P(*)EMAS C(*)M N(*)TAS DE R(*)DAPÉ - 25


(*) A velocidade é alta na highway da informação: a semana parece ter mais de 7 dias. Mas talvez vocês ainda lembrem do post da terça passada, aquele em que um Dom Quixote Ninja recebia sinais dizendo "Rotterdam". Pra quem não leu, ou não lembra, tá aqui: http://blogessinger.blogspot.com/2011/11/pemas-cm-ntas-de-rdape-24.html

Recebi várias dicas de leitores sobre o que "Rotterdam" poderia dizer. Alguns falaram em Erasmo de Roterdã. Outros, mais específicos, se referiram a seu livro "Elogio da Loucura". Aí é que a coisa pegou, de novo. Instantes antes de ler a sugestão, eu ouvira uma música do Seal que raramente ouço e cujo refrão aconselha: we will never survive unless we get a little crazy. Isso é o que chamo de elogio da loucura! Instantes depois, eu passava por uma banca de revistas e vi a Lady Gaga na capa da Veja. A manchete: "O que é ser NORMAL? - Novos estudos revolucionam o conceito de saúde mental".

Passo a passo, passei novamente pelo prédio "Rotterdam" e descobri que o número do edifício é um prato cheio para quem é chegado em numerologia. Ok, chega! Não pretendo cair na areia movediça dos possíveis significados, símbolos, signos e sinais. Só queria mesmo agradecer pela interação de vocês com os textos e o carinho, maior do que mereço. Os comentários sempre enriquecem o post. Dá pra sacar que vai se formando uma galerinha: os comentaristas de fé. Valeu!

Num comentário pessoal, minha mãe falou que Robert Plant não é páreo pra mim na luta por Dulcinéia. Ok, eu sei, devo dar um desconto, afinal, mãe é mãe. E a minha nunca tinha ouvido Led Zeppelin, eu acho. Deve ter falado sob efeito do som de Plant, Page & cia.

(*) Sob efeito... em inglês, eles dizem "sob a influência". Driving under the influence é usado para quem é pego dirigindo bêbado ou chapado.

Aditivos químicos à parte, quando é que não estamos "sob influência"? Seja de quem está ao nosso lado, seja de quem nunca esteve ou já se foi...  seja do sol ou da chuva, da ventania ou da falta de brisa... do silêncio que fala ou do som que cala, da falta de grana ou da falta do que fazer com a grana. Será possível existir sem estar sob influência? Neutralidade, condições ideais de temperatura e pressão, existem?

Nas coisas que fazemos, quanto há de nós? Nunca é 100%, claro, pois o mundo não começou com a gente. Seria bom que nunca fosse 0%. Às vezes é. Em casos extremos, a influência é opressora, não resta nada além da vontade de ser outra pessoa. Que pena, um desperdício.

surfando karmas & DNA
não quero ser o que eu não sou
eu não sou maior que o mar

Sou muito grato aos caras que me influenciaram. Fizeram isto sem tagarelar palavras de ordem profundamente superficiais (ocupem-Wall-Street-enquanto-fico-tomando-dry-martini-na-beira-da-piscina) e sem cair no otimismo superficialmente profundo (ah, quanta gente ainda vive na aba da auto-ajuda sub-beatle we-can-work-it-out-raio-de-sol-all-you-need-is-love).

Influenciando e sendo influenciados, estamos todos (e tudo) conectados. Perda de tempo não sermos sinceros. A verdade chega, basta. A verdade chega, sempre. Com ou sem sinais.


Dom Quixote Ninja não quis parar e abrir os braços na rua...
então, vai um abraço de coração aberto.
(prometo foto de Dulcinéia Kill Bill em próximos posts).

Bah 1: Se o tempo anda mais rápido, o que aconteceu há mais de uma semana deveria parecer ter acontecido há menos de 7 dias, né? Mas, não...

Bah 2: No corredor de uma rádio, encontrei um desses caras que vivem de escrever sobre o que os outros fazem. Ele nunca entendeu minha arte, mas havia escrito algo amistoso a meu respeito e se vangloriou da sua  "neutralidade". Pobre alma simplória, ainda acredita na objetividade fria, na separação ente objeto e observador! Ainda não sente com inteligência nem pensa com emoção.

Bah 3: Sim, eu gosto de Beatles. Mas... ah, vocês entenderam, né?

um dia nos encontraremos
sob condições ideais de temperatura e pressão
enquanto isso, 
vejo esculturas na chuva e picolés ao sol
expressando uma beleza de outra dimensão

29nov2011

131 comentários:

  1. rsrsrs essa linha de pensamento..hã?q pensamento?

    ResponderExcluir
  2. quando chega no final do ano sempre parece que o tempo passa rapido demais, sempre aqueles comentários de 'como esse ano passou voando'...

    tudo é relativo.

    na concepção sócio-histórica o homem é construído de fora para dentro, internalizando o seu meio... ou seja, ele se torna o que dizem para ele se tornar... influências.
    até que gosto das minhas (:

    abraço recebido simples de coração :D

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho medo de cobras,
    Já tive medo do escuro...
    Tenho medo de te perder.
    viva HG com suas sabias palavras , sempre sensatas, sem ceticismo, apenas um unico objetivo;;;na hora H no dia D na hora de pagar pra ver, ninguem diz o que disse nao era bem assim @betomontanari abraçoss vlww

    ResponderExcluir
  4. Muito bacana Gessinger, Parabéns!!
    Marcelo/RJ

    ResponderExcluir
  5. "...Perda de tempo não sermos sinceros. A verdade chega, basta. A verdade chega, sempre. Com ou sem sinais..."


    E então dormiremos em paz, a segunda virou terça.
    Obrigada HG. Beejo,beejo.

    ResponderExcluir
  6. Uh! Quando eu crescer quero ter um vocabulário rico igual o seu!
    Parabéns pelo texto!

    Sou muito fã do Sr. e também do Robert Plant, mas Humberto Gessinger é Brasil! E eu valorizo a cultura e a música Brasileira, meus parabéns querido!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Leitura obrigatória da semana!!!
    Sou sua fã Gessinger!
    "Será possível existir sem estar sob influência?"

    ResponderExcluir
  9. Depois de ler até me perdi aqui no que eu tava fazendo...Ótimos raciocínios e

    ResponderExcluir
  10. bem, acho qua não tenho muito a acrescentar ao seu texto. sou engenheira química e me fascina a maneira como "vê" e descreve as leis que regem esse universo. então, abro um parênteses para a minha admiração e respeito ao seu ponto de vista. (tenho seu autógrafo no meu disco do Pouca Vogal, na ocasião da primeira vinda da banda a minha cidade, campina grande, e me alegra o coração toda vez que abro a caixinha para ouvir o disco). muita LUZ. abração, Patrícia.

    ResponderExcluir
  11. Sempre de fé! Da verdade que nos cabe, entre e nos extremos, desde que conscientes que esse "transito" fala por nós! :) Sempre bons esses textos, eles, de quebra, tb falam (por) de ti! Abraços

    ResponderExcluir
  12. Muito bom seu blog Humberto! Excelente postagem. Faz a gente refletir. Eu também gosto de Beatles.. mas....

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  13. A gente acaba juntando um pouco de cada influência pra formar o que somos... Penso nisso quanto a gosto musical também. Minha mãe me deu meu primeiro CD do Engw, disse que era uma banda que ela gostava muito. Será que me influenciei? hehe

    Namorado, amigos, colegas, ídolos... Captamos por todos os lados. Basta regular o filtro pra não acabar virando um simples eco ambulante..

    Abraços, HG! E boa semana!

    ResponderExcluir
  14. bem, acho que não tenho muito a acrescentar ao seu texto. sou engenheira química e me fascina a maneira como "vê" e descreve as leis que regem esse universo. então, abro um parênteses para a minha admiração e respeito ao seu ponto de vista. (tenho seu autógrafo no meu disco do Pouca Vogal, na ocasião da primeira vinda da banda a minha cidade, campina grande, e me alegra o coração toda vez que abro a caixinha para ouvir o disco). muita LUZ. abração, Patrícia. (@triciamarinho)

    ResponderExcluir
  15. As tuas musicas e textos me influenciam bastante, encontro respostas, acho saídas, uma sopa de letrinhas intendida como quiser... não da pra saber se é a letra da música que se enquadra no acontecido ou se é o contrario... de qualquer forma as influencias são muito bem vindas..mesmo sabendo que a vida não é um jogo de palavras cruzadas onde tudo se encaixa..

    Até dia 03 em BH!

    ResponderExcluir
  16. Muito inspirador...parabens!! Acabei de ser influenciado mais uma vêz...

    ResponderExcluir
  17. Uauuuuu! Adorei! O tema foi ótimo e como foi abordado melhor ainda. Sempre achei esse negócio de neutralidade uma furada também. Como você disse, estamos sempre sob influência. Nos adaptando ao tipo de lugar que estamos, com quem conversamos, enfim, nos adaptando as coisas ao nosso redor. Parabéns pelo excelente texto. Não vejo a hora da segunda virar terça para vir aqui, e a cada terça me surpreendo mais.

    ResponderExcluir
  18. Cara, eu gosto muito de escrever e um tempo para traz pensei escreve sobre influência que sofremos pelo que ouvimos e vemos... vc roubo minha ideia.. brincadeira...kkkk
    Penso que somos, todos, influenciados, de alguma forma por tudo que vemos e ouvimos, seja de forma positiva ou negativa, (espero que na maioria positiva)... acredito, que quando uma ideia de alguma pessoa nos agrada, passamos a pensar sobre aquilo, tentando encontra nossa propria ideia sobre o assunto, procuramos criticar a ideia buscando encontra o positivo e o negativo naquilo, para talvez até melhorar alguma ideia... Mas isso é só a opinião de um fã que ainda está no segundo ano do colégio... não tenho nem um décimo das "influências" que você tem para falar com propriedade sobre o assunto...
    Obs: Dia 6 de janeiro você virá na minha cidade com o pouca vogal... Janeiro nao chega logo... =/ HAUHUAUHA

    ResponderExcluir
  19. uma pena mesmo as pessoas serem influenciadas por coisas e pessoas superficiais..."A verdade chega, basta. A verdade chega, sempre. Com ou sem sinais."

    ResponderExcluir
  20. Ei Dom Quixote, eu acredito... é loucura? =]

    ResponderExcluir
  21. Pode ser um veneno pra cada um de nós que lá do alto deve ser bonito. Do alto das horas. Enquanto trilhamos mais de mil destinos (um em cada esquina) e no asfalto meus tênis derretem, vejo passar as eternidades das semanas cada vez menores.
    Ainda bem que agora posso ler em rotas e rotatividades tuas idéias quase novas. Antes eu esperava um ano por um disco. Mas pra ser sincero, queria dizer dizer que foi massa te ver aqui em Torres no dia 6/2/10. Fiz minha formatura de gabinete em PoA e vim curtir tu e o Duca. Vocês estavam nem tão longe que eu não possa ver e nem tão perto que pudesse tocar. Mas após o show falei com os dois.
    Se fugi do tema ou ele de mim, não tema. Pode apagar. Mas eu tenho influência de quem vive longe demais das capitais e da tua banda (que comprei o 1º LP com a grana que ganhei lavando o tapete da vizinha-veja você).
    Abraço

    ResponderExcluir
  22. E aí Humberto, cara tu Surfou Karmas & DNA legal, este foi uma dos seus melhores posts e é um dos meus favoritos.
    A todo momento nós somos influênciados a fazer algo ou a ser algo. A mídia (a mediocracia)nos bombardea a todo momento com essas influências que fica guardada no nosso inconsciênte. E muitos de nós não vê.
    Como um mestre Samurai diz: De onde menos se espera dali mesmo é que não vem (ou Será que vem?).

    Bah 1 (rsrsrs): Te vejo 7 de Janeiro em Januária (12 dias antes do meu aniversário), será um grande presente e uma grande honra assistir a um show teu!

    Bah 2: Não em Bah 2 rsrsrs!

    Flw Humberto, daqui uns dias irei Surfar Karmas & DNA com vc pela tela do PC! Ahh e parabéns pelo post! (Acho q acabei fazendo o Bah 2 kkkk). Flw Humberto!

    ResponderExcluir
  23. Acreditar nos Dragões e NÂO gostar de Beatles... loucura? Influência? Mal/bom gosto? Quem sabe na semana que vem eu mude...
    Adorei o texto.Abraço \o/

    ResponderExcluir
  24. Mimesis - Aristóteles já falava na Arte de imitar e aqui nada a ver com plágio, tudo a ver com antropofagia!
    "Louco sim, louco porque quis grandeza" (F. Pessoa em Mensagem)

    Zé Ricardo Vieira
    Lorena/SP (durante a semana), Rio (de sexta a segunda)

    ResponderExcluir
  25. Caramba, menos de 1 hora que foi postado e já existem 25 comentários... Na verdade, como o próprio Humberto disse, os dias passam tão depressa q quando eu dou conta estou novamente cnectada na madrugada de segunda pra terça e quando vejo, vc posta: Novo texto da semana!! Como assim novo texto da semana?? parece q foi ontem q li do Dom Quixote Ninja, mas não foi, forma a 7 dias atrás...
    Obrigado por fazer parte dessas madrugadas Humbertoo!!

    Abraço!!
    PS: o Bah 2 de hoje foi o melhor!! rsrs

    ResponderExcluir
  26. “Só se pode viver perto do outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura”.
    (Guimarães Rosa)

    ResponderExcluir
  27. de todos os teus textos já publicados, sem dúvida esse é o que mais me tocou e me fez pensar...
    estou aqui, sozinha, trancada no quarto, ouvindo o ronco do meu pai no quarto ao lado, e pensando nas minhas influências... nesse momento de reflexão, até o ronco do meu pai é influência, e eu penso nas noites que eu fiquei sozinha, onde tudo que eu queria era ouvir esse ronco que me faz pensar que ele está aqui e que está tudo bem... ok, não tente entender, pode parecer confuso, mas o que há de certo nisso tudo, não é mesmo?
    um abraço gigante!

    ResponderExcluir
  28. Todos somos influenciados, desde criança, uns seguem a profissão do pai ou da mae e outros nao seguem por não quererem parecer iguais. De qualquer forma algo o influenciou. Mas o q acontece é que muita gente não pensa e apenas segue cego a moda. É difícil ter alguém seletivo, alguém pensante. Por isso o público do Gessinger é tão pequeno, comparado com a massa cega e ignorante q segue a modinha.

    ResponderExcluir
  29. Cá estamos nos encontramos para o nosso ritual secreto que so ocorre quando a segunda vira terca. Sempre no mesmo bat horario e no mesmo bat blog. Seria inutil falar (novamente) que adoro os seus posts, mas esses dois ultimos me tocaram bastante.Tem algo que vc disse neste que eu concordo plenamente, sobre a sinceridade. Sempre! Ao nao ser sincero, a pessoa disperdica a sua propria vida,sua energia em algo que nao vai acrescentar em nada a vida de mais ninguem. A verdade doi, mas doi menos que uma traição.
    PS: Eu tbm acho que o plant nao é pareo pra vc! Gosto do led e tals mas, a sua Dulcinéia foi feita sob medida pra vc. Como diz o ditado, por tras de um grande homem sempre existe uma grande mulher né?

    PS2: Senti saudade do abraco, de abrir os bracos aqui em casa e "abracar" o notebook tentando retribuir o carinho que vc manda.

    Um abraco daqueles beeeeeeeeeeeeeeem grandes e um xero (que é como se diz aqui na minha terra natal-rn) e até o proximo bat encontro.

    ResponderExcluir
  30. Eh Humberto (lá vem eu denovo). Seria legal de além de vc falar sobre o disco Surfando Karma & DNA, escrever! Falando (escrevendo) de mais detalhes do disco! Ah e vc é uma das minhas influências(em seguida os Beatles, e especial John Lennon!)! Flw Humberto!

    ResponderExcluir
  31. por falar em influenciar,cara tu 'fez minha mente' meu jeito de pensar e agir em diversos momentos da vida devo a vc e n me acho ridiculo falando isso,me sinto o maximo pois fui e sou influenciado por um cara q faz isso sem peceber q faz isso sem intençao de ganhar dinheiro com isso q faz isso pq e diferente de tudo igual q existe no nosso mundo...obg HG vc e o cara sou fá de fé.somos todos DOM QUIXOTE.abraçao!

    ResponderExcluir
  32. "o tempo passou, é claro que passaria", um pouco rápido demais, eu diria. estamos a cada dia com a rotação mais alta e nem percebemos, triste não percerbermos o quanto da "infinita highway" estamos deixando pra trás com tanta velocidade disfarçada de paralisia.

    Essa noite, enquanto voltava de Recife para meu retiro espiritual (vulgo, minha casa num sítio em Carpina, interior de Pernambuco) ouvindo nos fones de ouvido o 'Surfando Karmas & DNA', mais específicamente 'Esportes radicais', percebi como o verso "sentir com inteligência, pensar com emoção" me define como nenhuma outra frase que eu já tenha ouvido, sinto feliz por ser assim, seria bom se todos nós fossemos assim 100% assim.

    Beijo grande, abraço e até a próxima.

    ResponderExcluir
  33. Sem querer levar muito a sério essa questão de "objeto e observador", mas já sendo...

    "Pobre alma simplória, ainda acredita na ojetividade fria," Acho que faltou um "b" em (ojetividade)

    Sentir com inteligência e pensar com emoção. ♪

    Abração Humberto.. sempre abrindo Novos Horizontes!! #GessingerDay chegando!!

    ResponderExcluir
  34. Grande Humberto!!

    As influências creio que são inevitáveis, nesse mundão de coisas que apreciamos. Como diziam nossos pais, "copiar os bons exemplos", claro que sempre há exagero e acabam surgindo coisas patéticas a partir daí. Eu mesmo na minha adolescência na época de banda( olha que lá se vão mais de 20 anos!!)tive influência dos Engenheiros e principalmente sua por ser o compositor da banda. Tive também outras influências claro, mas vejo hoje como algo super positivo. Algo que fez eu descobrir a minha individualidade dentro das influências.
    Faz parte, é natural. "A cara limpa, a roupa suja esperando que o tempo mude" - mudando sempre pareado com as influências.

    Obs.: Gostei do Dom Quixote ninja de novo(será que estaria na foto prestes a lutar contra moinhos de influências?)
    Gostei do abraço de coração aberto.
    Do De Fé @lucianos_s

    ResponderExcluir
  35. " Dias desses estava conversando com meus pais e falamos sobre o tempo , minha mãe disse que a semana passa rápido mas o mês demora a passar , disse então a frase " acaba a grana mês ainda tem " , me perguntou de onde eu tinha tirado isso , coloquei o disco pra eles ouvirem , mesmo eu sendo fã a mais de 20 anos eles nunca deram muita bola para o que toco e canto baixinho na madrugada , você me influenciou , e através de mim influenciou meus pais , é um círculo virtuoso , não gosto de beatles , gosto de pink floyd , mas ... "

    ResponderExcluir
  36. Não sei o que dizer Humberto, talvez seja melhor não dizer nada... E diante do meu silêncio percorrer em sonhos os seus passos pela madrugada.

    Que venha a verdade aliada do fio da minha espada e horizonte do meu coração, a maior influência é o amor e a religião. Mesmo e sempre a do nosso altar particular.

    ResponderExcluir
  37. '?Quem sabe do que depende?' Influenciar e/ou Manipular?

    ResponderExcluir
  38. Seus textos estão cada vez mais interessantes... Ao ler, consigo imaginar você falando, viajando nas palavras...bem Gessingeriano, mesmo! É fato que não sou "comentarista de fé", mas pode ter certeza de que sigo sua obra há mais de duas décadas e continua me surpreendendo como na primeira vez que "prestei atenção no que dizem..." Parece que foi ontem! Ao contrario do seu, meu tempo passa rápido demais, demais!

    ResponderExcluir
  39. Estamos SEMPRE em um contexto, influenciados por alguém ou algo. O neutro e o 100% original não existe, mas precisamos da ilusão de que existe pra que possamos produzir algo.
    “Todo o discurso manifesto repousaria secretamente sobre um já-dito. Um livro, por exemplo, além de sua configuração interna e a forma que o autonomiza, está preso em um sistema de remissões a outros livros, outros textos, outras frases” Michel Foucault.

    Ok, deixa pra lá. Deixa eu voltar pra minha dissertação... afinal, ninguém tem nada a ver com isso hahaha.

    ResponderExcluir
  40. Tadeu mendes...

    Sentir com inteligência e pensar com emoção !!!
    muito bom o texto, parabéns pelo post,esse blog ainda vai virar livro rsrsrs...

    ResponderExcluir
  41. Foi uma tristeza pra mim ter que ir dormir ontem sem passar por aqui, talvez a impressão que esse texto teria me deixado ontem fosse diferente da de hoje, uma perda e um ganho, outras influências...
    O que me veio de imediato ao terminar de ler seu texto Gessinger, continua até mais forte agora, foi a impressão de ler 1BERTO em ABERTO - "a" em inglês é "um" né? - talvez seja um sinal, talvez apenas semelhança gráfica, "seja o que for, seja por amor às causas perdidas".

    Muito obrigada Gessinger
    Abraços!!!
    Amo-te
    (mandou meu abraço para Dulcinéia? rsrs)

    ResponderExcluir
  42. Signos, tempo e loucura. Nunca os três etsiveram tão próximos e dependentes um do outro. Abraços

    ResponderExcluir
  43. Caraca, que texto acolhedor! Aposto que cada pessoa que le aqui, deu um baita sorriso na parte em que falastes dos comentários...
    Ah, fiquei tri curiosa pra saber o número do prédio! :(

    @simone_hg

    ResponderExcluir
  44. João Pedro Sartori29 de novembro de 2011 09:59

    Ao mesmo temmpo que tem os comentaristas de fé tem também os leitores de fé. Aqui, apenas lendo."Sou muito grato aos caras que me influenciaram." Eu tambem. Obrigado Humberto. Abraco.

    ResponderExcluir
  45. Essas "influências" que nos faz seguir uma linha de raciocínio e uma forma de viver.
    Somos influenciados não podemos negar, por mais que tentemos ser independentes e querer seguir nosso próprio caminho. Ainda sim vamos estar sendo influênciado.

    Eu sou influênciado pelos meus pais, pelos amigos e retiro o que tem útil do pouco que vejo TV. As músicas, os poemas e até a música clássica me da inspiração pra viver.

    - Música Clássica, comecei a gostar quando comecei a tocar piano, não conseguia tirar as músicas de ouvido e assim eu recorri as partituras ... música clássica um estilo inútil (na época pra mim) me encanta e destilou meu conhecimento musical. Coisas da Natureza!

    Ótimo texto, deu pra dar uma refletida bacana!
    Abraços

    BH 03/12 - Tamo Junto!

    ResponderExcluir
  46. teu blog me faz compreender melhor as coisas e traz uma paz! obrigada por fazer meu inicio de semana ficar sempre melhor, abraço!

    Gabriela, SC.

    Bah: meu sobrenome é Martini. Sei que o Martini citado tem outro significado, mas mesmo assim, fez bem ao meu ego. HAHA

    ResponderExcluir
  47. Eis a chave para tudo, já que estamos sempre sob influência que busquemos então as boas! Parece fácil, mas as boas são bem mais difíceis de encontrar! Obrigado pelas músicas e textos que seguem me influenciando e Abrindo Novos Horizontes.... Abraço

    ResponderExcluir
  48. é incrível a cada semana, cada post parece que cada palavra representa mais o nosso dia a dia de uma forma de pensar e de expressar nada objetiva e tudo de fantástica.

    ResponderExcluir
  49. um influenciador falando de influências ;)
    belissimoo texto HG *-*

    ResponderExcluir
  50. Um novo e gratificante texto. Parabéns pelas palavras que desenharam um ótimo texto.
    Fico feliz quando todas as segundas viram terças, pois quando concluo a leitura vejo que valeu a pena ter escutado as tuas músicas na minha adolescência, juventude e vida quase adulta. Hoje olho para aqueles anos que se foram e vejo que pessoas como você e o Maltz continuaram evoluindo na arte de comunicar, formar opiniões ou mesmo nos fazer pensar além da Vida Real. Não há muito que falar de algo que se auto explica. Sou fã das músicas e me tornei fã dos textos.

    ResponderExcluir
  51. Muito bom o assunto tratado no texto e excelente o BAH 2, "neutro" costuma ser um nome socialmente aceitável pra quem acha que sua opinião é a verdade livre de influências, baita papo furado...e as revistas estão mesmo cheias disso...

    ResponderExcluir
  52. Isso me fez lembrar uma briga que tive com uma professora de pedagogia do meu curso de licenciatura... Ela em sua enorme arrogancia disse que eu jamais seria influência de algum aluno ao dar minhas aulas de História, seria apenas uma professora... Disse que nenhum professor é influência de alguém...(num tom de ironia terrivel...)
    E eu me recuso a acreditar que influências não existem... Assim "simples de coração" espero ser uma boa influencia, mesmo que seja apenas para um "aluno" só... Me guio nos meus exemplos sempre.
    Por exemplo? Espero um dia poder escrever tão bem qto vc, poder sentir com palavras!!!

    =*

    E o Robert Plant ta longe de ser páreo pra vc hauahauhau!!! ;)

    Boa semana.

    ResponderExcluir
  53. Tempos idos... Novos tempos... Absorvemos um número absurdo de informações diariamente. Mas o que fica? Pra que servem? Alienados do tempo, não vemos mais os dias passando. Antigamente fazíamos aniversário anualmente, hoje já nem sei, talvez a cada 6 meses ou menos. Parece que tem 4 meses que fiquei na dúvida de como se escrevia a palavra 'réveillon'. Obrigado mais uma vez, Google! Por falar nisso, ouvi pela primeira vez a palavra 'google' em 2001, quando fazia faculdade. E lá se vão 10 anos... Ou seriam 5 ou menos? Melhor deixar pra lá.

    Muito interessante essa interação com você, HG. Novos tempos... Rápidos tempos... Melhor aproveitar.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  54. Como diz o grande líder do Porcupine Tree, Steven Wilson: "But what's normal now anyhow?". Sabe, acho que seria uma boa canção pra curtir um tedioso meio-dia-e-três. Abraço

    ResponderExcluir
  55. Viver é influenciar! Ou ser influenciado? quem sabe? É a cobra mordendo o proprio rabo...não ha saida e sim escolha.
    valeu HG.
    abraços.

    ResponderExcluir
  56. Engraçado... ontem mesmo escrevi sobre essa coisa de tempo, que estou perdida nos dias e, agora, nas horas também! Não sei ao certo se a semana parece mais longa ou mais curta. Isso sim que é estar perdida, não?
    Ótimo texto!! Sempre gosto, mas nem sempre tenho o que comentar.
    E sobre a loucura x normalidade... costumo dizer que deve ser chato ser normal.
    Até semana que vem!
    Ótima semana pra você!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  57. Pois se tem uma pessoa que me influenciar e vc Humberto Gessinger, estou aprendendo muitas coisas com vc, nas suas musicas etc. Apenas tenho 15 anos, ainda estou formando minha personalidade, e vc esta ajudando.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  58. Viver sendo um simples normal?Acho que isso se torna chato me sinto diferente,enquanto eu escuto Engen.do Hawaii,Pouca vogal,Kid abelha...os outros curtem forró.Eu vivo na infinita highwai das diferenças.
    abraços Gessinger:vc é uma inspiração.
    :P
    Marcello Hícaro

    ResponderExcluir
  59. Ninguém consegue manter uma máscara por muito tempo. Vide Milli Vanilli.
    Penso que ninguém é bruxa má ou branca de neve, o tempo todo. Punks na farmácia, atrás de protetor solar.
    Cara, gente neutra é um saco! Como tu dizia nas entrevistas, o cara vai em um programa anunciar a sua peça e diz que é uma "peça leve". Se o prórpio cara não diz " é muito boa! engraçada prá caramba! ", quem vai comprar a idéia?

    ResponderExcluir
  60. Eu sempre tenho a impressão de que o ano passa muito rápido, mas 2011 ta custando uma eternidade! Sinto como se tivesse envelhecido 10 anos ou mais só neste último mês...quando vc para pra pensar na quantidade de coisas que foram realizados no decorrer do ano, vc percebe o quanto ele rendeu!

    Haaa Humberto...esse abraço de coração aberto foi um dos melhores ;)

    @niviabitu

    ResponderExcluir
  61. Eh, engraçado, sempre ouvimos os sábios dizendo:
    - "Um dia vc entenderá"
    e o tempo vai passando, a moeda girando...e como num jogo de vôlei, o rodizio no leva a outras concepções...
    Sábio se faz quem entende que isso não para de girar..

    ResponderExcluir
  62. Uma relato simples das coisa simples,
    "Como é a Vida(Simples)".

    ResponderExcluir
  63. Autenticidade é ser vazio de propósito para não ser vazio de propósitos...

    ResponderExcluir
  64. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  65. Muito bom, cara.
    A leitura dos seus livros e do seu blog mudou a forma de enxergar as suas músicas...tenho ouvido os EngHaw de uma forma diferente.
    Sem falar que, por você, cheguei no Carlos Maltz, que anda com debates muito bacanas aqui em Brasília, tentando ajudar a galera a expandir os próprios horizontes.
    E tá bem bacana isso.

    ResponderExcluir
  66. Não faz idéia de quanto está perdendo a pessoa que não se influencia de HG. Pois deixam-se empobrecer pela mídia. Porém, felicidade de quem tem a oportunidade e sabedoria de segui-lo.
    E sim, e o tempo voa...não sei se com as asas de um Besouro...mas passa num turbilhão de acontecimentos e emoções.


    E estamos todas as terças aqui. o/

    ResponderExcluir
  67. Manero demais seus textos. Acompanho-os desde qdo era criança, fisicamente falando. Aprendi gostar de suas músicas há 23 anos atrás num presente involuntário do meu irmão. Flamenguista, comprou um LP rubro-negro chamado "Ouça o que eu digo: Não ouça ninguém." Coincidência?... Ele não me convenceu a ser flamenguista, mas virei um "de fé". Fui tão de fé, que torço pro time da Fiel =]. Nesse tempo todo, "Ganhei" dois shows seu onde moro, em Paranavaí/PR, porém perdí dois shows em Maringá/PR, culpa da minha formatura e do casamento da minha prima. Fico feliz que vocês estão voltando ao PR. Vou pro desempate. Vou pra Toledo/PR, dia 16. Te vejo lá! Pena vc não poder dizer o mesmo! =] Voltando ao foco, quem dita o tempo? O cronômetro ou nossa intuição cronológica? Esperando o dia 11/11/11 chegar, dia do meu aniversário de 30, percebi que o tempo engatinhou pra chegar lá. Depois da data, ele resolveu voltar a ser o atleta de sempre e só estava brincando um pouco comigo... como sempre. Sobre as influências, é bem aquilo mesmo. Eu, sou um fruto de todas as pessoas que me cercam, seja o cara da mesa de trabalho ao lado, o cara que canta uma letra legal lá no hemisfério norte, seja minha mãe, minha sogra... whoever! Mesmo os que eu não goste, me infuenciam, fazem parte da fórmula que gera esse resultado que eu chamo de eu. Rotterdã? Pode ser um sinal. Pode ser seu destino de férias. Não sei... mas de alguma forma, a palavra te influenciou. Aquele cara, agora sem rosto, mas com uma camiseta, acabou de te influenciar. Seu eu mudou. Mas nem esquente. Continua manero! =] Abraços!

    ResponderExcluir
  68. Grande Humberto!

    Sempre acreditei que a vida é curta demais pra fingirmos ser outra pessoa. Melhor mesmo é vestir nossa própria carapuça e tentar estar o mais próximo possível do paraíso (caso não haja uma próxima vida, rsrs)!

    Obrigada pelas reflexões, sempre pertinentes...

    Até sábado, no Palácio!
    Abraços =)

    ResponderExcluir
  69. fantastico a maneira com que escreves.
    abraço..

    ResponderExcluir
  70. Mais uma vez:

    Pra ser sincero com prazer sincero de um Aberto 1berto...

    parabens!!

    ResponderExcluir
  71. Somos influência, fomos influenciados ... Não somos cópias, não somo repeteco, não somos uma bandeira erguida de uma ideia que não pode ser mudada jamais! Bem, pelo menos não deveríamos ser...

    O exemplo, a ideia, o conhecimento, o gosto, o jeito ... O que você fala e o que você é (que por sinal pode ser um imenso paradoxo ...) Se formos analisar cada pedacinho do seu eu , você se formou daquilo que viu e sentiu, seja para fazer igual, parecido ou completamente diferente!!!

    ResponderExcluir
  72. Valeu pela influência das tuas canções na minha vida, no encontro dos meus melhores amigos, mas sobretudo no encontro com o meu próprio eu ao ouvi las!

    Jean Marcel22

    ResponderExcluir
  73. achei mto show o comentário/obs da foto,kk

    ResponderExcluir
  74. Parabéns, HG. Sou seu fã desde sempre.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  75. o seu som me influenciou positivamente,criticamente, poeticamente
    mente
    mente
    mente
    mente

    verdade.

    ResponderExcluir
  76. Eu não queria estar em outro lugar senão aqui agora lendo teu texto!
    Adoro tua influência, tua arte, tu és um cara muito especial para muita gente, simples... você é simples de coração! beijos!
    tani kronbauer
    joinville sc.
    @tani_kronbauer

    ResponderExcluir
  77. LOUCO, MUITOS DIZEM. SEM SABER QUE CADA UM TEM SUA HISTÓRIA, QUE CADA UM TEM SUA VERDADE E SEU MODO DE VER O MUNDO. LOUCO, MUITOS DIZEM. SEM SABER QUE EM TODO SER HUMANO EXISTE UM LOUCO, QUE ATORMENTA A ALMA COM PENSAMENTOS INSANOS...

    ResponderExcluir
  78. Humberto, não ignore os leitores de fé. Eles não são menos presentes porque não comentam e ficam só da janela. =)

    ResponderExcluir
  79. Qual é o limite entre ser influenciado e a total falta de originalidade?

    ResponderExcluir
  80. A Música exerce salutar influência sobre a alma e a alma que a concebe também exerce influência sobre a Música. A alma virtuosa, que nutre a paixão do bem, do belo, do grandioso e que adquiriu harmonia, produzirá obras-primas capazes de penetrar as mais endurecidas almas e de comovê-las.
    Allan Kardec

    ResponderExcluir
  81. Poxa Humberto !
    Esse texto me fez refletir o quanto realmente somos influenciados.. a toda hora e momento, é claro que cada um de nós temos algo diferente do outro.. creio que não só biologicamente =)

    Vim hoje, mais do que abordar o tema do post no meu comentário relatar que este blog vem sendo uma forma de ESCAPÍSMO .. é uma das características do Romantismo, movimento cultural do século XIX. Não sei se bem ao pé da letra, mas é uma forma de ver as coisas com a tal visão de raio-x e o mais importante : DISTRAÇÃO MENTAL .

    Grata pelo post =)

    dé fé
    @nsnathy

    ResponderExcluir
  82. Influenciar uma pessoa é dar-lhe a nossa própria alma. O indivíduo deixa de pensar com os seus próprios pensamentos ou de arder com as suas próprias paixões. As suas virtudes não lhe são naturais. Os seus pecados, se é que existe tal coisa, são tomados de empréstimo. Torna-se o eco de uma música alheia, o ator de um papel que não foi escrito para ele. O objectivo da vida é o desenvolvimento próprio, a total percepção da própria natureza, é para isso que cada um de nós vem ao mundo. Hoje em dia as pessoas têm medo de si próprias. Esqueceram o maior de todos os deveres, o dever para consigo mesmos. É verdade que são caridosas. Alimentam os esfomeados e vestem os pobres. Mas as suas próprias almas morrem de fome e estão nuas. A coragem desapareceu da nossa raça e se calhar nunca a tivemos realmente. O temor à sociedade, que é a base da moral, e o temor a Deus, que é o segredo da religião, são as duas coisas que nos governam.
    (em O Retrato de Dorian Gray)

    Oscar Wilde

    ResponderExcluir
  83. Você influenciou a minha vida e de minha família.Aqui em casa,é como se voce fosse uma espécie de filósofo,sempre que não encontramos uma expressão adequada no momento,recorremos a uma frase de efeito que há em suas diversas e sábias músicas.
    Continue nos influenciando positivamente através de seus textos,isso nos enriquece.
    Adoramos o seu jeito e sua arte!

    ResponderExcluir
  84. Falando em influências....hoje toco gaita razoavelmente bem por sua causa , e consequentemente procurei conhecer mais Bob Dylan..rss e meu filho de 8 anos , já toca suas músicas (olha só aonde tá indo a influência)pena que tu não se interessou no vídeo que te mandei no Twiter dele tocando..enfim...òtimo post (como sempre)

    ResponderExcluir
  85. HG, cada vez que leio um texto seu interpreto de uma maneira diferente, talvez eles sejam feitos pra isso, pra fazer pensar e não para engolir sem mastigar. Parabéns e abraços.

    ResponderExcluir
  86. No primeiro texto do Don Quixote samurai, uma hora você fala sobre a coincidência não se dever à falta de capacidade de ler sinais. Eu, particularmente, acredito nisso. Isso não tem a ver com a minha (falta de) religiosidade, mas pensando de uma maneira lógica, se não existir destino único para a interligação de todas as coisas do universo, acho que ele nem existiria. Acho que seria o mesmo que dizer que as coisas não estão ligadas, fisicamente ou não, no mundo. Por que a gente sabe que as coisas interagem umas com as outras sob o regimento de alguma regra transferível ou não pra matemática. Mas dizer que não existe regra, por mais que a regra seja o surgimento de uma exceção, parece muito esquisito.
    Acho que coincidência é um evento que ocorre sem que os nossos sentidos consigam se dar conta do que o levou a acontecer.

    ResponderExcluir
  87. "Nas coisas que fazemos, quanto há de nós?"

    Excelente questionamento! Quando souber a resposta, respondo!

    Bjos, até semana q vem ;)

    ResponderExcluir
  88. Quer ver como o tempo passa rápido? Na noite de ontem, estava eu esperando as 12 badaladas tocarem para, finalmente, poder ler o post dessa semana. Quando o relógio mudou para 00:00h e tu não mandou nada, estranhei, afinal, tu disse que apenas uma vez não conseguiu colocar o post no ar exatamente meia noite; fui dormir.
    Acordei hoje de manhã, de novo sem notícias do teu post. Há uns 10 minutos me dei conta que hoje é quarta, e não terça.
    Influências são maravilhosas, só cabe a cada um encontrar a influência positiva para sua vida. Não existe neutralidade, imparcialidade, condições ideais de pressão e temperatura, assim como na vida real não se pode desconsiderar o atrito.
    Pessoas meia-boca me entediam, gosto de quem tem posição para as situações que a vida traz e, talvez a maior parte desse "caráter" seja formado através das influências que tu tens durante a vida.
    Outro abraço de coração aberto para ti!

    ResponderExcluir
  89. Há muito e muito tempo curto as músicas do EH, depois Pouca Vogal... E, mais recentemente, bem recentemente mesmo, eu descobri teu blog. Adorei cada post! Tuas reflexões sobre a vida, sobre o cotidiano são muito legais!!! Parabéns por tudo, pela obra, pelas palavras, pelo blog!!!
    Abraços
    Marcela Machado

    ResponderExcluir
  90. É o nosso Superego quem contra as influencias do id, e o id a tudo só deseja... Quem disse que não pode, foi a mãe, o pai, o mundo e tudo que foi sentido pelos sentidos! Modelados somos "civilizados", em natura somos apenas "animais"! Quem vem antes, quem prepondera, quem anima a animá do animal eu não sei!

    "Grande texto, HG"

    ResponderExcluir
  91. As semanas podiam ter pelo menos umas duas terças-feira. Assim teriamos mais textos incríveis do HG.

    ResponderExcluir
  92. Caro Humba, o tempo pinga lento no meu talismã..
    Esse lance de Rotterdam foi viagem total...costumo fazer mosaicos com gente falando nas ruas enquanto caminho, vc vai ter visões loucas cara ...

    ResponderExcluir
  93. Estamos sempre preparados pra "Fazer a frase feita e esquecer os efeitos colaterais" e dizer que nada e nem niguem pode influciar em nossas vidas mas como é verdade que estamos sendo influenciado a todo tempo, incluse por vc Humberto ao tempo todo com essa linha de pensamento reflexões sobre a vida real.

    ResponderExcluir
  94. Humberto, pra mim você nunca deixara de ser o cara mais foda do Engenheiros do Hawaii.. "Afinal de contas.
    O que nos trouxe até aqui, medo ou coragem?
    Talvez nenhum dos dois"
    .. e te digo, jamais pare de escrever, compor, cantar e por que não.. pirar.
    Bjs de uma garota que admira ao máximo seu trabalho.

    ResponderExcluir
  95. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  96. Leio fielmente tuas postagens, Humberto. Mas ainda nao havia tido uma impulsao para comentar .. me bastava ler, refletir, concordar, questionar .. mas sempre sem deixar que tais pensamentos ultrapassassem os limites da minha caixola, rs. Mas neste post, confesso que fiquei com um pouco de ciumes ao ler "Dá pra sacar que vai se formando uma galerinha: os comentaristas de fé." e nao fazer parte desta 'galerinha'. Rs .. e isto nao é coisa boba, pois de certa maneira, é um tipo de aproximação e contato entre fãs e voce, mesmo que coletivamente .. enfim, isto serviu para me encorajar e estimular a interagir mais, aqui no blog. É boa esta sensação de estar 'conversando' com alguem que admiro e respeito tanto; coisa que me parecia tão remota, rs.
    Sou apaixonada pela sua 'inteligencia em sentir e emoção ao pensar', por esta simplicidade de ser e grandiosidade de alma, de talento!

    Certamente, voce, seja dentro de Engenheiros, de PV, musicalmente, literariamente, ideologicamente, tem me influenciado muito. E dou graças a Deus por isto! Rs

    Super Abraço, Gessinger!

    -Espero poder estar no show de Pv em João Monlevade (y) seria meu presente das datas comemorativas de todo o ano, haha.

    ResponderExcluir
  97. Todas as pessoas estão sujeitas a influências boas ou más.Aceitar as boas influências,é seguir os bons exemplos,é enriquecer o patrimônio moral,é formar lastro valioso para aplicá-lo em maiores empreendimentos,é dar expansão à evolução.Quem se puser a receber boas influências,coloca-se em condições de também transmitir a outrem aquilo que de bom recebe,e assim colaborar para a melhoria geral dos que vivem neste mundo.
    Por essa razão,venho colher em seu blog influências salutares pela força que contém a sua substância moralizadora.
    Com carinho,
    Chun-Lí.
    PS:Foi publicado hoje,no jornal de grande circulação aqui em Minas,uma matéria sobre o evento que fará em BH.Adorei a foto.Se quiser conferir,está no link abaixo.
    http://www.otempo.com.br/supernoticia/noticias/?IdNoticia=65093,SUP

    ResponderExcluir
  98. Humberto, é bem provavel que vc nao tenha a noçao do quanto vc influencia a vida de tanta gente.
    Gostar de Arquitetura, simpatizar pelo Gremio.. sao alguns exemplos de sua influencia em mim.
    Ah...show em Campo Grande MS, por favor!
    HUG

    ResponderExcluir
  99. "Em tudo, o nosso sentimento é o que importa. A intenção, boa ou má, influencia diretamente nossa vida no futuro. Qualquer ação, por mais simples que seja, se feita com coração, produz benefícios na vida das pessoas".Buda.
    Da mesma maneira que você influencia beneficamente o meu viver,Sidarta também me possibilita adotar princípios,oferecendo os exemplos mais edificantes,dando demostrações reais e plenas na formação de um caráter melhor.São as influências emanantes dos princípios elevados que mantêm o mundo habitável.
    Muito agradecida por tornar o meu dia-a-dia mais ameno e prazenteiro!
    Com carinho,
    Chun-Lí

    ResponderExcluir
  100. Então vou aproveitar pra indicar algo que possivelmente você já conheça, o álbum "Elogio da Loucura" de 1988 do nosso grande mestre Belchior. Simplesmente genial (como tudo que ele faz).

    ResponderExcluir
  101. Não ser influenciado é impossível, o negócio é selecionar bem as influências, que te transformam e ensinam a selecionar outras influências, num ciclo sem fim.

    Como eu já te disse pessoalmente uma vez, tua filosofia de vida, a maneira como formou tua família, seu relacionamento com teu trabalho, sempre foram ótimas influência para mim, sempre admirei muito isso!

    Abraços mestre!

    @ophilosopho

    ResponderExcluir
  102. Voce juntamente com os engenheiros me influenciou musicalmente e de certa forma no meu jeito de ser e de sentir, ajudando no meu alicerse comportamental, como eu também creio que ja influenciei alguém, logo voce influenciou indiretamente a quem eu influenciei. hahhahaha, quanta asneira hein??

    ResponderExcluir
  103. Gessinger sempre me ensinando a viver, seja com os ouvidos, seja com os olhos. Parabens pelo blog, e obrigado pelas palavras.

    ResponderExcluir
  104. A única semelhança que encontrei ao ler seu post passado referente a palavra Rotterdam,foi com relação a arquitetura.Rotterdam é mundialmente conhecida pela sua arquitetura inovadora. Estudantes e profissionais visitam a cidade para estudar e apreciar seus ângulos e suas formas contrastantes e surpreendentes. Ali, o novo e o antigo se encontram, em harmonia, misturando diferentes estilos e épocas, o que torna a cidade única.Assim como você e seu trabalho.

    ResponderExcluir
  105. Olá,Humberto,também estava lendo seu post passado e você sabia que existe uma banda chamada:A Rotterdam November?Justamente no mês de novembro,coincidência né?
    Quem sabe é um sinal,mesmo com os projetos paralelos, para dar um lugarzinho epecial em sua agenda e retomar Engenheiros do Hawaii????
    Minas Gerais te ama muitoooooooooooooo!

    ResponderExcluir
  106. Semanas com menos de 7 dias... anos com menos de 365. E por aí vai a vida.
    ---
    http://de1qualquer.blogspot.com/
    http://variaveisocultas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  107. Finalmente conseguir ler o post, estava sem internet desde segunda a tarde...

    Neutralidade é uma palavra complexa, as influencias estão presentes até nos pequenos gestos... mas em meio a tudo que vemos acabamos construindo uma personalidade complexa, com dezenas de pessoas implícitas, isso é o mais perto do neutro que consigo enxergar, ou seria o mais longe do neutro?

    ResponderExcluir
  108. "um dia nos encontraremos
    sob condições ideais de temperatura e pressão
    enquanto isso,
    vejo esculturas na chuva e picolés ao sol
    expressando uma beleza de outra dimensão"

    Não consigo descrever a intensidade com que recebo esses escritos....vc inspira tantas pessoas!!!!!
    parabéns...........XêrOOO!

    ResponderExcluir
  109. Influência e influenciado...

    quantas pessoas não se encantaram com a arquitetura sonora e estética da engenharia hawaiiana e tentaram mimetisar isso numa banda (cover ou não)?
    Numa escrita?
    Numa frase em um comentário?


    Interessante saber que a "influência" se permite ser influenciada, tocar e ser tocada, ainda que a virtualidade distancie as pessoas é o que vem nos unindo e alimentando esses contatos.


    Sou grato por essas influências e pela alegria semanal com o "blogessinger" e por

    " a gente" poder escrever o resto nas linhas tortas dos comentários...

    ResponderExcluir
  110. Eu não queria ser esse cara do corredor da rádio agora...

    ResponderExcluir
  111. Quem de nós não somos influenciado? Quem dera eu andar do jeito que quero ou gostaria. A sociedade sempre foi e sempre será assim né...fazer o que?

    O tempo anda mais rápido, isso me faz lembrar teu último post falando sobre olhar no espelho e ver a si mesmo....algo me referenciava ao nosso tempo de envelhecer. Tipo olhar para o espelho e ver o próprio coração...enxergar depois da curva.

    ResponderExcluir
  112. "Sou muito grato aos caras que me influenciaram. Fizeram isto sem tagarelar palavras de ordem profundamente superficiais (Ai #HG Eu tb!) \o/..Vc influencia todos os de Fé com Boa musica,boa leitura,e sabedoria..!Abraço

    ResponderExcluir
  113. HG - EH... influenciaram meu pensamento! Obrigada!!!.. Seguindo em frente, mais uma semana. Leitura obrigatória, Gessinger.
    Bjuss.

    ResponderExcluir
  114. Muito bom o blog do HG e eu não sabia que ele tinha um, acho que procurei pouco né?? agora é ler o que eu perdi e esperar novos posts...

    ResponderExcluir
  115. Ruim seria ser 0%... Realmente, mas, indo ao âmago do que seria 0%, e com tudo o que a sociedade construiu, ser 0% é lucro ou brinde da vida. Sabe por que? Porque tudo que a gente faz foi acúmulo de aprendizado, vivência, escuta, sonho... Isso acontece desde a saída da piscina amniótica. Até que ponto aquele acorde é meu? Será que sou o único à rimar robótica com caótica? Tudo que se faz é influência, e no fundo é confluência para a construção de cada nó da mortalha. O mais difícil não é perceber onde está o calçado que a lady gaga usou ou o corte de cabelo que o HG usou na tour 2004-2008. Aonde estou em minhas palavras? Onde fiquei quando dei a minha mais pia e contundente afirmação? Eu era o ouvinte ou os dedos cruzados atrás das costas? Mais difícil do que encontrar uma agulha num palheiro é encontrar-se até o último suspiro (não que o último suspiro seja a meta, nem o alvo...). Tentar achar a minha porcentagem seria como sair em busca desenfreada pelo grão de areia que se encontra num mar de alfinetes. Mesmo sabendo ser possível uma resposta favorável, o dolo de fazer tamanha empreitada não é maior que o de pagar uma promessa de joelhos por um time que subiu para a 3ª divisão. O que tem de mim neste texto, por exemplo? Nem as palavras são minhas. Nem a forma, muito menos o sentido. E o sentido? Quem sentiu que a paz se escreve com três letras? E o ar? Por que "vento" para denominar o movimento do puro ar? Vento? IN-ventos... Não sou da geração dos primeiros, dos protos, dos fenícios ou medos. O que tem haver em 'before' com 'no more'? Ou café com fé? Finais iguais para a incompreensão.

    Quem for 100%, nunca foi. Nem será. Zero por cento talvez seria agressivo demais. Não que eu seja duro, nem pessimista. 1% está de bom tamanho. Descobrir 1% de si é a tarefa mais difícil que existe. Quem achar seu um por cento encontrou o mapa da mina. A trilha, o X, o baú e o ouro, estes são de antepassados que também eram frações de cem.

    Dessa forma, ser um com os outros não soa apenas como apelos religiosos, focolarinos e bíblicos. Ser o mínimo do máximo é o máximo. O topo do vale. Um pico abissal. O resto ou diferença. "Eu conosco" faz sentido. É boa influência. A menor possível.

    ResponderExcluir
  116. "Ninguém poderá jamais aperfeiçoar-se, se não tiver o mundo como mestre. A experiência se adquire na prática." (William Shakespeare)
    A vida imita o vídeo
    Garotos inventam um novo inglês
    Vivendo num país sedento
    Um momento de embriaguez
    Somos quem podemos ser
    Sonhos que podemos ter

    ResponderExcluir
  117. Cento e vinte três comentários, irei quebrar a ordem. Isso é algum sinal? Duvido muito.
    Para alguém que não conhece o PSS 123 isso passaria despercebido... coisas.

    Acho que a gente enxerga muito mais do que as coisas se mostram, e elas se mostram só quando nos mostramos interessados. Daí começa um emaranhado de informações. Dá pra passar à noite quebrando cabeça, ou se deixando quebrar por ela.

    Quanto ao Plant, concordo com sua mãe. Mas já deve ser minha admiração influenciando. Deixe estar.

    ResponderExcluir
  118. Grande Humberto...
    Conheci seu blog faz poucas horas e já não consigo parar de ler.
    Acho muito pouco provável que tu venhas a ler esse meu humilde comentário, aqui em meio a tantos...
    Mas ler esses teus escritos me motivam a ser pretenso em te pedir um favor.
    Meu livro "Pra Ser Sincero", como eu o amaria ainda mais com um autografo teu. Dia 7 de Janeiro, estou viajando para ir te ver junto com o Leindecker. Desde meus oito anos escuto tuas músicas. Uma verdadeira honra!

    Quem sabe meu ano começa ótimo, né?
    Já pensou esse desejo meu se concretizando?
    Me diz como é que eu faço, me diz como é que eu posso te encontrar mais uma vez pela primeira vez... hohoho

    Independente de você ler isso aqui ou não, meu muito obrigado. Você é um exemplo que vou carregar para sempre.

    ResponderExcluir
  119. Esse negocio de ser influenciado varia de pessoa pra pessoa... acho que quem é influenciado demais, é falta de personalidade...
    Ja na influencia musical, tenho muito orgulho-proprio (isso existe?) de você ser minha influencia :D

    ResponderExcluir
  120. De tudo isso fica um pouco também de que: "Ninguém é igual a ninguém". Gleydson França, Salvador/BA

    ResponderExcluir
  121. Ouvindo Whole lotta love de How west was won e lendo esse texto nesse dia de chuva me peguei pensando: Sou feliz com tão pouco e de um jeito tao estranho. hahaha

    Um abraço! E Dom Quixote ninja foi deveras cômico!!!

    ResponderExcluir
  122. O numero do predio eh 1221! Nao foi dificil de achar! Coloquei no google maps "edificio rotterdam" o unico em porto alegre q tinha esse numero era esse, q fica numa avenida o q explica o pq da frase "esperando o farol criar uma ponte invisivel para poder atravessar o mar de carros"(nao lembro da frase na integra mas era algo assim). Ele tem razao, esse numero eh um prato cheio pra quem gosta de numerologia!

    ResponderExcluir
  123. Olá Humberto!
    Não entendi uma coisa nesse post...
    É sentir ou pensar com a inteligência? No post vc disse " sentir com inteligência", não é ao contrário?

    Parabéns pela sensibilidade e arte na publicação dos posts.

    Estou sempre aqui toda vez que a segunda vira terça.

    Abração!

    ResponderExcluir
  124. "Perda de tempo não sermos sinceros. A verdade chega, basta. A verdade chega, sempre. Com ou sem sinais."

    É.
    Concordo com isso.
    A verdade é uma luz que não aceita ficar escondida embaixo da cama, nem trancafiada a portas fechadas... Uma hora ela emerge...

    Mas enquanto a verdade não se mostra, haja sabedoria e calma para passar por multidões de dedos acusadores, pedras, olhos duros...

    É um inferno, que deixa-te cheio de arranhões.

    ;/


    ResponderExcluir