P(*)EMAS C(*)M N(*)TAS DE R(*)DAPÉ - 32


façamos um trato:
você desliga o telefone
se eu ficar muito abstrato

(*) Se alguém acha o papo no BloGessinger muito abstrato, já deixo aqui meu grande e sincero abraço!


(*) Se alguém, por sua conta e risco, seguiu lendo, proponho mais uma dessas perguntas sem resposta (pois caminhar vale tanto quanto chegar): qual a experiência mais rica de significados, ver um jogo de futebol ao vivo ou o videotape, já sabendo o que aconteceu? Ler um livro pela primeira vez ou relê-lo?

Sabendo de antemão o resultado do jogo (o fim do livro), podemos analisar os detalhes de forma mais objetiva e racional,  ligar causas e consequências de cada lance sem precisar vagar por tudo que poderia ter sido e não foi.

Sem saber o que aconteceu, compartilhamos com os jogadores a incerteza de cada jogada, os possíveis futuros que cada segundo traz. Ao ver o jogador correndo para bater o pênalti, não estaremos só esperando que a bola entre onde já sabemos que entrou. Estaremos especulando uma defesa do goleiro, uma bola fora ou na trave, um gol no outro canto. Talvez seja um daqueles casos em que sabendo menos sabemos mais.

Impor ao passado o ponto de vista do presente é uma armadilha, o tal determinismo retrospectivo. Deixamos de lado vários possíveis desfechos de um lance ao favorecer aquele que realmente aconteceu. Começamos pensando que ele era possível, passamos a achá-lo lógico e acabamos acreditando que ele era inevitável. E inevitável é uma palavra com raríssimas aplicações.

(*) A música é um caso à parte. Ela cria sua própria hora, silencia o tic-tac do relógio, destrói os diques do tempo, as represas do passado, o muro do futuro. Quanto mais ouço uma boa canção, mais nova ela me parece.

(*) Meus emails quase sempre têm post-scriptum. Me sinto um canalha cada vez que coloco um p.s. num texto digital. Eles só fazem sentido no mundo físico, quando o cara esquece algo, não quer borrar a folha e, lá embaixo, faz o reparo. No mundo digital (cut, paste, undo) tudo está a um clique de ser refeito. A edição não deixa rastro.

Dura pouco a sensação de que sou um canalha: há espaço, sim, para o p.s. num texto digital! Ele cria uma nova camada de leitura, enriquece o texto. Deixa claro que aquela informação pintou depois. Mais que isso: deixa claro que a gente não quis esconder que aquela informação pintou depois. Honestidade. Fidelidade. Espero que nossa urgência de viver não apague as palavras com muitas sílabas. Espero que nossa pressa de chegar não nos deixe cegos para a paisagem, surdos para o silêncio, cansados para abstrações.

(*) Parece óbvio dizer que passado e futuro são duas coisas completamente diferentes. Mas nós os tratamos como se fossem a mesma coisa: uma quantidade de tempo. Há uma assimetria intransponível entre passado e futuro. São alhos e bugalhos. Incomparáveis. O passado não é o futuro que já aconteceu. O passado É. O futuro SÃO.

Talvez o tempo não corra linear como água saindo de uma torneira... talvez se pareça mais com catchup saindo aos trancos das antigas embalagens de vidro. Talvez o tempo esteja se lixando pro que eu penso dele. Talvez? Certamente.

(*) Putz,  acho que um monte de gente desligou o telefone...


Bah 1: não se usam mais fitas, mas a palavra ainda é videotape, né?  Replay acho que não se usa mais... Olho no lancêêê! Peeeeelas barbas do profeta! Feitooo! Aaaaaaaconteceu, torcida portiguar! Aaaaadivinhem! A batiiiiiiiida! Que beleeeeza! Tá lá o corpo estendido no chão! Gol-gol-gol!

Bah 2: Dia desses, visitei um blog que usava palavras riscadas com um traço, como se o cara tivesse se arrependido do que disse. Ainda legíveis, estas palavras eram usadas de forma irônica. Uma ferramenta interessante, ainda que de leitura cansativa.

Bah 3: Sobre assimetrias e coisas que viram outra: me lembrei da frase do Mário Quintana, "a mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer". 

17jan2012

151 comentários:

  1. Sempre nos surpreendendo e deixando nosso final de noite (começo de dia) muito melhor! Mais uma vez, Obrigada! Patricia Santoro

    ResponderExcluir
  2. Peguei o primeiro hoje, ufs. Xô ler =D

    ResponderExcluir
  3. Humberto, o que acha de um texto comparando suas impressões e sentimentos do início da carreira com as que sente hoje? Ainda sente um frio na barriga antes de subir no palco? Ah, e ótimo poema texto, como sempre.

    ResponderExcluir
  4. Sou seu fã! Grande abraço!

    http://gabrielcastelar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Sério, eu gostava mais das fotos dos abraços.. Ainda sim eu acho o ultimo sempre o melhor.. não o ultimo mas o mais recente!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Humberto, só uma coisa. Obrigado por tudo !

    ResponderExcluir
  7. Perfeito o texto!!! Não desliguei o telefone!!! rs rs

    ResponderExcluir
  8. A escuridão do passado, ainda hoje é a mesma, o melhor esconderijo.

    ResponderExcluir
  9. Texto perfeito!
    Amei cada palavra escrita nesse post.
    Obrigada Humberto por sempre compartilhar pensamentos e opiniões sobre os mais variados temas.
    Aprecio muito todo seu trabalho.

    ResponderExcluir
  10. Genial o cara é simplismente de outro planeta !! valeu 1berto
    quando vem para Ribeirão Preto???

    abraço

    @oscarrogerio

    ResponderExcluir
  11. " Muito bom como sempre , assim como foi o show em patos de minas, eu estava lá na primeira fila , um amigo que estava comigo disse que você está mais maduro , não em idade , concordei pois você está mais comunicativo no palco , a parte na música banco que disse que deve ter algum politico que ainda te emocione , " não vcs não acreditam em trololó , foi demais , pena que não consegui pegar a palheta que jogou , caiu atrás da grade e o segurança ficou pra ele , vcs tiraram além da máscara do repertorio ?

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Excelente como sempre! Boa sorte! E um grande abraço

    ResponderExcluir
  14. Como sempre muito bom os textos, mas o dessa semana está espetacular!HG sempre se superando.

    ResponderExcluir
  15. Não me canso de suas abstrações!!! To aqui do outro lado da linha, esperando que a próxima segunda vire terça! Muito, muito obrigada! E nos vemos (espero que em breve) em Londrina! Patricia Santoro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai Pati, vamos reivindicar um show em Londrina, apoiado!!! Daiana :)

      Excluir
  16. Até o Canibal vegetariano devorando plantas carnívoras fica "inevitavel" na releitura....

    Adoro as segun-ças-feiras....

    Tiago Jacoby

    ResponderExcluir
  17. Acreditar ou não em destino????

    Sou ou não sou capaz de mudar meu próprio caminho???

    Existe hora certa pra morrer???

    Num avião lotado, que se acidenta: Chegou a hora do piloto, mas não a dos outros.. Só morre o piloto?? Ou era a uma hora-chacina-das-alturas???


    Numa das minhas corridas, isoladas, malucas de cada dia... eu escutava, a velha e cada vez mais nova 10.000 destinos...

    No fim das contas acho que não existe um fim...

    Humberto, nunca provei chimarrão.. será que é meu destino é o café?? ;D

    Vlw turma 'De fé'! Twitcam do dia 11/01 foi fodástica!

    Boa noite Humberto! E faz uma twitcam com o rickenbacker!

    ResponderExcluir
  18. "Qual a experiência mais rica de significados, ver um jogo de futebol ao vivo ou o videotape, já sabendo o que aconteceu? Ler um livro pela primeira vez ou relê-lo?"

    Depende do ponto de vista. Em relação ao jogo se o meu time ganha, quero ver o jogo de novo pra ver como meu time jogou bem, quem foram os melhores em campo. Se o meu time perdeu, quero ver o jogo de novo pra ver quem comenteu os principais erros.
    Em relação ao livro, acho que a emoção de ler pela primeira vez não tem comparação. No meu caso, páro de ler por alguns minutos e fico imaginando na minha cabeça o que será que acontecerá depois. Ao reler o livro, isso também acontece, só que já sabendo o que vai acontecer.

    Alô? Humberto? Ainda tá na linha? Sério que vai rolar um novo livro e o nome será "Na hora H, No dia D"?

    Abraçoos

    ResponderExcluir
  19. P.s.

    Ta faltando apresentações no sul de SC do PV, ta td mundo doido aki, Criciuma ta c Saudade HG..

    ResponderExcluir
  20. Nada mais abstrato que o tempo... Essa discussão sobre o inevitável volta e meia me assombra os pensamentos. Mesmo o goleiro trocando o canto escolhido, ou o batedor escolher chutar no meio do gol alto e chutar pra fora... Isso pode não estar em "mapas do acaso", mas nossas escolhas parecem minusculas diante da velogidade que a terra gira em torno de si, gerando a sucessão dos dias, ou diante de uma brisa, uym tsunami. Forças macro são inevitáveis...
    Mesmo assim, dentro do laboratório das relações humanas, ainda fazemos escolhas. "Artifício que usamos para sermos ou parecermos mais reais..."
    Putz! Passei dos limites... Acho que fui muito abstrato!
    p.s. Ouvi-lo dizer que lê os comentários do blog me dá a estranha boa sensação de proximidade com alguém que me parece bem mais próximo que muitos de meus familiares, mesmo sem o conhecer...
    p.s.2. Sei lá... só pra usar a idéia...
    bah1. Valeu HG! Seus textos fazem parte de minha rotina semanal.
    bah2. Se Nietzsche e Heráclito tiverem razão, será legal viver tudo isso novamente sem lembrar do final. "Eterno Retorno"
    bah3. Só usei o "bah" pra homenagear, mas gosto muito do "p.s.. digital...
    p.s.3. Fim de papo!

    ResponderExcluir
  21. Fazer o que ja esta feito!... se vc tem o dom, pode refazer tudo diferente! Repensar novamente, vendo tudo diferente, e nem imaginar que aquela bola iria entrar. Gastar tempo no que o tempo ja gastou! Reviver o presente... agora, diferente!
    Grande Humberto! Valeu!

    ResponderExcluir
  22. Jorge Augusto Dalmolin17 de janeiro de 2012 00:19

    Ainda to na linha, mestre (:
    mas nem caiu a fixa, ja caiu a ligação...

    "o tic tac, forma um estranho unissono com o som da saudade que sai do peito!
    mas saudade, do que afinal? não me julgue um bossal... amor ou dor? do passado ou do que foi amado?
    foi? ou é?
    ontem, hoje... amanha
    e o relogio no canto: tic tac tic tac
    as vezes minha conciência fala comigo,assim interrogando. as vezes, eu penso nela e apenas ando. as vezes eu levo a serio demais... "
    Costumo escrever esses devaneios com uma grande compania, e assim vamos conversando, transformando poesia em prosa.

    ResponderExcluir
  23. Sem contar que, quando tá passando a reprise de algum jogo do meu time, às vezes penso que aquela bola que soltamos o famoso "uuuuuuuuuuuh" na hora do jogo ao vivo, pode entrar na hora da reprise kkkkk

    Nunca é demais sonhar!!

    ResponderExcluir
  24. Caramba, ate acho que não cabe resposta mesmo, pois de fato não sabemos rememorar o passado, impomos as nossas impressões atuais a algo que tah lah noutra fatia de tempo, eramos um outro pedaço nosso. Transpor-se eh um exercício para poucos! Mas tem o futuro e acho que a gente poe mta responsabilidade nele com a pretensão de que faremos melhor, putz, a gente jah faz o melhor com toda a certeza, mas nunca tah bom, que pena! Lembrei de um filme que não sei ao certo porque, mas acho que ele tem uma brecha neste teu post: Copia Conforme :) Um grande abraco, mais do que grato pelas reflexões que, talvez mesmo sem querer, nos proporcionas!

    ResponderExcluir
  25. sem duvida acho melhor a primeira vez (livro). Sempre aquela incerteza do fim e a possibilidade de imaginar infinitos fins. Nunca usei PS, desconhecia o significado ate pouco tempo. Quanto a desligar o telefone, que nada, por mim ficava na conversa a noite toda. Valew. P.S: agora posso dormir tranquilo.. ZzZzz boa noite!

    ResponderExcluir
  26. Sempre surpreendendo os De Fé,né Humberto? =)

    ResponderExcluir
  27. Adoro esses desenhos! :)

    É muita mancada comentar só o desenho depois de um texto desses, mas sempre fico sem palavras!

    HUGs! (Aquela velha união dos conjuntos H e G ;)

    ResponderExcluir
  28. Meu camarada, é muito bom falar (finalmente!) com quem conhecemos há tanto tempo! Quanta saudade! E pensar que ouvia "Cidade em Chamas" em 1988 no bom e velho vinil. A Rose, colega de trabalho, falou do blog e também me apresentou o livro que leio na hora do almoço. É bom ler seus textos cheios de luz, inteligência e humor. Ler prá mim é sobretudo compartilhar solidões; aquelas criativas, que nos inspiram ser melhores do que antes de ter lido. Falar nisso, você já leu "Mano, a noite está velha", do Wilson Bueno? Manda uma dica de um livro bem marcante que você leu. Grande abraço de simples de coração! marciofpimentel@bol.com.br. Até!

    ResponderExcluir
  29. A música é realmente um caso a parte. Por exemplo: já ouvi os discos dos Engenheiros não sei quantas vezes, ora prestando atenção no arranjo do baixo identificando o casamento de bumbo e tônicas (espero que não se incomode, alias, essas técnicas te cansa); ora comparando os estilos dos guitarristas e pegadas dos bateristas. E cada uma das vezes é diferente. Surreal? Sim! Afinal é arte.
    p.s.: Um exemplo particular de astrato? Tocar acordeon! rsrsrs.

    ResponderExcluir
  30. E pensar em novas tecnologias. Lembro-me das aulas de datilografia ASDFG ASDFG mas “não foi a maquina de escrever”.... Sobre as fitas k7 esses dias achei uma do Gessinger Trio...Nostalgia total !! A música nuvem é a 1ª do lado B.
    P S. Ontem pesquisei na internet sobre o Augusto (Segundo um parente ele é o mais novo de sete irmãos, mas, até onde se sabe, não é lobisomem) e vi um vídeo de vcs, ele tocando com uma guitarra branca.. “Perfeita Simetria” E vc no baixo branco, improviso TOTAL. ”Muito Zorro e nenhum Sargento Garcia Francamente” “Ouvindo pampa no walkman (descubro um passado que não me pertence)”
    ...Me sinto um canalha cada vez que coloco um p.s. num texto digital....

    ResponderExcluir
  31. Sou tua fã!!! Fui ao show do Pouca aqui na minha cidade (Bagé/RS) e desde então me apaixonei!!
    És o maior poeta de todos os tempos
    beijos

    ResponderExcluir
  32. Uai 1: Engraçado que no momento da leitura deste texto acompanho ao fundo a reprise de Milan 0 x 1 inter...

    ResponderExcluir
  33. "qual a experiência mais rica de significados, ver um jogo de futebol ao vivo ou o videotape, já sabendo o que aconteceu?"
    Como você disse, as duas tem sua beleza. A primeira, por ser algo inédito, desconhecido. A segunda, porque nos dá a possibilidade de ver o que não vimos antes, as várias formas de um mesmo quadro que só percebemos quando olhamos várias vezes...

    ResponderExcluir
  34. Cara você está imagável. Será que a pressa nos feixa miópe? será que a estrada ficou mais virtal ou o mundo está menos interessante? Lembro de usar o telefone público, lembro que sabia os números de cabeça, lembro que havia mais honra naquele caminhar. Caminhate não há caminho, o caminho é feito ao caminhar - Antonio Mchado.

    ResponderExcluir
  35. uma mania minha: ler o final do livro antes do inicio...penso q lendo o final vou saber se livro vale a pena ou não...mas enquanto isso vou lendo o livro...o texto de hoje me fez lembrar essa mania...loucura?!vai saber...

    ResponderExcluir
  36. Muito interessante. Um texto que me remeteu a pensar no tripé psicanalítico: rememorar, reviver e elaborar. O passado não foi, está aqui no presente nos ajudando a criar o futuro. Por sua vez o futuro também está aqui esperando para ser perceptível. O passado consegue impregnar de tal modo nossos neurônios que as buscas futuras são dele pautadas. Tanto para reforça-lo e/ou modificar a maneira de o vermos. Mais um texto seu colocado lá onde a coruja dorme, inacansável por nós, goleiros com mãos/mentes pouco treinadas.
    Valeu, Wendel.

    ResponderExcluir
  37. Engraçado falar em reler livros. Estou relendo agora um livro que li há 10 anos. E posso dizer, com certeza, o livro é outro. Embora as palavras continuem na mesma impressão sobre as mesmas folhas de papel, os olhos já não são os mesmos. A verdade é que cada momento é único. A emoção do livro está em virar cada página, cada descrição, fala. Saber o desfecho será que tem peso real na balança? Afinal, o importante é o placar no fim de mais um Grenal ou os dois tempos de 45´ que foram de tirar o folêgo? Pegando emprestado de Surfando Karmas e DNA: "Se eu soubesse antes o que sei agora, erraria tudo exatamente igual"

    ResponderExcluir
  38. Humberto Um abraço!
    Abriu Novos Horizontes...
    Engraçado, hj mandei o link pra minha namorada ler junto comigo. Legal é saber quantas pessoas estão lendo agora, o quanto suas palavras vão dizer, e de que forma irão dizer, pra cada um...
    Um abraço! um grande abraço!
    Gui Fernando

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Abstrato...subjetivo...sempre caminhando pra perfeiçao. Adorei msm o texto, valeu a pena esperar...
    Quando vem p Roraima Humberto? Dps de mim axo q vc tem admiradores q tbm nao desligam o telefone aq...

    ResponderExcluir
  41. Fui ali no YT buscar "Perfeita Simetria" pra reler o texto...

    ResponderExcluir
  42. Eu pagaria uma conta de telefone caríssima. Afinal, é impossível se desligar dessas palavras. Muito bom, 1berto!

    ResponderExcluir
  43. Hoje é um dia triste para mim.
    Curioso como isso muda a forma de ler os escritos aqui, mas não desliguei o telefone.

    ResponderExcluir
  44. Dificil deixar cair ESSA ligação!
    Ótimo, enquanto lia o texto rolava aqui Pra ser Sincero, e é realmente como dizes - Quanto mais ouço uma boa canção, mais nova ela me parece.
    Abraços HG.

    ResponderExcluir
  45. " Deixamos de lado vários possíveis desfechos de um lance ao favorecer aquele que realmente aconteceu. Começamos pensando que ele era possível, passamos a achá-lo lógico e acabamos acreditando que ele era inevitável. E inevitável é uma palavra com raríssimas aplicações."

    Voilà! É o que me pergunto de algumas coisas que me aconteceram, será que nossas escolhas são sempre as corretas? E se eu tivesse optado diferente? Esse passado fica preso para sempre, já foi, já era? Mas chega a hora que tudo volta,afinal o mundo dá voltas e de repente o passado se mistura com o presente, o que pode influenciar nossas próximas escolhas, e as lembranças, sentimentos, ilusões, a ausência, o sonho que não foi realizado, ou ainda o momento que poderia durar para sempre. Mas... "eu sigo em frente, e pra frente eu vou"... E como disse Pablo Neruda, "Life feels itself"... "Agora é bola pra frente, agora é bola no chão, na Santa paz de Deus, no mais perfeito caos..."

    ResponderExcluir
  46. é satisfatório ficar ate essa hora pra ler reflexões surpreendentes e muito bem pensadas! seus pontos de vista sobre certas coisas me deixa muito admirado e abismado ... fica aquele sentimento... "pooo pq eu não pensei nisso"
    mas sou um pobre mortal, longe de mim ter tal capacidade!

    obrigado Humberto pelos momentos simples mas de coração!


    ps. vê meu blog? http://tententenderentendacomoquiser.blogspot.com/

    o habito da leitura e de começar a escrever foi inspiração sua!
    basicamente passei a ter "novos horizontes" depois de ouvir tantas preciosidades que hoje não se vê como antes!

    Obrigado Humberto e tudo de bom pra ti!

    ResponderExcluir
  47. David Panagiotidou - Fortaleza17 de janeiro de 2012 01:05

    Tá legal
    Eu tô ligado
    Nem tudo do passado já passou
    Eu tô ligado
    volta sempre o futuro
    e quando ele chega é mais legal!

    ResponderExcluir
  48. Bom demais seu texto!Amo ler o que escreve...as vezes me pego lendo 3 a 4 vezes a frase, afinal depois das 0hs meu cérebro fica mais lento!rsrsr
    É engraçado como minha cabeça reage, pois quando leio suas palavras ouço como se fosse sua voz lendo para mim.
    Amoooo muito tudo isso!
    beijos.....@kikavrb

    ResponderExcluir
  49. Sobre aquela historia do peris, do estudio, que vc comentou na twitcam, parece que quanto mais foda o cara, melhor o som, a personalidade do cara, passa pras cordas do instrumento né?? rsrs

    ResponderExcluir
  50. bravo! sem comentários 32 um dos melhores que já li"
    Eu já estive afim
    Eu já não tô afim
    A gente vive assim
    Um dia aqui o outro ali
    Aqui onde ninguém nos vê
    Ali no rádio na tv
    A gente vive assim
    Sabendo de tudo sem saber porque
    Eu só tô começando e já cheguei ao fim,
    A gente vive assim
    Sempre acabando o que não tem fim
    commandodelta sjriopreto sp valeu GESSINGER tchau!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  51. Hoje eu percebi que eu ainda vou me surpreender com muitas coisas e apesar de não parecer, muitas delas me emocionam.

    Eu desliguei o meu telefone pra que ninguém me atrapalhe durante a leitura dessa postagem! Abraço de urso e beijos pra torcida.

    ResponderExcluir
  52. Com certeza se as pessoas tivessem clara essa noção do determinismo retrospectivo elas se preocupariam mais com a maneira como estão construindo o presente, e também com a forma como encaram o passado. Como historiador vejo quase como uma missão tentar fazer as pessoas compreenderem isso.

    Aliás, esse papo tem tudo a ver com o filme do Woody Allen "Meia-Noite em Paris", já assistiu?

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  53. Muito legal, Humberto!

    Encontrei seu blog perdido ali... no mapa do acaso.
    Cada texto vai ser um post-scriptum de uma jornada rumo a novos horizontes!

    Valeu! :D

    ResponderExcluir
  54. "nascer pode ser uma passagem violenta: o futuro se põe, o passado não se aguenta"

    ResponderExcluir
  55. Mais legal do que ler o blog é enviar a um amigo e começar a discutir sobre o tema de que trata. Dois fãs seus, ele discute o quão pode ser grandioso o "videotape" de um lance no futebol (na verdade ele assiste um canal que só passa isso), enquanto que eu confesso ser uma tremenda imediatista, apaixonada pela surpresa do próximo parágrafo e movida pela curiosidade da próxima frase do texto. Mas numa coisa nós concordamos: você pode ouvir mil vezes a mesma música, ela terá mil novos significados.

    Belo texto, boa reflexão.

    Karine Soares

    ResponderExcluir
  56. Muito bom!!!

    Ps: Ótimo!!!

    ;)

    ResponderExcluir
  57. Me identifiquei muiiiiiitooooooo com o texto... Significados são (é) tudo ou quase nada em qualquer abstração!!!!

    ResponderExcluir
  58. Esse lance abstrato é interessante, eu por exemplo não me canso de ouvir suas músicas e o que me chama mais atenção quanto a isso é que a cada época da minha vida que eu ouço, eu interpreto de uma maneira diferente, comecei a ouvir engenheiros na década de 90 com o Papa é Pop, Era um Garoto e Pra ser Sincero... Hoje estou com 29 anos e foi sempre assim, sempre que re-escuto as músicas, as ouço de maneira diferente, muitas vezes letras que antes não chamavam atenção acabam me chamando em outros tempos, isso é o que mais gosto... Sempre descubro uma interpretação diferente numa fase diferente da minha vida!!
    É isso ai 1berto, mais uma vez parabéns!! Um grande abraço e boa semana!!

    ResponderExcluir
  59. Me pintou uma dúvida agora:
    Será que sou abstrato por natureza, ou as musicas do engenheiros moldaram minha forma de expressar?
    Não sei.
    Só sei que gosto do meu jeito de domar a conversa... Sem rédeas, sem freio, sem grades.

    Robson, 22, Lindóia-SP

    ResponderExcluir
  60. "a mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer". Boa frase!

    ResponderExcluir
  61. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  62. Muito bom o texto, realmente muito abstrato, porém em algumas situações da vida somente uma abstração para resolver coisas praticas, ando meio perdido mas lendo esse texto percebi que talvez no meu caso eu esteja muito rápido, portanto a direção é mais importante do que a velocidade.
    Uma nota 8,0 ao texto, não é uma nota por humildade ou mediocridade e sim por ser o suficiente, não vez um milagre na minha vida, porém me vez ver o ponto de vista por uma outra vista de um ponto. Abraços de um fã de fé!
    E quando vens trazer o Pouca Vogal em Belém do Pará? Twitter: @flcf1992

    ResponderExcluir
  63. Oi Humba :D
    estranho é a intimidade que a rede nos dá. Mas enfim, venho elogiar o texto e sua capacidade de escrever. Tá aí o mitvo do seu sucesso.
    Em segundo lugar, venho pedir pra que vc dê uma olhada nos meus textos/ poemas disponiveis no blog http://sixfeetandabrokenheart.blogspot.com/ . tenho mais textos escritos, mas que nao devem ir ao blog. se tiver interesse em ler, me avise. beijos

    ResponderExcluir
  64. "Talvez o tempo esteja se lixando pro que eu penso dele. Talvez? Certamente."

    Ontem eu fiquei me questionando a respeito do tempo depois de uma reportagem no JN sobre a famosa "pontualidade britânica".
    Então, eu fiquei pensando "qual é a medida do tempo?"

    Às vezes por essa pressa em viver a gente até pede pra o dia ter mais de 24h, mas, e se realmente tivesse nós iriamos usá-lo com sabedoria? O tempo é tão relativo e abstrato, enfim..

    E realmente, pouco importa nossa preocupação com ele.

    Ótimo texto! Obrigada por compartilhar tudo isso! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLA MOÇA...BEM LEMBRADO SOBRE O JN ....EU A UM TEMPO TENHO UMA TEORIA DE QUE TUDO QUE FOI CRIADO PELO HOMEM E VOLATIL...TRANSITORIO ESSA COISA DE 24 HRS DO MINUTO TER 60 SEG 1METRO TER 100CM SEI LA...E OLHA SOU ENG. CIVIL...RSRSRS

      VAI SABER ...VARIAS VARIAVEIS....QUEM CHEGOU PRIMEIRO....QUEM TEVE ACESSO...E TEVE MORAL P DEFINIR ESSAS DEFINICOES....VIBRO EM OUTRA FREQUENCIA SEI LA...

      :)

      Excluir
  65. Não desligar o telefone é INEVITÁVEL diante de um texto tão INSTIGANTE!

    E sobre o tempo/caminho: "A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitória propriamente dita." (Gandhi)

    Valeu, Humberto!
    P.S. Um valeu pra você também, Gandhi.

    ResponderExcluir
  66. Já virou uma rotina boa todas as terças acompanhar no blog seus belos textos.. Parabens pelo trabalho que faz com as palavras tanto através das músicas como pelos livros e internet! Mago das PALAVRAS" Saúde e paz. Abraços'

    Afrânio

    ResponderExcluir
  67. Grandeee AgAgE..

    SEMPRE tive a vontade de postar um comentário aqui, mas SEMPRE achando "Jamais o Humberto irá ler os comentários de seu blog..."
    Mas como na sua Ultima Twitcam tive a GRATA Surpresa de voce falar que lê os comentários, hoje estou comentando pela Primeira vez aqui, e na dúvida de saber se você irá ler ou não isso aqui, tenho a certeza que minha consciência estará grata por eu ter tentado falar isso:
    Parabéns pelo seu blog, parabens pelos Engenheiros, Parabens pelo Pouca Vogal... mas acima de tudo, Parabens pelo Humberto Gessinger, por esse Gênio que através de letras de músicas e entrevistas humildes e sinceras foi um mentor de minha geração, de meu passado, presente e será futuro!

    Não sei se você lerá isso, mas como um Grande Gaúcho que eu admiro muito diz, A DÚVIDA É O PREÇO DA PUREZA.

    Grande Abraço AgAgE! - Wyllyan.

    ResponderExcluir
  68. Minha atenção não conseguiu se prender, a nada além, da frase "a mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer". Fantástica!


    (*) As fotos de abraços, estavam se tornando repetitivas.
    Achei mais legal, tirar um foto referente ao texto.

    Saudações Rubro-Negras.

    ResponderExcluir
  69. Sempre mateando a esta hora de uma insólita terça-feira lendo o blog, agora curtindo um Miles Davis juntamente à leitura (que viajem).

    P.S. Sempre na pausa do trabalho, sagrado ler o blog.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  70. o texto em si disse, uma mentira repetida até virar verdade!!!

    ResponderExcluir
  71. a verdade apenas é uma mentira repetida!!!

    ResponderExcluir
  72. Que massa esse post, parece que a cada semana as palavras vão mais fundo, mais fundo na ferida!
    Ler na passagem da segunda para a terça é sem dúvida muito especial, mas aceitando que a hora H já se foi, tento apreciar os significados que surgem agora!

    Abraços Gessinger!

    ResponderExcluir
  73. Talvez o tempo não corra linear como água saindo de uma torneira...talvez se pareça mais com catchup saindo aos trancos das antigas embalagens de vidro. Talvez o tempo esteja se lixando pro que eu penso dele.Talvez?Certamente.

    o Hg sempre arrasa a razão !!!

    ResponderExcluir
  74. Por isso carpe diem com tudo que isso acarreta. Somos um poço emocional. A racionalização se faz para organizar o caos emotivo a que humanamente nos submetemos.
    Os fãs esperam de seus ídolos uma salvação. E quem é redentor? Fãs...Ídolos...Sei lá! Dom Quixote somos alguns de nós.

    ResponderExcluir
  75. Compartilhei!
    com todos os PSses que viram Bahs..

    ResponderExcluir
  76. Impresionante como gosto de ler e ouvir o que você escreve!!

    ResponderExcluir
  77. Bom, o passado já foi futuro.. um futuro que consegue se transformar em passado em milésimos de segundo.. então com certeza o tempo não é linear.. e essa é a graça do tempo!! façamos uns rasgos nesse espeço tempo e teremos novamente um futuro passado, ou um passado futuro?

    ResponderExcluir
  78. Impressionante percebermos como as idéias nunca se esgotam nessa mente impressionante do Humberto! Sou mais feliz podendo ler as palavras e ouvir as canções que saem dessa fonte inesgotável de idéias! A cada leitura, a cada música, a cada show (ao vivo ou transmitido pela TV), fico ainda mais fã dele!!!

    ResponderExcluir
  79. Como todos os outros textos, MUITO BACANA..
    Ao contrario do que você disse sobre ver o "replay" de um jogo, ou reler um livro, a expectativa de chegar um novo texto seu, já tendo ideia de como ele poderá ser, é muito grande.
    Fiquei muito feliz ao ver você lembrar dos comentários sobre seus textos na twitcam Simples de Coração, pois sempre leio e comento.

    Parabéns por mais um ótimo texto, um grande abraço, do seu fã .

    PS: Caso tenha limite de idade nos shows de Pouca Vogal, por favor coloque para maior de 14 anos, porque assim eu poderei ir, rsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi João Paulo, minha irmã tem doze anos e entrou comigo no show, você tem alguém maior de idade para acompanhar-te?

      Excluir
  80. Mas ñ desligaria msm, oxi!
    Bjão e um Ótimo Dia Baby!
    :****

    ResponderExcluir
  81. Para a mim a segunda leitura nunca é igual a primeira... mas dificilmente leio um livro 2 vezes (ainda existem tantos outros me esperando :P).

    Se assisto um filme mais de uma vez, sempre encontro algo de novo que deixei passar, ou acabo rindo mais por já esperar alguma cena.

    Com as músicas...e principalmente com as suas letras Humberto...tudo vai depender do meu estado de espírito...tem dias que "nuvem" me deixa muuuuuio triste, outros dias soa normal! Têm músicas que conheço há anos, mas só prestei a atenção que elas mereciam a pouco tempo...outras conheci "ontem", mas parecem que já nasci com a melodia, a letra, a intenção na cabeça/no coração.

    Passado e futuro...fico sempre feliz ao lembrar do passado...
    dia 15/07/2008 - engenheiros do hawaii na expocrato
    dia 12/07/2011 - pouca vogal na expocrato
    eternamente na memória...espero outros desses para o futuro!
    E se não for pedir demais espero ter a chance de te conhecer pessoalmente :)

    Saúde e felicidade na sua vida...
    que Deus permita muitas terças e dias 11 para todos nós!!
    Grande abraço \o/

    @niviabitu

    ResponderExcluir
  82. Em um mesmo texto estar Humberto Gessinger e Mário Quintana...!!! Sensacional! Nem precisa falar mais nada!

    ResponderExcluir
  83. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  84. Me acabando de rir com seus PS´s (post-scriptum), pois faço o mesmo e penso exatamente a mesma coisa cada vez que o faço. E de certa forma é um pouco brincar de transformar o passado em presente (ou seria futuro?), não é não? Bah! Adoro!

    Ps.: Acabei de excluir só para corrigir um erro de gramática...kkk

    ResponderExcluir
  85. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  86. Acompanho os engos há 23 anos, seus textos são demais e despensam comentários, este me remeteu há um livro do Neil Peart, sobre suas viagens de moto por todo o mundo (ghost rider), show de bola!

    ResponderExcluir
  87. Adoro esse espaço de contato com os fãs, que você mantém tão vivo. Seus textos são maravilhosos, por isso, é impossível desligar o telefone para suas abstrações. *-*
    PS: Sou uma grande fã!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  88. Interessante Texto! Para mim, mesmo quando estamos lendo um livro pela primeira vez, estamos fazendo uma "re"leitura, cheia de descobertas.

    ResponderExcluir
  89. Ei, ainda tô na linha!! Alô??

    Realmente, você às vezes é abstrato, surreal, e é isso que o deixa mais legal. Adoro a forma como escreve, espontânea, ousada. Adoro suas músicas, às vezes me deito para ouvir e fico refletindo sobre elas com meu namorado.

    Parabéns por seu trabalho e pela pessoa que você é.

    Beijos!!!!

    @anninha389

    ResponderExcluir
  90. A cada Terça-Feira, um pouquinho de Gessinger vou conhecendo.
    O brigado pela oportunidade!!

    ResponderExcluir
  91. Perfeito, me veio na hr certa! Obrigada! E traz o PV pra Blumenau!!!

    ResponderExcluir
  92. Aqui onde as horas não passam vou curtindo mais um pouco de 1bertoOo..Adorei muito bacana mesmo!

    ResponderExcluir
  93. E se vc lançasse um livro de reflexões para o presente e de tabela para o futuro?

    ResponderExcluir
  94. TUH...TUH...TUH...é o cara!!!
    Upa do extremo oeste de SC.

    ResponderExcluir
  95. HG NOVAMENTE PARABENIZAR PELO SHOW DIA 13/01 FODASTICO.....

    SOBRE O BLOG..... TEM COISAS QUE SAO PARA QUEM TEM A SENHA TEM ACESSO.....E TEM FÉ, E AINDA PROCURA SOLUCOES PARA CAUSAS PERDIDAS....COM A GARRA DE UM DON QUIXOTE SIMPLES DE CORAÇAO...REMANDO CONTRA A MARÉ :)

    COMO NAO SER ABSTRATO??

    DEIXA DESLIGAR O TELEFONE!!!!

    QUE VENHA O PROXIMO POST :)

    ResponderExcluir
  96. Grande Humberto!
    Mais uma vez nos agracia com suas palavras, bem de encontro ao coração. Caro idolo, sua atitude de manter este espaço, assim como outros em contato direto com seus fãs comprova mais e mais o grande artista e homem que és.
    Saiba que suas palavras funcionam como incentivo para muitas pessoas, as vezes o que precisamos "ler" encontramos aqui, junto ao nosso idolo! Obrigada por oferecer sempre um pouco de você a nós!

    PS: essas suas atitudes fazem toda diferença!

    grande abraço

    ResponderExcluir
  97. Esses textos, complexos/profundos/abstratos...Só me faz pensar...Puts! De onde vem gigantesca: Racionalidade, sensibilidade/visibilidade e essa capacidade abstrata de sentir e transmitir pro papel coisas que ninguém consegue fazer igual???
    Enfim... Sempre fico com a cabeça a mil tentando interpretar/entender não só os textos mas como nasce essas idéias geniais do Humberto. Assim também como fico o tempo todo pensando...em como será as próximas letras e músicas que ele está por criar e produzir...
    Super abraço aé Humberto!

    ResponderExcluir
  98. VocE consegue se superar a cada texto...Ameeeeei, só faltou uma coisa: "vai que é suuuuuuuuuua...". Você é mesmo surpreendente.

    ResponderExcluir
  99. Fico prestando sempre atenção as coisas que você escreve, quantas pessoas será que realmente entende e quantas se faz entender porque você é um ídolo? Se todas realmente entendessem e dessem valor a suas palavras quanta cultura não teriam... Escutar uma música e se dizer fã é uma coisa, absorver um pouco da inteligência e escolher alguem com conteúdo pra ser ídolo é outra bem diferente. O músico pode dizer qualquer porcaria que gruda na cabeça e ganhar milhões com isso sem dizer nada mas o que vale a pena na cultura, sendo músicada, escrita, falada, etc. é o que se aprende com ela, e eu aprendo muito com você!

    ResponderExcluir
  100. Diego Ciro @di_ego_Ciro17 de janeiro de 2012 17:34

    Muito gratificante a leitura desse texto. Abraço da torcida Potiguar!

    ResponderExcluir
  101. Eu vejo as fotos do Humberto e fico imaginado que parte de POA que ele está, é engraçado pensar que muitas pessoas passaram por este "orelhão" da foto...rsrs

    ResponderExcluir
  102. "Talvez o tempo não corra linear como água saindo de uma torneira... talvez se pareça mais com catchup saindo aos trancos das antigas embalagens de vidro."

    Tenho a impressão de que ao longo dos meus 32 anos eu quebrei alguns frascos de catchup...

    Boa semana!

    ResponderExcluir
  103. Aqui na minha cidade, os torcedores do Bahia costumam soltar foguetes a cada gol do time. Eu que prefiro viver sem televisão, assisto aos jogos do Esquadrão de Aço pela internet, que tem um delay de 1 ou 2 minutos em relação à transmissão da televisão.

    Em um desses jogos tensos que você cruza os dedos por um gol salvador aos 47 do segundo tempo, descobri que tenho que usar fones de ouvido para assistir aos jogos, pois é horrível ter certeza que a última oportunidade de gol do teu time será fracassada.

    ResponderExcluir
  104. Belo texto HG, abstrato sim, mas é a vida não? São detalhes abstratos que você nos faz enxergar com teus textos , letras , músicas, ajuda bastante, és especial cara! Gracias por todo!

    ResponderExcluir
  105. Adorei... principalmente a passagem: "Espero que nossa pressa de chegar não nos deixe cegos para a paisagem, surdos para o silêncio, cansados para abstrações." ... Realmente, a nossa pressa, às vezes, nos priva de simplesmente "viver".

    P.S.: Você passou por mim de carro hoje, pela mesma estrada em que há meses atrás em uma parada para comprar um lanche eu consegui meu 1ºautógrafo seu! rsrs (agora você deve se perguntar "E daí?" Mas pra uma fã boba foi demais! rsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem me dera eu poder cruzar com o Humberto Gessinger assim!! sonho em falar com ele pessoalmente! sou uma fã meio retraída!! já fui a show dos EngHaw e Pouca Vogal e não tive coragem de pedir um autógrafo!! e olha q normalmente não sou uma pessoa retraída!!! fã demais desse cara!!

      Excluir
  106. Legal esse texto, você é um gênio, isso me lembra do meu passado quando minha mãe tirou meu violão; ela dizia que isso era coisa de vagabundo, que eu tinha que trabalhar, fico pensando se o futuro me fisesse um músico de verdade, será que ela morreria de desgosto? kkkkk . L.B.

    ResponderExcluir
  107. o pior é rever jogos, ou ver jogos antigos e ficar emocionado, e até chorar, o tempo não para..!...E BBB é o carvalho vamos ver as TwitCams do Humba...

    ResponderExcluir
  108. Após ler o teu texto fiz uma reflexão: o que é melhor, ler um livro pela primeira vez ou relê-lo?
    Já vivi as duas situações e não chego a uma preferência.
    Ambos são excitantes, construtivos e atuam de forma direta no nosso imaginário, cada um a sua maneira.
    Ao ler o livro pela primeira vez, podemos criar um mundo só nosso fazendo com que não faltem detalhes. Conseguimos de forma direta colocar tudo a nossa maneira. Mas ao mesmo tempo, reler esse livro, ou lê-lo após assistir um filme baseado nesse faz com que, mesmo que saibamos do final da história, consigamos rodar o "filme" na nossa cabeça. Sensações boas e ruins são trazidas a nossa memória, e por um momento nos fazem levitar.
    Bom, mas sem muita (não mais) enrolação, prefiro as duas formas de "viver" um livro, sabendo previamente ou não qual rumo será tomado!

    ResponderExcluir
  109. Oie juro que procurei um lugar onde tivesse "contato" aqui no blog ...não achei ...aliás achei ducas as postagens, as fotos, etc ...moro em Búzios, e um grande amigo meu, atual Sec.Turismo daqui, é fã seu ...morou em POA mó tempão ... e disseram para ele que o Engenheiros estava voltando com tudo para shows? É verdade? Como faço para contatar? Agenda? Adorei ver vc aqui... na tua infinita Highway ... nossa vc não imagina o qto curti esta música...bjokas. Aline Santana

    ResponderExcluir
  110. Eu sei de uma coisa que eu assisto mais de uma vez: Twitcam! =)

    ResponderExcluir
  111. Grande texto, de um grande cara. Valeu, HG!

    ResponderExcluir
  112. vanessa (vanessaegami@live.com)18 de janeiro de 2012 12:53

    HG ja faz da minha vida e história ,suas musicas e textos sempre ma fazem pensar e muitas vezas mudar de opnião.Graças a ele eu consegui passar uma fase muito ruim da minha vida fora do Brasil e a cada dia eu ouvia suas musicas refletia e conseguia caminhar,hoje ja estou de volta ao brasil graças a ele dei um grande passo em minha vida e obtive o sucesso merecido mas sempre encontrando apoio em suas musicas .Não tenho palavras pra agradecer Valeu HG !!!

    ResponderExcluir
  113. Belo texto, ótima visão! Leitura agradável e que nos faz pensar! Parabéns gênio.

    ResponderExcluir
  114. que legal ver a imagem refletida nos seu óculos...

    ResponderExcluir
  115. Espero que nossa urgência de viver não apague as palavras com muitas sílabas. Espero que nossa pressa de chegar não nos deixe cegos para a paisagem, surdos para o silêncio, cansados para abstrações.

    p.s jamais desligarei o telefone...

    ResponderExcluir
  116. Mais uma vez, um texto Formidável!

    Acredito que ler um livro pela primeira vez você se tem a magia do que possa a vir acontecer. E enrolado nessa magia você faz uma leitura dinâmica, pois se a história te abraça você que correr para abraçar o final dela. Somente quando se faz a releitura do livro é que a história realmente te abraça, e você realmente a abraça, porque a magia vai se completando em detalhes que você, na ânsia de querer ver o fim, deixou de enxergá-los. Então cada experiência completa a outra.


    Vlw HG por mais este texto...
    Abs

    ResponderExcluir
  117. mais um post que faz minha mente voar longe! me fez querer reler um ou dois títulos, sendo que cada releitura é única, sempre trazendo detalhes novos aos olhos cansados da correria do dia-a-dia! sempre há algo que escapa, e quando percebemos, é o que nos trás uma nova perspectiva daquela história boa! ou, no mínimo, elucida aquela passagem que ficou com uma interrogação!

    PS: sempre na linha! grande abraço!

    ResponderExcluir
  118. mandou bem...escrita digital, sem p.s. em fim da folha...rs

    ResponderExcluir
  119. Ouvir a música de sempre e descobrir dobras...
    Ver o novo na paisagem cotidiana...
    Sentir-se diferente... Perceber que você também muda ou que talvez já fosse assim...

    Uma sensação de... :O

    A VIDA NÃO PASSA DESPERCEBIDA POR MIM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hmberto, seus textos dão um certo alívio ao meu desesperado movimento de perder tempo na internet com coisas que se não são inúteis, ao menos reduntantes! enquanto lhe restar sanidade, por favor continue compartilhando com a gente, agradecemos.

      Excluir
  120. O que fala sobre vc...Quando conheci meu marido ele estava cm uma camiseta do engenheiros...Naum imaginava que alem daquela pessoa entrar na minha vida,Humberto tbm entraria... Amei conhece sua historia,cd ,dvd,livros!
    ESSA EH A MINHA FAMILIA:
    Meu filho,meu marido que te acompanha des dos 14 anos,hj ele tem 25; e vc.
    UM ABRACO CARINHOSO...De quem te adimira a 5 anos.

    ResponderExcluir
  121. Esse foi um dos textos que sem duvida traduzem o que eu penso. Esse também foi um dos mais abstratos. É bom sempre ler o que você escreve, saber o que você pensa e perceber que "bate" com as minhas ideias, saber que não sou tão "estranha" quanto acham que sou ou melhor ainda saber que sou estranha porque sinceramente ser normal é muito chato. Bom também ler esses outros comentários e ver que não estamos sozinhos, como um cara sábio disse uma vez "ah!mais um dia nos seremos a maioria".

    ResponderExcluir
  122. demorou pra visitar o meu então uhahushua

    ate o agora a melhor postagem
    masi leve
    mas gostosa

    ResponderExcluir
  123. Mas como as segundas demoram a virar terças! O duro é acordar amanhã as 6h pra trabalhar. Mas vale a pena esperar mais um pouquinho!!! só 14 minutinhos Abçs. Patricia Santoro

    ResponderExcluir
  124. Mais um ótimo texto, você é um cara sincero com a realidade.
    Depois que se assiste jogo em estádio e delicia-se com as dúvidas sem solução dos lances, percebe-se que a parafernalha tecnológica da tv, só limite, tira a graça... 1abç!

    ResponderExcluir
  125. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  126. HOJE É TERÇA!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  127. Ei, já é quarta-feira.

    ResponderExcluir
  128. Sinto essa mesma coisa do jogo gravado x jogo ao vivo com relação a música em geral. Num jogo gravado, não rola mais essa tensão REAL x POSSÍVEL... Mesmo que você não saiba o resultado, ver o jogo gravado já faz morrer dentro de ti aquela força vívida que nos move no sentido de que cada lance é novo, absolutamente inédito e possivelmente belo. É a mesma atração que eu sinto por exemplo em presenciar um bom improviso de guitarra - a música pode ter o mesmo nome, mas a nova performance nos dá novos ouvidos. Abração, Ivo S.

    ResponderExcluir
  129. Humberto, suas palavras saem e voam por ai! São perfeitas e sabias. Cada uma em seu determinado espaço de tempo, e nos deixa refletir o que não paramos para pensar.

    ResponderExcluir
  130. Humberto Gessinger e Renato Russo são os maiores compositores do Pop Rock nacional!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que comparação mais sem fundamento musical, técnico, geográfico ou poético.

      Excluir
  131. "a mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer"

    só para quem mente.

    ResponderExcluir
  132. Humberto,como agradecimento de que vc direcionava o ritmo de minha vida com suas eternas canções de amor,guerra e paz,dei seu nome ao meu filho como quem se-dá o nome a uma estrela,ninguem é igual a ninguem,vc é o melhor...abraços de seu fã...

    ResponderExcluir
  133. 1berto, parabéns pelos incríveis textos. Aprecio enormemente seu trabalho/arte. Você é maravilhoso!

    ResponderExcluir