DISC(*) SEM N(*)TA DE R(*)DAPÉ - 39


ano 2000 era futuro
há pouco tempo atrás
!tchau radar, eu vou saltar!

(*) Se estiveres andando pela rua e o vento jogar a teus pés páginas amareladas de uma revista de 1999, é provável que o texto fale do fim do século e faça sombrias previsões sobre o bug do milênio. À meia noite do último dia de dezembro, 1999 viraria 2000 e a mudança destes 4 algarismos levaria à loucura os computadores; contagem regressiva para o caos. Nada aconteceu. Uma variação do assunto sobreviveu alguns dias, ocupando folhas que talvez algum dia encontres, amareladas, num armário há muito não aberto: o novo século começaria em 2000 ou 2001?

Em 2999 estarei com 1036 anos e terei que ouvir todo este papo de novo. A única coisa que me  aborrece no passar dos anos é isso: a gente começa a adivinhar os versos de algumas canções vários compassos antes. O mesmo acontece com jornais e TV. No carnaval, Oscar, final de campeonato, entrega do imposto de renda, olimpíadas, eleições, os grandes festivais de música... não fossem os penteados e roupas dos repórteres, as matérias poderiam ter sido feitas há décadas.

É preciso uma lupa para saber o que há de novo. E há! Muito! Na verdade quase tudo é novo, sempre. Só falta a gente se dar conta. Eu sei, é sempre um risco, ao menos um desconforto, sair do padrão.  Mas a repetição é apenas ilusória: seguimos, cegos, um padrão que não há!

(*) Sobre aquelas folhas amarelada a teus pés (ou no armário): olhaste com atenção e viste alguma coisa relacionada ao disco !Tchau Radar! nelas? Que coincidência! É dele a twitcam deste mês (segunda, dia 12, 22h)!

Meu 12o disco. Gravamos as bases durante o carnaval. Não foi fácil convencer o pessoal do estúdio a embarcar nesta viagem, mas eu queria muito: em pleno reinado de Momo, na sua capital (o Rio de Janeiro), criar um mundo paralelo. O simples fato de estarmos fazendo algo tão fora do espírito da época criou uma grande sintonia entre nós. Sem esforço e sem notar, ficamos extremamente focados naquelas canções.

Backing vocals d'Olho do Furacão

Ao contrário do que fiz na twitcam do Alívio Imediato (http://blogessinger.blogspot.com/2012/02/vide-cm-ntas-de-rdape-35.html), não vou propor aqui um voo panorâmico sobre o que aconteceu em 99. Naqueles dias, eu começava a desconfiar que quase ninguém ouvia os discos, lia os livros ou via os filmes. Parecia haver mais interesse nas questões periféricas, no que é acessório. Um pesadelo em que narrador, repórter e comentarista estavam de costas para o jogo. Fazer clipes, posar para capas de discos e revistas, chocar (só um pouco, pra não assustar) em entrevistas pareciam ser a arte/ofício do músico popular. Estranho.

Senti necessidade de deixar que as canções se virassem sozinhas. Queria entregá-las sem bula. Minha participação no projeto gráfico do CD se limitou às exclamações envolvendo o nome. Tentei não criar os conceitos que sempre costuram meus discos. Quase consegui. Restou a ideia de libertação, um tchau ao olhar frio dos radares.

É meu trabalho mais maduro. Não falo isso como elogio. Nem como crítica. Sempre que faço uma visita, ele me recebe com a mesma serenidade. Não é daqueles discos que, vez por outra, me surpreendem. Não são descobertas que fazem a beleza do !Tchau Radar!, é a solidez. Um companheiro.

Tá feito o convite para que assistam à twitcam e deixem seus comentários, sempre enriquecedores. Abraços!

As guitarras Cherutti de VI e XII
já foram escaladas pra TwitCam.
A twitCAMISETA,
pra quem quiser assitir fardado, está aqui:
http://www.stereophonica.com.br/camiseta-twitcam-marco.html

Bah:  Imagino que, para muita gente, !Tchau Radar! tenha sido o primeiro contato “em tempo real” com minha música. Lembro de ver muitas caras novas nos shows. Uma terceira geração "de fé". Em que geração estamos? Ah, hoje é tudo tão diferente... talvez todos façamos parte, agora, de uma mesma geração. Ou geração nenhuma - o que dá no mesmo. Se não há ondas, todo o mar é uma onda.


Animals foi meu primeiro Pink Floyd "em tempo real". 


Minha irmã me levou a uma loja do centro da cidade para que eu escolhesse entre o Dark Side of The Moon e o Atom Heart Mother. Escolhi o primeiro, depois comprei o segundo. Economizei dinheiro do ônibus em caminhadas (dinheiro literalmente suado) para que o pai de um colega, piloto da Varig, trouxesse um Wish You Were Here americano. Era absurda a diferença de qualidade dos discos importados. Mais importante: o LP gringo vinha com um adesivo. Era o desenho de um aperto de mãos (na capa nacional estava impresso) que decorou muitos dos meus instrumentos. Violões, guitarra, bandolim... os instrumentos se acabavam e eu, cuidadosamente, tirava o adesivo para colar no próximo.


Dark Side Of The Moon, Atom Heart Mother, More e Wish You Were Here eram discos que já haviam sido lançados fazia algum tempo. Animals foi o primeiro que comprei assim que saiu, ainda quente. Que discão! Tive em LP, K7, camiseta, pôster, livro de partituras, CD, iPod... agora tá no meu celular. Companheiraço!


Mega Bah com louvor: O ano é 77. A música é PIGS, o display marca 6:10. A guitarra do Gilmour (ligada a um Voice Box) está guinchando como um porco. O homem do baixo Fender Precision preto aproveita um momento de indecisão e toca as 3 notas que mudaram minha vida. O Santo Graal dos tocadores de baixo que não querem ser baixistas! Nosso manifesto definitivo! Loosers, inúteis - não temos o que dizer mas não podemos ficar quietos, por isso tocamos air bass: um Fender preto invisível nas mãos, o quarto fechado, a luz apagada apesar do sol já ter se posto. Obrigado, Roger Waters.
05mar2012

157 comentários:

  1. Primeiro Comentário é meu :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Vou assistir ao show do Roger Waters em São Paulo, e com certeza será inesquecivel, assim como é maravilhoso ler seus textos ao som do The Divison Bell....sempre Pink Floyd....apesar de, "Roger Waters sem Pink Floyd???"...

      Excluir
  2. Muito bom o texto.. como sempre mt pontual.. vc é foda humberto

    ResponderExcluir
  3. Humberto vc é de++++ sou muito seu fan, vc é perfeito em tudo que faz, muito bom mesmo seu texto, dia 17 vc estará em Patrocinio - MG, vou tentar ir no hotel que vc ficará hospedado, se possivel por favor deça alguns minutinhos na recepção pra mim fazer foto com vc, sou muito seu fan desde pequeno, um grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Em que geração de fé estou?? sei não, tb ñ importa.. agora posso dormir... hehehe

    Jess

    ResponderExcluir
  5. "Acima de qualquer radar..."
    De outra música, para mim, o mesmo sentimento!

    Obrigada Gessinger
    te amo
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi meu primeiro CD dos EngHaw, so ai ja tem muita historia!! @Andersonps87

      Excluir
    2. Vou assistir ao show do Roger Waters em São Paulo, e com certeza será inesquecivel, assim como é maravilhoso ler seus textos ao som do The Divison Bell

      Excluir
  6. Genial o texto de hoje! Pena que não peguei nenhum disco teu em "tempo real" como fã...
    Queremos trabalho novo, Gessinger!

    Veja meus poemas!!! http://j.mp/contosepoemasddutra e http://j.mp/poemasdouglas

    ResponderExcluir
  7. Excelente! Acabei de ler seu post de hoje, e a cada mês me impressiono mais com a tua habilidade de flutuar entre as palavras! Cara! Você nos faz sentir uma proximidade incrível quando lemos teus posts...Baah!
    Um abraço!
    Roberts E. De Souza

    ResponderExcluir
  8. Danielle Rosseline6 de março de 2012 00:09

    ótimo, ótimo, ótimo....ñ durmo até ver esses textos de grande importância para mim. Isso é verdade, as pessoas tem medo do q é novo(inclusive eu) e só basta tentar....o q custa tentar...saber do desconhecido ou desconhecer o q é conhecido...12 de março...!Tchau Radar!. Quando vc vem aqui pra são luís- MA????? bjão e abraços

    ResponderExcluir
  9. Muito legal as recordações, viajei na imaginação aqui.
    Falando em "Tchau Radar" e "Gerações", provável que a canção "Tchau Radar", recrute alguns fãzinhos da geração mais nova.. Coincidência ou não, pode ser que eles a$$istam fardados, no dia da twitcam com o mesmo nome.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Putz HG, passei essa música (Pigs) pro meu celular hj (ontem) à noite... Perfeita simetria ou quem sabe não seja nada,ou seja tudo ou seja ou seja...

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro o disco Tchau Radar é um dos meus preferidos junto com o Alivio Imediato e a revolta. Escuto enghw desde os 12 anos de idade, a cada dia as musicas me trazem um sentido diferente, nunca a mesma vibe, mas pode passar anos e anos, que enghw vai sempre fazer mais sentido do que outras bandas, aqui o estilo é outro, pode ser até o mesmo, mas não é igual. Os tempos são outros, o Humberto ainda é o mesmo, e a cada dia arrasando mais. Belo texto Mestre :)

    ResponderExcluir
  14. Nossa, como é bom ler isso aqui hein, HG?! Tem muita informação, muita diversão e tanta coisa bacana que nem sei como defina-las. Preciso confessar uma coisa aqui: Sempre tento ler/entender o mais rápido possível. Por que? Porque acho que você não vai ler meu comentário... Só se lê os primeiros. É besteira, mas faço isso toda vez. I'm sorry se eu errei na ortografia, estou digitando muito rapidamente. Uma boa noite. Parabéns pelos textos e continue fazendo mais deles, não nos deixe sós. Abraços

    ResponderExcluir
  15. Adoro o disco "Tchau Radar", principalmente a música "Nada Fácil", que tem umas citações em espanhol.
    E quando você fala: "Reza a lenda que a gente nasceu pra ser feliz", isso é tão genial e tão simples, que na correria diária não percebemos como não prestamos atenção nas pequenas coisas que nos cercam.
    Adoro tudo que vc escreve desde de 1990.
    Beijos!!!
    Marisa Manzanero (São Paulo - SP).

    ResponderExcluir
  16. tchau pardal soaria estranho ne humba?! @joaocabreuva2

    ResponderExcluir
  17. PORRA!

    Fodástico o lado Fã do Humberto aqui hoje!

    Acho que sempre imaginei que fosse um pouco assim.
    Quando assisti a um video de 'Comfortably Numb' tocado pelo Humberto, percebi a sintonia dele com o Pink! A mesma que tenho com os EngHaw!
    A mesma que toda pessoa tem com tua banda preferida!

    Sobre o Tchau Radar!
    Minha música preferida é a cruzada!
    Ela tem uma magia toda diferente!
    Mas 'Eu que não amo você' é uma demonstração de como o Humberto trabalha com as palavras!

    Pra constar Humberto!
    17/03 vou pra Congonhas-MG (andar pra cacete até chegar)no show do Pouca Vogal
    Quero tirar uma foto contigo, acho q sou o único 'De fé' sem esse brazão!
    Me da essa chance ae!

    Vlw turma De fé!
    Vlw Humberto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CARALHO CONGONHAS É SABADO AGORA???? puts.. vou furar com uma guria entao.. hasuashusah

      Excluir
  18. Kra pro meu asar nao peguei nenhum disco dos engenheiros assim q lançado! devo ser de uma 5° ou 6° geraçao de fã uma geração completamente alienada das outras! espero q esse ano pegue um cd recem-lançado rsrsrsrs quem sabe neh? mas kra amo tds os discos de uma forma diferente nao consigo deixar de gostar de nenhuma e olha q ja tentei! mas nao da cada um eh unico e bom de sua forma! cada um caarregada uma historia comigo, uma fase ruim q superei com o disco, um fora de uma garota q superei com o !tchau radar! afinal melhor pra mim se ela for embora neh!?(obs: faze o pessoal trabalha no carnaval eh maldade mano! rsrsrs eu teria trabalhado com prazer mas acho q nem tds sao como eu neh!?)

    ResponderExcluir
  19. Na lista de repetição faltou o "volta as aulas", "Pascoa", "Natal", entre outras pautas fixas no jornalismo.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. "Eu que nao amo você" era o abre alas, naquele ano a MTV ainda ditava algumas regras e o seu clipe viajou por minha mente ("o certo é que eu dancei sem querer dançar").

    Assim como "Alucinação" era uma ponte imaginária com a música setentista brasileira no último disco, "Negro Amor" parecia querer afirmar esse caminho na insólita parceria Dylan/Caetano/Péricle Cavalcanti e "Cruzada", que abria aquele clipe que eu citei, fechava o disco com louvor: "nao sei andar sozinho por essas ruas".

    Amiúde, me apanho cantando: "seguir viagem, tirar os pés do chão" e 1999 passa por minha mente numa velocidade assustadora (realmente era eu naquele fim de século?, naquele fim de mundo?).

    Ôxe1: Não sei se ainda há vida em cada curva, mas certamente há muitas pedras no caminho.

    Ôxe2: Eu vou saltar!

    Ôxe3: Pouca Vogal em Salvador, uma cidade de muitas vogais e inúmeras onomatopeias.

    ResponderExcluir
  22. Tchau radar! e maduro demais. Prefiro as crianças comendo sopa de letrinhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkk legal!
      Crianças sao demais mesmo, mas elas crescem, viram adultas e as vezes uma ou outra nos fazem lembrar que também fomos uma! Perfeito!

      Excluir
    2. Kkk legal!
      Crianças sao demais mesmo, mas elas crescem, viram adultas e as vezes uma ou outra nos fazem lembrar que também fomos uma! Perfeito!

      Excluir
    3. Kkk legal!
      Crianças sao demais mesmo, mas elas crescem, viram adultas e as vezes uma ou outra nos fazem lembrar que também fomos uma! Perfeito!

      Excluir
    4. Kkk legal!
      Crianças sao demais mesmo, mas elas crescem, viram adultas e as vezes uma ou outra nos fazem lembrar que também fomos uma! Perfeito!

      Excluir
  23. Bah! Fez-me ouvir Pigs mais uma vez!
    Obrigado, Roger Waters! :P

    ResponderExcluir
  24. Muito bom sempre leio os posts parabéns humberto você é d+

    Abraços

    ResponderExcluir
  25. Como sempre muito bem 1berto!

    ResponderExcluir
  26. Cara, teus textos são muito bons...o que não dá para aguentar são os cometários desse povo baba ovo...que só sabe falar "cara tu é perfeito"..."cara você mudou minha vida"...po...galera, por favor, comentários construtivos....o cara não tá afim de ninguém puxando o saco não...disso ele já tá cheio...sejam originais...falem, somente se, realmente acham que de alguma forma vão acrescentar em algo...pqp...chega de babação de ovo...pare...pense...é útil?agrega? então blz...escreve...não...é mais um elogio idiota?...então cara...guarda pra ti...ou elogia o cara que cata teu lixo todo dia na tua porta...ele também precisa ouvir isso de vez em quando. Abraços.

    ResponderExcluir
  27. SEJA NO ENGENHEIROS, SEJA NO POUCA VOGAL, SEJA NOS POEMAS, AONDE O HUMBERTO GESSINGER COLOCA A MÃO O TALENTO APARECE NATURALMENTE, HGÊNIO NACIONAL, PRA MIM MELHOR MUSICO E COMPOSITOR DO MUNDO, NÃO ESTOU EXAGERANDO NAUM, CADA DIA Q SE PASSA OUÇO E GOSTO MAIS DAS MUSICAS DE ENGHAW E DO POUCA VOGAL, CADA MUSICA SERVE PARA UM MOMENTO DA MINHA VIDA DO MEU DIA A DIA, SEUS TEXTOS ME TRAZEM UMA INFITA REFLEXÃO, TENHO MUITO QUE AGRADECER POR VC EXISTIR GESSINGER, DIA 17 ESTAREMOS TE ACOMPANHANDO EM PATROCINIO - MG, MEU SONHO É FAZER FOTO COM VC, PRA PELO MENOS TER DE RECORDAÇÃO DE UM IDOLO QUE TENHO HÁ MAIS DE 20 ANOS, VO ESTAR NO MESMO HOTEL Q VC VAI FICAR, FICAREI NA RECEPÇÃO NA PARTE DA TARDE, QUALQUER COISA SE VC ESTIVER POR ALI QUERIA UM AUTOGRAFO E UMA FOTO, UM FORTE ABRAÇO HG.

    ResponderExcluir
  28. john peter de teresina pi6 de março de 2012 00:26

    muito show....n sei se vc leu humberto, mas deixei um twitte dando justamente essa idéia de tocar pigs em uma das suas twittcans!!! N sei se com razão ou n...mas estou muito feliz por ter tocado no assunto neste novo post!!!! E se tocar na twtticam...eu vou contar até pros meus netos que o meu cantor de banda preferido tocou a minha outra banda preferida!!! Vlwss e grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  29. boa...e tem uns ai que acham que citar as frases das músicas os faz parecer mais inteligentes...fazer o que...tem gente que se satisfaz em ser apenas uma imitação...o saudade dos tempos de originalidade...

    ResponderExcluir
  30. Tchau Radar era o único CD que eu tinha quando já não havia onde tocar os K7 de O Papa é PoP, Varias Variaveis e GLM. Não estou certo de que esse foi o motivo dele tocar todos os dias letivos de 2001 quando eu chegava da escola. A familia ficava indignada com a minha religiosidade, eles não sabiam que o disco era dedicado aos fãs de fé. Os K7 citados foram ganhados "em tempo real" e eu os curtia muito apesar de ter 5, 6 e depois 7 anos de idade. Por isso me sinto da geração Tchau Radar, que foi quando voltei a ouvir os engenheiros e passei a frequentar os shows. Sinto que o Tchau Radar mudou meu destino (Com o perdão do possível trocadilho com o disco seguinte)

    ResponderExcluir
  31. Ótimo texto. O segundo parágrafo mesmo, excelente.

    Sobre um disco em tempo real, acho que posso dizer que peguei todos, ao menos aqueles que me marcaram e continuam marcando. Todos eles são para mim, em tempo real, mesmo eu os escutando hoje, ou daqui a 5 anos, há sempre aquele sentimento, aquela vontade de gritar o refrão em voz alta para a pessoa do lado ou tocar aquele power chord no air guitar.

    Música é a alma do ser por ser atemporal. Mesmo que você a conheça, saiba todos os compassos ou que passam ou os que virão, assim como com a alma nunca se sabe as emoções que viram no próximo refrão.

    ResponderExcluir
  32. Ansioso pela versão de Cruzada, a propósito, querer nunca eh demais, por isso uma sugestão para o 1berto .... Grave um disco com músicas do Beto Guedes... tenho uma versão de infinita que você emendou com Feira Moderna que ficou sensacional .... gravação do final do século passado. Valeu.

    ResponderExcluir
  33. Tchau Radar foi e é importante pra mim

    1: ainda lembro do sábado em q conheci EngHaw, tava de bobeira, fui a casa de uma tia que era na mesma rua e lá uma prima ouvia o Tchau Radar (tava na primeira musica, eu q nao amo vc) mas ainda nao foi o cd em tempo real p mim. nesse dia ela me emprestou a coletanea acervo e dai virei um de fé. Meu primeiro disco em tempo real dos eng foi 10.000 destinos que fiz meu pai comprar pra mim no mesmo sabado em que eu o vi pela primeira vez nas americanas por uns 35 reais. hj ta de dez hehehe. Tb gostava de fingir q tocava ele com meus primos, era o segundo favorito pra isso (o primeiro era o alivio)

    2: Numa fase mais cristã de minha vida em q me dediquei a grupos de oração, rolou aquela historia do musico de deus renunciar a musica do mundo. foi duro mas passei longos anos sem ouvir tanto enghaw. meus cds (tinha todos ate o 10.000 com exceçao do hg3) deixei emprestado com minha prima emprestados, acho q só ela nao sabia que era emprestado e vendeu todos!! PQP, passada a fase carola da minha vida tive de refazer minha coleçao. Hoje o tchau radar é o unico cd que nao tenho =( (mil vezes buáá)

    3: meu novo caso de amor com tchau radar se deu em agosto do ano passado. Nao sei se vc lembra, HG, mas eu sou o carinha da Guardas da Fronteira (enghaw cover aqui de Fortaleza) que ja te pertubei algumas vezes e q vc foi super fazendo um video p gente, autografando blusas, enfim, foi super =)

    em agosto completariamos 3 anos de banda e conseguimos trazer o Maltz pra lançar o abilolado aqui e tocar um pouco (ainda rolou tocar infinita com ela na batera =D )

    TCHAU RADAR foi o disco que escutei no dia D, antes de conhecer o maltz, dando o sangue na correria pra q tudo desse certo, antes de tocar com ele (sem saber se esse momento aconteceria), enfim... diante de toda essa boa tensão, o tchau radar foi um companheiraço pra passar melhor esse dia. Dai em diante sempre que ouço o disco (agora em mp3) sinto que ele esta como um amigo mais proximo. =)

    André Ramos (Fortaleza - CE)

    PS: sei q isso é com gravadora e tal, talvez vc nem tenha controle sobre isso, mas bem q o TR poderia ser relançado assim como o HG3 foi ha algum tempo.

    ResponderExcluir
  34. Realmente, meu primeiro Engenheiros "em tempo real", comprei no Shopping Iguatemi em Porto Alegre no dia da tarde de autografos, detalhe não comprei na Mesma loja que ocorria a tal tarde de autografos porque estava fechada aguardando o horario pra liberar a fila enorme que ja estava formada... Comprei em outra loja e pedi pro vendedor colocar pra mim e meus amigos ouvirem algumas faixas... tirei uma unica foto com o 1berto, em que eu sai horrivel e o 1berto saiu com cara de assustado... ele estava autografando, dai ele levantou o rosto e Flash!!! na cara dele... heheheeh Eu tinha quase todos os discos anteriores mas fiquei com vergonha de levar e pedir pra ele autografar em todos... bobagem minha tinha um monte de gente com todos os discos e ele autografou todos pacientemente... por causa disso só tenho esse CD autografado... acho que foi o CD que eu mais ouvi na minha vida... Ainda hoje é um dos meus favoritos só perde pro Várias Variaveis

    ResponderExcluir
  35. Maravilhoso Humberto. Cada vez mais seu fã.

    ResponderExcluir
  36. Não tenho palavras suficientes para descrever o CD Tchau Radar, que na minha opinião é um dos melhores para mim. Apesar das 3 primeiras músicas serem perfeitas nesta ordem, o CD marcou minha fase de iniciação em tempo integral no mundo Eng Haw e Humbertogessingeriano. Já gostava muito de engenheiros mas passei a dar conta que era apaixonada a partir do Tchau Radar. Na época era adolescente e a fase não era lá das melhores, mas lembro com carinho e saudade do dia que o ganhei de aniversário. A partir daí as músicas não saíam mais do CD player e nem da minha cabeça...tanto é que até pouco tempo atrás quando as twitcams não eram temáticas sempre estava eu lá te implorando para tocar "Eu que não amo vc". "Negro Amor","concreto e asfalto" ou "seguir viagem"... Enfim, a virada de século, ou melhor, de algarismos não fizeram nenhuma diferença no mundo, mas, em particular, foi a partia daí que me interessei mais na sua arte/ofício e em seu jeito de ser. Sou sua fã incondicional!
    Beijos e um imenso abraço!

    ResponderExcluir
  37. ' (*) Sobre aquelas folha amarelada aos teus pés (ou no armário): olhaste com atenção e viste alguma coisa relacionada ao disco !Tchau Radar! nelas? '

    É ! enfim cansei de tentar procurar algo relacionado (quanta ironia). O texto é muito bom, porém faltou uma musica já que estava se referindo ao 'Tchau Radar': Concreto e Asfalto'.

    ResponderExcluir
  38. Como sempre brilhante texto. Nossa! Fico impressionado com a tua memoria. Confesso (Eu que sou super ligado em tecnogia e nas questões filosóficas sobre o tempo e o mundo...) havia esquecido desse fato: bug do milênio em 1999. Daí agora lembrei como se fosse ontem.
    Concodo plenamente com o que você disse de que tudo vai ficando super previsível. Lembro uma vez em que num show você disse que é preciso aprender a ler jornais, revista etc. Desde quando aprendi, raramente consigo ler jornais /revistas comerciais que circulam pelo país. Tv já faz anos que não consigo mais assistir, justamente por conta desse poder de adivinhação que vamos adquirindo.
    Pô muitissímo interessante tudo que você disse aí no texto. Parabéns.
    Tchau Radar: Um dos discos que mais, gosto e de fato pensando bem realmente é um trabalho super maduro, pé no chão, muito sofisticado. Sinto quando ouço a sensação de que tudo foi feito com muito cuidado valorizando muito os detalhes de gravação e mixagem, claro além das composições excelentes. Adoro essa passagem da música Nada Fácil para O Olho do Furacão. E também os timbres de moog que foram usados nessas músicas, Lúcio Dorfman tem a manha.
    Talvez também é um trabalho maduro por ser um disco muito pessoal né?
    O que acho engraçdo nesse disco que eu já tinha ouvido a música Cruzada, por eu ser de BH, porém a música nunca que significava algo pra mim. E depois que tu gravou. Mudou completamente a forma como bateu a onda.

    Só uma curiosidade, por acaso comecei a me interessar por Pink Floyd bem depois que ja era fã dos Engenheiro, eu era muito ligado em Betles e no Rock Nacional. Hooje em dia tenho que ouvir constantemente. Falando nisso, eu acho que o Tchau Radar é bem proguessivo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puts...Muitos erros....

      Escrevi ontem cochilando heheh Agora deixa...

      *Progressivo
      *Tecnologia
      *Concordo

      E outros erros aí. Isso é que dá não ter paciência de revisar antes de publicar. Mas também estava com muito sono ontem. Valeu!

      Excluir
  39. Humberto, por favor, me responda: Por que não relançar o "Tchau radar!"?!?!!?

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  40. Parabéns dessa vez você superou todas as porcarias escritas anteriormente,essa ficou a maior porcaria entre todas as outras

    ResponderExcluir
  41. "o difícil é saber quem é clone de quem...mas quem é clone de quem"
    valeu Gessinger pela expressão enrriquecedor (nos comentários) com certeza a galera se esforça para que de alguma maneira possa contribuir nos comentários o que recebemos com tanta precisão e pontoalidade no post.
    O de hoje mostra a simplicidade do complexo paradoxo que se dezenhou em 25 anos de estrada a fora de POA para o Brazil, para o mundo,URRS JAPÃO USA. exlicando melhor quero dizer quais as chances reais de um garoto que comprou disco economizando nas caminhadas e hoje é um músico tão importante para nós com seus discos próprios, músicas que tiveram na cabeça e nos corações de tanta gente, em uma das minhas caminhadas no norte do Brazil á 2000 km de casa achei na rua um encarte de cd do velho e bom ENGHAW, peguei nas mãos e pensei CARAMBA olha o que eu achei! (kara ali só tinha índios e um pouco de asfalto) era fim de linha mesmo daquelas tipo "daqui não tem mais volta pra frente é sem saber",tudo bem que era pirata mas estava ali no chão alguém escutou.
    o que eu quero dizer é que esse cara que começou do nada por brincadeira é tão importamte pra tanta gente valeu GESSINGER!!!!!!!! COMMANDODELTA RIO PRETO SP louco de satisfação só pra lembrar que música é aquela do Estebam PQP quesito quitar ´déééééééiiiiiiiiiiiisssssssssssssssss mto bom!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  42. O CD do Pouca Vogal foi meu primeiro contato com o "Engenheiros" "em tempo real" (sim, eu já tinha 17 anos). O restante dos álbuns eu ouço diariamente desde então. Mas ouvindo as canções, "vivencio um passado que não me pertence". Desfruto daquelas belas obras de arte que preenchem o cartão de memória do meu celular e minha mente... Olho as entrevista antigas da Banda escondidas no youtube e fico eufórico, mas ao mesmo tempo que é magnifico é meio frustrante... Mas enfim, Grande 1berto, ta na hora de um novo álbum daqueles que só o verdadeiro Engenheiros do Hawaii pode perpetrar, para que eu e tantos outros por aí possamos vivenciar "em tempo real" e marcar com "louvor" nossas vidas!!!
    Forte abraço!!!

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. " E ai Humberto , nessas de disco em tempo real dos seus eu só não peguei o longe demais das capitais , tenho dois de cada , um para ouvir e outro ainda com o plástico ( vinil e cd ), os últimos apenas um , com os ipods fica mais fácil presevar , fazendo coro a outros aguardo por um disco de inéditas , até mais ver em Patrocinio "

    ResponderExcluir
  45. Esse foi um dos textos que mais gostei!
    Ultimamente ando tão irritada com o fato de já saber quase tudo que está por vir, um eco, uma repetição ão ão ão sem fim... Cansa até o já cansado!

    \O/ Eu faço parte dessa geração que começou a te acompanhar em tempo real mais ou menos no tchau radar... E seu texto me fez uma epifania...Com quão rapidez o tempo passou, e eu cresci, e nem sou mais uma adolecente apaixonada, de repente sou só uma apaixonada! Que velha! E eu nem vi... Será por conta da estória da mesmice... Tudo tão repetido que eu simplemente parei? pirei? eu hein...

    Beijo, com carinho... Dani Reis!

    PS: Senti uma mega falta do meu abraço!

    ResponderExcluir
  46. Cara, o texto ta demais.
    Adoro acompanhar parte de sua história, de sua(longa)caminhada.
    Ainda não acompanhei nenhuma twitcam, espero poder agora ao tentar chegar mais cedo da faculdade.
    Como um ótimo obsservador que sou, ou curioso demais acabei notando o seu NotBook rsrsrsr e vi o tanto de arquivo na Area de Trabalho rsr, se já fez isso desconsidera se não, salva tudo em outro dico... vai que da uma pane né!rss
    Um Grande Abraço em nome do Cariri!

    ResponderExcluir
  47. Oi HG, meu nome é Margareth, quero lhe dizer que te reencontei após muitos anos (nem sei quantos!!!)imagine você que o ultímo CD que possuo com vc é o do Engenheiros - O Papa é Pop. Ah! espera aí tenho também o Acústico e foi este último que encontrei a pouco perdido aqui em casa e uma luz iluminou minha escuridão (confesso que estava nela há mais tempo que deveria!)então resolvi te procurar, nossa e o melhor te achei!!!rsss
    Ouvia muito vc na minha adolescência, que diga-se de passagem ficou pra tráz faz tempo! Bom prometo que agora serei uma boa fã (será? Não faço muito o gênero tiete!)mas estou gostando muito do que tenho lido, adorei o material pouca Vogal e aos poucos vou com certeza adquirir os cds que ficaram perdidos.É muito bom saber que artistas de qualidade estão na estrada, meus alunos ouvem tanto lixo, que muitas vezes sinto pena, outras tenho pensamentos egoístas: "Salve os anos 80, aquelas sim eram músicas!"
    Bom acho que ja escrevi demais, cara, vc manda muito bem, adorei o texto e vou ficar ligada nas twitcans, não em tempo real pois as 22;00 horas estou em sala de aula ainda!! um grande abraço e obrigado por compartilhar do seu talento, que Deus abençoe sempre você e sua linda família!

    ResponderExcluir
  48. Do !TR! lembro de matar as aulas de direito civil que o prof se limitava a ler a doutrina para ir à biblioteca e acompanhar no Virualand o.passo a.passo da gravacao do cd.
    Lembro da foto de rosto com o título escrito naquelas rotuladoras escolares. As demos de eqnavc e concreto&asfalto. Da Melissa Mattos descrevendo por icq a canção até mais eas cordas do disco. Foi nesta tour meu primeiro aperto de mao com Hg. A gazeta gravava um vida de artista com a banda q nunca foi ao ar. As versoes acusticas de eqnavc e negro amor nas radios. As delicias e dores de amor ao som do TR.

    ResponderExcluir
  49. Do !TR! lembro de matar as aulas de direito civil que o prof se limitava a ler a doutrina para ir à biblioteca e acompanhar no Virualand o.passo a.passo da gravacao do cd.
    Lembro da foto de rosto com o título escrito naquelas rotuladoras escolares. As demos de eqnavc e concreto&asfalto. Da Melissa Mattos descrevendo por icq a canção até mais eas cordas do disco. Foi nesta tour meu primeiro aperto de mao com Hg. A gazeta gravava um vida de artista com a banda q nunca foi ao ar. As versoes acusticas de eqnavc e negro amor nas radios. As delicias e dores de amor ao som do TR.

    ResponderExcluir
  50. O meu tempo real do enghaw foi entre o sdcoração e g3 epoca de mudança embora regulares os lançamentos... Qt ao pink floyd jurava q o more e obscure by clouds tinham sidos lançados juntos no mes de julho de 1999 , naquela ilha de cotijuba(refugio de belem) a margem do rio mar percebi que se nao tem onda o rio é uma onda(pororoca?) Obrigado hg!

    ResponderExcluir
  51. Realmente, foi o primeiro show que fui dos Engenheiros quando tinha 16 anos foi deste disco!!!
    Muito Bom!!!

    ResponderExcluir
  52. Tchau Radar! foi o primeiro disco que ganhei do meu pai. Meu pai é um cara que viaja na música caipira, então a significância deste presente é imensa em minha vida. Quando ouço este disco penso na luz de um posto de gasolina que treme longe, numa noite de bastante frio. Foi assim que o ouvi pela primeira vez. Pra mim, a primeira audição é a audição da vida inteira. Abraços do Paraná!

    ResponderExcluir
  53. Ah eterno Floyd... A maior (e melhor) descoberta da minha vida. Na época ganhava mesada (mísera) e economizava muito até completar a discografia com meus 14 anos. Coisa linda de se ver, nem tirei do plástico, passei tudo pro PC. É um ritual. Obrigado Roger Waters... Até dia 25/03.

    ResponderExcluir
  54. Vanilce Nascimento6 de março de 2012 08:52

    Olá Humberto! Tenho uma ótima lembrança desse disco.
    Teve uma tarde de autógrafos no dia do meu aniversário, dia 24 de junho em uma loja de discos em BH e eu estava lá. Só podia entrar quem fosse comprar o disco mas eu tinha acabado de ganhá-lo um dia antes de presente de aniversário. Então mostrei a minha identidade e levei a minha pesadissima pasta-coleção de fotos pra "provar" que eu era realmente uma fã. Meu Deus, quanta coisa a gente faz... Então o gerente me deixou entrar e me tratou muito bem. E o meu contato com vc foi maravilhoso, porque o cara que bateu a foto não ligou o flash( imagina isso, ligar o flash kkkkkk) e a foto iria ficar escura. Então o segurança fez a fila andar e me tirou de perto de vc, só que vc percebeu o acontecido e me chamou de novo. Sem dúvida foi o melhor presente que já ganhei em todos os meus aniversários. Essa pasta de dei de presente no lançamento do seu último livro, na livraria Leitura do Bh Shopping. Não sei se gostou dos meus recortes... não te dei por não gostar mais de vc(s). Só sentia que o meu ouro eu tinha que dar pra uma pessoa muito importante pra mim, no caso vc. Tbem não sei se ganha muitas pastas como essa. A minha tava envolta em três fitas (amarela, verde e vermelha) e não preciso explicar porquê né? Quanto contei pra minha prima ela disse: Ê prima, praticando o desapego? É, talvez seja isso, e o que fica são só as lembranças de um passado tão doce e feliz. Afinal teve vc. Abraço grande. Vanilce

    ResponderExcluir
  55. 99... 9 anos, não ainda não foi nesta epóca que comecei a escutar suas músicas, mesmo que eu goste muitos das mais antigas. Espero que eu consiga net em Santa Maria na segunda feira pra poder te escutar!

    ResponderExcluir
  56. Fantástico Humberto! Estava me recordando do primeiro disco (LP) dos Engenheiros do Hawaii. Foi o Papa é Pop que ganhei de minha avó. Depois fui comprando um a um e quando chegou os CD’s, comprei todos! (sempre originais). Aprendi a tocar Baixo escutando eles e lendo as cifras para acompanhar no meu violão. No Tchau Radar, esse sim, vou confessar! Comprei 5 CD’s (originais claro). Um está comigo e os outros 3 presenteei a amigos que gostam até hoje dos Engenheiros do Hawaii e o último, foi um dos presentes que eu e meu irmão demos para os 15 anos de uma vizinha de apartamento. Ela gostou!
    Já o Pink Floyd, bom demais! Tenho alguns e dentre eles, o The Dark Side of The Moon.
    A cada terça-feira uma boa lembrança sem saudosismos, mas com alegria!

    ResponderExcluir
  57. Gravar de um Lp pro K7 O Papa é Pop de um amigo em 1990, serve como primeiro disco em tempo real?? Com Dire Straits junto pra completar o tempo que sobrava da fita. Abs!! Carlos Henrique - Salto/SP

    ResponderExcluir
  58. Só uma pergunta? De quem foi a idéia do sofá azul lindo da capa?! Uma das mais bonitas! Que venha a twitcam do Tchau Radar!!!! Abraços!

    ResponderExcluir
  59. Estarei aqui dia 12! rs

    Terminei de ler o post e só consegui pensar na frase:"...e obrigada vc, Humberto Gessinger".

    ps.: *filosofando* vc já pensou, Humberto, na regra de três que é a vida? vc é para muitas pessoas o que o Waters foi/é pra vc...e a vida segue, é hora do mergulho.

    ResponderExcluir
  60. Acho o TR, o disco mais bem produzido dos Engenheiros. Não é o meu favorito, mas o som dele é muito bom. Não saco nada de produção, mas aquele som é excepcional. A introdução de Euquenãoamovc é fantástica. Mas, não curto a forma como é executada ao vivo. A versão do 10.001 destinos é horrível. Aquele wah-wah acabou com a música.

    Penso que algumas músicas, não deveriam ter o arranjo alterado. É como mudar o hino do teu time. Pecado mortal !

    Vivi a época do disco em tempo real. Engraçado que, comprei no lançamento, lembro do single nas rádios, mas não fui a nenhum show. Não lembro o porque.

    O arranjo de cordas de Cruzada é maravilhoso. Não sei porque, mas ela me dá uma bambeada nas pernas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sério? eu adoro a versão de euquenãoamovc no 10.001, é a que eu mais escuto! cada pessoa, uma percepção né? rs

      Excluir
  61. Maravlihoso... contando as horas para a twitcam. Enquanto não vem... vou ouvindo o CD. Abraços.

    ResponderExcluir
  62. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  63. Meu primeiro EngHaw em tempo real foi LONGE DEMAIS DAS CAPITAIS... lembra dele???kkkk
    Desde lá, acompanho teu trabalho com carinho
    Meu primeiro show foi dos EngHaw em Novo Hamburgo.
    Tenho saudades dos pampas...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  64. Primeiro EngHaw em tempo real: O Papa é Pop (1990)
    Fui correndo comprar depois de ver a apresentação no Rock in Rio II, transmitida pela Globo (AO VIVO). Bons tempos.
    No Tchaw Radar! eu já era um veterano. Na turnê do Minuano consegui excercer uma certa influência para a banda se apresentar na cidade em que morava no interior de Minas. A cidade chama-se Piranga.

    ResponderExcluir
  65. Meu primeiro disco em tempo real: Longe Demais das Capitais. Sou velho? :)

    ResponderExcluir
  66. Tchau radar!acho que é o disco que mais me identifico,concreto e asfalto fala por mim,ansioso por essa twitcam...Pô Humberto me responda no twitter kkk,postei as fotos do melhor show de minha vida.Festival de inverno Bahia,Vitória da Conquista 2006. https://twitter.com/#!/ribeiro_celo

    ResponderExcluir
  67. É engraçado mesmo essa coisa do disco em tempo real. Antes tínhamos dois momentos bacanas ao conhecer uma banda que já tinha alguma história.
    O primeiro era quando você era fisgado e tinha que sair procurando a discografia anterior. Rodar lojas e lojas e comemorar cada achado como um gol. O primeiro que peguei o lançamento (querendo comprar) foi o Minuano, mas eu já tinha o LP do Papa é pop, que ganhei de presente. Lembro de quando em uma loja achei o Várias, GL&M e o Ouça numa tacada só. As 3 cores! Happy day.

    Depois o prazer de esperar o lançamento de um disco fresquinho. Lembro de voltar com o Minuano no ônibus (mas essa história deixo pra twitcam super aguardada do minuano).

    Hoje, em 5 minutos se baixa uma discografia. Não gosto de soar saudosista ou resistente à mudanças, mas tem programas novos que não funcionam com o mesmo tesão em máquinas com processadores mais antigos, analógicos...

    Também lembro da loja em que comprei o Tchau Radar. Achei estranha a arte gráfica, estava tudo diferente. O som estava bem diferente, mas estava MUITO bom. De para sacar na hora o espírito de liberdade do disco. O espírito de Foda-se. O engraçado era o contraste do Foda-se com um material muito bem acabado. Eu acho que é o disco que tem a melhor qualidade de som, mixagem etc.

    Vi mais de 20 shows dessa tour, e todos foram muito bons. A banda estava em um ótimo momento. Lembro de viajar para ver u show no canecão no RJ, e de ter ficado para o segundo dia, dormindo na rua! :)

    Minha preferida é "Seguir Viagem" com aquela bela linha de baixo acompanhando o teclado.

    ResponderExcluir
  68. Marco Antonio P. De Oliveira6 de março de 2012 12:12

    Depois dessa leitura aqui estou eu tentando descobrir de qual geração sou!! Estou chegando a fria conclusão de que será uma inútil tentativa, pois meu primeiro contato com engenheiros foi em 2005, com o disco 10000 destinos de 2000, nossa que loucura!!
    Confesso que tentei reprimir e não escutar , mas como um feitiço , cada vez que escutava, as belas letras das cançoes ficavam em minha memória! Sou de 88 e nesta época no inicio de minha carreira , juntei suadas moedas para montar a tão sonhada coleção de discos dos ENGENHEIROS, do cara que hoje diz em suas letras e em suas palavras muito do que sou e ainda busco ser! Tenho o maior orgulho de ter chegado lá com todos os discos oficiais e ainda ter o Gessinger Trio assinado pelo mestre HUMBERTO, comprado ou melhor "suado" em um leilao de um camarada do ceara que até aparece nos extras do DVD Novos Horizontes!
    Sobre novos horizontes e novas gerações , ainda não descobri a minha , pois em cada aventura que faço , estando eu longe demais das capitais, ou mesmo simples de coração , sinto-me extamente na epoca do disco , por isso é sensasional ter essa banda , esse grande compositor guiando meus passos nesses mais de 10001 destinos que podemos seguir!!
    AH e quem curte sabe muito bem o que eu quero dizer, e não esta escrito nos outdoors!!!

    *Pena que shows so tive a oportunidade de ir em um em Volta Redonda, no ano de 2008 , com Humberto tocando com o Baixo da gravação do dvd 10000 destinos, deixo meu apelo , venha em VR com o pouca vogal, grande mestre!!! Mesmo que seja longe demais das capitais!

    ResponderExcluir
  69. Não lembro ao certo como comprei o TR, mas com certeza na época do lançamento eu nem conhecia mto bem EngHaw.
    Engraçado como as coisas são e acontecem... Larguei uma faculdade q não gostava pra ir ao show do Engenheiros...
    E através de Gessinger conheci mais o Pink Floyd, q me fez ir até Santiago pra ver o primeiro show na américa do sul da turnê The Wall, um verdadeiro espetáculo mais que recomendado.
    Valeu HG, Valeu PF, Valeu RW.

    ResponderExcluir
  70. Sempre achei o Tchau Radar um disco impar ou único, um excelente disco pra levar pra viajar.

    ResponderExcluir
  71. E ENGRACADO VER UM IDOLO TER IDOLO KKKKKKO OUTRO LADO DA MOEDA....O SEGUNDO GUME DA FACA...COMO SEMPRE O TEXTO MUITO BOM...E QUE VENHA O TCHAU RADAR!!APESAR DE HJ EM DIA CORRER DOS RADARES RSRSRS :)

    OBRIGADO HG!!

    ResponderExcluir
  72. O meu disco preferido em tempo real foi o GLM. Tenho o bolachão até hoje. Ganhei do meu primeiro namoradinho e agora, repasso a tradição pra meu filho. Ele tem 10 anos e adora ouvir comigo, limpar a agulha do velho toca-discos e guardar, cuidadosamente o vinil de novo em sua capa...

    Veleu 1berto

    ResponderExcluir
  73. AGORA É A HORA.......... Humbertão, seguinte: sempre me perguntei sobre os possíveis motivos de não teres usado os baixos FENDER (sem comentários sobre a qualidade dessas peças), não se trata de um "lugar-comum" do rock progressivo mas como seria?. Apelar e dizer que Waters e Gaddy Lee usam é uma desnecessidade covarde ou uma covardia desnecessária.

    Ôxe um: Animals do PF é o meu favorito! Comprei no meu aniversário, me dei o melhor presente que já tive. Fiquei surpreso com a proposta do álbum e até hoje o tenho como o momento floydiano inesquecível.

    Ôxe dois: O Tchau Radar dos ENGENHEIROS: o vejo com equilíbrio preciso entre arranjos das cordas e tecnologia (groove box, etc), além da maior presença do Fretless... (mas nada parecido com os discos da Joni Mitchell com Jaco, POR FAVOR... não inflame o ego!!! rsrsrs)

    Ôxe três: O cd Tchau Radar consegui numa troca de uma camisa preta do Pink Floyd, estampa do THE DARK SIDE.. que só usei quando provei na compra.

    Abração 1berto.

    ResponderExcluir
  74. “Somos o que há de melhor,
    Somos o que dá pra fazer
    O que não dá pra evitar,
    E não se pode esconder”

    Engenheiros do Hawaii - turnê :Tchal Radar no Canecão.
    Meu primeiro show do Engenheiros do Hawaii. Abertura, Sideral.
    Levei minha irmã Lidiane, bem influenciada, minha mãe Liduina, foi também...muito muito legal . Acho que comprei ingresso pra minha namorada na época, hoje minha esposa Jany(casar é bom). Mas ela não quis ir sei lá, e minha mãe foi ...(como diria o Liks “eu gosto da minha mãe”)
    Todo álbum do EngHaw lembram partes da minha vida. E o !tchal Radar! lembra uma ótima parte dessa highway. Foi a época que conheci a Jany(esposa maravilhosa), e sei lá ...é isso. Estamos juntos desdo !Tchal Racar! he hehe!
    Fui um garoto como muitos, também economizei na passagem da escola pra comprar discos, foi assim com o “Filmes de Guerra” e o “GLM”..(economizava como ? pedindo carona, já sabia quais cobradores deixava pula a roleta)
    Depois trabalhando comprava muita coisa barata em Madureira, quem é do rio,da baixada ou suburbano lembra dum cara que vendia LPs usados na porta do cinema Madureira 1 ou 2 sei lá)
    Voltando ao !tchal radar! (show no canecão)
    Foi foda, fiquei bem perto do palco, pulei igual um maluco, gritei pra caralho, acho que até te atrapalhei em alguns momentos.
    Não sei porque mas acho O Tchal Rabar parecido com o Surfando Karmas, mas isso é outra freqüência né !
    O !tchal radar!deu a primeira cara do site.. num foi ?

    ResponderExcluir
  75. O quarto escuro...aquele tecladihho no fundo a guitarra e o baixo entrado pra detonar ( a mae gritando " abaixa o som ")e inevitaveis 4,5 ou mais minutos de ROCK PROGRESSIVO.Minhas lembrancas me levam a mudar de musica e tentar não estragar o vinil PINK FLOYD era sempre o mais puro rock.Meu primeiro disco foi alivio imediato, arranhei o LP de um amigo e o bom senso dizia que deveria comprar outro. ( meu primeiro disco em 1990 ).Comprei saindo do forno o PAPA É POP (E não tinha toca discos em casa ) ia na casa de um amigo escultar.

    PS. meu amigo virou evangelico e jogou em uma fossa no quintal de casa disco incriveis: THE WALL-RUSH-LONGE DEMAIS DAS CAPITAIS.Ainda devem estar lá no fundo do posso!!!

    ResponderExcluir
  76. mas um super texto, parabens gessinger pelo projeto "biblico"

    ResponderExcluir
  77. Todos agradecemos ao mestre!!!! E as águas de março estão chegando!! é dia 25!!!!

    ResponderExcluir
  78. Engraçado como a masturbação mental, ou melhor, o livre pensar fornece asas para aquilo que não se consegue enxergar. Sempre associei o nome do disco Tchau Radar à ideia de libertação ao "LM".

    Vida longa.

    ResponderExcluir
  79. adorei!!
    o tchau radar acompanhei praticamente em tempo real..rsrs
    assim como o Enghaw, a ideia de libertação sempre fez parte da minha vida!
    bjos Humberto :)

    ResponderExcluir
  80. Grande HG! Na turnê do Tchau Radar, fui ao primeiro show dos ENGHAW. Foi na minha cidade, Natal/RN. Era verão de 2000, o show foi na beira mar, praia de cotovelo. Primeira música foi O papa é pop e a última foi Exército de 1 homem só, depois rolou Cruzadas só instrumental e no áudio, enquanto a equipe "limpava" o palco. Depois de GLM, essa é a melhor formação.
    Abraço

    ResponderExcluir
  81. kkkkkkkkkkkkkk... o Santo Graal dos tocadores de baixo que não querem ser baixistas... há meu primeiro contato com Engenheiros do Hawaii foi 10.000 destinos (ao vivo) depois não conseguir ouvir mais nada!!!

    ResponderExcluir
  82. Posso gostar de Enghaw e não gostar de Pink Floyd?

    ResponderExcluir
  83. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  84. Tchau Radar pra mim tem uma particularidade toda especial, levaria horas tentando explicar, e não conseguiria!
    1999, 6 anos de idade... Nasci no FGCA... vivi até os 12 sem saber o que era isso! E hoje faz mais sentido tudo isso, do que se possa imaginar!
    Valeu Sr. Gessinger!

    ResponderExcluir
  85. Em tempo (sempre há tempo né? ou não...rs): meu primeiro disco em tempo real foi o Gessinger, Licks e Maltz. Comprei a fita em uma galeria da Tijuca. Conheci os Engenheiros através de um amigo, ele gravou os LP`s em fitas. Escutava todas, mas não era em tempo real. O GLM sim. E escutei todas as músicas no "meu primeiro gradiente", dando "stop" para copiar em um caderno as frases mais complexas, para entender melhor depois. Tenho até hj esse caderno. Tinha 14, hj 34. E o primeiro show da vida, tbm foi GLM, no Imperator, Méier, RJ. Humberto Gessinger de calça branca com corte gaúcho dos pampas, camisa do grêmio e all star vermelho (como lembro disso? primeiro show, eu disse! rs).

    HJ tenho todos em CD. Tenho td em MP3, escuto tdos os dias. Meu último disco em tempo real: Acústico Engenheiros. É engraçado isso, pq o restante busco em MP3! rs

    Obrigada Humberto, por 20 anos.

    ResponderExcluir
  86. Esse deslocamento para as questões periféricas já me incomodavam demais naquela época. E a coisa ainda se desdobrou em mais superficialidade... Não é curioso que algumas "loucuras" se mostrem totalmente reais alguns anos mais tarde? ;-)

    Márcia T. (Porque devia ter logado antes de comentar)...rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ops...
      já me incomodaVA*...

      Excluir
  87. Tchau Radar combina com dias chuvosos. Tomara que seja uma twitchuva :)

    ResponderExcluir
  88. Na tour do Tchau Radar teve aquele show em SP, véspera da virada do milênio, ouvi dizer que o baixista ficou com o retorno ponto preso no ouvido, mas disseram que uma linda dama o salvou, com um grampo de cabelo, alguns dias depois a tour passou p/ Jaguaruna-SC, fui nesse show, desliguei a tv no momento que o chute do Edmundo passou fora da trave, peguei o carro e devorei concreto e asfalto sem acreditar ainda, logo o Edmundo, seria uma noite perfeita, Vasco campeão, show dos Enghaws.
    Ainda no inverno de 2000, a tour passou novamente no sul de SC, Criciúma, lá fui eu novamente, cheguei tarde, tive a impressão de que o show estava rolando, saí do carro com pressa e tranquei as chaves dentro, o som era da banda que estava fazendo a abertura, hehehe, o show dos Enghaws foi excepcional como sempre, o time estava bem entrosado e o Humberto deve ter escolhido o tênis certo para tocar naquele ginásio de esportes, a volta p/ casa foi complicada, muito frio dentro do carro, reclamações da minha ex-esposa, pois na tentativa de abrir o vidro traseiro do carro eu acabei quebrando-o. 11 anos depois desses ocorridos, tive a certeza que tudo valeu a pena, qdo toquei EU QUE NÃO AMO VOCÊ c/ a ilustre participação do HG no opinião. Abraço Humberto, tudo de melhor pra vc.

    ResponderExcluir
  89. Demorei um tempão até comprar o Tchau Radar. Só o comprei no início de 2001, e até hoje não sei porquê. Mas o interessante é que comprei através de uma revendedora Avon. É, isso mesmo! O CD era vendido numa revista que vinha anexo à revista da Avon, Shopping-sei-lá-o-quê, era mais barato que comprar na loja ou pela internet. Baita CD, baitas músicas, Concreto e Asfalto, junto com Don Quixote, são meus lemas. 3x4 é muito especial. Olho d'Furacão foi usada por minha ex para voltarmos, a letra parecia ter sido feita para nós.
    Na boa, HG, essa formação com o Granja, Dorffman e Adal, na minha humilde opinião, foi a melhor de toda a história Enghaw.

    ResponderExcluir
  90. Na minha opinião o disco mais baladeiro e com letras que falam de estrada .... ótimo pra se viajar ouvindo , daqueles que tu coloca e não precisa mudar a ordem das faixas .
    Uma obra prima , de uma diferente formação de uma mesma banda .. Vida longa ao HG , vida longa ao ENGHAW

    Gustavo Rangel , Olinda PE

    ResponderExcluir
  91. mega bah com louvor... rsrs

    ResponderExcluir
  92. Messias Dagnese, Porto Alegre6 de março de 2012 22:47

    Uma certo dia dos pais comprei um disco para dar de presente. Procurei um de música regional Gaúcha. Encontrei um com o Laçador na capa. - Bah!!! Meu pai vai adorar com certeza. Quando começou a tocar achei estranho não rolar um Acordeon... na segunda-feira ouço no rádio ENG HAW Lançamento CD Tchau Radar e Sessão de autógrafos no Iguatemi. Eu fui incentivado por alguns amigos! A fila era GIGANTE. Ia até o estacionamento. Horas depois comprei o disco, ganhei um autógrafo e fui pra casa cansado escutar o disco com fones de ouvido. Bah!!! Virei um De fé!!! Esses dias encontrei o Lucio Dorfmann numa farmácia. Lembrei do Iguatemi, filão e tudo mais e quando achei que ele daria aquele sorriso amarelo e dizer que legal, o cara se empolgou mais que eu pra lembrar da história. Ah!!! O Minuano meu pai aceitou trocar por um do Porca Véia!!!

    ResponderExcluir
  93. Jamais esquecerei, estava no carro estacionado em pleno centro da cidade sozinho esperando meu pai, a rádio tocando músicas chatas, de repente uma guitarra mais pesada e o vocal inconfundível daquela que um ano antes tinha se tornado a banda que me fez curtir música de verdade a música era eu que não amo você o sentimento de alegria e euforia por sair um disco novo da banda, naquele tempo para saber sobre um disco novo só quando músicas novas tocavam na rádio, não foi o primeiro disco que acompanhei mas com certeza foi o disco que mais acompanhei novidades da banda.

    ResponderExcluir
  94. "Faz tempo que ninguém canta uma canção falando fácil... claro-fácil, claramente... das coisas que acontecem todo dia, em nosso tempo e lugar. Você fica perdendo o sono, pretendendo ser o dono das palavras, ser a voz do que é novo; e a vida, sempre nova, acontecendo de surpresa, caindo como pedra o povo."

    Belchior....... Caso comum de transito.

    O inicio desse post só me lembrou essa música.
    Fora isso, ansioso pra sacar a twitcam e, mais uma vez, valeu os tópicos avançados de luz nas ideias alheias. [propositais ou não!]

    ResponderExcluir
  95. Nossa,realmente foi o meu primeiro contato com o seu trabalho,guardo até hoje o cd e a revista 89 com a descrição do disco,nossa já faz tanto tempo assim,,tinha 15 e agora 27 ,o tempo passa e a boa música permanece,este cd me faz lembrar de uma época incrível,lembro que antes de comprar o Cd, ficava escutando o top 10 da radio 89, só pra escutar "Eu que não amo você",agora preparado para a twitcam,mais lembraças virão.

    ResponderExcluir
  96. TCHAU RADAR, que disco. Não diria que é um dos meus preferidos, pois é difícil dizer qual é. Mas este me encanta, canções como "Eu que não amo você", "3x4" e outras são pra sempre. Falando em Roger Water, ultimente o que mais toca no meu som é um show, HG e violão, woodstock acho, nunca tive vontade de ouvir Pink Floyd, mas achei demais Wish You Were Here tocada neste show, procurei a original, sem palavras.

    ResponderExcluir
  97. Rapaz... esse disco me acompanhou num momento muito decisivo na vida... tipo, concluir a universidade, após empacar por quase 10 anos... iniciar e terminar um relacionamento complicado... tomar os rumos profissionais, que me norteiam, até hoje... e tudo isso, sob o refrão de "seguir viagem, tirar os pés da terra firme e seguir viagem"... fantástico disco... parabéns... Abração.

    ResponderExcluir
  98. HG. Parabéns mais uma vez!
    "TCHAU RADAR" pra mim é mais do que especial. Foi numa fita K7 de um amigo, esquecida lá em ksa q sem saber o q tinha fui assistir. Estava gravado o Bem Brasil de 1999. A primeira vez que vi uma banda com um cara de cabelão tocando baixo. Primeira vez que vi EngHaw tocando ao vivo. já era no ano 2000,estava com 14 anos e em 2003 já tinha quase todos os discos enghaw. Quase porque faltava o HG3 e o TCHAU RADAR.Parecia coincidência,mas sou do interior de minas (Itabira-MG)e não acreditava não ter ainda logo o TCHAU RADAR que foi o disco que me apresentou aos Enghaw. E como o disco é estradeiro,.."não poderia ter sido melhor"...encontrar o tchau radar numa loja de discos usados lá em VITORIA-ES quando estava passando férias.Lembro não ter dinheiro p comprar o disco pois estava quase no dia de irmos embora. Nem pensei duas vezes em trocar o GLM (unico disco q havia levado para ouvir no disckman) com o cara da loja pelo TCHAU RADAR. Em Vitória não era comum achar discos dos enghaw mais antigos,acho q por isto o cara trocou e depois (claro)comprei outro GLM em BH..!TCHAU RADAR! é sempre !TCHAU RADAR!..Seguindo as coincidências,vc autografou alguns discos meus em BH, CATAS ALTAS e ITABIRA. Falta três discos para vc autografar: POUCA VOGAL, MINUANO E ...isso mesmo Tchau Radar!...Espero poder ter a graça de te encontrar pela estrada, te dar os parabéns outra vez e ter o TCHAU RADAR autografado por vc.
    VALEU D++ Humberto!! Continue sempre assim.
    Flávio.
    fhtercio@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  99. O meu primeiro contato com EngHaw foi com o Tchau Radar. Meu irmão tinha o CD meio por um acaso, ele nunca se interessou por esse tipo de som. Acabou sendo um legado de irmão mais velho pra irmão caçula. Não poderia ter sido melhor. :)

    ResponderExcluir
  100. Incrível! "Tchau Radar" foi o primeiro disco que comprei quando saiu, e foi dele que assisti o primeiro show dos Engeheiros no Palace em SP. Para mim era o começo da viagem,e que viagem! Me identifiquei demais com o texto!
    Paulo

    ResponderExcluir
  101. Sempre genial!!!
    No Tchau Radar tem uma das músicas que eu mais gosto que o HUmberto fez: 3x4.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  102. Realmente "Tchau Radar" foi o primeiro contato que tive com EngHaw apesar de já ter ouvido falar muito antes... acho que tinha 11 pra 12 anos... e desde então sou "de fé"!!

    ResponderExcluir
  103. A primeira coisa que me vem na cabeça sobre o Tchau, é uma pseudo-entrevista que está nos extras do dvd do 10.000 destinos... Uma em que tu falava sobre cada música dentro de um conversível... enquanto esse carro seguia em média velocidade em uma cidade que me pareceu ser Brasília. (Não me lembro ao certo, roubaram meu dvd).

    Tu foi muito feliz em dizer que foi o início de mais uma geração de colecionadores de engrenagens. E por outro lado conheço várias pessoas que já eram "seguidores" dos engenheiros antes mesmo do twitter!

    Particularmente, minha experiência foi um reencontro depois do FGCA...

    Algo pra matar a saudade e calar a boca de quem tirava sarro por eu ser fã do tal engenheiros...

    Um alívio...

    Quase que imediato!




    Tchau Radar é uma das artes de ti que mais gosto.


    Obrigado por compartilhar com a gente!



    Abraço 1berto!
    Boa semana!



    Thiago Hawthorne

    ResponderExcluir
  104. Acompanho sua carreira "em tempo real" desde o longínquo 1990, na época de "O Papa é Pop", quando travei o primeiro contato com os Eng Haw nas rádios... A partir daí, todo ano era aquela expectativa boa de aguardar o próximo LP, com as próximas ótimas canções da banda... Confesso que aqueles anos nos deixaram, os fãs, mal acostumados, e quando não tinha disco novo ficava o vazio rsrs... Na época do lançamento do "Tchau, Radar!" eu cursava minha facudade, em regime de internato, e, em épocas sem internet para todos, esse disco chegou meio de surpresa para mim, inesperado pois ainda ouvia muito "Minuano"... Mas boa surpresa, com certeza, pois é um belo álbum... Abraço, HG, e vida longa e produtiva sempre...

    ResponderExcluir
  105. foi exatamente nesse ano de 1999 que, com 15 anos de idade comecei a ser de fato "um seguidor" da banda... nesse ano, peguei emprestado do meu irmão que moraava em BH (sem ele saber disso e sem jamais ter devolvido) o disco acervo, algumas musicas me chamaram a atenção, e comecei a caça por novos discos e musicas, por ser do interior de Minas (Carmópolis de Minas, 15.000 habitantes) imagina só a dificudade de se encontrar algo na época, foi quando uma garota da minha sala, que eu era inclusive afim dela, ganhou do namorado (de dia dos namorados) o cd tchau radar, caramba... onde ele tinha conseguido?? era o único, da única loja que vendia cds originais na cidade... não sabia se ficava com mais raiva do cara por ter comprado o cd que tinha de tudo pra ser meu, ou feliz por ele ter dado a ela, ja que assim eu teria acesso...logo pedi a ela emprestado para gravar em uma fita, ja que na época não se encontravam gravadores de cd... a primeira vista gostava bastante de "eu que não amo vc" e "melhor assim", mas depois de horas e dias ouvindo aquela fita comecei a entender melhor o cd... sem dúvida um grande disco da banda, que adoro ouvir sempre que estou voltando de uma noitada em alguma cidade vizinha aqui de bh... com o os vidros do carro aberto, estando frio ou quente a noite, o som no ultimo volume, fumando um cigarro de palha e bebendo o que sobrou... sem dúvida é quando eu mais curto ouvi-lo.

    ResponderExcluir
  106. Adoro os seus textos HG! Cara, não sou muito de acreditar em coincidências MAS, pouco antes de pensar "vou dar uma olhada no blogessinger", estava tocando no meu pc Atom Heart Mother! Vc acredita em conexões extra-corpóreas? Acho que ocorreu uma! Ou não? Sei lá...continue nos nutrindo com seu blog! Abraço do fã Ricardo de Floripa!!!

    ResponderExcluir
  107. O meu primeiro contato em tempo real foi com A Revolta dos Dândis (embora provavelmente eu tenha ouvido Toda Forma de Poder antes nas rádios), na época do Tchau Radar eu acho que estava de uma certa forma perdendo o contato com os EngHaw (por conta da minha inevitável devoção ao trio), mas ainda assim toquei muito em show "Eu que não amo você" com minha bandinha na época e direto me pego dedilhando "Concreto e Asfalto" no violão, uma das minhas letras prediletas.

    Quanto ao Floyd gosto imensamente de todos os discos citados, mas o "Animals" ainda não pegou, acho que o meu predileto deles é o "Meddle".

    E falando em contato: tenho achado genial o seu blog, bacana ver um cara como você por aqui falando com a galera sem frescuras (ótima maneira de voltar a ter contato com seu trabalho).

    Tudo de bom, grande abraço!

    ResponderExcluir
  108. Gessinger dê uma olhadinha nessa página: http://atimoliterario.blogspot.com/p/insonia.html

    ResponderExcluir
  109. acho que gerações,historia e épocas...são tão importante quanto o presente e mais do que o futuro...TCHAU RADAR foi um momento de mudanças de uma geração através de um seculo para outro!!! a cada DISCO do ENGHAW fez parte de uma época da MINHA VIDA e a cada trabalho do 1BERTO eu te admiro mais ainda pq vc é uma especie de uma lenda viva do ROCK NACIONAL fazendo parte dos meus 32 ANOS DE HISTORIA e de muita outras HISTORIA !!!!

    valeu!!!
    AIRTON DANIEL
    TIMON-MA

    ResponderExcluir
  110. Meu primeiro disco em tempo real dos enghawaii foi o "Simples de Coração", mas como esperei ansioasamente pelo o Tchau Radar! Estava seco pra ouvir algo novo dos enghawaii na época! Então ele veio, pelas mãos do meu irmão numa fita k7. Justo pelas mãos do meu irmão que doutrinei com as canções do 1berto e que hj também é meu irmaõ de fé rsrs. Mêses depois era meu aniversario e ganhei o cd da minha namorada da época! Boas lembranças! Quanto tempo! Onde está 1999? Onde estará essa fita k7! A ex namorada? Não sei... Mas o cd ainda ta ali na minha coleção e realmente é uma amigo!
    Valeu Mestre!

    ResponderExcluir
  111. HG,
    Temos algo em comum...rsrsrs.....voce "migrou" o adesivo do aperto de mãos e eu tenho a dura missão de "migrar" meu adesivo (filho único de mãe solteira)a mandala acustico MTV Eng Haw quando troco de carro, não que eu faça isso sempre, foram 3 vezes....mas sempre é um momento de tensão, dá um suador danado, rezo, etc......e, enfim, respiro aliviada quando finalizo e vejo que, mesmo com o tempo lá está, minha mandala "quase" perfeita, pois o TEMPO não perdoa e começa a dar sinais....
    Já estou prestes a não contribuir mais com a industria automobilistica, não trocar de carro pois confesso mais uma mudança pode ser fatal......ai que medo!!!
    Não sei a que "geração" pertenço, sou da "velha guarda Eng Haw"....
    Sobre !tchau radar!, como já disse, não desenvolvi a capacidade de escolher essa ou aquela música tua, esse ou aquele CD, esse ou aquele texto teu, sofro do "MALDEGESSINGER", logo admiro/aprecio TUDO, cada qual no seu tempo.....e é incrível como tudo tem seu TEMPO.
    BJS
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  112. O roger waters ta na argentina, quem sabe n passa aqui no Brasil. Seria possivel um autografo no meu violão de 12? POxa, me esforço tanto pra tocar as musicas, merecia um prêmio...ja que o pouca vogal n vem a bahia quase nunca! rs otimo texto!

    ResponderExcluir
  113. Oxe 1: Como seria aceito um álbum hj,com 5 faixas sendo q uma delas teria 17 minutos? Já q eu normal hj são duas quadras e um refrão se repetindo o tempo inteiro...interessante.

    ResponderExcluir
  114. Ai,Humberto,adoro sua perfeita simetria com o Pink Floyd.
    =)

    Tô fazendo loucuras pra ir ao RJ,ver o Roger Waters,rs.
    Nesse momento de histeria é muito massa ver você citando ele.
    haha

    ResponderExcluir
  115. Tchau Radar, lembro de ter ganho 2 cds de uma Radio aki de Campina Grande. Mais o que mais lembro desse CD foi o tempo que morrei com meu pai, eu escultava o cd umas 20 vezes por dia, até meu pai cantarolava as conções pela casa, aproximou muito eu e ele. Agora meu Pai já falecido sei o quanto vou chorar nessa twitcam do dia 12/03. Do jeito que 1berto lembra do arrastado do chinelo do seu pai eu lembro do meu com as musicas do Tchau Radar.

    ResponderExcluir
  116. Tchau Radar me faz lembrar do meu PRIMEIRO DVD ORIGINAL que comprei dos ENGENHEIROS, baa que emoção: Chegou as 11h45 pelo correio, contando os minutos pra chegar em casa e já colocar ele no DVD pra assistir, nem que seja só um pouquinho, antes do almoço, pra matar a ansiedade... e esse DVD era 10.000 DESTINOS, que trazia nos EXTRAS o TCHAU RADAR - Bastidores e Entrevista sobre o disco anterior. - Grande Abraço AgAgE, de seu fã de fé - Will.

    ResponderExcluir
  117. Caro Humberto...
    Em que contesto estão as músicas que fazem parte de nossas vidas? Eu diria que depende do momento em que a gente vive...
    Voltando no tempo... 1999, 2000 foram anos de afirmação. Eu tinha 21 pra 22 anos e também queria a dar o tal grito "Tchau radar". O cd foi uma ótima surpresa na época, sem ser surpresa visto aqui de 2012. Pois já saquei que vc nunca faz o que os fãs esperam que vc possa a vir a fazer.
    De repente as coisas ficaram mais leves a primeira musica que escutei assim que comprei o cd foi Negro Amor... estranho, pq são poucas as regravações na "stória" dos EngHaw. Mas o disco tem, algo que acalma... não sei se é a falta de guitarras pesadas ou se é pelos teclados do Lúcio Dorfman. Ou quem sabe a frase " já vi o fim do mundo algumas vezes, na manhã seguinte estava tudo bem". O certo mesmo é que esse cd marcou um fase importante na minha vida.
    Algo que fiz involuntariamente foi separar as fazer em que vivo com os discos que vc lança... começando com Alívio Imediato e seguindo com o Pouca Vogal!!!
    E eu ainda não sei explicar o pq de ser tão fã...
    Um Abraço de mais um dos de fé!!!

    Márcio Cruz da Silva Nascido em PoA. Criado em Bagé. Morando em Sta Cruz do Sul!!!

    ResponderExcluir
  118. Gessinger, para bem pelo post, você sabe como usar as palavras!
    Sobre o disco, eu tinha um ano quando foi lançado, nasci em 98, aprendi a ouvir engenheiros com meus pais, eles tinham muitos dvds do engenheiros.
    Hoje em dia ouço !TchauRadar! como se tivesse sido lançado ontem, o tempo passa e parece que nada muda, tudo tem um fundo, uma essência, igual ao que era antes.

    Ansioso pela volta do engenheiros, espero mesmo que fique bom, mesmo sendo com uma formação diferente, e parabéns pelo pouca vogal, ótimo duo, de verdade!

    Enfim, abraço de um "de fé".

    ResponderExcluir
  119. Ives Fers 38, Musico - Salvador! A história dos discos comprados por um colega se parece com a minha. A diferença foi que ele me trouxe o Longe Demais das Capitais. Sobre o Tchau, achei um puta disco até os 30 minutos do segundo tempo. Não é que seja ruim dai em diante, mas acho que não era o que eu esperava. Depois que ouvi o Tchau Demo com outras canções que não foram gravadas e algumas trocadas. Me apaixonei cara!! Na boa. Junto dos dois.

    ResponderExcluir
  120. TwitCam vou assistir Fardado

    Já está a caminho a twitCAMISETA

    ResponderExcluir
  121. Eu fiz parte dessa renovação do publico nesse disco. foi o primeiro disco dos engenheiros q comprei em tempo real tava com 14 pra 15 anos. a partir daí também passei a ir nos shows. fiquei pasmo quando ouvi aquelas guitarras de 12 soando bem rock`in roll. muito bom viver essa catarse.

    ResponderExcluir
  122. Muito bom ^^) esses dias acordei imaginando o 1berto cantando uma música do djavan, então fui ouvir djavan e só ouvia a voz do 1berto nas canções, coisa louca, mais acho que combina perfeitamente espero algum dia ver o 1berto cantar (quase um pedido, rsrs)


    Confira meu blog ^^) poesias, romances...
    http://eltonjonathas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  123. Muito Bom esse CD....
    É um álbum que marcou muito pra mim. Desde Várias Variáveis compro todos os Cds/Dvds em tempo real, mas esse num primeiro momento eu encostei... ouvi muito pouco...tinha 19 anos...
    4 anos mais tarde, casado e com filho passou a ser um dos meus favoritos...
    Escolhi 3 X 4 para dedicar a minha esposa uns 5 após o lançamento do CD que curiosamente fora lançada no mesmo ano do meu casamento (1999).
    1Berto, tem um cover de Eu que não amo você no YouTube com Breathe do FLoyd, ficou show... Poderia nos dar de presente no Twitcam....
    E que tal uma homenagem a Dylan e seus Dilemas mesclando as versões PT/EN em Negro Amor.....
    Estou aguardando....
    Abraços !!!
    Marcio Rossi

    ResponderExcluir
  124. Tchau radar naum foi uma aquisicao nobre. Ganhei da minha tia em uma dessas revistas que existiam de pedido de CDs. Foi o meu primeiro CD dos Engenheiros, mas naum as primeiras musicas. Antes dele era obrigada a ver e ouvir meu irmao tentando ser ele mesmo baseado nos engenheiros com o violao nas maos. Mas foi o comeco. Fiquei mt emocionada pq nessa fase mts coisas me aconteceram. Coincidiu com uma mudanca de vida e na vida minha e de amigos.

    ResponderExcluir
  125. "Negro amor" foi a primeira música que eu ouvi do Engenheiros.
    Pior que fiquei ouvindo durante anos sem saber que era sua...
    Dá um desconto pq eu tinha 10 anos!

    ResponderExcluir
  126. Tchau Radar foi meu primeiro contato com Enghaw e talvez o primeiro contato com Rock. Lembro que escutei "Eu Que Ñ Amo Vc" no rádio, gostei e comprei o cd na loja. Via a hora o HG ficar rouco de tanto que eu escutava esse cd. Discaço! Foi tb na turnê do Tchau Radar que fui ao meu primeiro show de Rock. Fui com de Fortaleza (onde moro) até a cidade de Crato (6h de distância) pra ver o show dos Enghaw num festival chamado EXPOCRATO. Bons tempos!

    ResponderExcluir
  127. Faz um tempo eu fiz um esboço de uma canção que, quem sabe, poderia se fazer completa em tuas mãos. Porém não sei como faço para que chegue em tuas mãos, então no auge de minha ignorancia pensei em por um comentário aqui e esperar para ver se responde de forma positiva, pretenção? Talvez, mas gosto de tentar a sorte em meio a multidão, sempre penso que o show é só pra mim e não para as outras 5 mil pessoas que me cercam. Se houver interesse entre em contato juniormorais@msn.com um abraço.

    ResponderExcluir
  128. A MENTIRA E A VERDADE... <http://www.youtube.com/watch?v=-C5hZNGbMVU ;)

    ResponderExcluir
  129. Sem soar o alarme, sem fazer alarde, vai passar batido, despercebido, talvez até já tenha acontecido ♫

    ResponderExcluir
  130. Olá!!! Acabei de achar seu blog. Que alegria!!! Adoro sua música. Aliás, estava postando uns vídeos no meu facebook, neste momento, e uma amiga me falou que você vai cantar na twitcam segunda, dia 12, 22h.

    ResponderExcluir
  131. Muito tri esse post! :D

    Bah Humberto, nem tenho palavras para dizer sobre o !Tchau Radar!, gosto muito desse álbum. Músicas que marcaram minha vida: 3x4, Até Mais, Eu Que Não Amo Você...enfim! E por falar em 3x4, me lembro quando você fez show em Caruaru em 16/4/2011 e que ela foi tocada no show. Fique muito emocionada ao ouvi- la. Essa música tem muita história na minha vida.

    Suas músicas andam fazendo parte em todos os momentos da minha vida! =)

    Um abraço HG!

    ResponderExcluir
  132. Venho aqui para registrar minha felicidade.
    As vésperas de mais uma tão esperada twitcam, tenho uma surpresa imensa: meu marido Law encontra contigo em Congonhas, tiram fotos e por fim, falo contigo no telefone.
    Foi uma emoção indescritível (fiquei sem saber o que te dizer) e um enorme presente.
    Sou sua fã há uns 10 anos, e cada contato parece ser o primeiro.
    Te vejo amanhã, em mais um dos nossos encontros.
    Espero em breve te encontrar pessoalmente.
    Abraço enorme e muito sucesso!

    ResponderExcluir
  133. Humberto:

    Foi legal te encontrar ontem no Aeroporto de Congonhas e poder te dar um livro de presente autografado (inusitado pois voce deve ta de saco cheio de dar autógrafos e acabou recebendo o de um desconhecido).
    Queria saber se voce gostaria de receber sem compromisso uma música minha, cuja letra é a que se encontra no livro que te dei (From this World) mas em portugues. Também, caso queira, musiquei outro "poema" do livro: Meu Fado é Foda.
    Caso se interesse, meu email se encontra na página 4 do Livro.
    Grande abraço.

    J. Lisboa

    ResponderExcluir
  134. Humberto, queremos show de Pouca vogal em Salvador-BA.

    19 de maio de 2007, essa é uma data memorável aos ouvidos e corações de milhares de soteropolitanos, lembrada por ser a data do último show de Engenheiros na capital da Bahia.
    Aos apaixonados por Humberto e Duca, Engenheiros + Cidadão quem = Pouca vogal, em fim: amantes da poesia musicalizada do sul do País, que conquista com a força daqueles que acreditam que os projetos musicais não são algo pronto e acabado, mas modificado na construção do novo e na pesquisa no infinito musical, surge um espaço de encontro a fim de trazer Humberto Gessinger e seus projetos musicais novamente para Salvador.
    Mais do que um espaço de encontro, com um projeto definido e claro, qual seja, trazer Humberto Gessinger, seja conduzindo os Engenheiros do Hawaii ou no Projeto Pouca Vogal, ainda em 2012 para tocar na Bahia, com “costas quentes (sempre em frente) e Sangue quente (sempre em frente)”, buscamos vê-los de modo que estejam “Nem tão longe que eu não possa ver, Nem tão perto que eu possa tocar”.
    Não é o caso de trazer apenas uma banda do Rock, mas unir “alem dos Outdoors” uma tribo de legionários que acreditam que mesmo quando as “coisas mudam de nome continuam sendo religiões”.
    Espero apoio de muitos engenhaws nessa campanha, no mais, “a gente poderia conversar a noite inteira falando sério só de brincadeira, mas eu quero estar em outro mundo quando o sol raiar” ao som de poucas vogais.

    https://www.facebook.com/pages/Queremos-show-de-Pouca-Vogal-em-Salvador-BA/330230266998214

    ResponderExcluir
  135. tchau radar foi o meu primeiro contato em tempo real com os engenheiros!

    ResponderExcluir
  136. O !Tchau Radar! foi meu 1º disco dos Engenheiros em tempo real e mudou minha vida para sempre! Escrevi sobre ele em meu blog, espero que você leia e goste. Abraço!

    ResponderExcluir
  137. Eu nunca tive um disco em tempo real do Pink Floyd, e é a minha banda favorita. Saber que um espelho para mim tem boas histórias com o Floyd é sensacional.

    Obrigado, Gessinger. Abraço.

    ResponderExcluir
  138. Esse disco tem algo muito especial.. talvez meu preferido.. (difícil missão)
    Acho simplesmente perfeito do início ao fim... misterioso, místico.. genial! adoro

    ResponderExcluir
  139. Olha como é estranho...estou querendo comprar um poster do pink floyd ANIMALS e ja vi uma foto sua com um poster do ANIMALS, porém, um poster mais horizontal, o que vou comprar é mais vertical. Particularmente, gosto mais de "Dogs" e vc de "Pigs" e eu digo mais obrigado David Gilmour o solo de Dogs mudou minha vida. E obrigado Humberto, por compartilhar um texto do Pink Floyd, sendo que estou visitando o blog atrás do poster seu do ANIMALS !!! Muita sintonia...
    "Há muito já não somos como já fomos:
    Todos iguais
    Iguais aos poucos que ainda andam
    Iguais a tantos que andam loucos
    Iguais a loucos que ainda andam
    Iguais a santos que andam loucos de satisfação"

    ResponderExcluir
  140. Adoro Pink Floyd, adoro Engenheiros do Hawaii.
    ¡Tchau Radar! foi o meu primeiro disco em "tempo real", na época com 14 anos.

    ResponderExcluir
  141. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  142. Este disco mudou minha vida. Existe um pedaço do Tchau Radar! em mim, em minhas atitudes, e no mais pretensioso dos meus pensamentos, uma parte de mim no Tchau Radar!. Obrigado

    ResponderExcluir
  143. Soh vale lembrar que quem gravou o baixo do Animals foi o Gilmour. =)

    ResponderExcluir