Livros na Estrada

Desde que lancei meu primeiro livro tenho participado de eventos literários. É sempre um prazer encontrar desconhecidos e os De Fé com mais calma, num ambiente menos adrenalinado do que os shows.

São 3 as possibilidades que se combinam nessas ocasiões: bate-papo e/ou sessão de autógrafos e/ou show (O Exército de 1 Homem Solo).

Eu sei que "bate-papo" não é um nome legal. Mas não gosto de chamar de "palestra" pois quero que a comunicação se dê em duas vias. Se eu tenho um pouco a ensinar, certamente tenho muito mais a  aprender. Sempre rola um microfone aberto pro pessoal fazer perguntas, interagir.

Optei por falar de improviso para que a espontaneidade da fala, com seu ritmos e lapsos, sirva de contraponto à formatação já existente nos discos e livros. É inevitável que alguns asuntos e pontos de vista se repitam. Mas é sempre uma nova variação do mesmo tema; descontraída e imprevisível (nunca se sabe aonde as palvaras nos levarão).

Tocar ou não algumas músicas nessas ocasiões é uma questão mais complexa do que parece. Não gosto de oferecer menos do que o melhor possível. Quando ouço a palavra "canja" ou "palinha" sinto um leve desconforto. Lembro daquela anedota: alguém diz ao poeta "Belo poeminha!" e o poeta responde: "Obrigado pela opiniãozinha...".

Formatei o Exército de 1 Homem Solo, a partir das twitcams, para apresentar nesses eventos, quando a estrutura permitir. No mais, são eventos literários (confesso que, quando cogitaram que Bob Dylan ganhasse o Nobel de Literatura, torci contra. Apesar de ser fanzaço do cara).

Na semana que passou rolaram duas feiras. Situações bem diferentes, mas iguais no alto astral.

Fui à Veranópolis com o Prof Luiz Augusto Fischer. Por termos escrito os livros MEU PEQUENO COLORADO e MEU PEQUENO GREMISTA, às vezes, fazemos este GreNal literário. Foram duas sessões, para crianças e adolescentes. Muito bacana. De bônus, na estrada, uma viagem inteira falando sobre literatura e a vida real com mestre Fischer.

À feira de Montenegro, fui sozinho. Uma viagem no tempo e no espaço. Toquei pouco naquela cidade. Em 1986 (antes do LONGE DEMAIS DAS CAPITAIS), 1988 (tour do OUÇA O QUE EU DIGO: NÃO OUÇA NINGUÉM) e 1990 (ALÍVIO IMEDIATO).  Muitas pessoas que foram a estes shows pintaram na sessão de autógrafos. Algumas já com filhos grandes. Emocionante. Depois de 25 anos até reencontrei minha primeira guitarra, a Giannini Diamond!

O astral da noite foi incrível, coroado com uma viagem de volta ouvindo a Rádio da Universidade, nos  1080Khz do dial. Mesmo em Porto Alegre, às vezes, é difícil sintonizar esta rádio. A atmsofera da noite estava tão limpa que, mesmo 70km distante, não havia interferência no sinal. Literalmente, bom sinal:  ao entrar em POA achei o nome do próximo livro.  Era uma charada que já estava começando a me inquietar. Mas isso é papo para outras feiras...  

a foto
e a foto da foto
by Guilherme @SEMPRE_LER

19 comentários:

  1. Que lindo!
    Quero esse 'bate-papo' aqui em Pernambuco,é tão raro os de fé's daqui te encontrar...
    E quando nos encontramos é sempre naquele momento agitado dos shows,impossivel para um bate-papo!
    Por hoje é só...e qual o nome do próximo livro?
    hehehe
    Amoo muito,absurdamente você! <3
    =D

    ResponderExcluir
  2. Que legal HUMBERTO, PARA VOCÊ E EM BREVE PARA NÓS!
    tani kronbauer
    joinville sc.

    ResponderExcluir
  3. é bem legal ter esse contato maior com o artista. interação entre fã e ídolo faz com que o trabalho, de amos, muitas vezes, tenham rumos mais prazerosos. seria formidavel ti ver, agagê, aqui na feira do livro de pelotas ={D
    abraço, @olucasmatos

    ResponderExcluir
  4. É sempre bom as sessões de autógrafos, pocket show, é o momento em que o fã e o artista ficam mais próximos. Muito bom saber que vc vai lançar outro livro... estou com vontade de ir na feira do livro de porto alegre (quem sabe)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Sem querer ser chato, mas não podes nem adiantar sobre o que vai ser o livro? Abração P.S.: Fã de fé desde 1990...

    ResponderExcluir
  6. Hum... Ainda mais animada para o GreNal literario de amanha em Novo Hamburgo! Espero encontrar outros De Fe' e me conectar em Outras Frequencias...
    Ate la HG.

    ResponderExcluir
  7. jeanmarcel22 enghaw10 de outubro de 2011 06:44

    Como começar o dia bem e bem informado: lendo coisas leves em teu blog. Abc @jeanmarcel22

    ResponderExcluir
  8. Bom dia! Esses eventos literários realmente são bons demais, tudo acontece de uma forma absolutamente leve... A sensação de paz predomina esses eventos.
    E hoje é dia de feira em Novo Hamburgo, feito, estarei lá ;)

    - Pohl

    ResponderExcluir
  9. Post no primeiro dia da semana é sempre bom sinal... alto astral!

    Espero anciosa pelo próximo encontro nas páginas de um livro...

    HUGessinger!

    ResponderExcluir
  10. Humberto, ainda quero ter a oportunidade de ver você nesses eventos! Uma pena morar tão longe de onde eles sempre acontecem. Mas quem sabe!

    Grande beijo

    amo você

    ResponderExcluir
  11. Ler o que vc escreve e ouvir o q vc canta faz total diferença em muitas coisas q falo! Só sinto muito por vc demorar muito a vir ao Cariri - CE!!!! Seja para um "bate-papo" ou um show, adoraríamos vê-lo novamente!!!!
    Xêro.....@JessicaNuvens

    ResponderExcluir
  12. Querido HG, parabéns pela nova fase de vida!
    A vida ensina muito mesmo a quem se dispõe a com ela aprender...
    Gostaria demais de um dia poder participar de um desses eventos... mas moro em "Far, Far away" e sou mãe de 3 bebês, o que me impede de acompanhá-lo pessoalmente...
    Obrigada por partilhar o que "rola" nos eventoa aqui no blog, pois é a única forma que eu tenho, no memento, de manter informada sobre sua carreira, a qual me interessa muito!

    E sim, "dar palhinha" é tipo fazer uma telha nas coxas. Não é coisa para perfeccionistas! =)

    Huggs!!!!

    Eloisa Rocia

    ResponderExcluir
  13. Nem acho que seja perfeccionismo! Acho respeito mesmo, oferecer o melhor deve ser o nosso ofício em tudo!
    A cada passo uma nova estrada, mil novas estradas nos pés e nos caminhos para frente,,, voltar a trás nem sempre é retroceder!

    Ps: Não sei com funciona, mais alguém ai poderia trazer vc até a Bahia! Vixe! Viajar daqui pro sul é como sair do país!

    Obrigado!
    @uevertom

    ResponderExcluir
  14. precisamos de um bate-papo desses aqui no Rio... para nós, os De Fé's ter algumas horas de descanso desse som ensurdecedor que se encontra nas ruas cariocas... esse blog é perfeito pois podemos interagir com voce e te trazer mais pra perto de nós... acompanho seu trabalho desde criança por influencia do meu irmao... assim, admiro muito seu trabalho...mas a pergunta que nao quer calar: qual o nome do proximo livro??? rs
    abraços e boa noite!

    ResponderExcluir
  15. Poxa mestre, deveria trazer esse bate-papo ao interior das Minas Gerais...as pessoas aqui andam precisando de sábios! Abraço e beijos pra torcida!

    ResponderExcluir
  16. Tom... concordo contigo: respeito é a palavra!

    Huggs!

    ResponderExcluir
  17. Aqui no Rio ta foda achar seus livros!
    ainda não tenho o ábito de comprar pelo www.
    Venha ao Rio, você vai cansar de dar autógrafos kkkk.

    ResponderExcluir
  18. Como lhe perguntei na paletra mestre: "sabes as pontes que se criam ou segue a contruí-las sem conhecer o lado de lá?"

    Parabéns, em Garibaldi também estava de mais. Fui aos teus "bate-papos", shows, autógrafos por 15 vezes esse ano. Valeram sempre, cada segundo.

    Estou indo embora do RS, mas levo suas apalvras mestre.

    Abraços do Felipe Sandrin.

    ResponderExcluir