravação quase que no Olimpo (sem reparar nas estruturas, mas nos Hércules trigêmeos que lá estavam), finalizada com um pão de padaria traz você cada vez mais pra perto da humanidade, Humberto. A cada dia sinto que dos trapos das suas bandeiras, teço as minhas flâmulas. Minha alma é velha e acredito em causas perdidas...

    Belo texto!

    ResponderExcluir
  8. Várias Variaveis tb foi prá mim, a melhor tour dos Engenheiros. Fui nesse show do Maracnãzinho, mas as 3 noites no Imperator/RJ foram as melhores. Uma vez, batendo um papo com o Augustinho, ele confidenciou que esse foi o disco que ele mais gostou do resultado. Se ele tivesse que apontar qual era o som dos Engenheiros do Hawaii, apontaria esse disco.

    Saudações Rubro-Negras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai assistir o jogo ou a twitcam?? Jogo pra mim só segundo tempo. rsrs

      Excluir
    2. Twitcam, pô! =)
      Tô muito curioso para ver músicas como Museu de Cera e Não é Sempre, soarão ao vivo.

      Excluir
    3. Grande Emerson... não pode deixar de fazer o "backup" da Twitcam de novo, senão já viu.... Não vou poder ver ao vivo DE NOVO. :-( Bom som pra vocês! :-)

      Excluir
    4. Daniel, o HG jurou que vai salvar desta vez. =)

      Excluir
    5. Em 2007, conversando com um brother sobre este show do Maracanãzinho, lembrei de um fato:
      - Pô Mario, tú lembra que no final do show, o HG jogou aquela faixa, que ele amarrava na cintura, pro pessoal da pista e ficou um cabo de guerra, entre 2 caras?
      - Claro que lembro, fui eu quem peguei!
      - Tá de saca, me descola ela aí?
      - Isso é mole, é só vc vestir a camisa do Vasco e deixar eu tirar uma foto.
      -Putz, vou pensar um pouco.............. =D

      http://twitpic.com/9t6p6j

      Excluir
    6. Posta a foto da camisa do Vasco poxa.

      Excluir
    7. hahahahaha... boa. Quando achar, eu posto.

      Excluir
    8. Lá no finalzinho deste vídeo, editado pelo Brother Saulo, tem imagens do show do Imperator/RJ.

      http://www.youtube.com/watch?v=XEyVmkGkIs4&feature=youtu.be

      Excluir
  9. Já estou colocando o álbum de VÁRIAS VARIÁVEIS pra tocar! :D

    ResponderExcluir
  10. Massa... Várias Variáveis ainda me atrai, sobretudo pelo que ainda não decifrei... e nem sei se vou decifrar...Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Só assim, fico sabendo um pouco da banda que me contagiou nos anos 90 e que até hoje, ainda não perdi o "T" de ouvir. Quando Humberto, quando, nem que seja pela última vez, o GLM voltará a fazer shows ou até mesmo, gravar um CD para seus fieis e adoradores "engenheiros"?!?!?!

    ResponderExcluir
  12. Me lembro da primeira música que escutei desse disco, foi chegando em BH vindo de vix, e coloquei o walkman na radio e em pouco tempo tocou a música, não sabia se era nova, mas não lembrava dessa música nas antigas dos engenheiros, fiquei mais cabreiro por lembra da versão original dela. Nessa hora tive certesa que era nova e dos engenheiros. Consegui o disco dois dias depois, e me lembro da parte curiosa de estar na loja e comprar a fita e disco, pois estava viajando e não teria como gravar o disco na fita ou escuta-lo antes de voltar. Pra mim ainda é um dos melhores disco não só da banda como

    ResponderExcluir
  13. O Varias é meu bom companheiro.
    O disco para o homem só, mesmo que o homem ainda seja um garoto.

    Quarta estarei ligado na Twitcam.
    E dia 14 joinville te espera 1berto.

    Não seria nada mal um autografo no embrulho de papel verde.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Gosto muito de disco... O Augusto arrasa em Herdeiros da Pampa Pobre. Humberto, sem palavras pra descrever... e o Carlos perfeito... Comecei a gosta mais do EngHaw, e a partir dai começar a ser um DeFé ao escutar HDPP.... E como o Sonho é Popular, vou ver Vária Variáveis de um Curta-metragem ao som de um Piano Bar ouvindo Sampa no Walkman um Quarto de Hotel enquanto estava Descendo a Serra, pois Ando Só entre os Muros e as Grades de um Museu de Cera, mas Não É Sempre, alias Nunca É Sempre eu vejo os Herdeiros da Pampa Pobre... Obrigado ao HG, CM e AL por tornar minha vida melhor. Então Beba o seu Chimarrão(bebida dos deuses) vista sua bombacha e grave um disco. nada melhor do q ser um gaucho....

    ResponderExcluir
  15. Lembro que eu vinha da escola e ficava paquerando o disco pendurado na porta de uma loja no subúrbio da Penha, no Rio de Janeiro e não tinha dinheiro para comprá-lo. Todos os dias quando o ônibus parava na estação da Penha eu ficava admirando aquela capa, o ônibus partia e eu só sonhando em ter aquele disco. Até que no meu aniversário algumas pessoas me deram dinheiro ao invés de presentes convencionais. E juntando o que me deram foi o suficiente para que, no dia seguinte, eu saltasse do ônibus na Estação da Penha e pudesse finalmente realizar aquele sonho de ter o Várias Variáveis...Valeu...

    ResponderExcluir
  16. Várias Variáveis, as vezes fico pensando no quão é sensacional ou o quanto difícil é ter uma vida assim...
    Apesar dos apesares, apesar de tanta coisa que acontece, são sempre bons textos, bem escritos, demonstrados, admiro isso.
    Continua postando seus textos, publicando livros, fazendo músicas, realmente ajuda muita gente. É Isso, vaaleu Humbertão!

    ResponderExcluir
  17. Costumo sentir saudades daquilo que não vivi.
    Imaginar como as coisas aconteceram, querer que voltem para poder estar presente, sentir. Não que o presente seja menos interessante, longe disso, mas ter acompanhado e continuar a acompanhar certamente é melhor. Esse sentimento é contínuo quando o assunto é EngHaw, mas hoje particularmente, ele é maior. O Várias Variáveis fala mais alto. Deve de ser.

    P.S: Opa, um cafezinho. ;)

    ResponderExcluir
  18. Me lembro das críticas(devem estar na antiga pasta de recortes) mas nem lembro que ano foi, minha fita K7 "embrulhada em papel verde". Pra quem duvidava, minha mãe por exemplo que me desiludia que tu(Sr., não sei como me referir pois é a primeira vez que te escrevo)seria passageiro, taí a prova do contrário. Eu tinha 13 anos quando comprei o "Longe demais das capitais" fresquinho, em fita k7.

    ResponderExcluir
  19. O “VáriasVariáveis é, pra mim – em pé de igualdade com o GLM - o melhor disco dos engenheiros. Difícil falar sobre o
    álbum, é algo meio transcendental.
    Destaco:

    A letra de Muros e Grades;
    O solo de Sampa no Walkman;
    Os diálogos de Curtametragem;
    O violão de Quarto de Hotel;
    A ironia de Herdeiros...;
    O piano de Descendo a Serra;
    Os samplers de Ando só;
    Os versos de Museu de Cera;
    O arpejo de O sonho é popular;
    As frases-nunca-decifradas de Sala Vip;
    A dobradinha Às vezes & Nunca é sempre;
    As frequências banais de VáriasVariáveis
    e Piano Bar, que é a perfeição.

    Valeu por dar existência a esse trabalho!

    @jr_afonso

    ResponderExcluir
  20. Humberto, tu és o único gaúcho voador que eu conheço rsrsrs Trilouca esta tua foto pulando alto!

    Abraço =)

    ResponderExcluir
  21. É meu disco preferido; digo disco no sentido carinhoso pois o tenho em cd e fiquei mega feliz quando consegui emcontrar.

    Uns anos atrás eu tinha uma turma de maternal 4 (crianças na faixa dos 4 anos) e sexta feira era dia de ouvir o Várias Variáveis. Eles amavam.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Já viu: http://anasimplicio.blogspot.com.br/2011/01/fazer-coisa-certa-aqui-e-o-meu-lugar.html ?

    ResponderExcluir
  24. Entre a sanidade e a loucura está a vontade existencialista do ser, que defini-se ao longo da caminhada para desorganizar-se no vazio do caos, essa vontade que te leva a pedir para um taxista nem que seja só passar pela frente da casa de um cara que você muito admira, ou ver o laçador só porque esta na capa do primeiro álbum que você comprou aos 11 anos.. e 21 anos depois você ainda admirar suas postagens, mas isso é variar sobre o mesmo tema e você também um dia foi fã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa ao ler esse comentário... tive dúvidas se não foi eu mesma que o escrevi... se morasse em Porto Alegre não teria dúvidas...

      Anacléia

      Excluir
  25. Grande Humberto.
    Belo texto, bela descrição de como foi a gravação do disco e a sua tour, mais belo seria ver os três Juntos novamente. Pois é, sou mais um a tocar na mesma tecla a mais de 15 anos pois muitos filhos já se tornaram pais e muitos pais possivelmente já até se tornaram avos e quem sabe até os netos estejam esperando por isso. Por que relmente seria bacana velos juntos mais um vez.
    Sobre o disco, dentre todos que sempre ouço o várias variáveis é o mais ouvido por mim. valeu Humberto, até quarta na Twitcam!

    ResponderExcluir
  26. Quartos de Hotel, minha preferida e o trecho final de Dessendo a serra também!

    ResponderExcluir
  27. Quartos de hotel sempre serão parecidos com o descrito na música. Nada mais atual do que Muros e Grades. Descendo a Serra, da metrópole ao litoral. Piano Bar, cenas reais da noite e boemia. E o Sonho ainda é Popular. GLM a melhor formação, sem dúvida, dos EngHaw. Saudades daquela época áurea... Saudações HG e aos de fé.

    ResponderExcluir
  28. Convite aceito com prazer. O VV é genial. Não sei explicar a minha relação com o disco, mas ele é especial e a percepção dele vai mudando com o tempo. Comecei a ouvi-lo na adolescência e isso perdura. Ontem mesmo estava escutando o danado do verdinho e nem sabia que a twitcam seria dele. O que penso quando lembro o VV? A cobra engolindo o próprio rabo e uma bailarina no asfalto, fazendo curvas sobre patins.

    ResponderExcluir
  29. Antes de mais nada:

    DISCO MAIS FODAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!

    Eu me emociono 10 vezes, se 10 vezes eu escutar esse disco...
    Quantas e quantas vezes me perdia entre as duplas estrofes de "o sonho é popular".
    "Ando só" e sua mistura perfeita de arranjo e letra... nasceram pra se completarem.

    Toda vez que escuto qualquer uma de suas músicas... me arrepio... é SÉRIO!!!

    Acho que o "Várias" tem vida própria!

    Meu tio, Everson (Bolota), tem o LP, me lembro que quando eu era criança morria de medo da capa. Me lembro da cara que ele fazia escutando "museu de cera"... era fantástico!

    Muros e grades foi a música que eu disse: "ESSA É A BANDA"!

    Tatuei no meu contrabaixo o nome do álbum e no meu violão um trecho de muros e grades!

    Piano Bar é a melhor música dos EngHaw pra mim!

    "Sampa no walkman" me lembro da minha primeira viagem de avião... ponte área... medo do caos, do caos da minha mente!

    "Descendo a serra" eu morria de rir com: "o céu não seria rima, nem solução".

    DISCO FODAAAAAAAAAAAAAAA!!

    Humberto, confesso que o cabeludo entre as engrenagens, Maltz e Licks é o meu favorito!

    Vou deixar de ver o jogo do FLAMENGO pela twitcam... é fato!

    Valeu turma "De fé"... Valeu Humberto!

    FALA DAS TUAS TATOOS! Acho que uma é um oroboro neh? rs

    ResponderExcluir
  30. 1991/Várias Variáveis, graças a Deus, comemoram meu primeiro ano de Engenharia Havaiana. Sou extremamente feliz sendo fã dessa banda, que, para mim é a melhor banda do planeta!
    Humberto, obrigado pelo seu trabalho emocionante que faz cada vez mais parte de nossas vidas!!

    !!!Toda luz, Gessinger
    e 1 vida abençoada e feliz!!

    ResponderExcluir
  31. embrulhado num papel verde ha muita coisa!
    quando eu vou trabalhar coloco sempre um disco na playlist
    e que toca o dia todo! (isso pra mim e uma terapia). No meu trabalho num colégio sempre aparece uns alunos que vão na sala onde fico e me perguntam! (Que musica chata é essa)
    santa ignorância HAJA PACIÊNCIA nada contra os alunos! Viva a diferença, cada um ouve o que quer! mas convenhamos nossa juventude mergulha nessas "novas ondas" da mídia mediocracia. querer Tchu e querer Tcha! ahhhh (pertenço a um país que não me pertence)esse disco embrulhado num papel verde me fez e faz aprender muitas coisas! acho que não são possíveis descreve-las separadamente! o disco por completo e realmente sensacional!


    ps. desculpa o desabafo meus caros amigos de fé! gosto cada um tem o seu! omecei falando do disco varias variáveis e acabei citando musicas do disco GLM!

    so pra constar perguntei a uma aluna me mostrar quantas figuras de linguagens tinha nem uma musica! ela disse: "ahh isso é uma loucura" de fato ela estava certa... mostrei a musica "Canibal vegetariano devora planta carnívora" o suprassumo da contradição! paradoxo é o que não falta nessa musica!

    Abraços HUMBA e ate quarta!

    ResponderExcluir
  32. O Varias é o preferido... Ando Só é a música da minha vida... Chorei em todas as veze que vc a cantou... Seja ao vivo ou em gravações ( TV, rádio, shows que eu não fui...) e quarta não vai ser diferente....é minha camisa preferida tb... O tom do verde é lindo.... Idêntico ao da capa do álbum...vai ser uma twitcam inesquecível...obrigada!

    ResponderExcluir
  33. esqueci de pedir!
    Olha meu blog?
    http://tententenderentendacomoquiser.blogspot.com.br/

    me diz o que achou, se não for muito audacioso meu pedido! rs!

    ResponderExcluir
  34. Humberto, realmente dá saudade da Trindade... Mas consigo perceber que o que era para aquele momento, foi... E foi com muita intensidade, com muita propriedade, com muita qualidade, com muita sintonia, com muita... Com muitas doses generosas do que há de melhor - pronto! Penso que sua essência não mudou e isso é digno de admiração e "espelho". Mas seus discos amadureceram; acompanharam a evolução sem perder a essência e isso poucos conseguem fazer. Queria ser um De Fé público, mas isso pouco importa - o que realmente importa é tudo o que absorvi com SUA fé. E não me venha dizer que não leva fé nenhuma em nada, você parece levar fé em tudo o que acredita ser valioso.
    Permaneça em seu caminho, sozinho ou com sua legião de seguidores atrás (eu estarei lá). Que seja somente mais um café... Que não corra o risco de macular a história estática-dinâmica-atual daqueles quadros (verdes rebeldes, marrons acústicos ou quaisquer outros).
    Parabéns pela trajetória! Parabéns, "otário", você sempre chegou no horário e mostrou que, mesmo fora do lugar, seu lugar era ali, amando e alimentando a vida das causas perdidas.

    omesmonome.blogspot.com

    ResponderExcluir
  35. Muita saudade daquela época e da melhor formação dos EngHaw, que nos brindaram com esta verdadeira pérola que é o VV!
    Sei que é muito difícil de se realizar, mas acredito que o grande sonho de todos os fãs seria um Reunion do power trio mais fantástico do rock nacional! Viva HG,CM, AL!!! Longa vida ao VV!!!! Sou obrigado a escutá-lo pelo menos uma vez por mês até hoje, podem acreditar!!!

    ResponderExcluir
  36. Eu, querido Humberto, não consigo saber exatamente qual é o melhor disco dos Engenheiros do Hawaii, sempre fico entre o Várias e o GLM. Uma coisa sempre tive comigo, vocês...refiro-me (GLM), foram os maiores dentre à turma da Colina. Ainda não sabe, FORÇA SEMPRE. Ouça no volume máximo!

    Caprio.

    ResponderExcluir
  37. O VV é meu disco preferido dos EngHaw. :-)

    ResponderExcluir
  38. Eu tava de cara com a banda, já não era mais "minha" por tanta exposição suhasdhuasd Vendidos! Um amigo veio aqui em casa me trazendo o VV, e eu, na época lendo tudo sobre Gnose (com suas capas com cobras mordendo o próprio rabo) fiquei de boca aberta :o Mas, ainda assim, relutei a ouvir. Ele deixou a bolacha aqui e foi embora: "Ouça!" Resultado: o melhor de todos até ali =)

    ResponderExcluir
  39. Entrei aqui só para dizer que:

    "Vai aqui meu abraço ao Carlos e ao Augusto com a esperança de que tomemos outro café sem glamour numa hora dessas."

    ResponderExcluir
  40. Vorazes Variáveis.

    Lembro desse show citado no Maracanazinho ( até hj tenho fotos, poster VV , e baqueta de prêmio)
    Lembro te chegado as 08:00am, junto com os amigos do F/C "Perfeita Simetria" e fomos um dos primeiros a chegarem na fila (orgulho) que horas depois estava gigantesca.

    Os ingressos estavam esgotados 2 dias antes, a agenda para lançamento do disco era a mesma como as outras..."Invasão da Cidade" - "Chá das 05 - Estúdio ao vivo Transamérica" - Faustão...(esses os mais importantes)
    Estavam tornado-se uma banda de estádio para grandes públicos. Nesse show eles ganharam o disco de platina...diamante..não me lembro bem, mas lembro que como qualquer gaúcho somos aqui no RJ "BOTAFOGUENSES" e puxaram o hino do BOTAFOGO.(+ um ponto alto do show)

    Falando do disco,pra mim junto com "GLM" e "A Revolta dos Dândis" (minha trilogia) é um LP básico feito para os fãs de fé. Mesmo o disco com uma "sonoridade paulista", ele é o mais rock da medida certa ( se é que existe isso) ele encaixa perfeito, suas canções (per) feitas e sonoridade e despido de (pre)conceitos.


    "...É sempre a mesma história / É tão difícil partir
    É sempre a mesma história / É impossível ficar
    É sempre mais difícil dizer adeus / Quando não há nada mais pra se dizer..."

    Fundei o "Clichês Inéditos & Déjà-Vu, Nunca Vistos" após um show dessa turnê, onde fiz grandes amigos e até hoje discutimos sobre a banda...rs

    "Às vezes tudo, às vezes nada Às vezes tudo ou nada, às vezes 50% Às vezes a todo momento, às vezes nunca Como tudo na vida, não é sempre
    Às vezes de bem com a vida, às vezes de mau humor
    Às vezes sem saída, às vezes seja onde for
    Não é sempre, não é sempre
    Como tudo na vida... nunca é sempre "

    Varias Variaves é um disco excelente em tudo (letras + sonoridade)

    Ps: Dedico essa twitcam a Russinha (L.Rollemberg) -" Além dos Outdoors"

    " O poder- O pudor - Várias variáveis
    O pão -O peão - grana, engrenagens
    A pátria - À flor da pele
    Pede passagem...PQP "

    Abraços,

    Paulo Junyor
    F/C Clichês Inéditos & Dejá Vu, Nunca Vistos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me correspondi com o Maurício do F.C.Perfeita Simetria muito tempo. Conhece ele? twitter@4belos /F.C.Overdose Homeopática

      Excluir
  41. cara curto muito esse disco,Muros e grades,ando só!tantos hits!me recordo em meados de 2001 quando ainda nao existia essa febre do vinil,eu entao com 18 anos,cresci ouvindo vinil,me deparei com uma pequena loja na salgado filho aqui em porto alegre,um balaio de discos!!hehehe eu adoro isso,pra minha surpresa estava lá o varias variaveis,junto com outros LPs de varios artistas e bandas,todos estavam num lote de 2 reais cada disco,nao acreditei,o disco de uma das bandas q eu mais gosto por esse valor"simbolico" comprei na hora,pois pra mim esse disco nao tem preço é um classico,foda q anos depois o humberto tava autografando o livro dele,eu ia levar esse LP pra ele autogravar,mas fiquei doente e nao pude ir,quem sabe um dia ele nao autografa pra mim,e de um Lp de adquiri por um valor simbolico,derepente vira item de colecionador,abração humberto .

    ResponderExcluir
  42. GLM é do Caralho
    "Vai aqui meu abraço ao Carlos e ao Augusto com a esperança de que tomemos outro café sem glamour numa hora dessas."
    Não esquece de gravar o "VÁRIAS VARIÁVEIS 2 " antes do café ou melhor depois ? grande GLM

    ResponderExcluir
  43. Humbertão olha o cara ai doidinho pra tocar novamente
    http://augustolicks.wordpress.com/2010/03/29/augusto-licks-considera-a-possibilidade-de-tocar-novamente/

    Acho que a musicalidade que vocês 3 (GLM) tem Juntos é maior que qualquer desentendimento , prova disso é o VÁRIAS VARIÁVEIS !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Muito legal esse blog do Licks , não conhecia valeu!
      http://augustolicks.wordpress.com

      achei muito legal o Augusto Licks tocando violão com o vento...

      http://augustolicks.wordpress.com/2011/08/22/tocando-com-o-vento/

      Excluir
  44. O várias variáveis junto com o GlM são meus preferidos , O Augustinho Licks toca muito ,arranjos perfeitos ...

    ResponderExcluir
  45. Volta e meia, Carlos e Humberto dizem que o trio não tinha uma amizade, que o lance era mais uma jogada profissional. Eu acredito que tinham um certo grau de amizade, sim. Infelizmente, devido a rotina de shows e viagens, houve um desgaste muito grande, fato que acabou gerando um desfecho decepcionante para ambos os lados.
    Também acredito que, se porventura, os três ficarem cara a cara, toda aquela intriga, ficará lá no passado, tornando perfeitamente possível, pelo menos, um cafézinho numa padaria dessas de esquina.

    ResponderExcluir
  46. Nossa fico sonhando a 20 anos em ver O GLM juntos de novo para ver discos e ouvir, como o varias variaveis .......
    Mas de qualquer forma Muito obrigado Gessinger ,Licks e Maltz pelos discos lançados ,agradeço de coração , viva a Santíssima Trindade, o power trio, GLM , valeu .!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  47. Vanilce Nascimento - BH5 de junho de 2012 08:09

    Olá querido Humberto! Que saudade de vocês três juntos... Era a banda perfeita e pra mim a melhor formação. Eu simplesmente adorava vê-los porque era uma banda em que todos tinham o seu próprio talento. O Augusto é um excelente guitarrista e faz muita falta. No mais um grande beijo pra todos os três. Vanilce Nascimento. BH

    ResponderExcluir
  48. Me orgulha muito ter um LP do VARIAS VARIAVEIS que foi autografado aqui em FORTALEZA... Já era relíquia, agora ainda mais. Muito feliz, as vezes acho que eh um sonho mas afinal O SONHO E POPULAR!!!

    ResponderExcluir
  49. Nossa uns dos meus discos preferidos junto com os outros gravados pelo GLM , que saudade do som Do Gessinger Licks Maltz , volta GLM Por favor ....

    ResponderExcluir
  50. Como o cara postou ali o Licks pensa em voltar a tocar , sera que não rola um perdão ai das partes, nossa imagina GLM Juntos de novo rsrs fico na torcida rs
    http://augustolicks.wordpress.com/2010/03/29/augusto-licks-considera-a-possibilidade-de-tocar-novamente/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caralho que bacana saber do Licks , volta Licks volta Gessinger volta maltz , Volta GLM .....amém
      Fico feliz de ver o Licks dizer isso :http://goo.gl/LumXq

      Excluir
    2. volta Licks http://goo.gl/LumXq

      Excluir
  51. Disco maravilhoso , meu preferido , cara o Licks ainda toca Engenheiros olha isso
    http://www.youtube.com/watch?v=oWjp8dj1mqw

    GLM saudades http://goo.gl/twbc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A famosa "loira" - Guitarra Steinberger branca de Augusto Licks ele ainda tem ela até hoje

      Excluir
  52. Talvez a fase mais pop da banda, com especial na Rede Globo, 3 músicas ímpares e tudo mais que se teve direito. De um lado a banda e os fãs e do outro a crítica. E na minha humilde opinião se não fosse a crítica fortalecendo não sei se estaríamos por ter nem este blog hj. De vez enqdo era bom de se vê as trocas de carinhos e lapadas merecidas...

    http://www.youtube.com/watch?v=XggJfVzC9AQ

    "Platéia: Cm é pra vcs receber a crítica por exemplo da revista Bizz onde vcs foram escolhidos os melhores do ano pelos leitores e os piores pela crítica?

    HG - Eu acho que a crítica acha que o povo é só um detalhe, entendeu?"

    E tinha tbm uma tal "disputa" na cabeça de alguns fãs entre EngHaw x Legião Urbana. Foi estranho outro dia assistir no Especial da Globo sobre o Renato falando que ele qria ter a aparência de um Russo loiro de olhos azuis e cabelos longos. Se fosse Alemão seria o HG. rs..

    Lembro que uns amigos surgiram com uma camisa da hora que dizia:

    "Somos um exército de meninos e meninas nesta legião do Hawaii."

    E um desenho de um violão onde na boca levava uma engrenagem com o símbolo yin e yang, duas marcas das capas das duas bandas. Pronto, pelo menos pra mim, acabou a tal disputa e as duas bandas estavam lá para somar, não dividir. Curiosidade, o 11 tbm marcou o Renato em seu fim.

    Divisão, esta acabou por vir no futuro EngHaw, HG e Maltz para um lado, Augusto para o outro. Hj foi muito bom ler palavras de carinho e dispostas a serem os sentimentos reais e esperando que sejam mútuos. Então que venha esta média e se ela se tornar inteira melhor ainda.

    Estas palavras formam apenas parte da visão conturbada e sem nexo de todas as informações de um fã que acha que viu ou ouviu tudo, mas com a certeza que não é bem assim.


    Convite aceito, farei o possível para assistir mais esta viagem no tempo. Me despeço com as palavras de um carinha ai que disse algumas coisas interessantes.


    "Cultivar estados mentais positivos como a generosidade e a compaixão decididamente conduz a melhor saúde mental e a felicidade."


    É isso ai! Abraço.

    ResponderExcluir
  53. Em 11 de Julho de 92 eu ainda estava na barriga de mamãe (nasce em 11/11/92), mas não sei por qual razão o várias variáveis é o meu disco favorito (deve ser pelos riffs que se assemelham tanto em quase todas as canções, tinha tudo pra mim detestar isso, mas eu adoro! Meu primeiro show dos engenheiros foi no Piauí Pop de 2008, quase não acreditei que eram eles mesmos em cima do palco, fiquei extasiado ao ver o Ayala tocar... Depois veio o Pouca Vogal em 2010, já estava bem mais acostumado com shows, mas o Duca me deixou arrepiado com o que fez naquele violão (Acho que a marca era Rozini, gosto de atentar e esses detalhes). Eu não ligo se é engenheiros, pouca vogal, gessinger trio ou seja lá o que vier... Sou fã mesmo é do Beto Gessinger e não atento a outros detalhes. Abração de urso e beijos pra torcida!

    ResponderExcluir
  54. Então, Várias Variáveis me pegou na estrada, quando ouvi Descendo a serra, descendo a serra do mar. Faz tempo, só não faço ideia de mais.

    ResponderExcluir
  55. Depois do boom que foi o papa é pop, nada melhor do que botar as coisas em seu devido lugar:

    Várias Variáveis.

    Avise quando passar em Campinas, Alemão.

    ResponderExcluir
  56. "Vai aqui meu abraço ao Carlos e ao Augusto com a esperança de que tomemos outro café sem glamour numa hora dessas."

    Estamos na espera desse encontro glamouroso!!

    Gostaria de conseguir ganhar os mimos da Stereophonica.. mas nunca tenho sorte.

    ResponderExcluir
  57. Gianni Lucio Parizotto5 de junho de 2012 09:45

    Q emoção HG!!!
    Discaço!! Letras e sonoridade sensacionais!! Mainstream total!!
    Lembro q escutei muros e grades pela primeira vez...achei q se referia a um super-herói heheh...ilusões de um pré-adolescente q se encantou com um amigo entoando no violão "uma noite super....." heheh.
    Museu de cera por exemplo me remete - embora se refira a fato posterior - ao massacre do Carnadirú no trecho "Alguém muito a toa....soa o alarme...veste o uniforme...transforma tudo em exceção...". Foi por um bom tempo a minha preferida....até eu "descobrir" Pianno Bar e Ando Só!
    Obrigado pela inspiração desse album...e pelas parcerias que fizestes com o Licks...PERFEIÇÃO.
    Fraterno Abraço!!

    ResponderExcluir
  58. o varias, foi um disco que abriu a minha mente, para outros sons, rock progressivo, caetano, chico. ainda hoje acho super atual, é um disco que nao da para ouvir apenas uma faixa.
    obrigado gessinger.
    vc escreveu a trilha sonora da minha juventude.
    adriano.goiania

    ResponderExcluir
  59. Ola e a minha primeira vez por aqui,descobri o blog a poucos dias,nao por falta de interesse,mas porque nao sou muito ligado ou nao entendo bem estas ferramentas modernas ,ainda me lembro do dia em que encontrei meio que sem querer em uma mesa de sinuca enquanto esperava por meu pai meu primeiro LP longe demais das capitais,ali me olhando gostei muito da capa,sempre gostei de imagens frias,depois de quase um mes consegui ouvir,''nao tinha onde tocar''desde entao virei fa tenho todos esperava a cada ano pelo novo lançamento ,continue sempre enfrente ...de seu amigo marcio

    ResponderExcluir
  60. Olá,

    Era sua fã quando nova e ainda continuo, apesar de não poder mais acompanhar sua carreira como antes.
    Sou professora de Português e estou estudando o livro "Exército de um homem só", do Moacyr. Eu estou produzindo um estudo de obra e farei uma entrevista em breve. Esse livro vai cair na prova do COLTEC (Colégio técnico da UFMG). Claro que já apresentei sua música aos meus alinos e fizemos uma analogia entre a obra. Estou muito curiosa: o livro do Moacyr te influenciou? Meu e-mail é carolinahare@gmail.com
    Eu e meus alunos estamos torcendo pelo seu contato.
    Carol

    ResponderExcluir
  61. Pô cade o Augustinho que não se manifesta,Será que ele está esperando o Humberto ir na casa dele e pedir de joelhos uma participação ou selar as pazes.Augustinho leia esse blog e ligue pro Gessinger.

    1bertonunes

    ResponderExcluir
  62. Às vezes acho que nas entrelinhas o HG envia alguma mensagem para O Algustinho; "Vai aqui meu abraço ao Carlos e ao Augusto com a esperança de que tomemos outro café sem glamour numa hora dessas". isso me dá uma angústia terrível, volta ou não volta?...Caramba! LONG LIFE TO H. GESSINGER!!!

    ResponderExcluir
  63. Humberto, os dois ultimos fins de semana em Fortaleza foram bem emocionantes, num estive com Chico Buarque por 30s no aeroporto (muito tempo tendo em vista a velocidade que aquele homem anda) não teve PQP e meu deus do ceu que descrevesse a emoção, no outro estive contigo longe longe longe aqui do lado por quase 3h em Fortaleza dando uma força la na Saraiva nos autógrafos, no final, tendo que ir pegar o senhor da van, só deu tempo de te entregar um presente e fazer a foto com a galera da loja, te vi de perto passar o som do PV e trocamos algumas palavras antes de vc sair...

    muita emoção pra um coração de fã somente? pois é, mas te contar viu... quando li ai que o piano era pro Tom Jobim, meu coração disparou como se fosse eu que tivesse lá imaginando que no outro dia ele estaria lá, e ainda mais tocar no tal piano, me senti tendo a oportunidade de tocar com teu Guild preto tatuado, ou com a SG do encarte do SK&DNA ou ainda mais com a doubleneck steinberger... "deve haver alguma coisa que ainda te emocione!"

    VV sempre foi um objeto distante e muito cobiçado na minha adolescência por conta da capa diferenciada com cobras e mais engrenagens que os cds anteriores, talvez a demora pra conseguir o dinheiro economizando no almoço todo dia tenha ajudado, quando consegui comprar foi um dia único p/ um jovem coração, no dia em que consegui achar por acaso o LP gastei o que nao tinha pra garantir rsrs. Baita discos, muitas histórias, poucas palavras...

    ResponderExcluir
  64. Várias variáveis, o meu som preferido da banda, a capa preferida, a música preferida (muros e grades), o que tenho mais a dizer sobre esse disco? Que a primeira vez que escutei foi gravado de um amigo em uma fita K7, que não via a hora de chegar em casa e poder escutar faixa por faixa em um tempo onde por mais que não gostasse de alguma música éramos praticamente obrigados a ouvir o disco todo e saboreá-lo com o máximo prazer?
    1998! Essa foi a data de várias variáveis para mim, 7 anos depois que foi lançado, um disco que marcou minha vida tanto é que sempre que lembro da primavera de 1998, carinhosamente a chamo de primavera das várias variáveis, e lá se vão 14 anos...

    ResponderExcluir
  65. é fascinante ver como o glm é adorado ,fica claro aqui no comentarios como esse 3 marcaram o coração das pessoas com sua musica ,volta Glm ,

    ResponderExcluir
  66. O GLM marcou demais a minha vida.Ouço muito até hoje. ♥
    Humberto, estou ansiosa para lhe ver no dia 12 de Junho aqui em Içara!Melhor dia dos namorados hehehe e é claro, vou levar meu noivo pra fila de autógrafo!!!

    Beijão!!

    ResponderExcluir
  67. GLM é algo muito valioso , tanto é assim que depois de tantos anos passados, nós continuamos aí, esperando essa volta..
    Eu ainda tenho esperança enquanto os 3 estiverem vivos,
    O sonho é popular !

    ResponderExcluir
  68. Que salto hein Humberto!

    Conheci o Várias ainda criança ou hoje o que se chama pré-adolescente.

    Meu amigo Rubens, o Rubão tinha o LP... que vivia emprestado para mim...

    O que lembro é do cuidado que tinha em levá-lo (o LP) da casa dele até a minha, passando pela praça que separa os blocos do Conjunto Itatiaia em Goiânia. Ele morava na Rua R- 02 e eu na Rua R-45...

    O que sinto e o que sentia nesse disco mostram o caminho, que sempre se renova e sempre é o mesmo, com suas mesmas joias... porém agora são mais brilhantes...

    Outro amigo o Luíz Cláudio tocava "Descendo a Serra" no viõlão.

    Eu uma criança que sonhava encontrar o amor... o que aconteceu em 2 de setembro de 1995...

    Humberto nós te amamaos.
    e eu também aprendo a arte de buscar os olhares perdidos das pessoas, olhares que tanto me encantam, que tanto me entristecem, tenho essa mania agora... mas tomo cuidado para não exagerar...

    ResponderExcluir
  69. ''Vai aqui meu abraço ao Carlos e ao Augusto com a esperança de que tomemos outro café sem glamour numa hora dessas.''

    Existe uma legião de fãs na porta dessa padaria, esperando por esse cafézinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhhhhhhhhhhh não! Tem que ser um encontro bem intimo! Só os 03!

      Excluir
  70. Falando em Maracanãzinho, não fui no show do VV, mas fui no do Alternativa Nativa, quando tocaram várias bandas. Levei binóculos "pra te ver melhor". Meus pais me levaram, criança ainda. Caíste no palco. Quando o teu show acabou, eu, tão infantil pedi pra ir embora. Tivemos que esperar até todos saírem numas mesinhas de cimento daquela pracinha de terra, pois o carro estava trancado por outros carros.

    ResponderExcluir
  71. ...minha fita K7 do Varias Variáveis me acompanhou até eu comprar o CD que me acompanhou até eu digitalizá-lo para mp3 que me acompanha sempre no Iphone.
    Fui no show em Valeça-RJ, totalmente adolescente e aproveitei muito.
    Engraçado é q só anos depois, quando estive em São Paulo, fui entender "Sampa no Walkman"...entender porque era uma música tão frenética, barulhenta...rsrsrs
    ...mais engraçado ainda foi entender "Quartos de Hotel", quando trabalhei viajando feito um louco por tudo que é lugar do Brasil....nossa insônia em quarto de hotel é fogo, nos faz pensar muito na vida!!!

    Várias Variáveis é classificado pra mim como um daqueles discos q marcam sua vida, não por marcar o que eu fazia naquele tempo, mas por ter me acompanhado no tempo!!

    PS. Musicas preferidas...."Museu De Cera" e "Descendo A Serra".

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  72. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  73. Engraçado como ele(o VV) tem tudo a ver com o simples de Coração e marca uma transição na musicalidade do grupo(muito embora a composição tenha a mesma autoria). Muito bom ouvir, se identificar, VIVER e perceber as VÁRIAS VARIÁVEIS dos Engenheiros do Hawaii.

    ResponderExcluir
  74. Falando em comparação...VV é um disco incomparável! Letras pesadas suavemente, batida forte e um baixo inesquecível!
    Sempre bom ler o texto semanal depois da aula, é como um ritual, um rito. Toda terça-feira almoço pego um copo de café e leio um pouco nas internetes, rs.
    Curto também ler os comentários alheios, dou preferência aos maiores, sempre aprendo +++, ou pelo menos o suficiente.
    Quando os caminhos se confundem é necessário voltar ao começo (?)
    MÚSICA PREFERIDA : Sala Vip
    Abs do hawaii...
    @nigganeto

    ResponderExcluir
  75. So uma coisa a dizer, eu gosto de tudo isso!!
    "O Sonho e Popular..." @Andersps87

    ResponderExcluir
  76. Sentimentalmente , o meu preferido!! Foi o primeiro show que pude ir... Palace, 1992... mágico, chegamos muito cedo na fila pra poder ficar na frente, vimos vcs chegarem e eu bem pertinho, não consegui falar nada, pernas bambas...rsrsrsrs ... Gosto tb das citações paulistanas.... ando só é um hino!! Muros e grades tem tanto tempo, mas ainda é atual para os nossos dias.Outro dia vi no youtube uma garotas chamando nós, das antigas, de fãs xiitas, que o GLM não fazia rock, e talz.... Augusto não começou essa história, mas tb fez com que ela acontecesse. Aguardamos por esse encontro!
    Valeu Humberto. Valeu galera Defé

    ResponderExcluir
  77. Parabéns por tudo que tu tem feito HG, na musica e na literatura. Simplesmente fantastico...
    Com tanta tecnologia, ainda procuro os efeitos nos aplicativos que deixem as musicas como se fossem em disco ou fita cassete, tem mais alma... mais feeling.. assim "como um rádio mal sintonizado em um jogo de futebol da mais emoção"...

    Abraço...

    ResponderExcluir
  78. Geeeente, que legal Humberto!!! Temos a mesma mania de analisar as pessoas e tentar adivinhar em qual degrau ela está! =) Só que eu não imagino bem uma escada, imagino segmentações de pessoas, como se fossem posicionadas como corredores de um supermercado, cada tipo de pessoa está posicionada em um lugar (em cada corredor) mas existem vários tipos da mesma espécie ( posição nas prateleiras). Há os originais, os que são bons e não fazem tanta propaganda, os que só fazem propaganda mas não são o que prometem, os genéricos, os que realmente não valem nada, os que só conseguem ganhar os outros aparecendo mais ou fazendo uma “promoçãozinha”, os que tentam copiar...e por aí vai! Enfim, não sei se confundi muito ao tentar explicar!
    Mas deixando à parte a imaginação fértil (é que me senti tão próxima de você quando li isso!rsrs) o Várias Variáveis é um álbum ótimo!!!! Nele podemos sentir muito bem a essência dos Engenheiros! Não posso comentar como ouvinte da época em que foi lançado porque ainda era criança, mas depois que comprei o albúm, já em formato digital, creio que pude ter a mesma sensação de quando foi lançado, porque ainda não conhecia muitas músicas do álbum, e era tudo muito novo pra mim!! Escuto muito todos os álbuns de forma aleatória e sempre que tenho vontade, que acordo com uma música na cabeça ou que estão como fundo musical nos meus sonhos!
    Adorei o post!!!
    Abraçãozão e até amanhã na twitcam!

    ResponderExcluir
  79. Me lembro quando escutava o VÁRIAS VARIÁVEIS,no toca discos do meu pai, na qual uma caixa havia queimado e quando compramos outro toca discos,me surpreendi pois a música "O sonho é popular" se tornou uma música nova de novo,rsrs.
    Uma página arrancada ,um segredo mantido...
    Uma pequena história compartilhada com vocês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz.. Tive experiencia igual a ti numa epoca... a impressao era que a segunda voz(es) apareciam só numa da caixas.. risos

      Excluir
    2. O sonho é popular, tb acontece a mesma coisa. =)

      Excluir
  80. Cara foi meu primeiro K7 do Engenheiros os outros todos fora LPS meu pai estava chato já porque a todo lugar que íamos o toca fita do carro engolia aquele K7 e só parava de tocar quando chegávamos ao destino. Lembro que ganhei o K7 de aniversario 29 de dez, por isso nesse verão as idas para praia para casa da avo no Natal ou qualquer entrada no carro ou ate mesmo quando ele não estava em movimento la estava ela girando e voltando sem ter que dar volta já que o aparelho que o carro trazia erra um AUTOREVERSE hehehe, algumas vezes tivemos que empurrar o carro porque eu ficava la escutando a tal fita que ganhei de aniversario. Cara a musica que mais escutei e usei pra conquistar algumas gatas foi descendo a serra puta merda que gastei a pobre fita com essa musica. Depois mais velho trabalhei em SP e como sou de SC viajava a cada dois finais de semana para la, nessa data já tinha cd heheheh e como nesse trajeto existem trés serras duas em SP e uma no PR virou uma mania baixar elas escutando essa musica. Nesse mesmo ano no final dele antes de ganhar o K7 eu e mais dois amigos fizemos um cover do Papa e Pop na apresentação de talentos na escola foi tipo apresentação no Faustão aquele bateria com uma caixa e um prato e o Carlos de pé eu achava muito engraçado... Abraco

    ResponderExcluir
  81. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  82. po varias variaveis foi o primeiro disco da banda q eu ouvi e logo gostei de cara.uma das minhas musicas favoritas do disco e nao e sempre,e o meu hino.....

    ResponderExcluir
  83. Só oq tenho pra dizer é obrigado por ter gravado esse disco...
    Com certeza esse foi o CD e o LP q mais escutei na vida!!!
    Q venha quarta-feira e com ela a melhor twitcam d todas...

    ResponderExcluir
  84. No texto de hoje sobre o disco "Várias variáveis" confesso que fiquei com vontade de chorar por vários motivos: Por me trazer lembranças boas... Quando ia passar férias na casa de minha avó, que morava em Tianguá. Eu tinha que subir a Serra Grande e morria de medo, sempre subia ouvindo “descendo a serra”, as pilhas do meu walkman fracas, arrastando a música com o mesmo peso daquele ônibus nos arrastando pra cima daquela imensa serra... “Ando só” que parece que foi feita pra mim...Mas, essa vontade de chorar cresceu quando li: “...Vai aqui meu abraço ao Carlos e ao Augusto com a esperança de que tomemos outro café sem glamour numa hora dessas..” não sei exatamente o pq da vontade chorar, não sei se é por conta de tantas emoções que senti semana passada, autógrafos na Saraiva, show, fotos, pedido de beijo e passada de mãos em seus cabelos, conhecer o Duca... Ou o choro venha do desejo do Humberto se torne realidade. Não estou falando que voltem a tocar juntos, mas que tomem um bom café e batam um delicioso papo como nos velhos tempos, regado a muitas risadas e boas lembranças... Sinto saudades desse Trio tocando juntos, mas na boa? Como diz o poetinha Vinicius de Moraes “ Que seja eterno enquanto dure” E esse trio se eternizou nas mentes e nos corações de quem viveu aquela época. Quem não viveu pode conferir no youtube os vídeos e os discos e cds.... voltando ao Várias variáveis... Fiquei com uma vontade imensa de colocar a fita K7 no meu walkman,( como fazia nos velhos tempos) e dormir ao som de Várias Variáveis, mas como não tenho mais a fita, nem o walkman, coloquei meu MP4 em meu ouvido e adormeci ao som de piano bar, ouvia a voz loooooonge,e acordei com aquele grito do Humberto em Curtametragem, que sempre me faz rir, mas que dessa vez me fez tremer, tomei um puta susto, depois que a tremedeira passou, eu ri muito, desliguei e dormi sem nada no ouvido!... Agora estou aqui no trabalho, relendo o belíssimo texto do Humberto e novamente, aquela vontade de chorar... quer saber? Vou ali matar essa vontade de chorar....
    Pronto, matei quem tava me matando! rsrssrs
    Humberto querido, obrigada!!!!
    Sua estada em Fortaleza, foi simplesmente maravilhosa!! Como vc mesmo disse no show quando cantou Até o Fim “Minha casa é o ceará"...” Sim! Aqui é a sua casa!
    Volte sempre!
    Cheiros de uma cearense para um Portocearense

    Luziara

    ResponderExcluir
  85. Fernanda de Avila5 de junho de 2012 18:00

    Nota mental para uma próxima vida: Não esquecer de ouvir o VV.

    ResponderExcluir
  86. Varias variaveis, e um dos melhores discos dos eng. Hawaii. A introducao no contra baixo e demais e os fraseados sao unicos. Comecei a tocar contra baixo por causa dos engenheiros. Nao tive a oportunidade de ver a formacao classica, mas pude ver hg e cm no show de 10.000 destinos. Mas espero uma reuniao dos tres novamente.

    ResponderExcluir
  87. Meu amigo, VV foi o primeiro CD dos ENGHAW que comprei, não, quer dizer, em um dilema muito grande, eu gostava muito de matemática, adquiri por meio da troca por um livro de matemática coleção "temas e metas"(interessa?!-,acho que não), mas coincidentemente, em tal livro, havia uma frase no prefácio:o poeta alerta altera a letra.Semelhante aos jogos de palavras dos enghaws. Sim, mas continuando, naquele tempo, uma das grandes vantagens de adquiri o CD foi ver as letras nos encartes, pois só aí descobri que em "Muros e grades" Humberto cantava "o medo nos leva tudo sobretudo a fantasia", pois nas minhas fitas K7 eu entendia ele cantando "menudos leva tudo"(Pode?kkkk), mas é isso aí, vlw. PS. É o único disco que tenho dois, pois este que adquiri primeiro ralou umas músicas, aí o jeito foi comprar outro novo novo.

    ResponderExcluir
  88. Correção. O CD GLM também tenho dois.

    ResponderExcluir
  89. o melhor do disco foi o café, aposto! hahahaha um dos melhores, com certeza ~um dos melhores discos, digo eu.

    ResponderExcluir
  90. Várias Variáveis também é o nome de um assunto de Cálculo Diferencial e Integral, uma disciplina que aprendi na escola de Engenharia. Durante todo o período da Universidade, passei meus inícios de noite estudando ao som dos discos dos EngHaw. Quando vi o nome do assunto no livro de Cálculo, já sabia que tinha a trilha sonora perfeita para passar na matéria! Valeu HG!

    ResponderExcluir
  91. Várias Variáveis me lembra o tempo de Colégio, onde nas aulas de educação física a professora tenha o disco em vinil..e já era ano de 2002, 2003...ouviamos sempre o discão jogando voley, basquete ou futebol...e o local: mesmo ginásio do show do Pouca Vogal, em 30/04/11 em Itabira. Naquele show lembrava do "Várias". Ancioso para o show de Itambé-MG dia 08...Valeu d+++HG..até lá. Abraço!!Flávio

    ResponderExcluir
  92. Caraca, o Várias né?
    Discasso,não é o meu preferido mas curto também.
    Lembro igual a algum comentário daqui de ve lo na vitrine , e usar a galeria que liga a Rua Barão de Jundiaí à Rangel Pestana em Jundiaí só para passar na loja de discos e namorar a capa.
    Caraca..que musica romantica linda esta Ando Só....tinha tudo pra ser lenta, uma balada....fato este corrigido no Filmes de Guerra.
    Não sei bem a idade que eu tinha, mas lembro de abandonar a piscina pra voltar correndo pra casa assistir o especial da Globo.
    Comprei uma blusa daquelas de capuz, sem manga, igual a do HG ....
    Piano Bar estava nas paradas de sucesso....toda garota te dava bola por causa da canção.
    Foi durante esta canção, ja na tour do GLM no meu primeiro show do holliwood rock que a menina me pediu paa beija la, ja que eu estava curtindo a canção hehe!

    Ah essa camiseta do Gaucho da fronteira...quanto eu quis ela...e nunca consegui comprar...coisas de cidade grande!

    Ahh as demos....tão bom quando elas vazam e descobrimos as canções nascendo....é como uma visita na maternidade...ve las ainda bebes..e depois em sua melhor forma no disco.

    Como gostaria de ouvir todas as demos...revolta, papa, ouça...e quem sabe ouvir a mesma janela do livro!

    abraços Hg e até amanha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Deve haver alguma coisa" que ainda me emocione... comentários como este do Jean, sim! Depois de ler isso que escreveste, " eu tenho os olhos úmidos..."

      Valeu, amigo!

      Excluir
  93. Foi a o tour onde nos conhecemos num hotel, onde a banda estava com som mais pesado, onde as musicas diziam aquilo que eu sentia, onde o show estava tao bem elaborado que até críticos ouviram mais de uma vez por dia ao pretexto de que era para criticá-los.

    Já passei muitas horas, talvez meses inteiros ouvindo esse album, editando os mesmos vídeos que consegui dessa tour...!

    Com todo respeito a tua obra por inteiro, mas este é o album que não poderia faltar, um que eu levaria para uma ilha, um album que não merece apenas uma Twittcam, mas um show inteiro, um especial daquele tipo o que rolou com o do Revolta dos Dandis.. é um Classic Album!

    Minha preferida, desde sempre, é Ando Só.

    ** Bah-Tchê: poderias largar num DVD um show na íntegra da tour VV, né? Por que não uma temporada daquelas no Imperator/Maracananzinho/Palace? Não deixe consigo tanto tesouro guardado! Seja comprensivo com nossa ansiedade! :)

    Abraços.

    Valeu, Gessinger!

    ResponderExcluir
  94. Bah-Tchê 2: Lembro de como era boa aquela ansiedade de esperar um disco chegar nas lojas.... VV eu vi, primeiro, pla janela do AP. Um amigo que se tornou baterista de nosso COVER dos ENGHAW, naqueles tempos, me chamou pela janela e com o album vede na mão, lá de baixo, quase me fez despencar do segundo andar....

    Desci correndo.... minha PUTA ansiedade de ver o album nas lojas foi sacaneada. Mas tudo bem. Nos sentamos na casa de meus pais, num Domingo pela manhã, e pusemos no volume máximo. Não deu outra: segunda eu grudei no velho (papai) para me levar no Shopping de Aracaju e descolar o VV.. Estava lá, com capa de plástico, para conservar a capa do disco...! Não recordo do preço, mas meu pai pagou... Naquele ano, eu só tinha no acervo o Alivio, Papa e agora o VV. Meses depois, descolei o Ouça e Revolta... nunca tive o vinil do LDC...! ganhei o CD do Emerson Rickenbacker em março/2012, em visita ao Augustinho Licks no RJ...!

    **** BAH-TCHÊ 3: Os meus vizinhos de prédio odiaram este album mais que os outros. HERDEIRO DA PAMPA POBRE, quando tocava nas radios, os caras mudavam a sintonia... porque já ouviam quase todos os dias lá em casa! risos...

    Bons tempos!

    ResponderExcluir
  95. Muitos amigos me zoam por eu ter 20 anos de idade e curtir Engenheiros... mas eu me sinto orgulhosa em ser fã de fé um cara como tu, Humba! Espero um dia poder te conhecer pessoalmente e te dar um abraço carinhoso. Obrigada pelas suas letras maravilhosas que faziam com que eu me sentisse bem nos dias difíceis. Obrigada mesmo!
    Estarei ligada na twitcam amanhã =)

    Beijos carinhosos,

    Bárbara.

    ResponderExcluir
  96. LUCIANO IAMÔNICO5 de junho de 2012 21:27

    TEMPOS DE VARIAS VARIAVEIS, TEMPO EM QUE EU TINHA 17 ANOS E FAZIA PARTE DE UM FÃ-CLUBE CHAMADO "NUNCA SE SABE". TEMPO EM QUE AGENTE SE CORRESPONDIA POR CARTA,COMPRAVA REVISTA "BIZZ" E OUVIA SAMPA NO WALKMAN. ALIÁS NÃO TENHO CONTATO COM MAIS NINGUÉM DESTA EPOCA. OPS, SÓ COM O GESSINGER!

    ResponderExcluir
  97. Confesso que minha idolatria pelo EngHaw começou de fato lá por 1999 quando um colega me emprestou o Revolta e o VV. Eu já gostava da banda, mas esse gosto ficou "hibernando" por uns 9 anos. Aí comecei a comprar alguns cd's, a gravar em K7 alguns cd's. Até o ponto de conseguir em vinil o Papa e o próprio VV, lá por 2001.
    Os vinis eu tenho até hoje, mesmo sem ter um toca-discos, mas não desfaço, não empresto e não vendo por $ nenhum do mundo.
    O várias foi marcante pra mim no fim da minha adolescência, muito. Concluindo os estudos, solitário amorosamente, "meio pra baixo". Aí quando leio nos créditos aquela frase dizendo a quem era dedicado o disco, isso coube como uma luva.
    Ele soa para mim como o fim de um ciclo e o início de outro ciclo, bem como a capa mostra.
    Amo esse disco, inclusive pus a tocar aqui enquanto escrevia esses devaneios... =)
    Acho que eu me emocionaria e muito se rolasse um encontro entre vocês três novamente...
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  98. BAH-Tchê 4: Depois de decadas ouvindo, vendo, reeditando o que nunca foi editado... um compacto dessa que foi a melhor e mais poderosa tour da Santissima Trindade: http://youtu.be/XEyVmkGkIs4

    ResponderExcluir
  99. Várias Variáveis
    Esse foi meu primeiro album do EngHaw, até hj escuto, é meio mantra, é
    meio enigma ,,
    é meio, é meio sei lá...Eu deveria ter uns 12/13 anos quando ganhei.
    Fui na extinta "lojas brasileiras" os discos ficavam lá numa parede
    todos um mosaico de músicas misturadas...
    E como o Pap é Pop fez o barulho que fez, e o Show global me fez ficar
    doido, e descobrí que
    já era hominho e a voz mudando, e quando eu cantava o "ratátátá" soava
    parecido e eu achava identico ao "cara do humberto", ... E "piano bar"
    o que é isso cara..! foi sei lá foi inevitável...
    E todos os fans esperam o berro em "Curta Metragem" he he he !!!


    Várias Variáveis é Foda com "F" maiúsculo e dourado,,,

    ResponderExcluir
  100. texto simples que escrevi no meu blog pra contar (mais ou menos) como o Várias 'nasceu' pra mim e se tornou meu disco favorito.

    http://raphaelprado.wordpress.com/2012/06/05/varias-variaveis/

    Abraços

    Raphael Prado.

    ResponderExcluir
  101. tenho ótimas lembranças desse álbum,tinha 11 anos e comecei a ouvir em uma K7 de camelô em meados de 1991; com o LP do papa é pop ainda nas estantes da sala de quase todos os lares de Brasília que eu conhecia, aí eu ganhei o LP de natal do respectivo ano e adorava a capa, tinhas muitos amigos que criticavam o disco por não ter tido a mesma relevancia que o papa é pop teve quando foi lançado pela mídia da época mas passaram a se deliciar de todas as canções como eu mas de forma tardia, valeu a pena repassar a K7 do paraguai pra vizinhaça ouvir, saudades da minha garotisse

    ResponderExcluir
  102. A Engenharia passou a fazer parte da minha vida, de vez, a partir deste disco.... Com apenas 11 anos, e após muita briga para convencer a mãe, que era a oportunidade "única" de ver os Engenheiros em Rio Claro no Ginástico....
    Acho que era o muleque mais novo no show, fiquei no fundo, sentado em cima da tampa da mesa de som e apreciando o meu primeiro show ao vivo dos Engenheiros....
    Demais !!!
    Realmente me Abriu Novos Horizontes e permitiu que a partir daquele momento eu começasse a Surfar Karmas e DNAs....

    ResponderExcluir
  103. Noooooossa... "Muros e grades" e "Ando só" são musicas do coração sabe, isso sem falar em "Piano Bar"...
    Muito legal saber esses lances de como foram as gravações.
    Aguardo ansiosa a twitcam, pois das que citei acima,a unica que nunca tive a oportunidade de ouvir HG cantando ao vivo foi" muros e grades". Tudo bem não é em um show, mas é em tempo real vai, rs... E ainta tem todo aquele lance intimista, enfim adoro as twitcans. Mesmo que seja virtualmente, saber que posso ainda ter algum contato com Agagê me emociona! Valeu.

    Égua 1: Estou sentindo falta do Humberto aqui nos comentarios. Pois essa era a certeza que eu tinha de que ele poderia ter lido o que eu escrevi... Humba, comenta ai vai?!

    Égua 2: Nâo gostei desse papo de que" não voltará a acontecer." Pois se depender de mim e de todos que te seguem, voce terá todo o espaço adimiração do mundo, seja solo, poucavogal e principalmente com Engenheiros.

    ResponderExcluir
  104. Sabe...? Acho curioso como a música pode nos despertar para novos olhares, novas percepções e, ainda assim, acompanhar nossas descobertas... Bem, as suas fazem isso, comigo pelo menos.
    Hoje, voltando do trabalho, ouvia... Engenheiros, entre outros "discos" VÁRIAS VARIÁVEIS, que entrou na minha vida recentemente (confesso que esse "disco" é de um período em que não acompanhei tanto os EngHaw). Me peguei pensando em como eu percebia as letras e as músicas há... alguns anos e em como percebo as mesmas letras e músicas... alguns anos depois... algumas estradas depois, alguns tropeços, outro olhar... elas têm outro sentido, mas continuam despertando novas percepções...
    Ainda tenho um carinho muito especial por OUÇA O QUE EU DIGO..., mas VÁRIAS VARIÁVEIS me conquistou logo.
    Twitcam quarta? CLAAAROOO!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  105. mais um disco que ouvia na adolescencia...esses dias vi o tributo a legiao urbana e me bateu uma nostalgia boa, voce dá voltas e de repente volta aonde estava no inicio, a cobra engole o rabo...
    Acho a sequencia de varias variaveis uma das mais legais, o disco parece seguir um conceito, começa calmo, explode e termina calmo, tudo variando nos mesmos arranjos ou muito similares, talvez por isso o nome do disco...

    ResponderExcluir
  106. Apesar de saber que Humberto Gessinger não lê mais nada a esta altura, sempre tive o VV como o melhor disco dos Enghaw. Junto ocm ele vem os 2 colados. O papa e o GL&M. Nele tb tem música mais bela. Piano bar. Lembro de quando comprei o LP. Passei dias pra desenhar na minha camiseta toda aquela capa (que saia mais barato e mais rápido que comprar uma). A foto da capa (naquela época meu cabelo era igualzinho no corte que não foi cortado por causa do Humberto). Hoje sou careca e fiquei pensando nisso no ultimo show aqui em Recife: pq o meu caiu e o dele não???? hehehehee coisas da genética. POr fim, VV é pra mim o melhor.

    ResponderExcluir
  107. AHHHH....em relação ao último show em Recife, tenho uma pra contar... No final do show, Humberto jogou a paleta e foi aquele tumulto....todo mundo se jogando e eu só olhando. Umas meninas caindo uma por cima da outra...confusão geral e eu em pé apenas observando...derrepente olho pro meu pé e lá está a paleta...ninguém pegou e ninguém viu onde foi parar...me abaixei e a peguei tranquilamente....Valeu, Gessinger!!!

    ResponderExcluir
  108. Tá ele lá... Comprei a pouco tempo atrás visto que essas porcarias novas não tocam mais K7 nem vinil... Comprei em CD... Ele fica lá, gravei uma cópia pra tocar no carro, sabe essas coisas meio loucas, de não estragar... Valeu Garoto!

    ResponderExcluir
  109. Humberto! só queria dizer q adoro o várias pelo fato de ser um disco único! nunca vi disco semelhante a este. o q mais me impressiona e me deixa feliz toda vez q ouço é a ligação q existe entre as músicas. vc, maltz e licks são demais! :)
    super beijo da fã de fé e de sempre,
    Lau.

    ResponderExcluir
  110. Mega ansiosa para ouvir a versão twitcam de descendo a serra, museu de cera, não é sempre e nunca é sempre.

    Marne Lisieux

    ResponderExcluir
  111. Ah! O Trio Power, o Várias Variáveis...
    "O sonho é popular" mesmo!
    Bons tempos que não voltam...
    ¿Ou será que voltam?
    Eu queria tanto ver esse Trio, de novo... Juntos em ação! Em um palco: "Para lavar a alma e acalmar o coração."

    ResponderExcluir
  112. Boas lembranças, nos faz retroceder e relembrarmos bons momentos que já passaram, mas que continuam guardados em algum lugar no nosso cérebro, e quando menos esperamos estas lembranças agradáveis voltam.
    O que admiro muito nos Engenheiros que vocês não são uma banda influenciada pela mídia, não se vendem, não são 'garotos propaganda', Engenheiros tem personalidade, estilo e com certeza estão no caminho certo, podem dormir todas as noites com a consiência tranquila, sem nenhum peso e é isso que importa.
    Por isso que sempre digo 'vida longa'.
    Beijos e até um dia próximo...

    ResponderExcluir
  113. Realmente não entendo quando se fala no (des)prestígio do EngHaoway. É o único grupo que de todos de sua época deu voz de rock para uma música brasileira, depois só vi isso em Nação Zumbi - em doses muito mais fortes, é claro. Na obra crítica do Ferreira Gullar ele diz algo sobre arte nacional. Arte nacional é aquilo que não poderia ser feito em outro lugar, só nessa nação. As outras bandas do período apenas copiavam sem mais nem menos. Não vejo ninguém com coragem para fazer uma música como Planta carnívora devora canibal vegetariano ou ousar criticar inteligentemente um comportamento cultural (como Herdeiro do Pampa pobre, sampa no waklman ou muros e grades). O que é muito diferente de sair esbravejando uma indignação sem consequência nenhuma a quem ouve. Só os Engenheiros do Hawaii é uma banda que soube trabalhar estética, os intertextos com as próprias músicas mostram isso. Eu pensava que, ao menos poucos, entendessem dessas coisas na produção musical.

    ResponderExcluir
  114. Comparando com essas fotos, você a cada dia que passa fica mais belo! Passa o segredo pra gente??? ahahaha

    abraços!

    ResponderExcluir
  115. kra o xou de Recife,vc nao estava tao simpatico..pow,esperamos dus horas de atraso e vc so tocou uma hora..pow veio!!!!

    ResponderExcluir
  116. Curtametragem tinha tudo para ser o toque do celular, ou o despertador ou o hino, enfim, qualquer coisa que sempre se escutaria, mas nesse disco tinha que ter aqueles berros gessingerianos que nunca entendi e rebaixaram a melodia!

    ResponderExcluir
  117. Desde os anos 80 sempre fui aos shows dos Engenheiros aqui em Recife...mas de fato,Humberto,no show mais recente do Pouca Vogal aqui em Recife me parece que vc estava um pouco chateado...em nome de milhares de fãs,peço desculpas por qualquer tipo de contra tempo da nossa parte.

    ResponderExcluir
  118. Várias Variáveis....ganhei a fita casseta e coloquei no carro. Indo buscar minha filha na escolinha, tinha 4 anos na época...crianças ainda iam no banco da frente, em uma sinaleira ela com o dedinho aperto um dos botões do rádio/gravador do carro...a fita veio pra fora e junto com ela, metade do seu conteúdo naquela imensa fitinha preta que a compunha. Na inocência de criança me olhou apavorada e disse..."fica tanquila mamy, vai dar tudo certo, eu pego a canetinha e enróio tudo de volta". A "enróiada"até que deu certo, mas o refrão da minha canção preferida, ficou cantando "incosciente coletivo...sempre será, museo de cera...pode esperar"e o resto um chiado sem fim. Só fui aprender certo depois de quase um ano quando ouvi a música fora daquela fita! Bons tempos!!

    ResponderExcluir
  119. Sempre tive dúvidas quanto a melhor música ou o melhor disco e aprendi que a melhor das coisas é ter dúvidas qdo as opções são tão boas,curto todos os discos,e depois que comprei o Longe demais das capitais ficava aguardando todo fim de ano o próximo lançamento. Só existe uma coisa na carreira de Enghaw que não deixa dúvidas a ninguém GLM foi a melhor formação;quanto a futebol sou Palmeiras na copa do Brasil.Vladimir

    ResponderExcluir
  120. Esse disco tá com certeza entre os Top 3 dos discos dos EngHaw!! Pena que o trabalho que a gente observa nesse disco está extinto. Eu tenho impressão de que o Gessinger não tenha noção da importância da música que ele e seus colegas de banda fizeram. Gessinger, volta a fazer um trabalho pesado e progressivo como esse!!!!

    ResponderExcluir
  121. Massa! o Várias é meu disco predileto dos EngHaw junto com o Revolta, muito bacana as fotos, saudades de ver/ouvir o Augustinho ao vivo. GLM RULES!!!


    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  122. 1berto querido...felicidade imensa ter a noticia de que o Pouca Vogal fechou o show em Uberlandia...estarei na primeira fila te prestigiando! abraçao

    ResponderExcluir
  123. Não sei dizer qual o melhor disco, nem música, texto e nada que vc faz. É tdo muito bom, perfeito...sem palavras. Bjos!

    ResponderExcluir
  124. você poderia ter dado alguns autógrafos em Garça,mesmo assim o show foi muito bom

    ResponderExcluir
  125. Ae combatente....to dobrando os 30 e te escuto desde os 11....hj foi o primeiro dia q assisti à suas twitcam....como li em um post do Blogessinger (tb conheci apenas hj): "ciclos"!!!Então, nesta "andança da vida"....os discos da banda sempre fizeram e fazem parte da minha forma maluca d pensar no Mundo - é o q meus amigos dizem rs!
    Vim p t agradecer, não por seus numerosos e qualitativos "filhos/canções", mas pela sua forma de instigar as pessoas investirem em conhecimento.......seja ele musical, poético ou qq ramo profissional - sua "arrogante" (queria ver tua cara ao ler esse arrogante aheuheuaehuaheu) insistência em não escrever de forma simples me fez ser quem sou hj........escuto a todos e dou ponderação aos argumentos de quem os me apresenta, vlw cidadão combatente americano!!!!!!!

    ResponderExcluir
  126. Hegemonia !
    Nessa madrugada ... me fez pensar bastante sobre o assunto ..
    Realmente .. Não só em questão de jornal ...pessoas em geral ao redor..
    Isso acontece principalmente com artistas...
    Desenho e sou música .. e cada vez que mostro um bom trabalho , dou meu melhor ... As pessoas tendem a querer até mesmo te ridicularizar.. Querem te fazer acreditar o oposto ..
    Até mesmo admirando sua arte.... pode ser que respeitem sabe que esta bom ...
    Só é o medo que você se torne superior ..
    Ou pior saber que você é de fato ! hahahahah
    Muito bom ...
    Bom .. pra quem gosta de nós é um prato cheio ! rs

    Agora sobre o cd Várias Variáveis
    Posso dizer .. que foi meus mandamentos na adolescência ..
    Viajei e viajei aprendi ... tirei varias mensagens .. varias metáforas e metáforas ...
    Cada época da minha vida ... consigo absorver algo de suas musicas... que eu até nem mesmo sei se você tinha a intensão de passar ! whauwhuw , Sem palavras . letras incríveis !

    E que bom que nenhum olhar de medusa .. te tirou do seu caminho .. e você está onde deveria estar .. rs

    ResponderExcluir
  127. Gente!! Qdo vai ter um show dos Engenheiros no Rio hein??

    ResponderExcluir
  128. Humberto, fiquei uns dias longe do seu blog e só agora li seu texto sobre o Várias Variáveis.

    Devo dizer que essa turnê foi inesquecível pra mim. Afinal, com 11 anos, entrava no antigo Palace com meu pai para curtir meu primeiro show de rock. A camiseta verde com as várias engrenagens eu tenho até hoje, guardada com carinho na gaveta!

    Além da citada camiseta, guardo comigo muitos dos momentos daquele show: do bilheteiro sendo convencido de que eu poderia estar ali, do meu pai cantando "Era um garoto..." no Bis, e de eu ficar lá no fundo, na ponta dos pés, me empenhando para ver cada detalhe da minha banda favorita.
    Obrigado por fazer parte desse momento tão especial da minha vida!

    Abraços,
    Renato Góes
    São Paulo/SP

    ResponderExcluir
  129. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  130. Ouvia este álbum em um diskman, no ônibus, durante o trajeto de casa para as aulas de inglês do pré-vestibular há 10 anos. O CD foi furtado junto com outros quando assaltaram o meu carro há uns 5 anos. Meio que aprendi a tocar 'Museu de cera' há uns 2,5 meses.

    Grande abraço,
    Mauro

    ResponderExcluir
  131. Várias Variáveis me marcou de uma forma muito legal, minha música favorita sempre foi "O sonho é popular". Perdi meu pai em 1995, mais ou menos quando comecei a ouvir o disco, que foi lançado 4 anos antes. Fiquei muito impressionado quando li no "Pra ser sincero" que o Humberto se remete às lembranças do pai dele nessa música: "toda vez que falta luz, toda vez que algo nos falta, o invísivel nos salta aos olhos, como um salto no escuro da piscina". Estranha sensação boa.

    Abraços,

    Erick

    ResponderExcluir
  132. Fui a sessão de autógrafos do livro "Pra ser sincero". Nessa levei o Várias (CD) para o Humberto autografar e disse: Nem tu tem mais o Várias né Humberto!? Kkkk.. Muito burro, sendo que na verdade foi um LP antes e na capa do CD ainda está escrito (Remasterizado) Kkkkk.. Hoje penso: O Humberto deve ter pensado, eita adolescente burro! Kkkk.. Mas não esboçou, foi super camarada, autografou, bateu foto conosco, ídolo!

    ResponderExcluir
  133. Fui a sessão de autógrafos do livro "Pra ser sincero". Nessa levei o Várias (CD) para o Humberto autografar e disse: Nem tu tem mais o Várias né Humberto!? Kkkk.. Muito burro, sendo que na verdade foi um LP antes e na capa do CD ainda está escrito (Remasterizado) Kkkkk.. Hoje penso: O Humberto deve ter pensado, eita adolescente burro! Kkkk.. Mas não esboçou, foi super camarada, autografou, bateu foto conosco, ídolo!

    ResponderExcluir
  134. Este disco e o G,L&M pra mim é o ápice da criação dessa lendária formação.
    Saudaçoes Gessinger!

    ResponderExcluir
  135. Várias e Variavéis foi meu primeiro disco que ganhei dos Engenheiros. Eu tinha 8 anos quando comecei a admirar a banda.
    Essa briga da critica contra vocês eu escutava dos meus colegas também, que diziam que Engenheiros era música idiota que o bom era Legião. Porém fã de Engenheiros ou ama ou odeia e eu defendia com unhas e dentes.
    Minha mãe dizia sobre o VV: "Só tem uma música que presta". (a música era Piano Bar).rsrsrs
    O tempo passou e hoje escuto todos idolatrando essa grande banda. Vejo aqueles mesmo amigos dizendo: Muros e grades é uma critica perfeita. Meu irmão dizendo: Adoro "quarto de hotel" é a cara de banda em turnê.

    Esse café deveria acontecer mesmo. Trio lendário que marcou minha infância, adolescencia e até hoje marca.

    Humberto precisamos de um pouco de Engenheiros ou Pouca Vogal aqui em Salvador também.

    Obs: Hoje tenho 29 anos e uma filha de apenas 7 meses e para dormir eu canto "Parabolica". Porém com todo respeito, eu troquei o "Princesinha Clarabolica" por "Princesinha Gabriela". rsrsrs

    Abraço

    ResponderExcluir
  136. muito a escrever mas... HG passa uma humildade-gigantesca... todo artista perpassa pelo convencional de forma natural... HG faz isso e faz mantendo e reluzindo um brilho em cada gesto e palavra que reforçam uma genuína humildade do seu ser. Bom... tentando me fazer entender: é como olhar pra natureza: vc sabe q é extremamente complexa mas vc sabe de igual forma q é extremamente simples. Abrç Cara e obrigado por dedicar sua vida à arte.

    ResponderExcluir