P(*)EMA C(*)M N(*)TAS DE R(*)DAPÉ - 48

só um rascunho
pelo jeito a mão tremia
pelo jeito pretendia
dar um jeito num outro dia

(*) Então, compañeros, como foi a semana?

Por aqui, as bergamotas voltaram a aparecer na janela da cozinha, a lua (cheia de si)  esteve no seu ponto mais próximo da terra, fiz a twitcam de 25 anos d’A REVOLTA DOS DÂNDIS. Foi um bom ciclo de sete dias.


Para fechar a semana, hoje ganhei um presente do amigo @poetapoeteiro: um exemplar de   Memórias Póstumas de Brás Cubas. O livro, encontrado num sebo, pertenceu a meu pai, tem sua assinatura e anotações nas margens. Até veio com a nota fiscal: 17set1951. Memórias póstumas. Irradiação fóssil.

(*) Ciclos... há para todos os gostos: do frenético ponteiro dos segundos ao cauteloso ponteiro das horas. O sangue dando uma volta pelo nosso corpo, um tanto a cada batida do coração. A terra dando uma volta em torno do sol (ou o sol girando e a terra parada, para quem prefere). Ciclos... há para todos os gostos.

Palavra<frase<parágrafo<capítulo<livro. Para baixo ainda temos a letra. Para cima,  a biblioteca. Para frente, para trás, para cima e para baixo. Ciclos... macro, micro, infinito para todos os lados.

Nota<compasso<refrão<canção<disco<carreira. Ok, chega de exemplos. Vocês são espertos, já deu pra sacar, né?






(*) Posso estar enganado, vendo coisas distorcidas pelo cansaço dos olhos, mas me parece que há um desequilíbrio entre quantidade e qualidade de informação nos dias que correm. Vejo pessoas se apropriando de ideias sem citar a origem (nada mais chato do que conversar com gente que pensa ter composto as músicas que escrevi). Por outro lado, já li, atribuídos a mim, aforismos que não criei. Um deles diz “só há dois dias em que não podemos fazer nada por nossas vidas: ontem e amanhã”. Ok, até pode ser... mas não tem muito a ver com minha maneira de sentir e viver os ciclos.

Na minha última ida a um cemitério (não se preocupem, no momento em que escrevo, estou vivo... eu acho) vi alguns cartazes com aforismos colados nas paredes. Imagino que estejam ali para acalentar e distrair as pessoas. Um deles dizia que, em vez de caçarmos borboletas, devemos cuidar do jardim para atraí-las. Tenho lido esta frase por aí, repetidamente, às vezes atribuída a Mário Quintana (não sei se é dele e não vou ao google me certificar pois não é esta a questão aqui). Se é tão repetida, a frase, deve revelar alguma coisa dos tempos que correm.

A primeira leitura é óbvia: não force a barra... deixe que coisas boas aconteçam como consequência de   boas ações... faz o teu bem feito e não esquenta a cabeça...  Mas sempre que ouço ou leio a frase, ao contrário de uma cena bucólica vivida por alguém centrado e bem resolvido, me vem à mente uma imagem oposta: alguém cuidando do jardim freneticamente,  sem prestar muita atenção no que faz, a mão nervosa segurando um punhado de terra, a cabeça virada, o olhar tenso lá longe como se os olhos fossem redes de caçar borboleta. 

Normal... as palavras (e os aforismos), em vez de descrições e certezas, quase sempre revelam desejos e sonhos.



bah 1: a banana é considerada a fruta com melhor design, mas, para mim, bergamota tem a melhor embalagem já concebida.

bah do bah: tangerina, mexerica, bergamota, vergamota, mimosa... várias palavras, o mesmo sabor. Se a embalagem tava pronta, agora temos um slogan! Dá até pra fazer um jingle.

bah 2: isto tudo é um rascunho. Não tive tempo para elaborar. Quando tive, achei melhor não. Vez por outra, em vez de tentar harmonizar os ciclos, é bom aceitar o caos.

bah 3: Então, compañeros, como estão os ciclos (grandes e pequenos) para vocês?

um abraço passado a limpo
08mai2012

137 comentários:

  1. Excelente post!

    bah do bah(adaptado): mandioca, aipim, macaxeira... várias palavras, o mesmo sabor. Se a embalagem tava pronta, agora temos um slogan! Dá até pra fazer um jingle.

    Um abraço! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "UMA MENTIRA REPETIDA
      ATÉ VIRAR VERDADE
      (UMA PÁGINA VIRADA)
      UMA PÁGINA SUBTERRÂNEA"

      Bom, pelo menos eu acho que essa é do Gessinger.

      Excluir
  2. É sempre bom se perder em seus rascunhos...

    ResponderExcluir
  3. Cruzes, a embalagem de vergamota (sou paranaense, eh assim por aqui) eh a coisa mais fedida que existe. O cheiro gruda na mao por uma semana...

    ResponderExcluir
  4. desculpe. mas dessa vez nao concordo com tudo! blz a vida eh um belo ciclo, blz se vc nao for um kra bom nao pode esperar ser tratado de uma boa maneira. mas a parti do ser um kra bonzinho e esperar sua recompensa nao concordo! nem sempre pessoas boas recebem coisas boas, elas podem ate nao receper coisas más, mas com concerteza a vida delas nao eh um mar de rosas apenas pq elas sao boas! humberto de respeito muito, respeito tanto a ponto de nao concordar com vc nessa! porem eu posso estar errado e vc certo, como pode ser q nem eu nem vc estejamos errados, ou q os 2 estejam certos! quem vai saber! nao qro me passar por santo, mas realmente tento levar uma vida certa e boa. mas nunca tive uma recompensa por isso! ou seja isso pode ter sido um resmungo de um kra de 19 anos q trabalha com construçao civil e q realmente ama o q faz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, há algum tempo atrás, também pensava assim. "Pô, respeito meus pais, estudo, trabalho honestamente, e o que ganho em troca?"

      O tempo passou e a vida não me respondeu diretamente, mas sim em pequenos detalhes. Como por exemplo, eu durmo de consciência limpa, não estou engando ninguém, não tenho que adar me escondendo ou fingindo ser o que eu não sou, enfim, durmo em paz.

      Acho essa uma boa recompensa por ser "bonzinho".

      Excluir
  5. linda mensagem.o meu ciclo esta apenas começando.vou vivendo um dia apos ouro dia.um d cada vez.no mesmo ciclo.....

    ResponderExcluir
  6. Em 2007, passei por um ciclo na minha vida. Demissão no emprego, casamento indo pro espaço, sonhos sem tempo prá sonhar. Deitar e chorar na cama quentinha? Um neto de espanhol com uma portuguesa, fugidos da guerra? Lógico que não! Volta por cima. Ficou a experiência e uma tattoo do Ouroboros, para lembrar sempre, que a vida é um eterno ciclo. Saudações Rubro-Negras.

    ResponderExcluir
  7. O ciclo foi grande... até me chegar um link para a Twitcam completa do Revolta (que eu cheguei ontem em casa só na hora de "Vozes"), aí foi quase literalmente um "siglo" - en español, se compreendes... :-)

    ResponderExcluir
  8. Meus comentários aqui para o Blogessinger tem sido só rascunhos, acho estranho ficar pensando se você vai ler ou não e então ficar pensando o que pensaria e rascunho<publicar<pensar vira um ciclo vicioso!
    O ciclo da minha vida nessa semana tem sido meu décimo quinto aniversário (ah, obrigada pelos Parabéns) isso aqui ainda é um rascunho que eu não sei se vou postar, mas enfim...
    "O que não tem fim sempre acaba assim"
    ok, péssimo jeito pra acabar um comentário, mas se não for desse jeito o rascunho vai ser sempre um rascunho.
    Bom grande ciclo pra você.
    Abraço, @G_gabigarcia

    ResponderExcluir
  9. Super twitcam a de domingo, obrigado Carlos Maltz.

    ResponderExcluir
  10. Pensei que era só eu que quando lia essa frase atribuída ao Mário Quintana imagina realmente alguém cuidando de um jardim... hahaha
    E que bela vista para se lavar uma louça, hein?!
    Ótimo texto mais uma vez, mesmo que tenha sido só um rascunho. :)

    ResponderExcluir
  11. Uma das primeiras a comentar, que legal isso( ops, volteia ser criança....) Hoje iniciei um ciclo que estava aguardando anciosa desde abril: finalmente comecei a ler o "nas entrelinhas do horizonte" ( pela empolgação acho que deu pra perceber né?!)
    Quando o livro chegou, aqui onde as paralelas se cruzam,fiquei alucinada vendo o autografo com meu nome, e percebi realmente o inicio de um novo ciclo, que me deixa mais perto do cara que escreve o que eu sinto mesmo estando tão "longe demais das capitais"( assim como eu)

    Égua 1: Referências para -longe demais das capitais- GESSINGER, Humberto. Rsrsrsrs...
    Valeu 1berto!!!

    ResponderExcluir
  12. Bah, nunca me ocorreu que o cheiro da bergamota vem da embalagem, não do conteúdo! Tem razão. Não é um cheiro tão ruim: cheiro de tardes de inverno. Mas bem que podia sair mais fácil da mão , né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário do 1berto abaixo do meu... + criança que nunca!!!

      Excluir
    2. O cheiro não me é ruim e não é tão grudento assim. O prazer de comer uma bergamota lagarteando no sol compensa muito! (antes bergamota do que cebola).

      Excluir
  13. Poxa...
    seus textos me desestabilizam... apesar de formarem um ciclo, um a cada semana... não consigo fechá-los, não sei se são as segundas sempre diferentes, se sou eu que sou (estou) sempre outra, semanas mais longas que outras (metafisicamente)... não sei nem se é meu comentário é pertinente, nem se um dia foi...
    Desestabilizada é como me sinto!

    Abraços Gessinger
    Obrigada pelo livro, pela twitcam!

    ResponderExcluir
  14. ...estão grandes e pequenos ao primeiro olhar...Abraço mestre!

    ResponderExcluir
  15. Amanda Tributino8 de maio de 2012 00:20

    Bergamota, oi? Quem é você?! rsrs, Pra mim mexerica ou tangerina!

    "Normal... as palavras, mais que descrições e certezas, quase sempre revelam desejos e sonhos." Se não muito além de apenas desejos e sonhos!

    ResponderExcluir
  16. texto rápido,bate-pronto...sempre vale a pena esperar teus textos

    ResponderExcluir
  17. Humberto, toca pra perto de Itaperuna-RJ (ou aqui mesmo)

    Te pago uma caixa de mexericas (se não se sentir ofendido) rsrs.

    No MDA45 tu disse que já veio até Raposo. Show não foi.. duvido! hehehe

    Ontem foi a melhro Twitcam de todas!

    ResponderExcluir
  18. Adorei o post!
    Excelente como sempre.
    Obrigado por nos ter proporcionado aquele maravilhoso momento ontem a noite.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Maravilhoso post...como sempre *-*

    ResponderExcluir
  20. Ahh... não poderia deixar de comentar sobre o presente que ganhou... que isso!!! Perfeito

    ResponderExcluir
  21. Pela quinta vez consecutiva a palavra Ciclo atravessa meus olhos. Fiz uma postagem no meu Blog com o titulo Ciclo | jeitolunatico.blogspot.com| Então minha amiga tuitou que a nova música de uma dupla que ela gosta também se chama Ciclo, depois sentada em frente a tv (o que é raro) surge um comercial da Gnt com a mesma palavra no meio, em seguida recebo o telefonema de um amigo, conversa vai, conversa vem e ele me fala de uma música do Jorge Vercilo com o mesmo nome: Ciclo! ... Agora, entro no twitter e está lá tuitado por ocê Guri, a sua nova postagem... Começo a lê e Bum! Ciclos, ciclos, ciclos.... "Se é tão repetida, a frase, deve revelar alguma coisa dos tempos que correm" |||| Conscidências incríveis. E por si só estranhas e ainda sem significados pra mim.

    ResponderExcluir
  22. "Estamos todos a bordo de um trem que desce a montanha em alta velocidade. Há alguns comandos desconhecidos. (...) e é bem possível que o maquinista seja o Mal. Enquanto isso, a maior parte dos passageiros (a humanidade) encontra-se no último vagão olhando para trás”.
    Ciclos... vividos, assistidos, executados, sentidos... esquecidos!
    Sem rima nem refrão, sem passado nem futuro...
    Segue... volta... vai... vem... foi... retorna... volta... de novo???...

    ResponderExcluir
  23. Meus ciclos estão tumultuados... Descobri ha duas semanas que meus dois filhos (6 anos pro Luiz Miguel e 1 ano pra Clara) tem uma doença rara chamada "Anemia de Fanconi". O mais velho precisa de transplante de Medula Óssea pra sobreviver... Tudo se reformatando internamente.
    O Luiz Miguel que cresceu ouvindo e pedindo pra eu colocar DVDs dos Engenheiros do "Humbéito Barba" (10.000 destinos), "Humbéito Bigode" (Novos horizontes) e "Ancola Vela" (filmes de guerra...) Pediu a poucos dias pra uma estrela cadente pra ser um "astro do rock", o melhor baterista.
    Cabe a mim agora, fazer cada dia dele e da irmã dele, o melhor, sem projetar muito o futuro...
    Valeu HG! Depois de dias de tristeza, assistir a twitcam de ontem me fez sorrir... Suas palavras rascunhadas aqui me fizeram pensar no privilégio do sangue dando voltas (ciclos) em nosso corpo saudável...
    Tenho esperança que o sangue logo corra saudável nas veias do seu pequeno fã aqui de Londrina, e fico feliz por tê-lo aqui... Meus filhos são borboletas que me vieram ao jardim pra que eu cuidasse e alimentasse sonhos nelas...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  24. Excelente texto...
    e ver este livro "Memórias Póstumas de Braz Cubas" fez a lembrança voltar à adolescência, época dos concursos e vestibulares em que este livro era um dos livros de leitura obrigatória...Não sei se nos dias atuais nossos adolescentes ainda estudam nossa literatura...

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não esqueçma de "O Cortiço", de Aluísio de Azevedo.

      Excluir
  25. Ciclos se completam e se iniciam. E percebo que dentro desses ciclos, ocorrem outros ciclos, pequenos em relação àqueles, mas edificantes na complexidade do ciclo maior. Mini-ciclos.

    Acho que estou iniciando outro ciclo nestes tempos. Sinto o gosto. Pode parecer exagero e ao mesmo tempo abstrato, mas os ciclos vêm enxarcados de sabores e cheirando aromas, que vamos sentir e degustar durante o contorno da volta. São também provenientes dos mini-ciclos. Coisas pequenas, dotadas de coisas grandes!

    Hoje iniciarei um mini-ciclo: meu livro chegou, com seu autógrafo. Um mini-ciclo dentro de outro mini-ciclo. Coisas pequenas, dotadas de coisas grandes...


    Obrigado!

    ResponderExcluir
  26. Ciclo começando 'hoje'... TCC< Aniversario< Show Pouca Vogal
    Começando a escrever o artigo do meu TCC ...

    Defesa TCC 8 de junho
    Aniversário 9 de junho
    Show 10 de junho \0/ ... (muy feliz)

    Finalmente, virá pra esse lado, também longe de mais das capitais...
    Separarei umas mexericas pra você HG .. hehehe
    Aquele abraço ;)

    ResponderExcluir
  27. Em resumo: "Tenho vivido um dia por semana
    Acaba a grana, mês ainda tem
    Sem passado nem futuro,
    Eu vivo um dia de cada vez" (AgaGê)

    ResponderExcluir
  28. bah do bah...meus ciclos andam caos todos eles apenas caos....
    ó o trabalho o trabalho o trabalho e os moto grupos, os escoteiros e as confecções que me deixam no caos e em meio ao caos tive o melhor fim de semana do ano uma twitcam magnifica e a certeza de que pouca vogal vem ai....ai que delícia e meu caos profissional continua mas hoje acordei com uma bela sensação de algo diferente ai que delicia algo vai acontecer...

    boa noite HG

    Ligia CN

    ResponderExcluir
  29. Caraca um livro que foi do teu pai e agora está contigo depois de ridar o mundo ou esparta alegre. Qtos destinos entre ele e tu? Presente especial. Seu pai. Vc o livro dele.
    Meu ciclo? Minha filha na barriga da minha esposa(5 meses e seu livro sobre a mesa.
    Citar autoria sempre! Seu pai, minha filha, nossa casa. Abrazzos!
    super obrigado pelo autógrafo no livro, achei muito especial.

    ResponderExcluir
  30. Gostei do 'compañeros'! Os ciclos são na verdade elipses que se entrecruzam, de modo que não é preciso que termine um para que comece outro, o que significa que a gente tá no fim de uma alegria e no início de uma tristeza simultaneamente.
    E, companẽro, mimosa é servida como sobremesa nas fábricas da minha região (Irati-PR), porque os caras não precisam gastar muito, saca? Aí, a tarde, nos corredores, sobe um leve cheiro pelos ares, ficando mais cheiro de mimosa numa fábrica do que num pomar. Lembro bem quando eu era um operário de fábrica. Massa, falou! Abraços daqui, de ir a ti.

    ResponderExcluir
  31. Uai !!
    Na casa de minha mae ainda resiste um unico pé de MEXIRICA (Pra Mineiro MEXIRICA = não dá pra esconder que voce comeu uma pelo cheiro nas mãos)

    Legal suas referencias sempre são marcantes ( MEXERICA=PAI=CAMINHAR=RETORNAR CAMINOS ).

    UAI 1 =Sabado passado fui a um aniversario de 15 anos presente para mulheres em seus saltos ( chinelinhos HAVAINAS {DESCULPE O TROCADILHO} com o mesmo aforismo).

    ResponderExcluir
  32. Grande Gessinger.. "A cara limpa / a roupa suja / esperando que o tempo mude!"

    ResponderExcluir
  33. Ciclos...a vida está cheia deles...valeu Humberto...amei o texto...
    bjos e abraços..;)

    ResponderExcluir
  34. Livros e cilcos... cada nova página, um novo ciclo... cada novo ciclo, uma nova forma de se ler a mesma página (ou será a mesma forma de se ler a nova página?). Bah, "Memorias posthumas de Braz Cubas" um novo livro de um velho conhecido, 62 anos... um longo ciclo!
    As bergamotas e os pinhões (pra gente que é do Sul)indicam o exato momento onde a cobra morde o seu próprio rabo, inverno se aproximando, temperaturas amenas e vontade de ficar em casa ao redor do fogão a lenha...

    Ótimo rascunho Humberto... não é por nada que a arte final é tão intensa...

    Abraços do Rafa!

    ResponderExcluir
  35. twitcam do Humberto Gessinger com o Carlos maltz (a revolta dos dandis) completo
    http://goo.gl/bLh1N

    obs : o Gessinger é muito egoista da pra ver nesta twitcam, o Maltz é um coitado , O gessinger nem deixou o Maltz falar do livro dele falta de educação do caralho , e outra O Maltz Foi falar da importancia do Augusto Licks no disco , e o gessinger ´so disse Agustinho sem comentarios (foi um elogio rs) ....
    porra um puta guitarrista e o cara diz sem comentarios rs , vai a merda gessinger , certo estava o Licks de sair do enghw ... aprende a respeitar as pessoas gessinger
    Minha opinião quer gostem ou não , até pq tem tem gente aq que se o Humberto peidar fala, que bonito que lindo ...
    Com censura e sem censura ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo :
      Carlos Maltz ‏ @carlosmaltz

      Não, não... o Humberto queria que eu falasse do meu livro, eu não falei pq não quis, pq não achei que o momento fosse pra isso...

      Excluir
  36. Taí, gostei do post de hoje, me fez rir! Simples e maluco, A D O R O!!!!!! Os ciclos são muito interessantes, pq por mais que as coisas vão, um dia elas voltam, diferentes, mas voltam. Como o livro do Machado de Assis, cara, deve ter sido surreal pegar nesse livro e imaginar que um dia já esteve na sua casa, foi lido por um ancestral e que depois de rodar e rodar foi parar novamente nas tuas mãos! Muito lindo, presentaço! O amigo merece todo o respeito!

    ResponderExcluir
  37. Acho que o segredo é mesmo não se importar com o que dizem ou com o que atribuem a nós. Sei que às vezes é complicado...meus ciclos...bem: passei um ótimo feriado em Montevidéu (assistindo show de Milonga e tomando vinho). Quando voltei pra SP, descobri que os nossos negócios (de família, há mais de 30 anos) talvez não devam ser mais de família e por fim, sonhei com o Humberto. Temos um portão em casa que está para pintar há uns 4 meses. Então, no meu sonho, chegou o HG com uma lata de tinta azul royal e começou a pintar o portão! Valeu a ajuda, mas sabe como é, azul em casa de Palmeirense...não combina!

    bjos! Ah, um dia a Clara também vai guardar seus livros como relíquias!
    @natysbc

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Ciclos... difícil às vezes decidir quando um termina pra outro começar, outros simplesmente terminam sem percebermos e outra se inicia sem pedir liçensa. Meu ciclo da vez? Término do meu namoro de 5 anos no mês retrasado... "dores que ninguém nunca sentiu, é o sentimento mais comum". É preciso saber quando um cilco deve ser encerrado e às vezes é difícil demais.

    Mas você é bom nisso! (pelo menos na música) Nunca se prendeu quando teve vontade de tentar algo novo... gosto muito disso no teu trabalho! =]

    Uai: Vai sair um novo episódio do EngCast no site www.enghawonline.com (convidado especial surpresa!) dá uma ouvida assim que sair dá uma notícia! =]

    Abraços

    Pedro Saleh

    ResponderExcluir
  40. Cara Bacana ter contato com um livro q pertenceu a seu pai....
    Faltou O baixo na twitcam do revolta , o revolta sem baixo não é revolta .......O maltz tava demais na batera , como sempre passa uma energia unica que poucos bateristas passam

    ResponderExcluir
  41. Fernanda de Avila8 de maio de 2012 10:01

    Voltamos emfim ao início.
    Hum... Chegou a época de comer bergamota no sol.
    Aqui no Vale do Caí os pomares aos poucos vão ficar pintados de laranja aguardando a geada, pequenos sóis pendurados nos galhos para quem quer que passe pela estrada ficar encantado.
    Sabem por que mexerica? Justamente pelo cheiro que identifica quem rouba a bergamota.
    O inverno é legal, desde que eu tenha meias de lã, um chimarrãozinho de vez em quando e visitar uns fantasmas que ficam em São Francisco de Paula todo ano.

    Gostei do rascunho, pra variar.
    Me pergunto se um dia não vou gostar de alguma coisa que tu escreve.

    ResponderExcluir
  42. se não fosse um rascunho, não seria tão bom!

    ResponderExcluir
  43. Gostei demais desse seu "rascunho" sobre o livro do seu pai, história mto baca,ainda mais pq esse livro é o que eu mais aprecio do Machado de Assis.

    Abraços,

    Patrícia Rosa

    ResponderExcluir
  44. Com certeza Humberto, a bergamota é a melhor coisa que existe.... fora q para abrir é pra já.o que estraga é depois o cheiro que fica na mão. Saudações de mais um deFé Ricardo de lima

    ResponderExcluir
  45. Quando escrevi o comentário acima me veio na ideia um tipo de refrão, algo magico que somente o Humberto consegue provocar na gente. Quero compartilhar, pois assim mostrai o Alívio Imediato que ele provoca.

    A procura de novos horizontes,
    Pois a mídia nos deixa ignorantes.
    Busco suas palavras,
    Um alívio constante.

    ResponderExcluir
  46. Ciclos pequenos e chatos mas dentro de um grande ciclo legal!

    ResponderExcluir
  47. eu não consigo enxergar esses ciclos...

    *bergamota tambem é conhecido como laranja cravo.

    muito bacana a twitcam, com essa onda de shows de disco na íntegra, essa twitcam poderia ir para os palcos.

    gostaria de ver o Luciano Granja numa dessas twitcams

    ResponderExcluir
  48. Ciclos rotineiros com uma pitada de novidade e aventura, basta abrir os olhos para podermos conhecer coisas novas, mesmo no dia a dia!

    ResponderExcluir
  49. Bah...post sobre ciclos e hoje 08 de Maio, um ciclo se encerra e automaticamente, se inicia outro pra mim. De 31 para 32 primaveras... recebi o NEDH essa semana, neste clima compartilho: Deixei de ser criança, quando me disseram que era impossivel fazer um robo com alma morrer e depois religá-lo, pra saber o que tinha após a morte.

    Abço .

    ResponderExcluir
  50. Reginaldo Chaves Piauí8 de maio de 2012 12:12

    Essa merece registro: Estava em viagem pelo interior do Piauí, numa cidade minuscula a vinte mil léguas da capital(Teresina) num barzinho estava lá você tocando Infinita Highway, 3 bebados desafinando o coro dos (des)contentes, queriam que colocassem Forró na Vitrola...Resultado. 3 votos a 1(meu). Perdeu Playboy ! hehehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reginaldo,
      Só por curiosidade, qual a cidade?? Moro em Sampa, mas nasci em COLONIA DO PIAUI.....
      Acredita que nas minhas visitas a minha terra "quase" santa descobri um admirador do trabalho de HG? Agora, em toda visita que faço, rola uns presentes, tipo CD, livro, dvd, ETC.....
      Tenho muitos sonhos e um ainda não realizei, que é assistir a um show de HG na minha terra "quase" santa - PIAUI....nunca casa nossa agenda, quando ele vai eu não vou, quando eu vou ele não vai.....rsrsrsrs...
      Um abraço

      Alcirene

      Excluir
    2. Reginaldo Chaves Piauí8 de maio de 2012 16:00

      Alcirene, a cidade que aconteceu o "causo" é "Canto do Buriti" pertinho da sua cidade natal, aqui(Teresina) já teve vários shows sempre espetaculares do Humberto, seja Engenheiros seja Pouca..encontraste outro fã do alemão..Saudações Piauienses...Abraço

      Excluir
  51. ciclos... me ocorreu um ciclo musical... HG na parceria com Rodrigo "esteban" Tavares que ja tocou com Pirisca Grecco que ja tocou com Luiz Marenco que ja tocou Nenhum de Nos que ja tocou com EnG. Ou quem sabe HG tocando com Esteban e Paulinho Goulart que ja tocou com Angelo Franco que é parceiro de Pirisca Grecco que tocou com Luiz Marenco que ja gravou um disco com José Claudio Machado que também ja gravou um disco com Bebeto Alves que pode nos trazer novidades em parceria com HG...parecem infinitos esses ciclos...

    abraços pros de fé.

    ResponderExcluir
  52. hahaha... Adorei quando você disse:"(nada mais chato do que conversar com gente que pensa ter composto as músicas que escrevi)". As vezes quando estamos nas filas gigantescas em busca de um "rabisco" seu, é meio tenso ficar ouvindo o papo desse caras.

    ResponderExcluir
  53. Engraçado vc falar de ciclos, justamente agora que os ciclos da minha vida se tornam ainda mais visíveis e repetitivos ^^ bom ou ruim? nem sei responder, depende da forma de enxergar...afinal, quase tudo depende disso!! Mas essa semana começou super...com a super twitcam, e com a super participação do grande Carlos Maltz :) ... sentada na minha cadeira, minhas pernas se moviam frenéticas sem parar, só não me levantei e fiquei pulando enlouquecida de emoção na frente do computador para não pensarem que estava surtando...hahaha...mas que deu vontade deu :) Agora aguardo ansiosamente o livro Nas Entrelinhas do Horizonte, não vejo a hora de tê-lo em mãos e poder delirar nas ondas das suas palavras que tanto me prendem e encantam. Esses são ciclos que me fascinam: esperar as terças para acessar o blog, aguardar um mês inteiro para assistir às twitcans, um livro a cada ano :) esses ciclos motivam!!
    Haaaa...só não me faça esperar mais 2 anos para ir a um show seu...o meu primeiro foi em 2008 na expocrato (o último dos Engenheiros...até então :)), e o outro foi em 2011 também na expocrato com o Pouca Vogal, 3 anos depois...ciclo bastante extenso...espero que os próximos sejam menores :)
    Parabéns pelo seu trabalho!!! Que Deus te conceda muitos anos de vida e uma mente sempre brilhante...seus fãs agradecem :)
    Grande abraço \o/

    @niviabitu

    ResponderExcluir
  54. Atribuir frases a pessoas que não as criou é um crime... me irrita muito...

    mas como diz Cazuza em uma música cantada por Renato Russo:

    "Andá com fé eu vou
    Que a fé não costuma faiá..."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkk... boa e inteligente a ironia!!!

      Excluir
  55. O que mais gosto nos textos é o inusitado , o não saber o que esperar , da cabeça fervilhando do artista , o dizer por as vezes não ter nada a dizer como sentimento de auto-cura.Para enchergarmos melhor ,lembrar de quem somos , se é que sabemos quem somos...Arte pela arte ainda é uma boa pedida como um açaí energético e bem suculento rsssss

    ResponderExcluir
  56. Acho que estou passando pelo ciclo mais importante da vida até agora.

    Noites que parecem dias, dias que passam rápido demais.
    prova do Exame de Ordem que a cada dia que passa tá mais perto, mas parece está mais distante.
    O fim do mundo com data marcada ou o paraíso esperando para nós comemorarmos ;)

    Horas que custam a passar... ou não.

    ResponderExcluir
  57. poxa Humba! temos uma paixão em comum agora: mexerica :D ahahaha
    o cheirinho me lembra minha casa....

    ResponderExcluir
  58. O ciclo diário dos estudos me dominam.
    É uma rotina cansativa, que me fazem pensar "Entediante demais". Mas é sempre bom pensar que o resultado será bom, vale a pena o esforço.
    Só não se pode esquecer que a vida é feita de ciclos, sai de um agora, entra em outro depois...

    ResponderExcluir
  59. Ciclos... legal...
    Parabéns 1berto, show de bola....

    Tiago Jacoby

    ResponderExcluir
  60. Bem, meu ciclo me trouxe até novamente (: passa uma semana e quando a segunda-vira-terça as coisas voltar ao seu lugar. mentira, segunda-feira tudo está no seu lugar.
    O post ficou legal, eu gosto muito de ler o que vc fala, tá, as vezes de questionar, mas faz um sentido caótico pra mim.
    E eu gosto de rascunhos, mais do que da obra pronta... nos rascunhos a gente pode mudar, apagar, reescrever ou deixar como está... a obra pronta nem sempre.

    Boa semana que já ta quase na metade.
    ^^

    ResponderExcluir
  61. Hoje, no trabalho, providencialmente me ofereceram tangerina, eu disse não, depois disse sim e peguei um gomo.Eu gosto muito do cheiro, do sabor e da casca tão fácil de retirar. Ontem umas 2 horas antes da twiticam observando a
    a lua (cheia de si) no seu ponto mais próximo da terra gritei:-Que lua linda!( Eu hein! Tem sempre algo providente antes das postagens do blog!)) )Sem me importar com os julgamentos das pessoas.
    Feliz pelo livro do seu pai e feliz pela chuva que há um tempinho não caía por aqui!
    Ciclos são dons é que nós as vezes somos impacientes ou imprudentes.
    Quanto a propagação das nossas atitudes sempre haverá verdade, mentira e exagero,porém, a verdade sempre será maior.
    Quando eu era criança gostava de caçar as pobres borboletas para colá-las num quadro para por no quarto . Acho que o autor dessa frase jamais a indicaria a mim.(rs)
    "Em vez de caçarmos borboletas, devemos cuidar do jardim para atraí-las", ou "Quem sabe faz a hora não espera acontecer.?" Em alguns casos, tempos de ações mais apressadas, quando a urgência for imprescindível ou não.Experimentem a tangerina verde! Há quem goste de frutas verdes com sal, apesar de não serem saudáveis! Há casos em que o tempo de espera é fundamental. Há tempo pra tudo debaixo do céu, tempo pra plantar e tempo de escolher(quer dizer, colher)Autor:Deus.

    Acho que é isso...

    Oxi 1:“só há dois dias em que não podemos fazer nada por nossas vidas: ontem e
    amanhã”. Disseram isso mesmo ou é só um exemplo?

    oxi 2:Vez por outra, em vez de tentar harmonizar os ciclos, é bom aceitar o caos. Males que vem para o bem? (Essa parte não entendi muito bem!)

    Oxi 3:Já encontrei esse livro muito barato agora fiquei curiosa pra ler! Pesquisei agora sobre ele, ri disso:"Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico com saudosa lembrança estas memórias póstumas." Que ciclo hein?!

    Oxi 4: É preferível deixar aos filhos/seguidores músicas, livros, abraços, atenção,conselhos, puxões de orelha que são bens que fazem bem.

    ResponderExcluir
  62. Belo texto, belo rascunho. E o que seria d nós sem ciclos neh?!
    Passando rapido só pra dizer que a twitcam foi expetacular, pra não dizer perfeita ..
    Abraço Gessinger.

    ResponderExcluir
  63. Mexerica, "mixirica" em mineirês clássico. Das frutas que eu mais gosto de comer porque é das mais facéis de descascar, normalmente eu tento tirar a casca no menor número de pedaços possível (não sei se o mais idiota é fazer isso ou escrever aqui que faço, mas já foi).

    Como amante de livros, Machado de Assis e sebos a foto do Memórias Póstumas foi me parece muito mais bonita que as tais bergamotas (nome que eu não conhecia) e a super lua.

    grande abraço!

    ResponderExcluir
  64. Vamos por partes...

    1- Twitcam: O que foi aquilo? Depois que acabou, uma galera ainda ficou por lá... quase 1.000, esperando e achando que talvez vcs voltariam pra um bis... Mas infelizmente não rolou.

    2- Muito bom o texto... Meio salada mista, mas eu gosto assim.

    3- Esse livro, que foi do teu pai, voltar pra sua mão assim... Não é por acaso. Era o destino dele. E acho que seria a vontade do seu pai. (Me perdoe por entrar em um assunto tão particular, mas entendo bem tudo isso... se é que me entende)


    Um abraço!

    Continuo te amando, de coração simples em fogo de chão...


    E obrigado pela twitcam de domingo...

    Foi bizarro!



    T.

    ResponderExcluir
  65. Ciclo?! To passando por um trash demais! Tangerina? Alem do cheiro agradável, pratica, lanche rico em Vit C e congelada é uma delicia!!!refresca no calor do Piauí!!! O Texto da semana?! Me emocionou o ciclo do livro...lindo texto! Beijos

    ResponderExcluir
  66. passado, presente, futuro; o tempo não é tão linear assim, A Revolta Dos Dândis continua tão atual quanto quando foi laçada.

    quando se fala em ciclos me vem à mente sempre a forma de um círculo se fechando e encerrando sua trajetória, o mais correto talvez seria considerar uma espiral, pois, mesmo as fases passando, o passado não é esquecido, nada é recomeçado do zero, a vida continua (por mais que insistamos em ficarmos parados).

    não pude ver a twitcam, mas pelos comentários deve ter sido tão fantástica quanto a qualidade das músicas daquele disco.

    ansioso pelo post da próxima semana (quando o Pouca Vogal vai fazer show em Recife?), e até a pŕoxima

    ResponderExcluir
  67. Perfeito Gessinger! Nada mais justo falar de Ciclos.. nossa vida é "trifásica", mas ainda sim, por vezes, teimamos em ficar numa fase só! Pode demorar, mas assim como as estações, tudo tem sua hora de partir e recomeçar..
    Neste momento estou em uma passagem de um ciclo para outro.. e esta espera é um tanto quanto assustadora e motivadora! Vai entender?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  68. Exemplo de um ciclo meu: dia 19 deste mês vai ser a primeira vez q irei a um show teu (início do ciclo showhumbertonico)e este ciclo se estenderá a todos os shows teu q irei durante a vida! Vlw Humberto, mais um texto semanal incrível, palmashhhhhh pra ele galierahhh! rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  69. Po 1berto, ótimo texto...Bem real mesmo, e visível. Agente passa por vários ciclos...O mais visível é a vida, o nascimento, o crescimento, vida adulta e por fim(mas não menos importante)a morte.
    Teu rascunho tá melhor do que muitos textos bem trabalhados(tentativas).
    Parabéns e valeu por nos dar uma ótima semana...uma das melhores que ja tive.
    Domingo foi a twitcam(melhor de todas)inesquecível!
    Segunda eu tirei nota alta em português!
    Terça chegou meu exemplar de Nas entrelinhas do horizonte com 3 autógrafos...
    Vamos ver o que nos espera...
    Abraço
    @netodix
    neto_dix@hotmail.com

    ResponderExcluir
  70. Boa noite,

    por aqui as bergamotas também estão se exibindo pela janela da cozinha.
    A lua cheia vejo pela porta da sala ;)
    A twitcam perfect ♥

    ResponderExcluir
  71. Como é foda esse cara. Eu não vou falar nada porque fico sem palavras. Mas obrigado pelo texto e pela Twitcam jóia! Quer dizer, obrigado por tudo, né. Abraços

    ResponderExcluir
  72. Ô... meu ciclo foi de passinhos pra frente e olhadas pra trás. Li (não, devorei) os seus dois livros que comprei e, enquanto lia, dava uma visitada nos anos 80, 90... Gostei muito e confesso que, após muitas gargalhadas, fiquei emocionada com o último parágrafo de Entrelinhas... Ai...confessei, né?

    Mmmm bergamota, DO PÉ! Gosto demais. O cheiro fica, assim como ficam nossas experiências como referência.

    Bom novo ciclo aí! ;-)

    ResponderExcluir
  73. Aaah! Não pude deixar de notar que a hora do meu primeiro comentário é a data do meu aniversário...curioso... e eu com esses números? hahaha

    ResponderExcluir
  74. Sincronicidades (ou seja lá o nome que queira dar), mas estou com um projeto de teatro que passa exatamente pelo caminho desequilíbrio quantidade-qualidade de informações nas mídias jornalísticas...

    E voltando de um show na sexta-feira um trecho do seu livro descreveu (bem melhor que eu jamais conseguiria) a sensação que me afligia naquele momento. Valeu! Mais uma vez...

    E chega, se ficar postando a cada "sim-croni-cidade" que voltar à lembrança isso não terá mais fim.

    ResponderExcluir
  75. Humberto,
    Ah, minha semana está sendo um mix de emoções...amanhã prova do Detran e...o acontecimento mais importante dela: hoje chegou meu livro autografado por você...meu nome, seu autógrafo. E essa emoção merece uma licença: nos meus 14 anos, tudo era mais difícil, 1992, imagina a luta para conseguir uma foto? Eu lutava nos jornaleiros atrás de revistas, coisa que o google proporciona de forma mágica. E eu ganhei de uma amiga da escola, um autógrafo seu, mas com o nome dela. Eu nem me importava, era a minha relíquia. Ficava em uma caixinha, na minha escrivaninha, porque eu queria admirá-lo sempre que pudesse. Mas um namoradinho ciumento, descobriu isso e eis que um dia chego em casa e vejo minha relíquia rasgada em mil pedacinhos. Chorei. O amor acabou. Mas, fiquei sem autógrafo. E, vinte anos depois, aqui está o meu autógrafo, que ficará na escrivaninha, na forma de uma das coisas que mais gosto: um livro. Hj é um dos dias que volto a ser criança. Obrigada.

    ResponderExcluir
  76. Suas palavras não estão com o mesmo brilho que eu via antes... Nada pessoal, mas me sinto como um adolescente que tive que tira título de eleitor e começou a trabalhar e finalmente enxergou o caos político que vivemos...
    A decepção me deixou ligado, você ficou de ligar... e não ligou... não ligou para o que um fã seu sentia e pretendia... acompanharei pois fiz isso a minha vida inteira e talvez não tenha espaço para mais... mas a visão será bem diferente, bem mais crítica e sua voz ( que nunca foi boa )me soará não mais como sinos da catedral. Sei que a graça está em não alcançar a nota... sei que o que canta mal surpreende melhor. E é por isso que eu achava graça... hoje acho que acho graça nas gracinhas da TV pois nada mais me resta... tranquilo, não vou tentar suicídio... sou maior que isso, maior que tudo... nada pode ser maior...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha opinião, não há um caos político... as coisas nunca tiveram tão dicotomizadas pra mim. "No atual período histórico, a democracia política, que era a cortesã escondida do socialismo, passa ser sua única companheira. Democracia e socialismo estão fundidos no programa de direitos e nas oportunidades de luta abertas firmemente pelas constituições democráticas." Esquerda e Direita. O itinerário da esquerda vem se mantendo ao longo da historia... A direita vem perdendo força e se transformando, mas ainda assim é possível perceber. É só prestar 6 segundos de atenção.

      Excluir
    2. O que está entre aspas é autoria do Presidente da República do Rio Grande do Sul segundo o melhor e-jornal do mundo "O Bairrista".

      Excluir
  77. O cheiro da bergamota nas palavras sincronizadas de "no tempo das tangerinas" faz os leitores lembrarem da inocência da infância no tempo pré-2a guerra. Pura ilusão, encadeamento de ciclos longos de olho no micro. Parece que há um circuito de sinapses pronto, só esperando o sinal da largada pra fazer o corpo sentir. Acho que é obra do disignio cego (que os neuromarketeiros estão estudando pra nos tornar alvos mais fáceis). Não é difícil perceber, laços afetivos foram necessários para a preservação da espécie; e a saudade, o sonho, a nostalgia, para o surgimento a afetividade. O difícil é saber quando e como fisgar o circuito que pode estar protegido por outros circuitos. Acho que tu é o maior neuromarketeiro, depois do meu pai rsrs. Abrass

    ResponderExcluir
  78. Alguém falou que se Machado escrevesse em francês seria mas conhecido e "importante" que Shakespeare.(porra nenhuma! eu não acredito nisso,, nem que vc leu isso, tomara que não, pode apagar, ou mandar apagar)
    Deve ter algum paralelo nisso, e bergamota tem nome de bicho não de fruta...

    Graaande abraço Seu 1berto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e podia até perguntar a Dona Bela da escolinha do Prof Raimundo: "Dona Bela a Sra já chupou uma bergamota?"

      Excluir
  79. Falando em bergamota, ou mexerica, como conhecemos aqui em São Paulo, mais precisamente em Paulínia, são essas frutas que deixam aquele cheiro característico nos dedos e aquela vontade de comer mais uma... Tomando um chimarrão, vendo um especial de rock na tevê e esperando o início do Agora É Tarde, pra ouvir suas palavras ao vivo... Logo estarei lendo Nas Entrelinhas do Horizonte, que chegou hoje à tarde... Continue assim, HG, sou seu fã, estou contigo e não abro... Abraços...

    ResponderExcluir
  80. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  81. Obrigado pelos comentários. Enriquecedores. Dá pra pra sacar um pouco quem são vocês, a vibe passa! Uma sensação, aura... E bergamota tem mesmo nome de bicho! rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  82. Oi Humberto querido, gosto de ler seus textos e imaginar como eu veria aquela situação. Achei muito interessante o texto...mas não valorizo os estereotipos. Hoje me pergunto quem garante que o cara centrado e bem resolvido, esteja, verdadeiramente, presente naquele jardim? Será que só ele, por ser centrado e bem resolvido, irá construir um jardim melhor, que venham mais borboletas? Quem pode afirmar que o cara que, freneticamente, mexe na terra, mesmo com o olhar distante, irá construir um jardim pior?! As metáforas nos dão margem a muitas interpretações...o que vale, na minha opinião, são os sentimentos que cada um leva dentro de si, independente de sermos distraídos, frenéticos, centrados, bem ou mal resolvidos!O coração sendo puro, as borboletas sempre chegam!
    Os caras centrados e bem resolvidos que eu conheço hoje, principalmente os que se dizem assim, são extremamentes egoístas e de difícil convivência...só o mundo deles que conta! E o mundo... é muito grande!

    ps1. parece-me que quando as palavras, em vez de descrições e certezas, revelarem sonhos...chamam os psicólogos de "ato falho"... Jung utiliza palavras com outro nome...mas o Carlos sabe bem disso que eu!!

    Ps2. Pede pra galera, quando te chingarem, como alguns posts acima, pelo menos se identificarem né...existe muitas palavras pra descrever quem ofende anonimamente...só vem na minha cabeça "covardia", mas acredito que exista um dicionário!
    Muito obrigado pelo espaço, pela oportunidade e por tuas criações!! Beijo grande

    ResponderExcluir
  83. Hhah, que legal a origem [...]O que me lembra a tangerina, que recebeu esse nome do porto de Tânger, cidade do Marrocos perto do Estreito de Gibraltar, que era um local de exportação da fruta para a Europa.

    Essa mesma fruta é chamada no sul do Brasil de bergamota. Esse nome vem do Turco mustafa beg armudi, “a pera do Príncipe”. Não se sabe que confusão os italianos fizeram entre as frutas, que passaram o nome para bergamotta e assim ficou.

    Em outras partes do país, esta fruta é chamada de laranja mexeriqueira ou mexerica. Esta palavrinha vem de mexericar, no sentido de “denunciar”, já que o seu cheiro denuncia imediatamente quem foi que comeu a fruta e espalhou as cascas por aí. Sabia, Oscarzinho, que está com essa cara de santo aí no cantinho? Para completar: mexericar vem de mexer.[...]

    http://origemdapalavra.com.br/palavras/bergamota/

    ResponderExcluir
  84. Teu pai jamais imaginaria que algo assim aconteceria quando comprou e decidiu ler este livro... Ciclo fantástico. Eu choraria baldes.

    Ahhh... laranja cravo cheira bem sim e gosto quando o cheiro permanece.

    São prazeres insignificantes no contexto geral das coisas, mas suficientes... (HG)

    ResponderExcluir
  85. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  86. Em momentos de extrema fome, me achei na tela do computador
    Vendo e lendo, pela brecha da janela, encontrei a tangerina exalando seu sabor...

    A fome se esvaiu aos poucos, eu nem puder perceber
    Com a embalagem coral vazia, após todo o gomo desaparecer
    Ouvindo a voz mais verdadeira, que fez do rock brincadeira na TV
    Percebi o sabor da vida, em cada palavra dita, do grande home, simples ser...
    Humberto, imagine se fosse Dois??!!
    Vamos velejar num mar de lama...

    ResponderExcluir
  87. Grande H.G... " A lua inteira agora é um manto negro..." essa não é minha, não é sua, nem do Mario quintana... rsrs A citação é válida porque a lua é feita de cíclos e influencia outros cíclos, como o das marés, como o dos poetas, como o dos românticos. Que sabe você de mim? talvez nada né cara... venho te escrevendo por aqui... aquela sensação de escrever pra ninguem, já disse isso, não vou me repetir. Deve ser a mesma sensação que vc tem quando toca num lugar lotado, porque como vc mesmo diz... " tocar pra muita gente é meio que tocar pra ninguem"... e eu? o que sei de vc e de seus ritos? acho que nada... embora vc seja muito mais pop que eu, digo muito, porque tambem sou, afinal o "pop não poupa ninguem..." engraçado né? nem eu te conheço, nem vc me conhece... vc é gaucho eu da bahia... vc deve ser de Porto Alegre, e eu de Ubaíra no interior do interior... eu sou um comentário que nem assina, mas pra não parecermos tão estranhos já que sei seu nome, lhe direi o meu, Leo! Enfim entre teus ciclos e os meus apenas algumas canções, apenas algumas ideologias ou a ausência de todas elas... vc era a foto na capa do disco, eu quem comprava o disco, vc era quem estava no palco, eu o rosto entre milhares na multidão.

    Abraço HG, poesia e anarquia sempre!

    ResponderExcluir
  88. sabias palavras onde contradiz algumas frases e atitudes do nosso cotidiano.

    ResponderExcluir
  89. Bergamota, a autêntica laranja mecânica, sem facas, canivetes e acessórios para descascar, apenas unha, dedão, polegar. Ciclos... Uma carreira em 7/4... Money. Abraço

    ResponderExcluir
  90. Vanilce Nascimento - BH9 de maio de 2012 08:26

    Olá querido Humberto! Você se supera a cada texto. E que presentão esse livro que vc ganhou heim? Além de ser do Machado de Assis ainda era do seu pai... Assim eu até acredito naquela frase ou dito, sei lá, (até as pedras se encontram). À propósito tbém odeio encontar com pessoas que ficam falando por vc, parecendo que sua inteligência é a deles. Aqui mesmo, nesse espaço, tem gente que quer falar "tão difícil" que acaba não dizendo nada. Bom, flores, frutas, livros, lua... O que seria disso tudo sem a sua poesia? Grande abraço. Vanilce. BH

    ResponderExcluir
  91. to ouvindo nuvem =]daqui a pouco vou pra facul, ontem ganhei uma agenda da coordenadora do laboratório onde sou bolsista, tenho uma intuição sobre agendas ou coisas agendadas.. gosto muito não, mas tudo bem, como diria Renato Russo xD disciplina é liberdade. É, ordem e organização tbm faz parte.. a julgar por minha redação xD.. enfim. Tbm fiz coisas semana passada até que algumas foram produtivas outras nem tanto, mas me diverti bastante, descobri que meu ritmo não tem muita sintonia com as outras pessoas, isso eu já sabia faz tempo, não sabia que era tão difícil imitar uma aranha no violão :~ agora que to aprendendo a tocar.. um dia vou tocar todas tuas musicas e com certeza darei créditos ao cantor/compositor e mesmo que não desse, vc é reconhecível.. e para os De Fé.. inconfundível..tenho que ir agora... é sempre muito bom ler, ouvir você..

    Bom dia/ciclo de sete dias. Abraço

    ResponderExcluir
  92. Vivemos mais intensamente o ciclo "Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma" e a culpada são as redes sociais(rs..), mas algumas cópias acabam melhores que as originais, na dúvida ouvi Emmerson Nogueira. =P

    Pois bem, o pouco caso hj me perturba mais. Dia 7 li no G1 uma reportagem falando sobre as comemorações dos 15 anos do JQuest onde haviam vários comentários falando mal não só da Banda mas tbm do Flausino, dai me pergunto, o que faz uma pessoa perder seu tempo para falar mal de outra? Os caras passam 15 anos no top e não merecem reconhecimento?

    Ciclo cópia + pouco caso, tipo |A ∪ B|+|A ∩ B|=|A|+|B| chegamos por exemplo a capa do CD dos Padres POPs que usaram a capa do Let It Be, onde ironicamente o velho John Lennon disse que os Beatles eram mais populares que Jesus Cristo.(Disse me disse).. ouvi dizer que os Padres disseram que a capa foi coincidência, será? rs..

    Ciclo em andamento, hj dia 9 de Maio comemoro Bodas de Marfim com uma super mulher, graças a ela realizei muita coisa nestes 14 anos e que o ciclo continue a rolar, que venha Cristal, Porcelana, Prata, Pérola, Coral...

    Oxente 1: Ciclo seca, o NE esta mais uma vez passando por isto. Seca no Sul/Sudeste dura 3/4 meses, no NE pode durar anos.

    Oxente 2: Procurei na memória o cheiro das tardes de qdo criança, é estranho, só lembro do cheiro do cloro da piscina nos dias de natação.

    Oxente 3: Odeio cheiro de Hospital e ir a Cemitérios, neste último espero que a minha próxima visita daqui a uns 100 anos seja a última. rs..

    Bons ciclos a todos. ^^

    ResponderExcluir
  93. Cara que massa ! Reencontrar um livro que pertenceu a seu pai !
    Irradiação Fóssil !
    Meu vizinho tem um sebo, vou começar a ir lá para procurar alguma irradiação fóssil de parentes que agora pertencem a outra dimensão :)
    Meus ex-cadernos do 3º ano estão cheios de anotações de meus amigos, recados carinhosos e bem-humorados. Guardo eles com carinho para quando estiver em outra dimensão alguém os encontre e sinta nossas vibrações.

    Falando em meu 3ºano, foi o fim de um ciclo e início de outro, talvez o mais importante de minha vida. Até o meio do ano estava certo que iria para UFMG fazer geologia. Um ciclo perfeito. Aí, o caos tomou conta de minha vida. Reencontrei no tecido espaço-tempo, alguém que já amava desde o big-bang.
    Estudei com minha namorada dos 6 anos até os 10 anos. Passei 4 anos vendo ela todo dia e suspirando por ela. Depois disso,estudamos na mesma escola, mas não na mesma sala. Depois em escolas diferentes.
    Em julho, reencontrei minha alma, voltei a tocar bateria e estou estudando história. Como você disse, às vezes o caos é melhor do que harmonia.

    ResponderExcluir
  94. Bergamota é a autêntica laranja mecânica? rsrsrrrssrsrs Bah, muito boa essa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo o poliglota google, bergamota na terra da seleção laranja mecânica é bergamotolie. hahahaha

      Excluir
  95. H.G. adoraria te escrever uma carta, mas:
    a)nem tenho certeza se você entenderia minha letra
    b)não sei se enviando ela pra editora dos seus livros ou pra empresa que cuida do PV, se chegaria as suas mãos
    c)parando de enrolar e dizendo um tiquinho de que gostaria de te escrever: fui fazer um exame que me deixou nervosa a ponto de chorar e qdo tava entrando no nível ataque de pânico [remédios pra isso, espero ñ voltar com eles tão cedo], eis que começo ouvir: "Não vim até aqui pra desistir agora, entendo você, se você quiser ir embora..." embora pra mim uma parte da frase tenha se transformado magicamente em "não vim até aqui pra me despedir agora"
    Obrigada por me segurar minha mão, mais uma vez...embora nunca tenhamos nos falado ou nos visto.

    ResponderExcluir
  96. Oi Humberto que texto maravilhoso. O lance do livro deve ter sido emocionante.
    "Vez por outra, em vez de tentar harmonizar os ciclos, é bom aceitar o caos."

    Vivendo um dia de cada vez percebo que precisamos aceitar o caos de vez em quando. Eu vejo minha vida mais ou menos assim: na santa paz de Deus, no mais perfeito caos. Os ciclos são assim, às vezes estão harmoniosos, às vezes um verdadeiro caos. E a cada ciclo parece que nós estamos tentando nos encontrar. Esperamos que as coisas façam sentido. De vez em quando fico meio paranóica tentando descobrir se o que estou fazendo da vida faz sentido. Aí de repente eu penso: melhor deixar o caos tomar conta. Uma hora as coisas se ajeitam.
    P.S.: bacana o comentário do Stéfan Magalhães. Fiz História, estou fazendo e quero fazer mais. Apesar do caminho das pedras que ela tem me imposto, não tem jeito, ela faz parte de mim.
    P.S.2: Humberto adorei sua entrevista no Agora é tarde. Foi muito divertida! Muito bacana tbm vc ter tocado com o Ultraje. Espero que não tenha tido problema em casa por causa da massagem da moça. rsrs
    Super beijo. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. " Apesar do caminho das pedras que ela tem me imposto, não tem jeito, ela faz parte de mim."

      História e música pra mim hehehe
      Concordo em gênero, número e grau. :)

      Excluir
  97. Genial. Adorei o texto. Nunca gostei dessa frase, cuide do jardim e bla bla bla... Pra mim foi muito esclarecedor.
    Beijo.
    Ps: Cansei de ti no meu ipod, mas aqui ainda te curto demais.

    ResponderExcluir
  98. Humberto, tenho muitos livros do Quintana e o leio muito, mas na verdade ainda não achei o livro que tem essas borboletas do jardim. Quando achar te aviso, se interessar.
    Marisa

    ResponderExcluir
  99. Meu mais recente ciclo teve início há duas semanas quando descobri seu blog. Aprecio muitíssimo suas letras e canções e também já as usei - com referência - em avaliações na época da universidade. Não é novidade descobrir um grande prazer na leitura de seus textos. A discrepância de informações que você mencionou me fez lembrar, juntamente com o seu relato sobre a ida ao cemitério, que infelizmente essas desigualdades estão presentes até nestes locais. Tenho costume de fotografar cemitérios e já vi covas de barro com um singelo número ao invés de um nome e ao lado, "opulentas" mini casas estranhas cheias de estátuas de anjos e serafins, ornamentadas com flores que servem de pousada rápida para algumas borboletas.
    PS: o melodrama cliche é consciente.

    ResponderExcluir
  100. "em vez de caçarmos borboletas, devemos cuidar do jardim para atraí-las".... a frase está escrita na parede proxima ao meu jardim, aqui em casa. :-)

    acho que estou no final de algum ciclo, mudanças a vista. Se boas ou ruins, ainda não sei. Só sei que nesses momentos de transição, fica tudo muito estranho!

    Abraços

    ResponderExcluir
  101. "A quinta formação (dos engenheiros do hawaii)"

    http://www.youtube.com/watch?v=-hnmDSmEXOs&feature=g-all-u

    ResponderExcluir
  102. ainda sobre as "mixiricas": ontem uma aluninha minha de 8 anos levou uma mexerica na aula para mim e eu ensinei à ela o novo nome (bergamota) que aprendi aqui anteontem. Coisas simples e tão legais.

    ResponderExcluir
  103. Não gosto do cheiro das bergamotas, embora adoro seu gosto...
    Essa semana fechou-se um ciclo de 12 anos...muito tempo...saldo positivo! No mais...aguardo meu exemplar de "Nas entrelinhas do Horizonte" com seu autografo. Baita presente de Dia das Mães!!!

    ResponderExcluir
  104. Hey Gessinger! Engenheiros back??(G?M) saudade do bom e velho rn`r..

    ResponderExcluir
  105. PS1: Procurar a origem (fidedigna) de um verso? No google? Piadista...

    PS2: Bergamota? Que marmota é essa?! Rs.

    PS3: Falando em ciclo... Você podia ampliar para o DF esse que você criou entre PoA e MG (ciclo vicioso)... Né? Acho justo! E de quebra faria cair por terra meu ciclo de ausência sua (ciclo odioso)...

    ResponderExcluir
  106. Não quero mais esperar por um ciclo de 4 anos pra te ver de novo(média de anos que voce passa para vir aqui em natal), fui no show de Natal em março/2011 e sem querer vi na agenda do pouca vogal que estarás em Recife 02/06/2012. Tô dentro!

    ResponderExcluir
  107. Feliz é o ser humano que se acha um rascunho, e busca seu aperfeiçoamento, todos os dias da sua vida.

    ResponderExcluir
  108. Humberto,
    seria uma grande honra para mim se lesse uma análise que fiz da música 'A Força do Silêncio'.

    http://www.heterosapiens.com.br/?p=683

    ResponderExcluir
  109. Já nem me lembro como vim parar aqui no BloGessinger, apenas me lembro de já estar lendo sobre as bergamotas e suas várias variáveis, o que me levou a variações sobre um mesmo tema, não que eu seja um ateu procurando Deus, mesmo porque eu tenho meus problemas e você tem os seus. (Frases do Humberto Gessinger, da música Variações Sobre Um Mesmo Tema, sei que todo mundo sabe, mas só pra constar a fonte) E entre um pensamento e outro no frenético ciclo dos meus pensamentos me ocorreu uma dúvida. Será que o Humberto lê os comentários do seu Blog????
    Ééée, acho que já está na hora de ir pra cama, senão vou ficar com esses meros devaneios tolos a me torturar....( essa é do Zé Ramalho, Chão de Giz)

    ResponderExcluir
  110. Humberto eu queria te dar uma música de presente cara sou seu fã
    E uma das coisas que adoro fazer é compor =)
    Meu blog: http://atilakevinblog.blogspot.com.br/
    Meu facebook: https://www.facebook.com/atila.kevin

    Ass: Atila Kevin

    ResponderExcluir
  111. Alguém pode me dizer a onde será o show de pouca vogal em Natal? não consigo encontrar o local!

    ResponderExcluir
  112. Olá,Humberto!
    "Já dizia Lavoisier,na natureza nada se cria,nada se perde,tudo se transforma".O homem vai evoluindo,vão surgindo mudanças e tantas transformações que me remetem "Outros Tempos"...Os tempos são outros,os erros,os mesmos.
    Saúde e Sucesso.
    Karín\MG.

    ResponderExcluir
  113. Há tempos não passave pelo seu blog - confesso envergonhada -, e me deparo com um rascunho digitalizado. Adorei! Charmoso, eu diria. Não tanto quanto o bom e velho papel rabiscado, acredito ser uma das poucas que ainda usa caneta e papel para transcrever minhas idéias bagunçadas.
    Espero o texto (é assim que chama?) da próxima semana!

    ResponderExcluir
  114. mexerica é minha infância.
    é o cheiro, é o desafio de descascar o mais perfeito possível, a competição de quem acaba antes, os pequenos arranhões por pegá-las subindo no pé.
    faz parte do ciclo, e o que me traz aqui sendo eu, e sentindo falta disso pra caramba.

    texto/rascunho genial!
    um grande abraço.

    ResponderExcluir
  115. "nada mais chato do que conversar com gente que pensa ter composto as músicas que escrevi, lendo os livros que também li. Escrevi talvez? Nada mais chato que o plágio de minha incomensurável sinapse fóssil, ôssil, difícil de engolir"

    Original

    ResponderExcluir
  116. Olá,Humberto!
    Tá tudo bão por aqui...rs...
    Meu time do coração;Atlético Mineiro,foi campeão.Ontem também comemoramos o Dia das Mães com a família reunida ao som agradável de Engenheiros do Hawaii e Pouca Vogal...Agora,estou lendo seu post maravilhoso e me recordei de um trecho de suas canções...
    "hoje eu sei, só a mudança é permanente de repente tudo está no seu lugar"...E por mais que eu seja essa "metamorfose ambulante",algo que sempre segue comigo é o seu repertório musical.Todo momento sublime de minha vida tem uma música sua correspondente,o que torna extremamente difícil escolher uma em especial.Sabe,por que?Porque você é um artista insigne:INCRÍVEL!
    Muitos abraços pra vc;
    Te amamos de coração!
    Cammy e família de Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  117. Oi Humberto. No momento, vivo o ciclo do sonho da faculdade, depois do ciclo sonho de ser mãe. Confesso que, a TC maravilhosa com o Maltz me fez relembrar outros ciclos adolescentes. Por uma hora, voltei no tempo.... que não volta mais. Amei o texto, imagino o que sentiu vendo o livro que foi do seu pai. A pessoa que me ensinou gostar de Engenheiros ( meu irmão) tb não está mais entre nós há dezoito anos, e sei a importância de cada lembrança... Mexirica é tudo de bom, nem o cheiro nas mãos acho ruim...é simples, pode ser saboreada sem grandes dificuldades ou frescuras rssrsrs
    Seria muito bom se o Carlos participasse da Tc do VV tb. Obrigada a vcs dois por proporcionarem esse presentaço pra nós, De Fé, ver vcs tocarem juntos foi demais. O Carlos continua o mesmo...rsrrs pura emoção na batera...
    Valeu Humberto!!!

    ResponderExcluir
  118. A quando Paris???!!!!???!!!!!

    Fa das antigas, redescobri meu amor pelos Engenheiros e por você, claro! Inteligência agora em sopa de letrinha nas ondas da infinita wwweb... Obrigada!!

    Estrangeira passageira de algum trem que passa pela frança ;-)


    Takita

    ResponderExcluir
  119. Fale, Humberto. Desde o início do ano passado que acompanho teus posts, quase sempre tento comentar, mas acredita que a conexão daqui de onde moro, não me permite postar necas?. Toda vez quando estou terminando...Ela cai...E ai, meu amigo, nem com guindaste.
    Mas, enfim, se os teus olhos estão percorrendo este comentário, é porque tive a sorte de concluir, Se bem que já estou perdendo muito tempo só com a introdução, mas isso, vais até me dar razão,quando souberes de onde sou...DO AMAPÁ! sim. Aquele estado da expressão "do Oiapoque ao chuí". Sim!É esse mesmo Aquele que é mais longe que a encruzilhada das paralelas, Belém do Pará, como dizes tu!
    Pois é, já que consegui, e lá sabe a fibra ótica quando conseguirei de novo, Vou aproveitar para falar de um assunto que tentei há alguns "posts potenciais" atrás. É de um poema que fiz sobre a causa das drogas, que ao meu ver, está faltando uma lapidada, ou quem sabe de uma melodia, de um especialista como tu e já que, ao meu ver, e acho que ao teu, é uma "causa plebeia", vou arriscar postar aqui, até agora está assim:

    "Todos verão um dia,
    Se não for noite de inverno
    O Beija-flor esbaldar pontaria
    Acordar o fotógrafo enfermo
    O que seria do balde sem a água fria?

    Êxtase a mil, tristeza a 1 milhão
    Se aqui fosse a Inglaterra eu não estaria na contra-mão

    Fotos coloridas molhadas
    Lembranças preto e branco resgatadas
    Joana Maria servia coragem líquida a sós
    Retire a última pedra
    Quem esperou a solução em pó
    Viajou a mais de milha
    Pra astronave derreter ao sol

    Êxtase a mil, tristeza a 1 milhão
    Se aqui fosse a Inglaterra eu não estaria na contramão

    Calou, acabou sem beliscar o calo
    A riqueza tem uma ilha
    A Pobreza tem um mar que é ralo
    A realidade bélica com sua filha

    Êxtase a mil, tristeza a 1 milhão
    “Se aqui fosse a Inglaterra eu não estaria na contramão”

    -pronto falei. Era isso! Se tiveres alguma sugestão, a letra é nossa (de todos aqueles que se preocupam com o referido assunto), sinta-se a vontade. AH, qualquer coisa, meu e-mail é esse rauilsonoliveira@bol.com.br, por e-mail é mais fácil de interagir.
    ATÉ MAIS

    ResponderExcluir
  120. Leio essa postagem apenas hoje, dia 20. Domingo. De manhã. São tantos os comentários sobre o tema que compensaria mais criar um blog sobre o seu blog. Mas prometo ser sucinto. Em primeiro lugar, é muito curioso você fazer referência a Brás Cubas e à borboleta no mesmo post. Há um capítulo nesse livro chamado "a borboleta preta". Segundo ele, a presença de uma borboleta preta num ambiente suscita algo relacionado à morte. O livro do teu pai, as saudades que se tem de pessoas que amamos e que se foram. Sonhei com meu pai e ele sorria. Quem escreveu o quê? Mário Quintana, Clarice Lispector, Caiu F. Abreu ou Humberto Gessinger?
    Baixo suas twitcams e as gravo em mp3 para ouvir novos velhos discos dos EH no carro. A minha Adri aprendeu a ouvir EH comigo e fez um comentário curioso no carro ainda hoje, enquanto viajávamos. "O Humberto fala mais entre as músicas na twitcam, mais do que em todos os shows dos EH aos quais fomos ou que vimos por tevê ou dvd". Ela tem razão. O leitor é peça fundamental para a obra. O público é uma peça muito importante, uma engrenagem vital para um show. Para ti, às avessas. O público, na distância da net, te incomoda menos, te libera das amarras do "artista no palco". Ou seriam os holofotes? Holofotes nos teus olhos cegam mais do que iluminam.

    ResponderExcluir
  121. Olá, Humberto meu nome é Ingrid Robélia, nesse sábado dia 09 vc irá fazer um show aqui em Lorena-SP, acredito que sou sua maior fã aqui da região e suas musicas fazem parte do meu relacionamento com meu noivo, gostaria de te pedir para tirar uma foto com vc *-* Pois aqui na Cervejaria do Gordo é muito difícil conseguir entrar no camarim para falar com os artistas. ;D Ah... Adoro ver videos de suas musicas com a Clara principalmente 'POSE'.

    Vou torcer pra vc ler *-*

    Fico no aguardo ;*

    ResponderExcluir